17 mar 2014 | Notícias
Internação de Hudson Cadorini expõe um dos maiores tabus do segmento sertanejo

A internação recente do cantor Hudson Cadorini, da dupla Edson & Hudson, em uma clínica de reabilitação para o tratamento da dependência química, noticiada pelo site Almanaque Sertanejo e depois repercutida em diversos sites e portais de notícias, culminando em uma declaração do Edson direcionada a contratantes e fãs a fim de tranquilizá-los sobre a realização dos shows previamente agendados, expôs, enfim, uma das feridas mais bem guardadas do nosso segmento, assunto considerado tabu extremo e que quase nunca é abordado abertamente, a não ser em rodas de conversa e mesmo assim com muita discrição: o uso de drogas no meio sertanejo.

Durante anos fomos levados a acreditar que o problema das drogas no meio da música se resumia a artistas de segmentos mais, digamos, rebeldes, principalmente o rock e a MPB. O fato, no entanto, é que os artistas destes segmentos apenas não se preocupavam com a exposição desse tipo de problema. O uso de drogas no segmento sertanejo sempre foi mais comum do que se imagina, mas com a diferença de que, pelo menos entre os artistas sertanejos, sempre houve uma preocupação maior em esconder situações como estas.

Eu mesmo já quis abordar esse assunto aqui no blog dezenas de vezes, mas até então nunca havia encontrado uma brecha, uma oportunidade na qual eu pudesse falar a respeito dentro de um contexto que não parecesse apenas uma forma de levantar uma eventual polêmica.

Antes de mais nada, inclusive, é importantíssimo ressaltar a coragem do Hudson em assumir publicamente a sua internação. Ele não tinha sequer a obrigação de fazer isso, mas optou por fazê-lo durante um show de rádio. Para realizar o show, ele chegou a deixar a clínica na qual se encontra internado por algumas horas. Se ele quisesse, poderia apenas ter dito que estava doente, sem especificar o problema, e que por conta disso teria que se ausentar de alguns shows. Mas não, ele assumiu publicamente o problema que vem enfrentando, o que já é uma vitória sem precedentes.

A internação do Hudson repercutiu nas redes sociais, inclusive entre alguns artistas, com a utilização da hashtag #forçahudson. A dupla Victor & Leo foi uma das que manifestou apoio durante um show transmitido no último domingo através do canal Multishow. E uma das frases do Victor Chaves resume bem essa situação: não cabe a ninguém julgar, apenas apoiar.

A dependência química não é um problema restrito ao artista Hudson Cadorini. Muito pelo contrário. Mesmo que ele tenha sido o primeiro com coragem o suficiente para assumir que precisava de tratamento, essa doença é mais comum do que se pensa entre nossos artistas. Já foi causa de separações de duplas, de quebras de contrato entre artistas e empresários, de faltas de artistas em shows, de problemas nos bastidores, etc, etc, etc, etc. É um problema MUITO SÉRIO e me admira muito que até hoje esse assunto nunca tenha sido exposto de forma que as pessoas pudessem encará-lo com algo a ser resolvido.

E o problema no segmento vai desde o uso de drogas leves, como maconha ou abuso de álcool (este último não tão discreto, diga-se de passagem), até pesadas como cocaína e outras. E como em qualquer meio artístico, seja na música, TV, cinema, as pessoas tem a tendência de se deixarem levar pelo momento, sem sequer pensarem nas consequências de uma decisão que parece a mais sensata naquele instante, mas que pode significar uma ferida séria para o resto da vida, com reflexos na esfera profissional e pessoal.

Não vou me ater muito a este tema. Primeiro porque se trata de um tema deveras espinhoso para ser tratado por mim em um simples texto aqui no Blognejo e, segundo, porque eu, como abstêmio de uma vida inteira e nunca tendo feito uso de qualquer tipo de substância ilegal, não me acho a melhor pessoa para opinar a respeito. Só quis trazer à tona a gravidade deste problema e ressaltar a importância em tratá-lo, sim, como um problema sério. Seríssimo, na verdade.

