18 ago 2008 | Lançamentos
HUDSON CADORINI – TURBINATION

Para ilustrar melhor o texto que postei mais cedo, hoje faremos a análise de um disco de rock. Mas não é um disco qualquer. É o CD solo do Hudson Cadorini, irmão do Edson, intitulado “Turbination”.

Resolvi falar desse CD hoje também por causa dos boatos que cercam o seu lançamento. Eu já tinha falado sobre isso em outro post, mas repito: correm boatos de que o Hudson estaria inclinado a tirar férias ou até a abandonar a dupla Edson & Hudson para se dedicar ao trabalho solo voltado para o rock de que é fã incondicional. Espero que, com este post, possamos esclarecer de uma vez por todas essa história.

O CD “Turbination” é uma reunião de composições do próprio Hudson durante mais de dez anos. Segundo ele disse em entrevista à revista Rolling Stone (clique aqui e leia na íntegra), são canções que ele compôs para servirem de introdução aos shows da dupla, e que ele tinha vontade de reunir em um CD.

São 13 faixas, na verdade, todas com a guitarra pesada do Hudson. Do universo sertanejo, ele pegou emprestado apenas os teclados do Orlan Charles, que toca com ele nos shows da dupla. Já o baixo e a bateria ficaram totalmente por conta dos irmãos Andria e Ivan Busic, da banda Dr. Syn. O CD traz, também, a participação de Andreas Kisser, guitarrista do Sepultura, banda brasileira de maior sucesso no exterior. Por falar em exterior, o CD foi masterizado em Nova York!

Das 13 faixas, o Hudson canta em apenas 3. Todas as outras são totalmente instrumentais, com a guitarra distorcida característica aos trabalhos da dupla Edson & Hudson. A maioria das faixas é de rock pesado. Nas faixas “Sinal de Vida”, “Lágrimas de Deus”, “Zum, zum, zum” e “K7”, no entanto, a guitarra é mais suave e os teclados trabalham de maneira mais solta e tranquila nas duas primeiras.

Nas faixas que contam com o vocal do Hudson, uma delas em especial chama a atenção, servindo, creio eu, como espanta-boatos. O nome da faixa é “Eu não vou mudar de lado”. Numa pesquisa rápida na Internet, é fácil constatar que os fãs de rock realmente gostam do Hudson, chegando a considerá-lo um dos melhores guitarristas em atividade no Brasil. Já ouvi falar inclusive que ele estava em segundo lugar no rancking nacional, que conta com Kiko Loureiro, Juninho Afram (Oficina G3), Andreas Kisser (Sepultura) e outros. E o pior é que os mesmos fãs de rock que gostam do trabalho do Hudson ficam batendo na mesma tecla, questionando se ele gosta mesmo de sertanejo. Ele mesmo é quem dá a reposta nos versos da canção “Eu não vou mudar de lado”.

“Não me interessa se você não gosta do meu estilo” / “Eu não vou mudar de lado só pra ouvir você dizer que um dia iria me convencer…”. Acho que com esses versos o Hudson, ainda que tenha dito na entrevista à Rolling Stones que pensa em gravar um disco instrumental por ano, cala a boca daqueles que tentam incessantemente separá-lo do Edson com tantos boatos. Espero que o futuro confirme essas minhas cambaleantes palavras.

Nota: 9,0

Comente

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.