04 out 2012 | Artigos,Notícias
A arte de enganar o público – A farra no Youtube continua, mas cuidado…

Quando eu estreei esta sessão, o primeiro tópico foi exatamente sobre a compra de visualizações de vídeos postados no Youtube. Até então eram poucos os casos de artistas que utilizavam este artifício. Mas a minha intenção de alertar o público para esta prática parece ter causado, infelizmente, o aumento desenfreado do número de casos. Parece que a galera viu que era possível e resolveu fazer também. Rs, claro que não foi por causa do meu post (ou só por ele). O mais provável é que todo mundo resolveu que queria que seu vídeo fosse a nova “Ai se eu te pego”. De lá pra cá, comprar views do Youtube se tornou praticamente uma regra. O artista que não o faz fica pra trás e perde espaço para quem faz. Todo vídeo que ultrapassa um milhão de views acaba entrando nas rodas de conversa junto com a dúvida quanto ao fato de seus views terem ou não sido comprados.

Acontece que o Youtube tem buscado formas de barrar esta prática, caso vocês ainda não saibam. Uma das formas, a mais ineficaz e hipócrita, claro, é deixar expresso em seus termos de uso o repúdio quanto à utilização de artifícios como visualizações automatizadas, geradas através do uso de “robôs”, “spiders” ou “offline readers”. Vejam abaixo, no item 4, cláusula H dos Termos de Serviço, no tópico “Diretrizes da Comunidade”.

É óbvio, no entanto, que apenas expressar esse repúdio nos “Termos de uso” é chover no molhado. Faltavam, claro, medidas práticas que barrassem esse tipo de atividade.

Recentemente, não sei se vocês perceberam, o Youtube modificou algumas de suas funcionalidades e estreou algumas novas, juntamente com um novo layout. Uma destas funcionalidades novas permite ao usuário saber exatamente de onde provém as visualizações de qualquer vídeo no Youtube. Basta clicar na área de “estatísticas” disposta abaixo do vídeo, do lado direito, ao lado da quantidade de views e depois em “mostrar mais eventos” para poder visualizar uma quantidade maior de informações. Vejam abaixo o exemplo, retirado do vídeo da música “Ai se eu te pego”, que já está com mais de 439 milhões de visualizações.

Até o momento, esta tinha sido a medida mais efetiva já promovida pelo Youtube contra os compradores e vendedores de views. Nela é possível ver exatamente a partir de quais sites os vídeos foram visualizados. O Youtube jogou para o visitante a responsabilidade de fiscalizar qual vídeo tem e qual não tem views fakes. O mais comum com relação a visualizações fakes é o redirecionamento a partir de sites que têm justamente esta função, como o reddit.com e outros.

A maioria dos vídeos deixa claro na área de estatísticas que boa parte das visualizações provém do Facebook. Neste caso, não dá para saber se é ou não real, afinal de contas a política do Facebook é tão rígida quanto a do Youtube. Ambos sobrevivem da sua credibilidade. O problema é que algumas pessoas incorporam vídeos em fan pages e outras páginas bastante visitadas dentro da rede social e acabam encontrando aí uma forma de burlar a política tanto do Facebook quanto do Youtube. E as visualizações acabam sendo “verdadeiras”, a grosso modo.

Infelizmente, até esta medida adotada pelo Youtube tem seus pontos negativos. Em primeiro lugar, a área de estatísticas mostra apenas os 8 primeiros grandes eventos que proporcionaram muitas visitas ao vídeo em questão. Enfim, se a inclusão de views fakes se deu quando o vídeo já estava há certo tempo no ar, é provável que não apareça na lista. Outro ponto negativo é o fato de que os experts sempre encontram um jeitinho de burlar este tipo de obrigatoriedade do Youtube. Em alguns vídeos já é possível ver que a área de estatísticas foi desativada. Acontece que na hora em que um vídeo é upado para o Youtube não é possível desativar esta função. Para fazer isso, creio que apenas invadindo o sistema ou algo assim.

