17 dez 2013 | Entrevistas
Entrevista Exclusiva – Loubet

A entrevista desta semana entrou no ar excepcionalmente hoje porque, como já avisado lá no começo da nossa série, quando tivéssemos um publieditorial na segunda, assim seria hehehe.

Pois bem. Cá estamos com mais um bate-papo bem bacana com um artista em franca ascensão. Um dos nomes que mais tem se destacado regionalmente, principalmente nos estados do Paraná e do Mato Grosso do Sul, mas que começa a ganhar espaço no interior de São Paulo e algumas outras regiões. Se você ainda não o conhece, é questão de tempo até que passe a conhecer.

Loubet é um dos artistas mais elogiados da nova safra. Seu trabalho tem muita identidade e originalidade. Gravou recentemente um DVD na cidade de Campo Grande e deve ser um dos grandes nomes do sertanejo entre os artistas novatos já na próxima temporada. Para quem não se lembra, colocamos ele como nossa principal aposta na última lista publicada aqui no blog.

Na entrevista, falamos sobre sua origem humilde e sobre as peculiaridades do seu trabalho, além de detalhes sobre a gravação do DVD e tudo mais. Falamos também sobre a febre “Jãum Jãum”, que já domina o mercado sertanejo com um boné que satiriza a famosa marca Jhon Jhon e cuja criação é do empresário do Loubet. O cantor, aliás, é talvez o principal garoto propaganda da marca. A história do boné Jãum Jãum, que tem tudo a ver com a música sertaneja atual, será contada com mais detalhes muito em breve aqui no Blognejo.

A entrevista foi gravada há algumas semanas na cidade de Londrina. Assistam abaixo e, lógico, não deixem de comentar.

20 comentários
  • Artur Felippe: (responder)
    17 de dezembro de 2013 às 13:05

    Um dos melhores artistas dessa nova geração,com seu talento e humildade vai muito longe ainda

  • Luan: (responder)
    17 de dezembro de 2013 às 13:40

    Esse aí ta estourado aqui no interior de SP. Loubet tem mesmo que manter essa linha “bruta” de compor, cantar e etc; nos dias de hoje isso faz falta em meio a tanto arrocha tudo igual, como disse o Fernando Zor na entrevista com o Fernando & Sorocaba.
    Loubet é top.

  • Mauro Ronaldo: (responder)
    17 de dezembro de 2013 às 13:57

    isso é MS, não precisa de dinheiro para estourar artista, é na raça e humildade, muito bom.

  • Renan - SP: (responder)
    17 de dezembro de 2013 às 14:03

    Já tem contrato assinado com a Som Livre?
    Então “tá feito”.
    Basta 15 segundos de propaganda durante a novela das oito, daí já vira hit.
    A gravadora global hoje é a mais forte do país, já ultrapassou a Universal, é só ver a lista das 10 músicas mais tocadas do gênero no ano, 7 são da Som Livre.
    A lista das mais tocadas do ano:
    1 – Vidro Fumê – Bruno e Marrone – Som livre
    2 – Te Esperando – Luan Santana – Som Livre
    3 – Jeito Carinhoso – Jads e Jadson – Som Livre
    4 – Choro – Leonardo – Universal
    5 – Amiga da Minha Irmã – M.Teló – Som Livre
    6 – Na Linha do Tempo – Victor e Leo – Som Livre
    7 – Piradinha – Gabriel Valim – Som Livre
    8 – Sogrão Caprichou – Luan Santana – Som Livre
    9 – Deserto – Thaeme e Thiago – Som Livre
    10 – Um Ser Amor – Paula Fernandes – Universal

    • Henrique Costa: (responder)
      17 de dezembro de 2013 às 14:19

      Rei das Criticas👏👏 se o cara tem contrato com a Som Livre é porque ele é bom uau

      • Renan - SP: (responder)
        17 de dezembro de 2013 às 14:50

        Henrique, nesse país nem tudo que parece, é.
        Sabe o que é manipulação da massa?

        • Raphael: (responder)
          19 de dezembro de 2013 às 15:18

          Nem tudo que parece, é. OK! Agora uma coisa eu tenho certeza, você parece ser chato, e deve ser mesmo. Só critica pô, fica postando suas letras, mas posta para nós você cantando elas, vamos ver se é muito bom para criticar tudo!!!

