24 ago 2011 | Notícias
Chora, Me Liga – Sucesso Internacional

Por dois anos seguidos, a música “Chora, me liga” foi a mais executada no Brasil. Sem dúvida o maior hit da história recente da música sertaneja. Tanto que acabou ultrapassando barreiras. A revista Isto é trouxe em sua última edição uma reportagem sobre o sucesso que o hit composto por Euler Coelho faz na América Latina nas vozes dos mais variados artistas dos mais variados países. Para o site da revista, eles ainda editaram um vídeo interessantíssimo com trechos dos clipes da música com quase todos os artistas que a gravaram. Infelizmente, não sei como “embedar” o vídeo lá para copiar aqui, mas caso você queira assistir basta clicar AQUI.

Abaixo, a matéria da revista Isto É na íntegra.

Sertanhol

O sucesso “Chora, Me Liga”, da dupla João Bosco & Vinícius, vira mania na América Latina, ganha versão em espanhol e inaugura um novo gênero

Por Ivan Claudio

A música “Chora, Me Liga”, que há dois anos anima as baladas sertanejas no Brasil, está se tornando um fenômeno também na América Latina. Vertida para o espanhol com o título “Llora, Me Llama”, a canção da dupla João Bosco & Vinícius pode ser ouvida na voz de, pelo menos, duas dezenas de bandas estrangeiras. Foi gravada por artistas colombianos, peruanos, venezuelanos e, claro, argentinos – em Buenos Aires, a canção é uma mania que sobreviveu ao fim do verão e aquece o frio inverno portenho. É ouvida em rádios, lojas, bares e, especialmente, nas pistas de dança. Caiu tanto no gosto popular que passou a ser usada pelas torcidas dos grandes times como grito de guerra – o tom romântico, obviamente, foi trocado por agressões verbais ao torcedor adversário. O primeiro time a usá-la foi o Newell’s Old Boys, logo seguido pelo River Plate. Não se tem notícia se o Boca Juniors aderiu à febre, mas o YouTube traz um clipe do hit, dedicado ao time do coração de Maradona.

João Bosco, que se refere a si mesmo como “o japonês” da dupla, diz que ficou sabendo do fenômeno justamente pelo futebol. Ao visitar o blog do jogador argentino Sergio Aguero, do Manchester City, ele leu com surpresa – e alegria – que a música era a preferida do atacante. “A partir daí, sempre recebíamos da Argentina emails de amigos com filmes de celular mostrando pessoas cantando o nosso refrão”, diz. Nem João Bosco nem Vinicíus foram conferir o fenômeno in loco: não sobra tempo na agenda de 25 shows por mês, fechada até o ano que vem. Por isso, não puderam também aceitar os inúmeros convites para se apresentar no país. Eles pretendem, contudo, tirar “uns três ou quatro dias de folga” para visitar as rádios locais: “Não conseguimos dar conta da demanda de apresentações no Brasil. Nosso foco ainda está aqui”, afirma João Bosco.

Mesmo com a crise fonográfica, o mercado latino ainda representa uma mina de ouro para os artistas, mas, ultimamente, raros nomes nacionais têm conseguido furar o bloqueio do idioma antes conseguido por gente como Roberto Carlos e Caetano Veloso. Há dois anos, a dupla Victor & Leo lançou um CD e um DVD em espanhol, “Nada es Normal”, e no início do ano o cantor Luan Santana estrelou um comercial de tevê em Buenos Aires. Tudo leva a crer que, com o câmbio favorável e a grande afluência de brasileiros à cidade, a onda do sertanejo universitário tenha ido na bagagem. Redes de fast-food portenhas servem sua versão da feijoada, e os difíceis cortes de carne argentinos já trazem tradução para o português. Nos outlets apinhados de brasileiros sempre se ouvem Bruno & Marrone e outras duplas de sucesso. Nada, contudo, que se iguale ao estouro de “Chora, Me Liga”.

João Bosco, que está preparando com Vinícius a versão em espanhol dessa música e de outros sucessos, dá uma pista para se entender a mania.

Ele lembra que o estilo de sua dupla traz elementos dos ritmos do Sul, como o chamamé, originário do norte da Argentina, e a polca paraguaia, gêneros musicais muito comuns em Mato Grosso do Sul, Estado onde nasceram e cresceram, que faz fronteira com o Paraguai. De fato, estudiosos da música sertaneja detectam em sua formação esses dois estilos sonoros.

E também da guarânia – a dupla Cascatinha e Inhanha, por exemplo, gravou “Índia”, mais tarde recuperado pelo tropicalismo, via Gal Costa. Trata-se, portanto, de uma estrada de mão dupla: o nosso sertanejo foi influenciado pelo som dos países fronteiriços e, agora, devolve o resultado deglutido e transformado. Outra fonte de inspiração para os rapazes de bota e camisa xadrez é a canção romântica mexicana, mais precisamente, o cantor Cristian Castro, cujas baladas derramadas integram o repertório de runo & Marrone, Marlon & Maicon, Guilherme & Santiago e das extintas duplas Rick & Renner e Edson & Hudson.

O que estaríamos assistindo, então, seria ao surgimento de um novo estilo: o sertanhol.

18 comentários
  • Melodie Yannucci: (responder)
    14 de julho de 2013 às 19:02

    I simply want to say I am just very new to weblog and certainly savored your website. Very likely I’m planning to bookmark your site . You actually come with fantastic stories. Thanks a lot for sharing with us your blog site.

  • Catarina Natalia: (responder)
    17 de julho de 2013 às 08:48

    my friend sent me this GTA V game, it works great, thank you fury very much

  • go to this web-site: (responder)
    17 de julho de 2013 às 23:31

    Hi! I just want to give you a big thumbs up for your great information you’ve got here on this post. I am returning to your web site for more soon.

  • basics: (responder)
    18 de julho de 2013 às 13:12

    Your style is really unique in comparison to other folks I have read stuff from. Thanks for posting when you have the opportunity, Guess I will just bookmark this page.

  • seo companies review: (responder)
    18 de julho de 2013 às 21:48

    I love reading through a post that will make people think. Also, thank you for permitting me to comment!

  • http://www.seoukreviews.co.uk: (responder)
    19 de julho de 2013 às 07:14

    Right here is the perfect website for everyone who would like to understand this topic. You realize a whole lot its almost tough to argue with you (not that I really would want to…HaHa). You definitely put a fresh spin on a topic that’s been written about for years. Wonderful stuff, just excellent!

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.