Pois ao que parece é isso mesmo que algumas pessoas estão fazendo. Acontece que o Youtube descobriu a prática e tratou de enquadrar não só os usuários que invadiam o sistema do site como também os badecos que utilizavam formas mais comuns de inclusão de views fakes em vídeos. Para quem achava que o Youtube não tinha conhecimento de quem fazia este tipo de coisa, ficou provado que sabia sim, mas fazia vista grossa. Quando o sistema começou a ser invadido, entretanto, a coisa assumiu uma proporção maior. O Youtube enviou um e-mail ameaçador a boa parte dos usuários que costumam realizar tais práticas e disse inclusive que a justiça poderia ser envolvida. Ora, trata-se de uma violação de segredos empresariais. Além do mais, esse tipo de coisa deve configurar de alguma forma um crime cibernético grave. Não sei dizer qual, mas com certeza configura.

No Facebook, a inclusão de vídeos em fan pages aparentemente começou a passar por uma fiscalização mais intensa, também. Não basta ser o administrador da página para incluir qualquer vídeo. Aparentemente, o Facebook agora também vai passar a fiscalizar os vídeos que são postados lá para tentar diminuir a intensidade dos casos de views fakes. Além dos views, até comentários e curtidas nos vídeos estavam sendo inseridas através de buracos no sistema do Youtube ou da esperteza de alguns hackers. Às vezes a pessoa comentava num vídeo mas seu comentário aparecia em outro. E aparentemente, o Youtube começou a fiscalizar até isso.

O fato é que o Youtube está começando a se movimentar no intuito de barrar esta prática. Para eles, na verdade, tanto faz como tanto fez. A única coisa que está em jogo com relação ao Youtube é a credibilidade do site. Os views fakes só prejudicam mesmo os usuários. E acreditar que ter um vídeo com mais de um milhão de views fakes vai fazer alguma diferença é a pior burrice do mundo sertanejo na atualidade. Como diria o Wendell Vieira, empresário da dupla Jorge & Mateus, em seu perfil no Twitter: “É compra de seguidores, compra de visualizações no YouTube… Na hora do público comprar ingresso é que o bicho pega!!”. Alguém ousa contradizer isso?

30 comentários
  • Teco: (responder)
    4 de outubro de 2012 às 11:35

    Adorava o tempo em que tinha que aguardar pra assistir a sala do tião carreio. – Sem mais !!!

  • Ricardo: (responder)
    4 de outubro de 2012 às 11:40

    Cara, vc explicou errado. Nada a ver com invasão, é outra coisa que pelo jeito vc não manja. Será q vc não entendeu que conseguir ter milhares de views te joga pra capa do site? Estar na capa do youtube não vale a pena? Tem gente que compra banner em blog e vc vai reclamar de quem quer ficar na capa do youtube? Dã. Para de puxar saco de dupla que já tem dinheiro e deixa os pequenos tentarem um espacinho só.

    • Marcus Vinícius: (responder)
      4 de outubro de 2012 às 16:13

      A publicidade em blog, no entanto, é aberta, transparente. O Banner é para quem compra o espaço e o publieditorial vem evidenciado como tal. No Youtube, entretanto, não ocorre a compra do espaço como publicidade, mas sim a compra de views de forma a passar uma falsa sensação de que o artista que o faz está bombando. O banner e o publieditorial no Blognejo, entretanto, procuram ajudar o artista a estourar e não fazer parecer que ele já é estourado.

    • Lucas: (responder)
      4 de outubro de 2012 às 17:49

      Eu me lembro que os vídeos do Luan Santana no início de sua divulgação, tinha mais quantidade de Gostei do que Vizualização. É um exemplo clássico de 171…

      • Anônimo: (responder)
        27 de fevereiro de 2013 às 11:12

        err é porq visualização trava para o youtube contabilizar.

  • Antonio Jack: (responder)
    4 de outubro de 2012 às 11:57

    Muito bom o texto. Hoje tem muitos empresários investindo em enganar o publico, mas não investem em boas musicas para seus artistas.

