02 dez 2013 | Entrevistas
Entrevista Exclusiva – Fernando & Sorocaba

Dia de entrevista no Blognejo. E abrindo os trabalhos do último mês do ano, os entrevistados de hoje formam uma das duplas mais queridas da nova geração sertaneja. Fernando & Sorocaba são, sem sombra de dúvida, uma das principais duplas dos últimos dez anos. E eu tive o prazer de poder realizar mais uma entrevista com eles, desta vez uma completíssima. Talvez uma das mais completas que a dupla já concedeu na carreira. Para quem não se lembra, falamos com eles NESTA OCASIÃO, há cerca de dois anos e meio.

Desta vez, a conversa (de quase 70 minutos) girou em torno de assuntos já bastante explorados a respeito da dupla, mas que não poderiam passar batidos, como a preocupação sempre evidente da dupla com a realização do show enquanto espetáculo e de como fazer isso sem que pese no bolso do contratante. Falamos também sobre a mudança na sonoridade da dupla e a influência country, menos evidente nos últimos discos, explorando inclusive os motivos que levaram a dupla a fazer um som menos country de alguns anos pra cá.

A entrevista também abordou as dificuldades que a dupla porventura possa ter para equilibrar as funções de artistas e de administradores, de forma que isso não prejudique o trabalho da dupla. Conversamos ainda sobre alguns aspectos do Fernando enquanto produtor e do Sorocaba enquanto compositor e campeão de arrecadação de direitos autorais. E, claro, falamos da realidade atual do mercado, formado principalmente por grandes escritórios com diversos artistas.

Enfim, acho que falamos de tudo o que deveríamos ter falado. Uma entrevista INCRÍVEL, que com certeza vai agradar em cheio aos meus amados companheiros leitores do blog. Sobre o #falhanossa, em alguns momentos o som não foi gravado porque o cartão de memória encheu ou porque a pilha do meu microfone acabou sem que eu notasse, mas nada que atrapalhe o andamento do vídeo.

Assistam. Compartilhem. Comentem. Divirtam-se.

31 comentários
  • Renan - SP: (responder)
    2 de dezembro de 2013 às 20:57

    Mais uma entrevista em que a palavra “produto” é repetida várias vezes.
    E a música?
    Por que não se preocupam em fazer algo de dentro pra fora, só pensam em fazer música se baseando no lado externo, buscando coisas de fora, em vez de soltar o que está dentro.

    Ponto da entrevista:

    “A gente tem acertado mais do que errado, é por isso que estamos aqui até hoje”
    Primeiro, acertado o que? Qual o objetivo?
    Segundo, a dupla tem por volta de 4 anos de midia, e já pensam que isso é sinonimo de sucesso?
    Terceiro, tudo conquistado a base de jabá, a dupla não tem público cativo.
    Produto = Música descartavel.
    Produção:
    Depois do que César Augusto e Piska fizeram, numa época onde não existiam muitos meios de comunicação como agora, hoje no sertanejo uma criança de 10 anos produz.
    Ch e X chamaram o Fernando pra fazer a produção, só pra atrair a juventude baladeira, pois até o guitarrista da dupla, conseguiria dar a “pegada” desejada no albúm.
    “Relatórios de execução nas radios”:
    1 – $$$$$$$$
    2 – $$$$$$
    3 – $$$$
    4 – $$$
    5 – $$
    6 – $
    Pra ser lider de arrecadação do ECAD é simples:
    Jabá + gravação de um cd com 25 faixas, todas composições do mesmo autor (geralmente não salva uma), qualidade? O público aceita qualquer coisa tendo sexo e cerveja.

    • Marcus Vinícius: (responder)
      2 de dezembro de 2013 às 21:08

      Fui calcular aqui com minha calculadora a quantidade de baboseiras deste comentário. Saiu uma fumacinha da máquina e ela desligou. Vixi.

      • Renan - SP: (responder)
        2 de dezembro de 2013 às 22:08

        ALL AROUND THE WORLD

        Ainda é um pouco cedo na noite para mim
        Para passar por tudo o que eu quero ser
        Eu não acredito em tudo que eu vejo
        Você sabe que eu sou cego
        Então por que você discorda?

