01 nov 2012 | Na Estrada,Notícias
Na Estrada – Léo & Marky gravam DVD

Dias antes do Blognejo ficar fora do ar eu fui convidado para um evento um tanto quanto diferenciado. Acabei não escrevendo nada a respeito porque a migração começou dias depois da minha viagem. Não deu tempo de escrever. Passada a migração, cá estamos com as histórias inusitadas de mais uma gravação de DVD. E as de hoje são inusitadas MESMO.

A gravação foi marcada para o dia 16/10. Tratava-se do primeiro DVD da dupla Léo & Marky. O seletíssimo grupo de convidados (menos de 10, vejam só) chegou na cidade de Londrina no dia 15. Depois de uma pequena festa de confraternização com amigos na segunda-feira, todos fomos para o hotel para descansarmos e partirmos, às 08:30 da manhã, para o local da gravação. Não, não seria em Londrina, mas numa pousada localizada numa ilhota no meio de uma represa na cidade de Ribeirão Claro, a cerca de 200 km de Londrina.

No dia 16/10, de madrugada, isto é, 08:30 da manhã, lá estávamos nós de pé embarcando na van para a gravação. Como a dupla, equipe de gravação e músicos já estavam todos na ilha, partimos apenas nós, os convidados, e alguns profissionais que faltavam. Isso tudo em duas vans. “Mas, Marcão, o DVD foi gravado sem público?“. Não, prezado leitor. Logo atrás das duas vans, um ônibus lotado com os mais belos exemplares possíveis do gênero feminino da cidade de Londrina nos acompanhava. Sério, era algo meio difícil de acreditar. De onde eles tinham conseguido tirar tanta mulher bonita ao mesmo tempo?

Depois de uma parada para o almoço, partimos para a ilha. Uma estrada sinuosa, que terminava no cais da pousada. Um barco fazia o transporte de passageiros deste cais até a pousada na ilha. Durante o transporte de barco, um pequeno debate sobre a chuva que cairia ou não. E o barqueiro, no alto de sua experiência, defendendo a tese de que “ah, num vai chover não, sempre fica o céu assim e num chove aqui“. Na verdade o sol meio que dividia espaço com algumas nuvens suspeitas.

Constatação ao chegar na pousada: era verdade. O local era mesmo paradisíaco. Uma pousada do tipo que a pessoa tem que visitar pra passar um fim de semana antes de bater com as 10. Eu com certeza farei isso um dia. O local da gravação era a prainha da ilha, com o heliporto servindo como palco. A dupla já tinha gravado diversos takes no dia anterior, aproveitando o sol, mas sem o público. Entre os músicos, gente de peso como o percussionista Laércio da Costa e o lendário sanfoneiro Edinho de Souza. E seu filho Diego Souza na bateria e produção.

Como o transporte de passageiros pelos barcos era lento, um pouco de cada vez, a gravação demorou um pouco para começar. Enquanto isso, na medida em que as moças iam chegando, a maquiadora ia preparando cada uma delas. Além da maquiagem, uma disputa de biquínis minúsculos, para delírio dos cuecas de plantão.

Quando a gravação foi iniciada, o céu já não estava mais tão claro quanto na hora em que havíamos chegado. Mesmo assim, pau na máquina. A dupla abriu os trabalhos com a música mais conhecida, “Apê do Valdemar”. Algumas músicas depois, já começaram as participações. Conrado & Aleksandro, Maninho & Poconé e Thiago Brava gravaram cada um uma canção.

Depois da 7ª música gravada na prainha, eis que as previsões do experiente barqueiro se mostraram completamente infundadas. São Pedro resolveu mandar uma tormenta, quase um furacão Sandy, para acabar com toda a alegria da gravação. Corre corre pra lá e pra cá pra tirar os equipamentos da chuva. Até o Léo, o segundeiro da dupla, encharcou o figurino ajudando o pessoal da técnica a guardar todo o equipamento dentro de uma área fechada, que havia sido reservada para o camarim dos convidados.

A chuva não parou mais. Caiu durante todo o fim da tarde e início da noite. A dupla já havia perdido as esperanças de continuar com a gravação. Eu e alguns convidados inclusive fomos embora nesse meio tempo, depois de sermos informados que a gravação não prosseguiria, afinal já não tinha mais como.

No outro dia, entretanto, fui saber que a equipe responsável pela gravação, entre eles o fotógrafo Maurício Antônio, que estreava como diretor de fotografia em um DVD, conseguiu, como que por milagre, preparar às pressas o tal do camarim como cenário para uma gravação improvisada. As participações que ainda faltavam (o Frank Aguiar e o mestre Alcino Alves) gravaram apenas versões acústicas das canções. O clima intimista improvisado acabou funcionando de forma genial. O vídeo do DVD não ficaria prejudicado por conta da chuva, já que vários takes haviam sido gravados, com sol, no dia anterior. Final feliz!!! Mérito para o autor da idéia, o percussionista Laércio da Costa, que também produziu e arranjou boa parte das faixas do disco.