  • Gaspar: (responder)
    4 de outubro de 2012 às 13:32

    O “sucesso” (que acabou virando de fato um Sucesso) do Ai Se Eu Te Pego foi INICIALMENTE COMPRADO (uns 20 milhoes de views?) da mesma forma. Só que incorporaram outros elementos nessa “compra”. Sites como 4shared e INÚMEROS sites de celular como presenciei e descobri à epoca PRÉ-estouro, por assim dizer…

    Foram 3 meses malhando internete todo dia. Bots no 4shared que davam 1 milhao de acessos em 15 minutos, depois ficavam com 4.000 acessos durates as proximas 8 horas e depois DELETAVAM A CONTA. E 2 dias depois, nova conta fazia a mesma coisa, etc, etc…
    Sites de visualização de celular então…nuussa, nem se fala, eu stalkeei pesado na época eles…

    Descobri que os principais comandos destes acessos vinha da area do Oregon, justamente a sede Google/Youtube/etc…Acredito que foi orquestrado por quem conhece o algoritmo do Google lá de dentro (para ver o nível da coisa), pois a única maneira para quebrar a regionalização inerente das pesquisas do Google é validar dentro do algoritmo diversos lugares do globo ao mesmo tempo. Ou seja, realmente um caso BEM orquestrado, e por que não, GRADECÍSSIMO MÉRITO por parte destes que planejaram, provavelmente seus irmãos e algum costa quente da informática. Parabéns.

    Parece uma heresia o que vou dizer, mas esse foi um caso de sucesso totalmente COMPRADO que acabou virando Sucesso Real.
    Fora a “possível” grana ou troca de favores com o Neymar e até alguem do Real Madrid, vai saber… (aí não afirmo nem desacredito)

    Só que o nível de complexidade desde então está maior, é um saco sem fundo. Já deixou de ser diferencial.

    Aliás essa é a regra PRA TUDO, aos desbravadores, a maior pilhagem.

    • Carlos: (responder)
      4 de outubro de 2012 às 17:09

      Essa história do Michel Teló, é a maior mentira ja contada e recontada nesse país.

  • Matheus: (responder)
    4 de outubro de 2012 às 15:53

    E quanto a compra de anúncios no seu blog? Hoje em dia todo tipo de publicidade que parece espontânea tem um preço, você sabe disso e joga o jogo, não venha me falar dessa maneira tão criteriosa sobre esse tipo de compra. Sem mais.

    • Marcus Vinícius: (responder)
      4 de outubro de 2012 às 16:14

      A publicidade em blog, no entanto, é aberta, transparente. É uma publicidade assumida e não falsa como a compra de views. O Banner é para quem compra o espaço e o publieditorial vem evidenciado como tal. No Youtube, entretanto, não ocorre a compra do espaço como publicidade, mas sim a compra de views de forma a passar uma falsa sensação de que o artista que o faz está bombando. O banner e o publieditorial no Blognejo, entretanto, procuram ajudar o artista a estourar e não fazer parecer que ele já é estourado. Além do mais, eu sempre procuro deixar o mais claro possível que se trata de uma propaganda. Vc já viu no Youtube algum aviso de que este ou aquele vídeo tem views comprados????

      • Carlos: (responder)
        4 de outubro de 2012 às 17:44

        Você está certo Marcão. Abraços

  • Roberto: (responder)
    4 de outubro de 2012 às 17:01

    Enquanto isso tem excelentes duplas com 500, 600 views e que dariam uma verdadeira surra de excelencia musical nessas modinhas do momento.

    • Carlos: (responder)
      4 de outubro de 2012 às 17:11

      Verdade verdadeiríssima.

  • Ricardo: (responder)
    4 de outubro de 2012 às 17:25

    Tem um outro que ainda não foi identificado pelos sertanejos mas que faz enorme sucesso entre as mulheres frutas Melão, Melancia… e panicats Sabrina Sato e demais, que é a visualização de páginas. As matérias mais inúteis sobre essas pessoas estão sempre entre as mais vistas de portais como o da Globo.com.

