14 mar 2010 | Artigos
Blognejo Apresenta: TINOQUINHO, o novo mascote

com-camisa

Foi escolhido o nome do novo mascote do Blognejo. Foram 6993 votos na enquete para a escolha do nome, que expirou hoje. O nome escolhido pela maioria foi TINOQUINHO, sugestão do Eddy, que ganhou, portanto, um DVD da dupla Zezé di Camargo & Luciano. Os nomes colocados em votação receberam as seguites quantidades de votos:

* Tinoquinho: 4025 votos – 57,56 % do total

* Carreirinho: 2923 votos – 41,80 % do total

* Teddy: 24 votos – 0,34 % do total

* Nejinho: 14 votos – 0,20 % do total

* Peninha: 7 votos – 0,10 % do total

O nome Tinoquinho é uma homenagem àquele que talvez seja um dos principais nomes da história da música caipira e sertaneja, o Tinoco. Com isso, esperamos conseguir manter unidas a tradição e a modernidade, já que o mascote é todo moderninho, de tênis e tudo mais, hehe.

Como bem salientou um leitor do Blognejo, devemos, claro, tomar cuidado com possíveis problemas com relação a direitos autorais. Afinal, como o nome é uma variação de um nome artístico conhecido, pode ser que alguém, na hipótese de uma intensa popularização do mascote, queira convencer algum juiz de que o mascote só se tornou popular graças ao nome e que, portanto, o dono do nome tem direito a “sei-la-o-que”. Creio, no entanto, que esse não seja um problema com que devamos nos preocupar.

Minha monografia de conclusão de curso (Direito) foi justamente sobre a lei de Direitos Autorais (lei 9610/98). Na época em que dissequei a lei para poder realizar o trabalho, não encontrei qualquer referência a esse tipo de situação. Se ocorrer algum problema com relação a direito autoral por causa dessa singela homenagem, creio que apenas um juiz é que vai poder se decidir a respeito, afinal, sem querer parecer que estou desvalorizando o grande Tinoco, não creio que o eventual sucesso desse mascote possa se dever somente à utilização de uma variação de seu nome. Qualquer que seja o nome utilizado, o eventual sucesso desse mascote será o mesmo. Se é que o mascote vai se popularizar tanto quanto a gente espera.

Fora que, com o conhecimento de causa que tenho de situações do tipo, o que poderemos ver com mais frequência pela Internet é a utilização do mascote sem qualquer referência ao seu nome ou ao Blognejo. Afinal é assim que a Internet funciona no Brasil. Copia-se tudo, mas os créditos nunca são devidamente apontados. O fato é que, no caso do mascote, já não dá mais para ninguém sair por aí dizendo ser o criador, a não ser eu e o Josemi Bezerra, que pôs no papel as idéias que eu dei para a criação do Tinoquinho. A simples postagem na data em questão, fora o meu testemunho e o dele, já são provas mais que suficientes. Afinal a própria lei 9610/98 diz, em seu art. 18, que “A proteção aos direitos de que trata esta Lei independe de registro”. Apenas para nos resguardar, já tomei providências no sentido de registrar em cartório os desenhos aqui mostrados.

Então é isso. A partir de hoje, nos referiremos ao mascote como Tinoquinho. Vamos mudar o layout do Blognejo em breve, e o novo será baseado no mascote e na logomarca. Em breve, colocaremos a novidade no ar. Cliquem AQUI para conferirem o resultado da enquete.

2 comentários

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.