20 set 2012 | Na Estrada,Notícias
Blognejo na Estrad… ops, na Europa – Jorge & Mateus Live in London – Parte 1

O Blognejo atravessou o Oceano Atlântico pra acompanhar, em Londres, a gravação do DVD “Jorge & Mateus Live In London”, gravado no Royal Albert Hall na noite desta quinta-feira. A viagem começou no dia 17 e vai acabar no dia 25. É claro que até lá muita coisa bacana ainda vai rolar. Hoje vou escrever apenas o que rolou na gravação do DVD. Na parte 2 vou escrever sobre a viagem de uma forma geral, principalmente no que diz respeito às já tradicionais aventuras do Marcão em Contrapartida, aquele com quem acontecem as coisas mais improváveis. E vou postar junto com o próximo texto um vídeo com cenas da gravação e dos meus passeios pela Europa. Ora, tá achando que eu vou ficar só aqui em Londres? Nananinanão, rsrs. Enquanto isso, fiquem abaixo com o texto do Blognejo sobre a gravação.

Sabe aquela história da pontualidade britânica? Pois é. Acontece que ela, pelo jeito, é bem verdadeira. A gravação, marcada para começar exatamente às 20:00 hs, acabou atrasando apenas 10 ou 15 minutos, devidamente justificados por conta de um probleminha no case de efeitos da guitarra do Mateus. Mesmo assim, começou bem cedo e quase na hora, principalmente se compararmos com as gravações de DVD no Brasil, que não costumam ter hora pra começar e muito menos pra acabar. E esse curtíssimo atraso de 15 minutos ocorria ainda sobre os protestos do público e dos produtores do Royal Albert Hall.

Aliás, o espetáculo começa pela casa em si. Um palco lendário numa casa com uma estrutura invejável. Diversos camarotes, onde os convidados foram colocados. Os grandes como eu, aliás, sofreram um bocado com as cadeirinhas apertadas, mas enfim, ninguém manda ser gordo. Bem feito pra mim. O show se dividiu em duas partes, com um intervalo de 25 minutos entre elas, para que o público pudesse eventualmente consumir alguma coisa nos bares espalhados no interior da casa.

Apesar de ser uma gravação e por conta das inúmeras exigências dos responsáveis pelo local, a gravação tinha hora definida pra acabar. Por isso, Jorge & Mateus não repetiram nenhuma música. No repertório, alguns dos maiores sucessos de todos os discos da dupla, mas principalmente dos dois mais recentes, incluindo o disco que ainda não foi oficialmente lançado. Além da banda que já acompanha a dupla em shows, o produtor do disco, Dudu Borges, tocou o piano de calda e 8 músicos de orquestra fizeram as vezes nas cordas e na flauta transversal.

Isso mesmo, boa parte das músicas ganhou o acompanhamento de cordas. Algumas delas, inclusive, teve o arranjo de sanfona substituído pelas cordas, o que fez com que as referidas músicas crescessem ainda mais no que diz respeito à sonoridade. Foi o caso das músicas “Prisão sem grade” e “Pra ter o seu amor”, que ficaram ainda mais encorpadas. Sensacionais, diga-se de passagem. Aliás, o uso de cordas ou de orquestras completas em discos sertanejos já deveria ter virado lei, sei lá. Incrível como TUDO fica melhor com orquestra. TUDO.

A maioria do público presente era obviamente de brasileiros. Todas as músicas foram cantadas pelo público durante toda a apresentação e praticamente em uníssono, incluindo as músicas do disco mais recente, o que chega a ser até surpreendente. Nem tanto quando lembramos que a divulgação do evento na cidade de Londres incluía a distribuição de milhares de discos promocionais. Diversas bandeiras do Brasil carregadas nos ombros por várias pessoas, com o Jorge toda hora pegando alguma delas na platéia e beijando ou fazendo alguma graça para o delírio do público.

Sobre o Jorge, inclusive, o fato de ele dominar o próprio repertório permitiu com que ele improvisasse e muito na grande maioria das músicas, seja mudando a linha de interpretação, seja entrando um pouquinho atrasado, naquele “meio” beat que cantores como ele dominam tão bem. Difícil deve ser para o segundeiro acompanhar, mas enfim, hehe. O que parece um erro acaba se tornando uma marca.

Por falar em segundeiro, é notável o bom gosto do Mateus na escolha dos timbres da guitarra. Boa parte das músicas que originalmente contavam com arranjos de violão tiveram os arranjos subsitutídos pela guitarra. E em cada uma delas um som diferente e agradável, explorando bem todas as possibilidades de seus instrumentos, haja vista que foram usadas várias guitaras durante a gravação.