    • Renan - SP: (responder)
      17 de dezembro de 2013 às 14:46

      Correção:
      Bruno e Marrone – Sony

  • Camilo: (responder)
    17 de dezembro de 2013 às 14:20

    Gente, ouvi falar que a próxima aposta da música sertaneja será no Tango Argentino, alguém ouviu falar isso? Estou ouvindo falar em Tangonejo. Lembrando que nas décadas de 60 e 70 a o Tango era muito forte dentro da música sertaneja. O próprio Tião Carreiro gravou vários tangos. Será que isso seria uma boa mistura?

    • Robertinho: (responder)
      17 de dezembro de 2013 às 14:24

      Tango é milhões de vezes melhor que funk e arrocha. Depende também o que vão fazer com esse tangonejo.

      • Renan - SP: (responder)
        17 de dezembro de 2013 às 14:45

        Tango?
        Duvido muito.
        Não faria sucesso em baladas.
        Agora se fosse Cúmbia, aí daria até pra falar de pegação, bebida, carro e ostentação.

        • rafael: (responder)
          17 de dezembro de 2013 às 15:08

          Tango é interessante, o problema é que vão fazer alguma merda nada a vê. Se fosse algo bem feitinho, bem produzido com letras bacanas, não importando se romântica ou mais animada, ou as duas cosias, seria sim algo bem interessante. Vai estar cheio de argentino na copa do próximo ano, sem dúvida muitos desses discos sertanejos voltariam para a argentina com eles. O problema é que vão fazer tudo nas coxas.

    • Carlos: (responder)
      17 de dezembro de 2013 às 14:53

      Olha, seria uma boa idéia para dar uma arejada na música sertaneja. Mas tem que ser coisa moderna e animada. E que tenham letras melhores que esses arrochas e funknejos. Seria interessante alguém lançar coisas assim, mas teria que ter um grande para tentar fazer a coisa pegar. Com o tango dá pra fazer coisas animadas e coisas romanticas normalmente. O Tango é muito respeitado mundialmente e pode ser que até atrairia a curiosidade de nossos hermanos.

    • Luciana: (responder)
      17 de dezembro de 2013 às 17:03

      Camilo, o ritmo de bachatta, que remete ao bolero, é uma variante do sertanejo que, dependendo da forma como for trabalhada, permite a inserção de arranjos no acordeon com um “quê” de tango. Dá pra fazer, a idéia é excelente, mas acredito que isto vá exigir uma melhora nas letras das músicas, o que pra quem é fã de sertanejo “das antigas”, seria uma boa, he, he…

  • Carlos: (responder)
    17 de dezembro de 2013 às 14:50

    Essa do Jãum Jãum Made in Mato, é uma das coisas mais importantes que aconteceu pra música sertaneja no ano. A gente devia fazer isso para todas as marcas, sabem porque? Porque assim o mercado publicitário vai respeitar mais o público sertanejo. Se alguém quiser vender para o público sertanejo eles terão que colocar nas campanhas artistas sertanejos e não funkeiros e axezeiros. Vamos mostrar que se o mercado publicitário não nos quer nas campanhas, sejam através de nossos ídolos, ou através das estéticas dos vídeos e das marcas, nós vamos construir nossas próprias marcas que serão infinitamente superiores em vendas. Mas temos que fazer coisas sérias e profissionais.

  • rafael: (responder)
    17 de dezembro de 2013 às 15:27

    Outra coisa que falta na música sertaneja atualmente é o ritmo de marcha. Antigamente havia muita marcha principalmente em músicas de quadrilha e festa jinina. Precisamos resgatar alguns ritmos que tem mais à ver com a música sertaneja, mas fazer de uma forma moderna, atual e bem feita.

  • Luciana: (responder)
    17 de dezembro de 2013 às 17:06

    Valeu, Marcão. Citei há bem pouco tempo que não conhecia os trabalhos do rapaz e, após assistir a entrevista, vou ver alguns vídeos no youtube.

  • Luiz Henrique Moretto: (responder)
    17 de dezembro de 2013 às 18:37

    Artista bão ! Conheço ja faz um tempo o artista Lobé e suas musicas.. rsrs.. E o Jaum Jaum, o meu já ta aqui!
    #bruto

  • luana: (responder)
    7 de abril de 2014 às 10:49

    adoro loubet ,amo vxe meu anjo que deus te ilumine a cada dia te amooo muito e que vxe possa mais e mais trazer essa alegria que todos amam … sua voz encanta a cada um que tira um tempo para estar ouvindo vxe .. voz maravilhosa parabens s2

  • Keka Costa: (responder)
    24 de setembro de 2016 às 16:08

    Sem comentários, que voz e essa? A essência das músicas são verdadeiras fora a expressão caipira que da todo especial na voz e nas letras.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.