20 dez 2013 | Na Estrada
Na Estrada – Nova aposta do Maestro Pinocchio, Lucas Moraes grava DVD em Maringá

Seguindo a intensa agenda de eventos das últimas semanas, acompanhei a gravação do DVD do cantor Lucas Moraes, realizada em Maringá no último domingo. O cantor é a mais nova aposta do consagradíssimo Maestro Pinocchio, que é sócio do projeto. Aliás, o DVD que foi gravado carrega muitas das principais características do maestro.

O local escolhido para a gravação foi a casa Out, próxima a uma das saídas da cidade. O cantor, que é, na verdade, da região de Campinas, escolheu Maringá por alguns motivos estratégicos. O apoio de uma grande empresa de eventos, a Maringá Entretenimento e, consequentemente, da Maringá Fm, principal rádio da região, o bom histórico da região no que diz respeito a abraçar e a ajudar na consolidação de artistas, como já aconteceu com Hugo Pena & Gabriel e Conrado & Aleksandro, entre outros elementos que provavelmente não seriam encontrados em sua terra natal.

A logística de recepção aos convidados, diga-se de passagem, foi muito bem conduzida. Um camarote bem preparado, farto, com espaço suficiente para que os convidados interagissem com conforto e ainda assim acompanhassem o show.

Para o DVD, foi utilizada tecnologia Vertez JBL de alto padrão, com a direção de vídeo a cargo do Rafael Terra. A ideia do Rafael para a abertura, inclusive, foi bastante interessante. Nos painéis de LED ao fundo, várias imagens do Lucas em silhueta, com ele à frente de um dos painéis sob pouca luz, de forma que ele se confundisse com as outras imagens, até que a música de fato começasse e a iluminação fizesse o resto do trabalho de revelá-lo ao público.

O trabalho ganhou, como eu disse, elementos bem característicos aos trabalhos do Maestro Pinocchio. A pegada mais tradicional do sertanejo universitário que o próprio Pinocchio imortalizou, com as baladas e as vaneiras bem presentes, o repertório com releituras de músicas antigas, boa parte delas compostas pelo próprio maestro, as duas sanfonas, com ambos os sanfoneiros sentados um ao lado do outro, e por aí vai.

Apesar da aparência mais “marombada” sugerir um cantor muito preocupado com a aparência, o fato é que o Lucas Moraes não faz feio na parte vocal. Pelo contrário. Manda muito bem, tanto nas canções agitadas quanto nas românticas. Fruto da experiência de 16 anos de carreira (!!!). Já gravou nove CD’s em dupla e dois em carreira solo.

O DVD contou com a participação da dupla Conrado & Aleksandro, cujos últimos trabalhos vêm sendo produzidos pelo Pinocchio. A participação também veio a calhar, já que se trata de uma das principais duplas da região e cujo mais recente DVD foi gravado na cidade, com grande público.

Apesar do repertório extenso, houveram poucas repetições, o que de certa forma equilibrou a gravação. Mesmo assim, o público acabou demonstrando certo cansaço a certa altura, inclusive com algumas brigas bem à beira do palco, rapidamente dissipadas pela segurança.

É fato que o maestro Pinocchio tem todo um respaldo do mercado. Nos bastidores do evento, ele concedeu uma entrevista a um veículo de Maringá e disseminou uma certa polêmica ao dizer que ninguém aguenta mais o sertanejo do jeito que está. Realmente, o sertanejo tem se distanciado bastante da modernização que o Maestro propôs com Cesar Menotti & Fabiano e depois com Jorge & Mateus.

Em alguns pontos esse distanciamento tem acontecido de forma até positiva, com uma melhora na sonoridade de alguns artistas e tals, o que é compreensível, já que tudo na vida se moderniza. Mas na maioria dos pontos esse distanciamento tem se dado mesmo é de forma negativa, principalmente nas letras de boa parte das canções e na influência de ritmos que nunca tiveram uma nota musical a ver com nosso segmento, como o funk.

O que deu pra notar na gravação do DVD do Lucas Moraes é que a intenção do Maestro Pinocchio é mesmo mostrar que o sertanejo universitário de essência, aquele que ele ajudou a consolidar nos últimos 6 anos, ainda tem força. Aquele tipo de música que não se distancia tanto dos elementos mais inerentes ao sertanejo como as de atualmente. E o Lucas Moraes tem qualidade suficiente para se portar como um dos defensores dessa vertente. Este DVD deve ajudar a comprovar isso.