No repertório, como eu já disse acima, alguns dos maiores sucessos da dupla e apenas uma que não fazia parte do repertório deles: “Amor pra remomeçar”, do Frejat. Foram gravadas, além desta, as seguintes canções: “Amo Noite e Dia”, “Flor”, “
Seu Astral”, “
Querendo Te Amar”, “Fogueira”, “Prisão sem Grade”, “
De Tanto Te querer”, “
Enquanto Houver Razões”, “Amor Covarde”, “O que é que tem”, “
Voa, Beija Flor”, “Pode Chorar”, “Vestígios”, “
Um dia te levo comigo”, “
Por Que”, “Aí Já Era”, “Invasões”, “Se eu chorar”, “
Mistérios”, “Tempo ao Tempo”,”
O Mundo é tão pequeno”, “Pra ter o seu amor”, “Duas Metades
”, “Traz Ela De volta Pra mim”, “
Mil Anos”, “
A gente nem ficou”, “Onde haja sol”, “Chove” e “Eu quero só você”.

Além da troca do violão pela guitarra em alguns arranjos e da sanfona pelas orquestra em outras, algumas músicas receberam um tratamento um pouco mais cuidadoso, com uma mudança visível na harmonia. Foi o caso de “Fogueira” e “Onde haja sol”. Outras foram gravadas em pout pourri: “Mistérios” com “Tempo ao tempo” e “Voa beija-flor” com “Pode chorar”. A música “Prisão sem grade” foi gravada na sequência de “Fogueira”, sem nenhuma parada entre as duas, mas ambas foram gravadas por inteiro.

Toda a parte visual ficou por conta dos gringos, cujos nomes infelizmente eu não anotei, mas assim que eu me lembrar eu coloco aqui, hehe. Um cenário, aliás, que trabalhou muito bem em conjunto com todo o recinto do Royal Albert Hall. Várias fileiras de LED foram espalhadas pela casa e em cada música elas tinham uma cor diferente. Acima do palco, aproveitando a decoração da casa, projeções de luz foram feitas de forma a dar ainda mais amplitude ao palco. Além, claro, dos dois painéis de altíssima resolução que transmitiam o tempo todo imagens do Jorge à esquerda e do Mateus à direita.

O que deu pra ver de perto foi a satisfação dos brasileiros em recordar, ainda que por apenas duas horas, parte do que eles deixaram pra trás para trabalhar na Inglaterra. Brinquei hoje inclusive que se a Imigração resolvesse fazer uma blitz na porta do Royal Albert Hall, o que ia ter de brasileiro voltando pra casa não está escrito. Aliás, eles ficaram ainda mais empolgados quando o Mateus cantarolou um trecho do “Camaro Amarelo” e quando o Guilherme subiu no palco ao fim da gravação e cantou “Bolo Doido” no improviso. O Jorge permaneceu no palco por pelo menos mais uns 20 minutos, abraçando os fãs, tirando fotos.

Como eu disse, ainda vou trazer aqui no Blognejo um vídeo com trechos da gravação e das minhas aventuras em Londres além de um texto com a saga do Marcão em Contrapartida na Europa. Sobre o show, não tem nem o que falar. Perfeito. Sensacional. Por ser em Londres, por ser Jorge & Mateus cantando o melhor do seu repertório, por ser com orquestra e por ser para um público ávido por qualquer pedacinho de casa. Sem palavras.

40 comentários
  • Andrezza: (responder)
    20 de setembro de 2012 às 23:22

    Orgulho de ser fã, orgulho da história, do repertório e do poder que Jorge e Mateus têm de se reinventar a cada dia que passa. ORGULHO, a única palavra que define meu sentimento nesse momento! Obrigada Jorge, Mateus, Audiomix e todos os envolvidos, por darem esse presente aos fãs dessa dupla, que é a melhor dupla sertaneja dos últimos 10 anos. Obrigada!

  • Hellen Amaral (@hellen_amaaral): (responder)
    20 de setembro de 2012 às 23:25

    Ah, Marcão! Nem vou dizer que sou fã dos caras e sua fã tb! Louca pra ver logo o trabalho dos meninos, já que não pude ir ao cinema assistir! /; Aproveita mesmo a viagem e mostra tudo pra gente :) ;*

  • Sara: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 00:11

    NOOOOOOSSA, que lindo!! To aqui só imaginando como deve ter sido maravilhosa mesmo essa gravação!! Estou ansiosa para a parte 2 e para a saga!! KKKKK bj

  • Fc Mil Anos Manaus: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 01:11

    Orgulhosa por demaissss!foi perfeitooooo

  • André Cruz: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 01:27

    Repertório sensacional. Dupla sensacional.
    Esse DVD entrará para a história.