        Então leve-me embora porque eu não quero ficar
        E as mentiras que você me faz dizer
        Estão ficando piores a cada dia
        Estes são dias loucos mas eles me fazem brilhar
        O tempo continua passando

        No mundo inteiro, você tem que espalhar a notícia
        Diga a eles o que você ouviu
        Você vai fazer um dia melhor
        No mundo inteiro, você tem que espalhar a notícia
        Diga a eles o que você ouviu
        Você sabe que tudo vai estar bem

        Então o que você vai fazer quando as muralhas vierem ao chão?
        Você nunca se mexe, você nunca faz barulho
        Então onde você vai nadar com os cumes que você achou?
        Se você está perdido no oceano,
        Eu espero que você se afogue

        Então leve-me embora porque eu não quero ficar
        E as mentiras que você me faz dizer
        Estão ficando piores a cada dia
        Estes são dias loucos mas eles me fazem brilhar
        O tempo continua passando

        No mundo inteiro, você tem que espalhar a notícia
        Diga a eles o que você ouviu
        Você vai fazer um dia melhor
        No mundo inteiro, você tem que espalhar a notícia
        Diga a eles o que você ouviu
        Você sabe que tudo vai estar bem

        Na na na na, na na na na, na na na na, na na na, na na, na na, na na,Na na na na na na na na, na na na na na na na na,Na na na na na na na na, na na na na na na na na na na na na na

        Nunca diga morra
        As coisas vão voar

    • Jack: (responder)
      3 de dezembro de 2013 às 15:11

      As duas últimas palavras do seu texto sem sentido resumem a sua necessidade: sexo e cerveja, você precisa disso. ;)

    • Jack: (responder)
      3 de dezembro de 2013 às 15:14

      A dupla TEM público cativo.

      • Renan - SP: (responder)
        3 de dezembro de 2013 às 15:44

        EAGLE FLY FREE

        As pessoas estão em uma grande confusão
        Elas não gostam de suas constituições
        Todos os dias eles tiram conclusões
        E estão prontos para a guerra

        Alguns podem dizer o que não tem efeito
        Alguns tornam a si mesmos atraentes
        Constroem coisas que dizem ser para proteção
        Enquanto suas vidas parecem bem bizarras

        Nos céus uma águia poderosa
        Não se importa com o que é ilegal
        Em suas asas a luz do arco-íris
        Está voando para a eternidade

        Águia voe livre
        Deixe as pessoas verem
        Apenas siga seu caminho
        Deixe o tempo para trás
        Sigam o sinal
        Voaremos juntos algum dia

        Hey, nossas mentes são tão supersônicas
        E fazemos de nossas bombas atômicas
        Ou melhor, neutrônicas
        Mas o pobre não vê uma moeda

        Hoje em dia o ar é poluído
        Pessoas são perseguidas
        Esta é a contribuição da humanidade
        Para criar dias melhores

        Nos céus uma águia poderosa
        Não se importa com o que é ilegal
        Em suas asas a luz do arco-íris
        Está voando para a eternidade

        Águia voe livre
        Deixe as pessoas verem
        Apenas siga seu caminho
        Deixe o tempo para trás
        Sigam o sinal
        Voaremos juntos algum dia

        Voaremos juntos, algum dia
        Para sempre voaremos
        Voaremos juntos… algum dia

  • Lucas: (responder)
    2 de dezembro de 2013 às 21:18

    Esse Fulano só pode ser um frustrado que não consegue fazer nada na vida…a não ser falar asneira… se você não tem capacidade ou não gosta das musicas deles,não as escute Faça como eu…
    se ele pagam pra tocar as musicas deles é pq eles tem grana e não são pé rapado como você!! Larga mão de inveja e vai tentar fazer melhor que eles…

    Sua frustração nunca te levará a Lugar algum a não ser esse babaca que você é!
    seja qual for sua profissão seja alguém na vida!

