06 out 2015 | Na Estrada
Loubet leva conceito “Made In Roça” para novo DVD

Primeiro, peço desculpas pelo atraso nas postagens das coberturas de eventos recentes. Muitos eventos em pouco tempo, o que atrasou um pouco o trabalho.

Há alguns dias, Loubet gravou seu novo DVD no Rancho SS, em Jaguariúna, o famoso rancho do Sorocaba onde ele costuma realizar festas. Gravado praticamente de surpresa, o DVD trouxe em escala maior o conceito introduzido na música e no clipe “Made in Roca”, que o Loubet lançou há algum tempo.

cbddcf5b5d8fb438393b95f4a00635ce

Aquele clipe havia sido o primeiro grande lançamento do Loubet desde sua entrada na FS. E por ter sido até então o único lançamento dele no novo escritório, criou-se uma certa dúvida nos bastidores quanto às reais vantagens da parceria para ambos os lados. Este DVD serve, portanto, não só para dar continuidade ao trabalho do artista mas também para dirimir quaisquer destas dúvidas, principalmente se a FS estava mesmo disposta a dar continuidade ao trabalho feito até então mas desta vez em escala mais ampla. Trata-se, sim, de um grande projeto, afinal de contas.

O disco foi cercado de segredos. Nada sobre o projeto havia sido divulgado anteriormente, exceto que o Loubet estaria gravando um novo disco. Mas não falou-se nada sobre um DVD, o que fez com que o projeto fosse recebido com certa surpresa, inclusive. A boa aceitação do clipe e da música “Made in Roça” foi provavelmente o estímulo que faltava para a sua realização.

df259dc9e013e6d653e028d81865c4f1

O cenário criado para o clipe, com camionetes antigas dispostas em círculo, em uma atmosfera rural moderna, foi novamente aplicado no DVD, mas desta vez numa escala maior. Assim como no clipe, as carrocerias das camionetes foram usadas como arquibancadas e o público convidado precisou comparecer ao DVD devidamente trajado com roupas em estilo country ou sertanejo. O palco, todo em madeira imitando cenários típicos de ambientes rurais e countrys, como celeiros e saloons, ganhou um grande letreiro com o lema dessa nova fase do Loubet (“Made In Roça”). Até costela de chão de verdade foi usada para compor o cenário. E é óbvio que ela foi devidamente apreciada logo após a gravação.

4b2c8fa4c04cdbd67108078d11c1d562

A ideia de aplicar o conceito das festas rurais improvisadas foi bem defendida, com um público restrito, sem aglomeração, e sem que o mesmo precisasse ficar o tempo todo nos mesmos pontos. Tudo bem natural e expontâneo. É provável que este seja o motivo da pouca ou nenhuma divulgação em torno desta gravação nas semanas anteriores. É como se de fato a banda tivesse aparecido de surpresa, como no clipe, e a festa acontecesse em torno dela de forma natural, sem que assistí-la soasse como uma obrigação, como na maioria dos DVDs gravados com público convidado.

80579d6501c451c63b8244b490919706

O repertório do projeto foi um dos pontos fortes. Se no seu último DVD Loubet optou por um repertório mais lento, com poucas canções agitadas, a ideia desta vez é deixar o seu som um pouco mais irreverente. “Vira Lata”, gravada com Fernando & Sorocaba, por exemplo, é provavelmente a mais extrovertida já gravada por ele. O que não tira o espaço das boas canções românticas, como “Já se foi setembro”, que ele gravou com a participação da dupla Thaeme & Thiago.

532ce5cf2905f424461f18c2922c41db

O restante do repertório remete bastante às influências campograndenses e ao som original do Loubet, em músicas como “Absoluta” e “Quero ser a vida dela”, por exemplo, que a galera de Campo Grande talvez já conheça em outras vozes mas que não haviam ganhado uma repercussão maior em nível nacional, que é o foco do Loubet a partir de agora. Sem falar das inéditas que trazem de volta aquela pegada mais simples, tanto em letra quanto em sonoridade, que fez com que ele despontasse no começo da carreira, como “Navegantes”, “Cascavel”, “Detetive” e “Será que sou só eu”.

A sonoridade, inclusive, também trouxe muito dessa “volta às origens”. No último projeto, havia uma grande preocupação com a inclusão de cordas e etc, Desta vez, o disco foi bem acústico, na pegada mais simples possível, com violões, sanfona, baixo e bateria, com um ou outro elemento inusitado (como um violão dobro), mas sem fugir do básico e principal.

a05c889ff857ecd15f954428492780a4

O grande mérito deste DVD deve ser mesmo respeitar a simplicidade e as origens do Loubet sem parecer retrógrado ou antiquado. O conceito “Made in Roça” tem mesmo tudo a ver com ele e aplicar isso em um DVD ao invés de apenas em uma música foi mesmo uma excelente ideia. Fazer isso com um cenário ao mesmo tempo simples e sofisticado, como dá pra ver nas fotos, e com uma sonoridade rústica e agradável, é ainda mais inteligente. Se havia mais alguma dúvida sobre o que a FS pretendia fazer com o Loubet, creio enfim que tenham sido todas sanadas.

Fotos: Cadu Fernandes

2 comentários
  • Boré Loureiro: (responder)
    6 de outubro de 2015 às 15:49

    Que essa parceria prospere!
    Torço muito pelo meu conterrâneo! Agora o Brasil vai ficar pequeno!
    E já percebi ali no fundo dois antigos músicos meus, Osmarzinho da gaita e o Igor do baixo! Aoww gurizada carpida! Que Deus abençoe a todos!

  • Carlos Alexandre: (responder)
    7 de outubro de 2015 às 17:44

    É gostoso ler o que o Marcão escreve: me sinto no local da gravação. Parabéns para ambos [Loubet e Marcão].

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.