  • Osvaldo Eaf: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 02:02

    Sou só eu que acho estranho gravarem DVD novo sem nem terem lançado o de Jurerê ainda? Tô cansado de pesquisar em lojas online ou mesmo de ir a lojas físicas atrás e não terem nem notícia! A Audiomix fez anúncio oficial dizendo que iria sair na primeira semana de setembro, e até agora nada, já vamos pra quarta semana. Nem uma nota, uma explicação, nada…acho falta de respeito com os fãs!

    • Thiago Oliveira: (responder)
      22 de setembro de 2012 às 18:10

      Também acho estranho. Mas já baixei, e o cd é bem esquisito, a letra da primeira faixa não tem pé nem cabeça, ele canta frases alegres mas o ritmo é meio triste, sei lá, não desceu. E acontece durante quase o cd inteiro.

      • Michelle Chris: (responder)
        24 de setembro de 2012 às 12:56

        E a inveja como sempre presente na carreira de Jorge e Mateus…Perae…eles estão onde, onde, onde???? Ah, tá, só estão ali…ali em Londres!!!!hahaha

  • Carvalho: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 02:15

    Vai ser um dos melhores DVDs de todos os tempos! Anotem aí. E boas aventuras aí na Europa Marcão… Faz um vídeo aí com as curiosidades e situações suas aí em Londres, seria bem interessante. Abraço.

  • Samael Pereira: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 03:58

    Será um DVD histórico com toda certeza!
    Muitas músicas, espero que todas entrem no DVD!
    Fiquei na expectativa que entrassem 2 músicas que gosto muito, que eles regravaram naquele primeiro CD deles de garagem ainda:
    “Mito” e “Penumbra”, se não me engano, ambas do Chrystian e Ralf, mas infelizmente não entraram. Realmente são muitas músicas pra se escolher, de qualquer forma, acho que a seleção foi muito boa e coerente.

  • Alex: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 04:37

    Essa dupla é sensacional…

  • Jackson: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 04:39

    Guilherme tá em todas! rsrss

  • Guilherme (Guyllah): (responder)
    21 de setembro de 2012 às 10:36

    Maior dupla sertaneja da atualidade e uma das maiores de todos os tempos!

    • saulo alves: (responder)
      21 de setembro de 2012 às 12:01

      Concordo, dupla espetacular… sou muito fã !

  • Teco: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 11:18

    “seja entrando um pouquinho atrasado, naquele “meio” beat que cantores como ele dominam tão bem. ”

    kkkkkk pelo amor de Deus vai !!!

    • leandro: (responder)
      21 de setembro de 2012 às 18:47

      concordo qui exagerou um pouquinho…

    • Jackson: (responder)
      22 de setembro de 2012 às 01:41

      kkkk pensei q só eu tinha pensado! rsrs

      • Marcus Vinícius: (responder)
        23 de setembro de 2012 às 05:05

        Ora amigos, não sei se perceberam, mas o Leonardo fez isso a vida toda e hj é o ídolo que é…

    • Renato: (responder)
      24 de setembro de 2012 às 06:13

      Fã sempre exagera mesmo. Já ganhou 10 sem mesmo ser lançado DVD, linda imparcialidade. Por que será?

  • Dinho da Loira: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 11:19

    Ainda não entendi o motivo de gravarem em Londres. Se a intenção é que todos os fãs merecem ver uma gravação, tem cidades e estados brasileiros que não tiveram essa oportunidade.

    Se a intenção é a conquista da Europa, pode ser um tiro no pé, pois considerando o DVD de Ivete Sangalo gravado nos EUA (entre outros) e que não deu em nada, vai ter sido uma gastança á toa.

    Mas e se a intenção era mesmo “gastar dinheiro”? Bem, aí a história muda de figura. Aí o trabalho foi bem feito. Porque tirando isso, nada justifica um projeto desses. Casas de espetáculos bacanas, temos no Brasil. Orquestras, arranjos especiais, locais paradisíacos, temos no Brasil.

    Conquistar a Europa depende de outros fatores, como o investimento em rádios e programas de TV locais, investimento em publicidade, distribuição de CDs, etc…

    MAS O DVD NÃO PRECISARIA TER SIDO GRAVADO LÁ.

    Posto isso, fica novamente a pergunta: A troco de quê gravar um DVD em Londres? Gastar dinheiro?

    Se alguém tiver a resposta, por favor, me esclareça.

    • Contador: (responder)
      24 de setembro de 2012 às 08:44

      Antes de qualquer coisa, acho que é uma maneira de driblar o Fisco. #palpite

  • Leonardo (Bill Moura e Leonardo): (responder)
    21 de setembro de 2012 às 11:34

    Orgulho demais por essa dupla fantástica. Não tenho nem o que escrever, só esperar que saia logo esse fantástico material.

    OBS: E olha que o Dvd de Floripa nem saiu hein? Ou mal saiu, sei lá.