  • Carlos: (responder)
    4 de outubro de 2012 às 17:56

    Esse aqui vale análise. O engraçado é que em outro blog aí(que me bloqueou) parecia estar criando um álibe para o sucesso do vídeo no youtube. Ah porque foi postado no “facebook de uma marca que tem 3 milhões likes(provavelmente 2,9 milhões comprados) e atinge um público estimado de 10 milhões de pessoas”. Mas acontece que a postagem dessa marca recebeu modestos comentários, modestos compartilhamentos, modestos curtidas… ou seja, não despertou tanta atenção assim. O mais interessante é que dos quase 500 mil exibições até o momento, 428 mil foram via celular. Agora o que realmente envergonha é o dos caras que em apenas um dia foram à quase 4 milhões de exibições. Aposto que está cheio de casos assim pela internet. No Funk isso está rolando adoidado também. O pessoal do Axé ainda não descobriu, quando descobrir vão deitar e rola.

  • Vitor Martins: (responder)
    4 de outubro de 2012 às 19:58

    Olha, eu quero mais é que se dane esse “sertanejo atual” -que de sertanejo não tem nada- com suas falcatruas e subterfúgios. Estou feliz por saber da gravação do DVD do Chico Rey e Paraná, muito feliz por saber que uma dupla de verdade continuar mostrando que o sertanejo de verdade ainda vive.

  • Felippe Said: (responder)
    4 de outubro de 2012 às 22:57

    O Google/Bing/Yahoo trabalha com relevância de assunto. Por bases estastíticas e qualitativas o algoritmo avalia qual conteúdo é relevante. Se o robô de busca encontra com frequência o termo/vídeo/foto/música ele vai aumentar o grau de importância do assunto e assim, caso você procure por um assunto mais genérico o buscador sugere o tal “tema” que esta super relevante. Sendo assim, vejo muitos artistas publicando vídeos em n contas do youtube diferentes, postando músicas em x repositórios, deixando comentários em blogs e em vídeos, comprando views (falarei mais abaixo)… e isso realmente funciona… se caso vocês tentarem buscar um tema tipo “sertanejo”, “música nova 2012”, “cantor revelação”, o google vai sugerir o que ela encontrar de mais relevante.

    Sobre a compra de views e likes, não é feito sob invasão. Os sistemas do google são super protegidos e auditados. Oque acontece é que há formas de burlar o sistema, utilizando a própria regra de negócio do youtube. Geralmente se contrata algum cracker (hacker do mal) pra disparar em lotes os acessos aos vídeos, separados em um milhão de ips diferentes, porque o youtube trava o contador de visualização de um vídeo caso a sejam feitas muitas requisições de um mesmo ip. Há scripts para alterar a quantidade de likes dos vídeos e etc…

    MAS AI EU QUE PERGUNTO….
    é igual o Marcão disse…
    O cara ta “fazendo um puta sucesso” na internet… mas e na rua??? quem conhece?? cadê os shows??? cadê a música estourada na vida real??? Hoje em dia perdeu-se a essência e está reinando a aparência… views no youtube, DVD com mega estrutura, cabelo espetado(feio pra caraaaaaaleo), camisa xadrez… nada disso faz um cantor ter essência, voz do caraleo, composições excepcionais….

  • Carvalho: (responder)
    4 de outubro de 2012 às 22:58

    O vídeo novo do Edson e Hudson é bem estranho, ninguém havia visto o vídeo ainda direito e já estava pra lá dos 3 milhões de visualizações… Tem coisa errada aí!