    • Renan - SP: (responder)
      2 de dezembro de 2013 às 22:18

      GO LET IT OUT

      Não crie ilusões, tente se dar bem com o que você tem
      Experimente todas as poções porque se você gosta muito de si mesmo
      Vá se soltar, vá se abrir, vá se soltar

      A vida é precoce na maneira mais peculiar
      Irmãs psicóticas não tem muito a dizer
      Ela vai se soltar, ela vai se abrir, ela vai se soltar
      Não é de se estranhar porque princesas e reis
      São palhaços que dão cambalhotas em seus castelos
      E pessoas comuns feito eu e você
      Somos os responsáveis pelo destino deles

      Eu vou deixar essa cidade, vou dirigir para fora da vila
      E você vai vir comigo, o momento certo é sempre agora
      Para ir se soltar, ir se abrir, ir se soltar
      Para ir se soltar, ir se abrir, ir se soltar

      Não é de se estranhar por que princesas e reis
      São palhaços que dão cambalhotas em seus castelos
      Porque pessoas comuns feito eu e você
      Nós somos os construtores do destino deles
      Nós somos os construtores do destino deles
      Não se abra

  • Antonio: (responder)
    2 de dezembro de 2013 às 21:23

    Kkkkkk a FS nao gosta de enfiar artista goela a baixo ? O artista tem que ser igual uma onda ? Vou citar apenas dois exemplos pra vcs verem o tamanho da incoerência : Henrique e Diego era da FS . O segundo e mais latente , Thaeme cantava solo e o Sorocaba criou uma dupla pra rivalizar com outra de outro escritório !!! E viva a hipocrisia ! Deixando claro que sou um cara que curte o som da Dupla Fernando e Sorocaba !!!

  • goiano: (responder)
    2 de dezembro de 2013 às 22:54

    o FS é uma oasis de criatividade se comparado com os tais “Arrochas” que o Fernando criticou. Acho que a dupla tem bons trabalhos, e merecem sim o respeito. Criaram alma, e estilos mesmo que seja influenciado pelo country. Quanto ao som, eu acho bacana demais. Só quem é musico, e toca um instrumento sabe do que eu to falando. O Fernando tem umas sacadas bacanas no violão. Madri, e homens e anjos são exemplo disso. E, o Sorocaba é um homem de negócios que sabe como poucos o que é ganhar dinheiro. É um baita investidor. No mais, temos que reconhecer que hj eles fazem parte do primeiro escalão da música sertaneja juntamente com victor e leo, jorge e mateus, etc. E, em termos de estrutura é o melhor show do mercado sem dúvidas. hehee

    • Rafael Cesar: (responder)
      2 de dezembro de 2013 às 23:10

      Pois é, mas de 2010 pra cá eles vem atendendo o Mercado, os primeiros albuns deles eu acho muito bom, com musicas animadas muito boa, e atualmente as musicas deles tão seguindo a tendencia atual, eles deveria seguir o caminho que Jorge & Mateus seguiram, o caminho que César Menotti & Fabiano seguiram, acho que muita coisa que eles gravaram de uns 3 anos pra cá não era necessario, muita coisa descartavel.

  • LUCIANO SILVA: (responder)
    3 de dezembro de 2013 às 01:25

    Uma coisa ninguém pode negar, o Sorocaba sabe fazer músicas que a galera mais jovem gosta. Ele tem talento para usar as expressões, as gírias e o vocabulário do momento. Penso que ele poderia aproveitar essa capacidade para produzir músicas com conteúdo mais “sério”. A dupla já está bem crescidinha.

  • Eduardo: (responder)
    3 de dezembro de 2013 às 02:49

    Marcão, vou te dizer novamente uma coisa que te disse tempos atras, mas acho que você não deu bola. Mais de 70% dos usuários de internet no Brasil são de conexão discada. Ou seja, péssima conexão, e assim é o meu caso. Se vc investisse um pouquinho mais de tempo fazendo a transcrição dos vídeos, certamente suas entrevistas alcançariam um número muito maior de pessoas. Até para os mecanismos de buscas assuntos tratados no vídeo dariam resultados maiores de visualizações nas suas páginas e nos vídeos. Eu bem que queria ver essa entrevista sua com eles, mas infelizmente não posso.