Espero do fundo do meu coração que a coragem que o Hudson Cadorini, um dos maiores guitarristas e segundeiros do Brasil, teve possa servir de exemplo para tantos outros artistas que passam pela mesma situação mas que pensam ser imunes a todas as consequências que podem advir daí. E que este seja apenas um obstáculo a ser superado por esta que é, como eu sempre costumo dizer por aqui, uma das maiores e melhores duplas que a música sertaneja já viu.

Confiram AQUI o vídeo com a declaração do Edson aos contratantes. Abaixo, o comunicado oficial da dupla Edson & Hudson.

edson e hudson

 

42 comentários
  • Mauro Ronaldo: (responder)
    18 de março de 2014 às 00:29

    acabo a dupla,graças a deus, ruim ruim e ainda péssimo exemplo, só deus na causa.

    • Phaell Cesar: (responder)
      18 de março de 2014 às 00:48

      Amigo vou te dar um conselho, se você quer escrever alguma coisa aqui e não tem nada pra dizer não escreve nada não, que besteira que você disse, comentário babaca ainda envolvendo o nome de Deus em um comentário tão sem nexo seu, dá a entender outras coisas da sua cabeça.
      Você pode não gostar da dupla, mas chamar de péssimo exemplo aí já é um erro seu, dependência química é um problema grave um caso sério, pessoas com esse tipo de problemas ou que tenha problemas graves, precisam de apoio não de comentários como esse seu.
      Você pode não gostar da dupla mas julgar ninguém tem esse direito.
      Eu gosto demais dos trabalhos da dupla sou fã demais e estou na torcida pra que tudo dê certo.

      • wendel: (responder)
        18 de março de 2014 às 12:36

        Cara cale sua boca

      • Mauro Ronaldo: (responder)
        18 de março de 2014 às 19:29

        Tem nego tonto nesse mundo hein?? e vc é mais um,
        só disse que não gosto da dupla, que o Hudson não é exemplo para ninguém, ou é para vc? e no caso dele é só deus na causa para ajudar sair dessa, entendeu??? tenho primo nessa situação e ja foi internado varias vezes e agora encontro DEUS e ta saindo dessa.

        • Allan: (responder)
          18 de março de 2014 às 23:30

          Caríssimo Mauro Ronaldo, já esta mais eu explicito o que você quis dizer, não precisa tentar distorcer não, você conhece o Hudson para dizer se ele é bom ou mal exemplo, eu não conheço e tão não vou julga-lo, não se faça de bobo.

        • Phaell Cesar: (responder)
          18 de março de 2014 às 23:48

          Meu amigo Mauro Ronaldo, não te conheço e nem vou falar muito, mas seu comentário induz um outro entender, se não quer que alguém interprete de outra maneira seu comentário pensa nas palavras que vai escrever, olha o que você escreveu:
          “Acabou a dupla, Graças a Deus” isso induz que você não gosta da dupla e ficou alegre com a noticia.
          “ruim ruim ruim e ainda péssimo exemplo” ta chamando os caras de ruim e falando que o Hudson não é exemplo, bom eu não conheço ele como posso responder sua pergunta, só por causa disso ele não é um exemplo, é bem como diz o ditado “Mil acertos nenhum elogio, um erro milhares de julgamento”.
          “Só Deus na causa” você quer dizer que é um caso perdido.
          Se toca mano, ta na cara que tudo que você disse aí foi intencional, vai ficar querendo negar.
          E fim de papo!

        • Marcelo Rodrigues: (responder)
          20 de março de 2014 às 08:05

          Edson e hudson é como se fosse Inimigos da HP . ( quem não gosta vai pra puta que pariu ).

          • Marcelo Rodrigues: (responder)
            20 de março de 2014 às 08:12

            Errei é VTNC , e #forçaHudson

    • Enzo Gabriel: (responder)
      18 de março de 2014 às 06:27

      Cara, cala a boca!

      • Allan: (responder)
        18 de março de 2014 às 11:58

        ???