  • Paulo: (responder)
    4 de outubro de 2012 às 23:49

    Voce esta sem conteudo mesmo em Pq ta precisando falar coisa que ja posto a tempos atraz pra ve se ganha ibope emquanto voce esta ae falando mau dos cantores que estao colocando viws eles estao ganhando dinheiro e muito e voce ae tentando criticalos……Procura fazer conteudo interessante para seu blog pq se nao tiver Sertanejo em auta o que sera do seu blog pode fechar ne……

  • Carlos: (responder)
    5 de outubro de 2012 às 06:39

    Marcão, andei te falando que a Talismã iria aprontar com a Paula fernandes. Estão anunciando e vendendo ingressos para shows da Paula Fernandes no dia 19 de outubro e 20 de outubro em Salvador e Maceió, respectivamente. Mas nessas datas a Paula Fernandes tem show no credicardhall em São Paulo. Mas o pior de tudo é o show dela em Milão que está cheirando golpe. Vai dar confusão o show da Paula Fernandes em Milão. Dá uma olhada no mural do facebook o cara denunciando ser um golpe o show dela em Milão. E até ofendendo ela no facebook o cara está ofendendo.

  • Carlos: (responder)
    5 de outubro de 2012 às 06:43

    Marcão, na verdade a empresa que vai realizar o show da Paula em Milão é a mesma que realizou o show em Barcelona. Portanto acho que não tem nada de errado.

    • lunna producoes: (responder)
      27 de dezembro de 2014 às 10:36

      essa empresa e minha e foi feito o trabalho so que essa lunna produçoes nao tem nada haver com lunna producoes do brasil esta min ha empresa ja existe desde 1993

  • Carlos: (responder)
    5 de outubro de 2012 às 06:49

    Olha só os cartazes(http://blogs.ruralbr.com.br/muralsertanejo/2012/09/24/paula-fernandes-realiza-turne-na-europa/) da Paula Fernandes, nos shows em Barcelona e Milão, é a mesma produtora Lunna Produções, é a responsável pelo evento. O que acontece é que eles espelharam tudo de uma outra Lunna Produções (http://www.lunnaproducoes.com.br/) e até criaram uma mesmo portal apenas para divilgar o show da Paula.(http://www.lunnaproducoes.info/diary.php) Está com cara de golpe realmente.

    • lunna producoes: (responder)
      27 de dezembro de 2014 às 10:34

      amigo nao espalharam nada essa lunna producoes pertence a mim desde 1993 na europa nao tem nada haver com essa lunna do brasil

  • Bonilha: (responder)
    5 de outubro de 2012 às 08:32

    Só os grandes podem “enganar” o público? Os pequenos não? O circo tá aí pra todos! A internet é livre. Cada um faz o que quiser.

  • Fabiano Fernandes: (responder)
    5 de outubro de 2012 às 10:38

    Cada vez que vejo aumentar a visualização de meu video é uma alegria muito grande para mim,pois ninguém quis me ajudar,mas Graças a DEUS eu consegui montar sozinho,será que algum dia meu video vai chegar a 1 milhão de visualizações?Conto com a ajuda de vcs.Obrigado! http://youtu.be/_qHuQA6UOdU

  • tatau: (responder)
    13 de outubro de 2012 às 23:59

    Só pra resumir, JABÁ MODERNO! K K K KRAI…

  • Cassia: (responder)
    15 de outubro de 2012 às 22:36

    Amigos, se existe o recurso pq não usar, vejo muito sites com inveja também pq não conseguem alcançar 1000 visualizações nos clipes lançados. O que vai fazer da musica sucesso é o público e não a quantidade de visualizações, existem grandes porcarias na internet com mega acessos em todas as áreas não só na musica. Acho que esse post não contribui com nada, só piora a imagem de artistas que estão divulgados aqui mesmo nesse site.

  • lunna producoes: (responder)
    3 de dezembro de 2014 às 20:05

    a lunna produções da europa não tem anda haver com lunna produções do brasil amigos e o trabalho fei feito e bem feito em 2012

  • Marcelo Mendes: (responder)
    19 de junho de 2016 às 12:54

    Só pra avisar não é proibido divulgar o vídeo, e existe meios legais que permite aumentar os views, porem muitas pessoas ainda acha que só existe meios ilegais!!

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.