Não sei como fizeram pra levar de volta toda aquela mulherada. Só sei que eu caí de bunda na grama molhada por conta da chuva enquanto me dirigia para o barco. Nada grave, só sujei a bermuda e servi de piada para meus colegas Marinho Raposo do Buteco Sertanejo e Alysson Oliveira da Rádio SU. Ainda bem que meu brother e sócio na parte comercial aqui do Blognejo Everton Albertoni, que auxiliou na produção executiva do DVD, não viu. Senão aí sim é que eu serviria de piada para o resto da vida.

UPDATE:

Esqueci de escrever a respeito de outra desventura na qual nos metemos. Na hora de ir embora pra Londrina, para tentar chegar um pouco mais rápido, pegamos carona com meu brother Alysson Kallil com o parceiro Márcio Rocha. Mas acontece que o GPS do Kallil provavelmente tinha bebido todas na festa também e fez a gente se perder não uma mas duas vezes. Na primeira, ficamos 20 minutos procurando a saída de Ribeirão Claro. E em Jacarezinho, uns 40. No fim das contas, a gente demorou umas 4 horas para fazer uma viagem que era pra ser de duas horas, hehehehe. Abração, Kallil.

Abaixo, algumas fotos tiradas pelo Maurício Antônio durante a gravação. Cliquem para ampliar.

15 comentários
  • Marinho Raposo: (responder)
    1 de novembro de 2012 às 00:38

    Marcão, com certeza temos algumas histórias pra contar sobre essa gravação! Estou vendo as fotos da aerea interna e parece que o Mauricio conseguiu fazer coisa TOP mesmo… A fotografia tá show, baita cenário simples,aconchegante e que com certeza complementou bem o que acompanhamos durante o dia…

    Ah sobre o tombo, o que falar? kkkkkk

    abs

  • Everton Albertoni: (responder)
    1 de novembro de 2012 às 00:57

    Hahahaha
    perdi essa cena
    vc caindo de bunda
    vaaaaaaaai gordo kkkkkkkkkkk
    Mais vamos falar, o Dvd foi excepcional, produção, tudo … e a mulherada … putz
    O Mestre Laércio da Costa animando a galera no momento mais tenso.
    Foi demais

  • Allysson Kalil Cordeiro: (responder)
    1 de novembro de 2012 às 02:02

    DE NADA, pela carona. #PerdidosEmJacarezinho
    Na companhia de #MarcioRocha #Boliveira #Marinho #GPS e vc,
    Marcao, seu mal-agradecido pela carona… Kkkkkk

    Brincadeiras a parte, foi um prazer rever todos vcs!!!!

    • Marcus Vinícius: (responder)
      1 de novembro de 2012 às 10:13

      huahuahuahuahuahua Eu tinha esquecido de escrever sobre a carona. Já atualizei o texto hahaha

  • Dinho da Loira: (responder)
    1 de novembro de 2012 às 08:31

    Quem são Leo & Marky? O que eles cantam?

  • Allysson Lourenço: (responder)
    1 de novembro de 2012 às 11:51

    Aee Marcão ! Teve aqui pertinho da minha cidade, devia ter ido a Ribeirão Claro te conhecer pessoalmente! Vlw, Abraços.

  • Brant Grenfell: (responder)
    14 de julho de 2013 às 17:25

    I simply want to tell you that I’m new to blogs and absolutely liked your web blog. Likely I’m planning to bookmark your site . You absolutely have wonderful articles. Bless you for sharing with us your webpage.

  • Zackary Prus: (responder)
    17 de julho de 2013 às 01:13

    Can I just say what a relief to find someone who actually knows what theyre talking about on the internet. You definitely know how to bring an issue to light and make it important. More people need to read this and understand this side of the story. I cant believe youre not more popular because you definitely have the gift.

  • Continue Reading: (responder)
    17 de julho de 2013 às 21:26

    This is a topic which is close to my heart… Many thanks! Where are your contact details though?

  • such a good point: (responder)
    17 de julho de 2013 às 22:15

    It’s really a cool and helpful piece of information. I’m glad that you shared this helpful info with us. Please keep us up to date like this. Thanks for sharing.

  • uk seo: (responder)
    18 de julho de 2013 às 23:54

    This blog was… how do you say it? Relevant!! Finally I have found something which helped me. Thank you!

  • blog link: (responder)
    19 de julho de 2013 às 20:12

    This website was… how do I say it? Relevant!! Finally I have found something that helped me. Thanks!

  • Our site: (responder)
    19 de julho de 2013 às 22:42

    Everyone loves it when people get together and share thoughts. Great site, stick with it!

  • a-study-the-beauty-of-hardwood-floors [WoMaLaPaDiA]: (responder)
    20 de julho de 2013 às 10:48

    Between me and my husband we’ve owned more MP3 players over the years than I can count, including Sansas, iRivers, iPods (classic & touch), the Ibiza Rhapsody, etc. But, the last few years I’ve settled down to one line of players. Why? Because I was happy to discover how well-designed and fun to use the underappreciated (and widely mocked) Zunes are.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.