  • Neide: (responder)
    18 de março de 2014 às 00:33

    Fico feliz com a notícia da decisão do Hudson afastar da carreira para se dedicar ao tratamento médico, chega uma hora que os familiares e amigos precisam de ajuda externa para preservar a vida. Dizem que para a classe artística é corriqueiro o uso de drogas ilícitas. Depois de tantos estudos mostrando o prejuízo social, profissional, financeiro e físico que os entorpecentes causam, mesmo assim acham que é coisa de gente EVOLUÍDA. Estão enganados como temos vários exemplos na história, só para citar dois exemplos, Francisco Alves (1898-1952), o cantor das multidões e Nelson Gonçalves (1919-1998) que prejudicaram suas carreiras por uso de drogas. Acredito que no universo do gênero sertanejo tenha uma grande quantidade de usuários, necessário um diálogo franco na classe para ajudar EFETIVAMENTE a abandonarem o vício o mesmo nem chegar a usar entorpecentes, já temos problemas demais com o uso do álcool que é lícito, cada dia mais difundido entre os jovens, inclusive patrocinando festas, para garantirem adultos consumidores de bebidas alcoólicas. Acho pouco postar apoio o IG, têm que fazer muito mais.

  • Phaell Cesar: (responder)
    18 de março de 2014 às 00:58

    Só quero dizer que mesmo com tratamento e pós tratamento não é fácil, como posso dizer, é uma batalha, conheço caso de pessoas que tem esse problema com o alcoolismo, da pra ver o quanto é difícil (principalmente para as pessoas mais próximas).
    O que mais existe no mundo é gente julgando os problemas (no geral) das pessoas, as coisas não são simples não, só quem passa por devida situação sente na pele o que realmente é.

  • Alan: (responder)
    18 de março de 2014 às 01:10

    Nunca fui muito fã de Edson e Hudson, mas força pro Hudson. Eles sempre foram uma dupla foda apesar de não contarem com meu gosto he he. As drogas no rock “ajudam” o cara mas no sertanejo parece é que ferra com tudo…triste ironia…

  • Fábio Roque: (responder)
    18 de março de 2014 às 07:58

    #forçahudson

  • @ariomester: (responder)
    18 de março de 2014 às 09:51

    Assuntos desse tipo, que não são publieditoriais ou reviews estão fazendo muita falta aqui, Marcão! Mandou bem!! Uma seção de variedades e opinião (um editorial ou matéria, no caso)sobre temas fora da divulgação direta de músicas e artistas ficaria massa por aqui. Minha opinião.

    • Alan: (responder)
      18 de março de 2014 às 11:10

      Eu também gosto, mas o Marcão sempre está cobrindo gravação de dvds ou indo entrevistar alguém. E isso cansa, viajar cansa e isso impede o marcão de escrever Reviews, matérias e curiosidades aqui. É uma pena, mas ninguém consegue viver só de AdSense. Eu não gosto mas entendo.

      • @ariomester: (responder)
        18 de março de 2014 às 11:46

        Com certeza!! Mas uns off-topic desses de vez em quando tipo um por semana ou a cada 15 dias é massa também e alivia o clima de reviews e mais reviews de shows e lançamentos! Minha opinião.

        • Alan: (responder)
          18 de março de 2014 às 11:57

          É…mas duvido que aconteça,mas a idéia é boa.

        • Marcus Vinícius: (responder)
          18 de março de 2014 às 13:36

          É como vocês disseram, é por pura falta de tempo mesmo. Eu também sinto que falta isso no blog, mas o volume de publieditoriais, entrevistas e coberturas de eventos tem atrapalhado. Só este ano já era pra ter saído uns 5 ou 6 reviews, no mínimo. E eu mantenho uma lista aqui de assuntos sobre os quais quero falar, mas nunca dá tempo de escrever a respeito. Mas estou tentando adaptar meu tempo a isso.

          • Alan: (responder)
            18 de março de 2014 às 13:45

            Bom…espero pelo menos que os reviews saiam mais ou menos em dia. Pra começar com o pé direito seria legal o primeiro do ano com o do Gusttavo Lima.

            • Teco: (responder)
              18 de março de 2014 às 17:22

              ” volume de publieditoriais, entrevistas e coberturas de eventos tem atrapalhado.” By Marcus Vinicius.