  • Glauber: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 12:18

    Esse DVD vai ser sensacional #ORGULHO desse dois brasileiros que deram uma cara diferente pra musica e fazem valer e acontecer, simplesmente fantastico, coloco eles e Fernando e Sorocaba como os melhores da atualidade, cantam com o coração e invejam a muitos.

    • Fernanda: (responder)
      21 de setembro de 2012 às 13:43

      Fernando e Sorocaba estão longe, mas mto longe de Jorge & Mateus… J&M éstão em outro nível =)

      • Khury: (responder)
        23 de setembro de 2012 às 17:23

        Essa história de ficar comparando F&S com J&M já encheu o saco faz tempo… As duas duplas são sensacionais, F&S usou a tal da tecnologia 3D em seu DVD. J&M gravaram em Londres… Nossa ótimo, bacana melhor para o nosso meio do Sertanejo.
        Dois duos de qualidade, cada qual com sua característica que os tornam diferenciados dos demais.

  • MIRIAN RODRIGUES: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 13:22

    AMOOOOOOOOOOOOOOOO

  • Junior Silva: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 13:35

    Que inveja!

  • Renan: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 14:47

    repertório muito massa!!! só achei estranho o fato de ja estarem gravando outro DVD se o que foi gravado recentemente não foi nem lançado! mas enfim, esse vai ser foda!

  • Júlio Macedo: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 19:35

    Tanta ostentação!!…..Será que vão vender um milhão de dvs pra cobrir o que gastaram!!…Mas como tem bobo pra acreditar!……

  • Luiz Fernando: (responder)
    21 de setembro de 2012 às 23:47

    Não tem nada de errado em gravar um DVD seguido do outro sendo que o de Floripa é um álbum inédito, e o de Londres é algo “especial” com os sucessos da carreira e tal.

  • Janini Pinheiro: (responder)
    22 de setembro de 2012 às 13:13

    “o uso de cordas ou de orquestras completas em discos sertanejos já deveria ter virado lei, sei lá. Incrível como TUDO fica melhor com orquestra. TUDO”.

    Concordoooooooo com você, fica perfeito e incorporado as músicas de Jorge e Mateus ficou simplesmente um espetáculo!!!

    Esse DVD já é sucesso antes mesmo de ser lançadooo!!!!
    O show que nos foi apresentado não deixou a desejar em nada comparado com grandes artistas que já passaram por aquela mesma casa!!!

  • Henrri Tudy: (responder)
    22 de setembro de 2012 às 16:12

    PAGANDO BEM MAL NÃO TEM!!…ATÉ EU SE PAGASSE TOCARIA LÁ.

  • júnior: (responder)
    23 de setembro de 2012 às 01:17

    tbm acho!! pagando bem que mal tem!! Desculpe fãs da dupla mais pra ser histórico passou longe. Tem gente aí com muito mais conteúdo e talento, Sem esse apelo descarado ao mercado. dinheiro dinheiro dinheiro isso faz uma dupla.

    • Samael Pereira: (responder)
      23 de setembro de 2012 às 13:46

      Você poderia dizer que dinheiro faz uma dupla, caso eles tivessem começando, caso eles fossem uma aposta de algum empresário.
      Jorge e Mateus estão investindo neste nível porque já são sinônimo de sucesso garantido há muito tempo.

  • Marcelo Linnes: (responder)
    23 de setembro de 2012 às 16:56

    Deveriam é não voltar mais pro Brasil esses dois bostas!!…Pagam pra gravar dvd fora do Brasil só pra massagear o ego, e os otátios achando o máximo!!

  • júnior: (responder)
    23 de setembro de 2012 às 21:37

    E quem garante que isso não aconteceu no início. Quem é bom de verdade, somente com a voz e violão faz sucesso. isso tudo pra mim e mais propagando pra capa do que para conteúdo. Que por sinal não existe.

  • Cristiane Meireles: (responder)
    25 de setembro de 2012 às 10:10

    Orgulho! é a única palavra que define o que sinto. O repertório foi perfeito, não poderiam ter escolhido músicas melhores, e como a Janini Pinheiro disse: com orquestra fica tudo mais incrível.Os meninos simplesmente brilharam e a platéia estava incrível, eu acho que o show em si superou as expectativas da dupla por causa da participação maciça da galera mesmo nas canções mais novas. LINDO é o adjetivo que define esse show

  • lanny: (responder)
    25 de setembro de 2012 às 13:21

    parabens porq sao e sabem ser idolos… sucesso sempre jorge e mateus!

  • EwertonCruz: (responder)
    25 de setembro de 2012 às 15:32

    Dois caipiras perdidos em Londres!!

  • Rodolfo: (responder)
    1 de outubro de 2012 às 15:10

    Pelo amor de Deus… volta a viola, volta a sanfona, volta as regravacoes das moda d viola…mas Parabens JeM! Sucesso sempre!

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.