    • Marcus Vinícius: (responder)
      3 de dezembro de 2013 às 12:01

      Cara. até entendo, mas já pensou transcrever uma hora e dez minutos de conversa? Demanda muito tempo.

      • Eduardo: (responder)
        3 de dezembro de 2013 às 12:26

        Acho que sim, vai te custar um tempo. Mas se essas entrevistas são uma por semana, mais ou menos, então acho que vale a pena investir. É um material que vai ficar eternamente na internet e sempre que alguém fizer alguma busca sobre algum assunto tratado na sua entrevista ele entrará nos sistemas de busca. Imagine só o retorno disso ao longo do tempo. Você vai ter muita coisa abordada sobre música sertaneja em formato de texto. Coisas que na música sertaneja geralmente só são tratados em vídeo mesmo. Você que se aprofunda bastante nas entrevistas vai se beneficiar ainda mais com essa estratégia. Mas sem dúvida vc vai levar um bom tempo nisso, mas eu acho que vale a pena. nem estou falando pensando somente em mim, se eu tivesse pensando somente em eu poder acompanhar suas entrevistas eu nem daria dica. Tenho certeza que o número de acessos à página é maior que o número de views do vídeo. Mas é isso aí, abraços.

        • Marcus Vinícius: (responder)
          3 de dezembro de 2013 às 12:48

          Então, mano, mas mesmo sendo uma vez por semana demanda muito tempo. Estou com os reviews do ano todos atrasados por falta de tempo pra escrever. Imagina então se eu fosse transcrever cada entrevista. Num tá dando tempo mesmo, num é por falta de vontade.

  • joel santana: (responder)
    3 de dezembro de 2013 às 08:35

    RENAN .O MITO

  • Fabio Roque: (responder)
    3 de dezembro de 2013 às 13:04

    Top, adorei a entrevista! Marcão, é impressão minha ou o Sorocaba falou em gravar um disco de raiz?!

    • sacolé: (responder)
      4 de dezembro de 2013 às 08:25

      CD de Música Country

    • Paulo Ricardo: (responder)
      4 de dezembro de 2013 às 10:31

      É impressão sua

  • Francis Barros: (responder)
    3 de dezembro de 2013 às 13:11

    Que top em Marcão?! Ficou show a edição… O trabalho em equipe funcionou..rs… Parabéns, excelente!

    • Marcus Vinícius: (responder)
      3 de dezembro de 2013 às 14:07

      haha em equipe sempre dá certo. É nóis!!!

  • @ariomester: (responder)
    3 de dezembro de 2013 às 22:31

    Eu desejo sorte ao Fernando e Sorocaba, acho que conseguiram encontrar seu espaço junto ao público e fazem bem o que se propõem a fazer.
    Mas sobre a FS e a Audiomix, eu vejo de outra forma. Não acho nenhum dos dois escritórios visionários ou revolucionários. Muito pelo contrário.
    Os dois escritórios esbanjam dinheiro e influência e poderiam facilmente divulgar artistas com trabalhos menos apelativos do que “Gatinha Assanhada” e coisas do gênero. Poderiam facilmente criar um padrão de qualidade alto e uma referência para a música popular. Isso não aconteceu.
    Os dois escritórios caíram na jogada de sucesso fácil e músicas irrelevantes, apesar de Fernando e Sorocaba e Jorge e Mateus continuarem seguindo suas carreiras com sucesso e musicalidade. Foram atrás do lucro fácil das irrelevâncias musicais tipo “Gatinha Assanhada”, “Dodge Ram”, “Foi Daquele Jeito”, “Chulep” e outros. Lucraram, sem dúvida.
    Mas por outro lado criaram uma linha de referência extremamente nociva ao mercado, já que o nível deste tipo de música não é muito alto e “todo mundo” começou a fazer igual.
    Passeando pelo Facebook ou Youtube vemos dezenas de músicas inspiradas no que de pior saiu dos grandes escritórios e não no melhor, infelizmente.
    Dinheiro pra comprar visualização no YT, curtida no FB e espaço em blogs, rádios de interior e som de balada muita gente tem e para o grande público essa onda de arrochanejo e funknejo já está saturando. A cada dia surge um novo artista com uma música pior que a outra e para o povão é tudo “sertanejo”; ou seja, “sertanejo” é isso e não as boas coisas do estilo, como Fernando e Sorocaba tem no seu repertório. E eu acho que corre o risco de sair estrangulando a carreira de muita gente.
    Não sou contra a atitude dos escritórios, cada um tem as suas prioridades. Mas acho que uma outra atitude poderia ajudar a fortalecer e consolidar a música sertaneja junto a outros públicos (como foi o “universitário” nos idos de 2006-2010) e perante a crítica. Mas apostando em músicas tão descartáveis, ao contrário, está jogando o estilo quase que generalizadamente no abismo dos funk ostentação e outros gêneros de menor expressão e pior aceitação comercial.
    Não acho errado funk ostentação, mas acho que perdeu-se a chance de levar a música sertaneja ao seu patamar de grande música brasileira ao forçar o cruzamento do sertanejo com o pior do funk e o pior do arrocha. Talvez correndo o risco de daqui a alguns anos um possível consumidor de boa música sertaneja (pop ou tradicional) pensar “sertanejo? aquela baixaria meio funk meio brega? Deus me livre” e nem parar para ouvir um bom artista, em virtude de tudo que tem acontecido. É a minha opinião.