              Uai atrapalhado ???? Sô vou te dar uma dica: Escreva o que você tem que escrever na mão no lápis ( se souber escrever a mão ainda ) num papel de pão e depois passa pra alguem postar aqui no blog pro c uai !!! Que isso deixa o trem atrapalhar não, O c ta vendo o vendo sedento por coisas interessantes e você fica aí só mandando esssas porcarias que até a você atrapalham. Uai sô trem esquizito !!!

              • Teco: (responder)
                18 de março de 2014 às 17:23

                o c ta vendo o vendo ( leia-de o POVO ) descurpe.

              • Marcus Vinícius: (responder)
                18 de março de 2014 às 19:47

                primeiro, estranho como vc sumiu quando o renan apareceu e agora resolveu voltar depois que ele foi convidado a se retirar hehehe.

                segundo, eu disse que atrapalha com relação ao tempo. O tempo que eu poderia dedicar a textos assim eu preciso fazer os publieditoriais, porque tá tendo muita procura e eu não sou louco de rasgar dinheiro, editar as entrevistas, que se tornaram o carro-chefe do blog, e fazer as coberturas de eventos, que também consomem muito tempo e, graças a Deus, temos sido convidados para quase todos os grandes eventos de música sertaneja. Só em fevereiro foram 7. Entendeu a correria?

                Até postei no face recentemente que estava pensando em arrumar um estagiário só pra escrever os publieditoriais e administrar algumas outras páginas do blog, como a fan page. Assim eu teria tempo novamente para escrever os reviews e textos paralelos, como antes. Mas isso demandaria um gasto que eu não queria ter no momento. Mas se não tiver outro jeito, vou acabar fazendo isso.

                • teco: (responder)
                  18 de março de 2014 às 23:04

                  Não sumi não, só não queria debater com ele Uai. E outra sendo muito sincero. Você sabe que eu sou caipira, porém a favor do sertanejo moderno, o verdadeiro. Leia se Jc&C, Jads e Jadson, Eduardo c, Nando M, Gino e Geno ( mito kd a entrevista ) entre outros, sertanejo, universitário, Emonejo, sertanejo ostentação, entre outros não me interessa nem polemizar, não toca na minha vitrola e pronto. Nunca sai daqui, apenas diminuíram a quantidade de postagens interessantes para mim. Comentei agora por achar que o blog está numa fase de criar um meio termo entre o que é e o que era, e eu torço por isso. Chame o estagiário vice ganhará muito mais com isso.

  • diego: (responder)
    18 de março de 2014 às 11:14

    Outro tema polêmico que você devia abordar em seu blog é o referente a prostituição de cantores sertanejos. Mais da metade dos cantores sertanejos, principalmente os em início de carreira, vendem o corpo.

  • Cantor Erasmo: (responder)
    18 de março de 2014 às 11:31

    olha assunto bem polemico este, mais na minha opinião.. o EDSON fez muito mal ter voltado a cantar com seu irmão HUDSON, pois infelizmente parece que ele não dá importância a carreira, tanta gente querendo fazer sucesso e ele deixando as drogas falar mais alto. EDSON segue sozinho antes que de tanta burrada que seu irmão faz acabe atrapalhando com a sua carreira também.gosto da dupla mais o HUDSON está passando dos limites, #EDSONMELHORSOZINHO

    • Allan: (responder)
      18 de março de 2014 às 11:58

      nada a vê mano, se liga.

    • Cantor Hamilton: (responder)
      19 de março de 2014 às 22:14

      Rapaz a maior burrada que poderia atrapalhar já foi feita: separar. O EDSON é tão melhor sozinho que teve que voltar com o HUDSON.
      Reparou que ninguém deu moral pro seu comentário? Se não forem juntos nunca serão.

