13 jun 2019 | Lançamentos
Murilo e Romario lançam a nova música de trabalho “VIAGEM” com participação especial de Jefferson Moraes

Foi por conta do acaso, que os caminhos de Murilo e Romário se cruzaram em Goiânia. Ambos vieram para a Capital para seguir carreira e em busca de oportunidades. Em uma saída típica da noite goiana, a convite de um amigo do JP – o Bolinha – em um bar da Capital, eles acabaram cantando juntos, ao final da pequena apresentação o público aplaudiu de pé onde eles viram como caminho a dupla Murilo e Romário.

Segundo Murilo foi algo preparado por Deus, já que seu objetivo não era montar uma dupla. “O bar que a gente ia estava fechado e acabamos indo parar no local onde o Romário estava. Não fomos lá para nos conhecer mais acabou acontecendo”, diz ele.

ENTREVISTA

O que a família representa na sua vida?

Murilo: Ela é o alicerce de tudo. Atualmente eu sigo o caminho da música. É bom porque faço o que gosto mais é muito sofrido essa distância da família. Minha motivação é o de poder oferecer uma vida melhor para eles.

Vocês já pensaram em desistir?

Murilo: Sim. É muito sofrido esse caminho.

Romário: Eu já desisti em 2017. Eu estou na música profissionalmente desde os 7 anos. Sempre foi o meu trabalho. Com 26 anos, as coisas começaram a dar errado, eu estava tocando para viver e meio que não tinha um objetivo. Foi quando eu voltei para a casa do meu pai e meio que desisti passando a trabalhar com ele por um tempo. O que me fez voltar, foi um amigo que fiz em Londrina (PR), um compositor chamado Marco Carvalho, que me colocou pra cima me disse que eu era muito bom pra parar, me aconselhando a vir para Goiânia, que aqui seria o meu lugar. No mesmo dia um amigo, o Bolinha – o mesmo responsável por colocar o Murilo no meu caminho – me chamou para ir trabalhar em uma loja que ele abriria na Capital de Goiás. Vim trabalhar com o olho na música. Foi a junção do útil ao agradável. (risos)

 O que mudou do começo da sua trajetória até os dias de hoje?

Romário: Mudei muito meu conceito sobre a música. Antes eu pensava que era necessário apenas cantar bem. Hoje tenho a consciência de que é todo um mercado, só cantar não adianta, além de possuir um diferencial é necessário ter todo um trabalho sério por trás. Pessoas competentes ao redor.

ASSISTA AGORA:

Comente

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.