  • Reinaldo: (responder)
    4 de dezembro de 2013 às 07:21

    O disco que eu mais gostei deles foi o Bala de prata ao vivo, depois não conseguiram me agradar tanto quanto. Escuto até hoje esse disco.

  • Alan: (responder)
    4 de dezembro de 2013 às 16:34

    Não gosto muito da dupla, mas não nego que o sorocaba é uma máquina de fazer dinheiro. As músicas em 70% são boas. E pra mim estão a pau a pau com Victor e Leo, e jorge e mateus pra pegar a coroa do sertanejo, que no momento pra mim é da paula fernandes.

    • Moda Boa: (responder)
      6 de dezembro de 2013 às 14:14

      Alan, Paula pode ter a “coroa”, mas de 100 pessoas que ja foram no show dela 90 criticam, agora dos outros de 100 que ja foram no show 90 sai satisfeita, ja fui ne todos que voce citou e pra mim o melhor é Jorge e Mateus, depois Fernando e Sorocaba e Victor e Leo e por ultimo a Paula

  • Alan: (responder)
    6 de dezembro de 2013 às 18:25

    Bom, aqui na minha cidade o melhor que já fui foi no do Milionário e José Rico, e foi muito bom por sinal. Quanto ao show dela não sei, mas pelo menos em números de fãs fiéis 8 em cada 10 pessoas gosta dela. Eu sou daquele que acha que ela é “mais ou menos” (nas músicas, claro). Os “Reinados da música sertaneja” na minha opinião foram:

    Chitãozinho e Xororó – 1982 – 1994

    Zezé Di Camargo e Luciano – 1994 – 2001

    Bruno e Marrone – 2001 – 2006

    Victor e Leo – 2007 – 2011

    Paula Fernandes – 2011 – Até agora

  • digo julgui: (responder)
    9 de dezembro de 2013 às 20:56

    Parei de assistir na parte q eles falam de plágio. Jason Aldean-The truth. Fernando e sorocaba-A verdade. Ate o nome é chupado e nem registro de versão é.

    • digo julgui: (responder)
      9 de dezembro de 2013 às 20:58

      Hipocrisia é demais. Chega de internet por hj

  • Eduardo L. Junior: (responder)
    10 de setembro de 2016 às 20:14

    Entrevista muito boa com os empresários da musica sertaneja.
    Falando de festivais, aqui em São José do Rio Preto vai acontecer o VillaMix dia 08/10 e Festeja no dia 15/10/2016. Na minha opinião, vai ser um fracasso total colocar dois festivais no mesmo mês num espaço de tempo tão curto.
    Mas voltando a falar dos artistas Fernando e Sorocaba, sem sombra de dúvidas tomaram o ramo de empresários e o fazer músicas, fazer shows ficou como um hobby.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.