    • Gil Souza: (responder)
      9 de maio de 2016 às 04:31

      Comentário idiota esse seu viu, vc abandonaria seu irmão numa hora difícil …larga de ser idiota e pense Q fama não eh tudo não
      Ele gosta do irmão e está tentando de tudo pra ter ele de volta
      Um babaca igual vc já teria abandonado ele mais tem gente boa Q não pensa só em bens
      Pior comentário Q eu vi foi o seu
      Se pode falar algo Q motive alguém não tenta derrubar mAn , palavra vale muito e uma palavra de força faria melhor Q uma crítica idiota

  • Max Ferreira: (responder)
    18 de março de 2014 às 12:01

    De fato uma triste realidade no meio artístico.
    Se as pessoas soubessem de todos os casos, certamente não existiriam mais ídolos ou restariam pouquíssimos.
    São muitos os admiráveis talentosos que deveriam seguir em busca da mesma ajuda.
    O que me entristece é saber que apesar de todos os casos trágicos que conhecemos, muitas destas pessoas continuam a achar que nunca serão vítimas.
    Parabéns ao Hudson pela coragem e estou ansioso pelo seu retorno. #forçaHudson

  • Leiloka: (responder)
    18 de março de 2014 às 14:47

    O Huddson sempre foi muito transparente, e já pagou altos preços por isso, não seria desta vez que não o seria.Acredito nele, mesmo sabendo que o caminho de volta das drogas é árduo, ele vai conseguir. Concordo plenamente com voce Marcus, acho que assumir é um grande passo. Nós aqui ,do lado de fora , amigos e fãs incondicionais, estaremos torcendo e orando pra sua volta em breve! Parabéns ao Blognejo #forçaHudson

  • Allan: (responder)
    18 de março de 2014 às 15:00

    marco aurelio não to falando que a culpa do marcão tr banido o renando é culpa do renato murakawa, to dizendo que ele é um cara metido, se acha muito, e na verdade ele é um paga pau pro marcus vinicius, se o marcus moiá o biscoito e renato esta lambedo, cara mala.

  • Luciana: (responder)
    18 de março de 2014 às 15:01

    Essa é realmente uma realidade, que não só os famosos enfrentam. Além das drogas, existem outros problemas que todos estamos expostos no dia a dia, como é o caso da depressão já assumida por alguns cantores do meio. E acredito que o primeiro passo para se sair destas situações é se assumir dependente (ou doente) e procurar ajuda profissional. Parabéns, Marcão, por escrever o post de forma tão respeitosa. Acho que a citação do Victor Chaves é a melhor neste caso: não cabe a nós julgar, mas nos cabe a sensibilidade de ser solidário à causa, principalmente devido à transparência do Hudson. E Marcão, o tema acabou me remetendo à uma música sua que acredito retratar a realidade de muitas famílias perante o mundo das drogas. Deixo o link a quem tiver interesse de assistir, pois achei a letra linda: https://www.youtube.com/watch?v=48MJfUBQewc

  • Wesley: (responder)
    18 de março de 2014 às 16:55

    Cristiano Araujo, Ivete Sangalo, Jorge (da dupla Jorge e Mateus), e outros grandes nomes, por favor tomem cuidado com a química. É muito nítido nos shows de vocês tal efeito.

    • Téo: (responder)
      18 de março de 2014 às 17:54

      Colocar nomes no rolo só na base do “Achismo” ou de “um primo de um vizinho de um amigo de um cara que conheci no metro me contou” é complicado hein camarada

  • Téo: (responder)
    19 de março de 2014 às 19:42

    Vc tem provas amigo ou só ouviu falar ???

    • Mauro Ronaldo: (responder)
      20 de março de 2014 às 07:46

      SIM,FOTO E TUDO…..

      • teco: (responder)
        20 de março de 2014 às 11:47

        Mentiroso ! A troco de que seu fanfarrão ? Deveriam te processar e te arrancar até as zorba !!!

        • Téo: (responder)
          20 de março de 2014 às 14:32

          Falar até papagaio fala
          Acusar os outros e dizer que tem provas se valendo do anonimato da internet é coisa de covarde companheiro

  • Marcus: (responder)
    9 de maio de 2016 às 04:46

    Teo e teco
    Largue de querer ser os bonzões
    Meu baterista já usou com um desses cantores comentados , não
    Tente defender o
    Q não sabe ,…
    Cocaina no meio artístico é muito comum
    E não modifica a índole de ninguém , vc sabe o Q eh fazer 30 shows como o grande Cristiano fazia , a noite acaba com qualquer um e é muito mais cansativa Q qualquer trabalho diurno …..a galera joga muito
    E palavras ferem pow
    Não podemos julgar ninguém , quem não pode ajudar
    Melhor ficar de boa

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.