Abaixo, algumas fotos da gravação.

7 comentários
  • rafael: (responder)
    20 de dezembro de 2013 às 15:54

    Boa declaração do Maestro Pinocchio. O pessoal que não gosta de música sertaneja sabe que isso que está acontecendo, como essa gente fazendo axenejo, funknejo e seus similares, irão acabar com a música sertaneja. Esses artistas estão abrindo uma avenida para esses artistas desfilarem pelo nosso mercado. Essas pessoas estão dando corda para essa música xexelenta que de sertaneja não tem nada. Ainda me assusto que tenha gente investindo nesse tipo de música, apesar dos sinais claros do mercado que esse formato “já era”. E não é só os artistas sertanejos que perdem, são todos do meio sertanejo que perdem, tudo sai desvalorizado dessa situação, as festas, as rádios, os rodeios, as feiras, a mídia, os blogueiros… A desvalorização da música sertaneja vai ser um golpe tremendo em todo o mercado sertanejo que vai muito alem de simplesmente a música. Logo não vamos ter artistas sertanejos para cobrir festas importantes como as agropecuárias e os rodeios. Sem artista sertanejo quem irá preencher a programação do barretão, do rodeio de americana e pirassununga e de tantas outras? Isso é muito sério, são festas com até 60 anos de história sendo colocadas em risco pelo que está acontecendo. Pra mim, o caminho saudável para a música sertaneja é se aproximar da música POP/Rock americana e inglesa e ficar longe de funk axé e pagode. Temos que fugir das percussões e mergulharmos na música melódica. A bossa nova surgir na década de 50 para sepultar aquela batucada horrorosa do samba. Temos que ficar longe desses ritmos, eles são atrasados e primitivos. Precisamos de música sertaneja POP e moderna. Feita com qualidade, recursos financeiros para isso nós temos de sobra, só falta coragem para uma guinada de 360 graus. É necessária essa guinada, porque do jeito que está não vai dar futuro pra ninguém, e voltar a fazer o que se fazia antes também não vai funcionar. O lance é olhar para o futuro.

  • Alan: (responder)
    20 de dezembro de 2013 às 17:01

    É um tanto óbvio que esse gênero (funknejo) fosse entrar em decadencia. O maestro pinocchio só reforçou uma coisa que já é meio decidida no mercado. Pra mim o correto é mesmo o sertanejo virar pop/rock, que sempre combinou muito bem com as sanfonas seranejas.

  • Renan - SP: (responder)
    20 de dezembro de 2013 às 18:28

    Vi videos dele no Youtube, só fala em balada.
    Maestro Pinocchio, é melhor apostar na “Mega da virada”, é mais fácil de alcançar o objetivo desejado.

  • LUCIANO SILVA: (responder)
    20 de dezembro de 2013 às 23:17

    VAMOS À RECEITA DE SUCESSO DE “HOJE”:

    INGREDIENTES:
    1 – um cantor maromba que tenha como mantra: eu quero ser Lucas Lucco.
    1 – um produtor musical de$orientado de preferência sanfoneiro
    1/2 dúzia de música de balada
    MODO DE PREPARO:
    Junte tudo, acrescente baboseiras às letras das músicas, tempere com essência de funk, axé e pop à gosto. Feito isso adicione arranjos musicais Mais do Mesmo. Leve a gravadora e deixe assar no melodyne. Pronto, retire da gravadora faça recheio com marmelada e pode servir.
    OBS: produto altamente perecível.

  • Graziela: (responder)
    21 de dezembro de 2013 às 11:59

    Sou da região de Maringá (onde foi gravado o DVD) e fui convidada para o evento (inclusive não tinha quase ninguém; detalhe, estavam distribuindo/gratuito ingressos e bebida – open bar) o cantor não tem nenhum vínculo com a cidade e muito nem com o Estado do PR…. deve ser pode isso que poucas pessoas foram na gravação.
    O Pinocchio pelo “nome” que tem no mercado deveria escolher melhor os artistas para trabalhar (tudo bem que tem o dinheiro na jogada); + esse menino é MUITO FRACO!!! MUITO FRACO!!!! Repertório ruim, presença de palco e comunicação ruim; e parece um lutador de MMA de forte ou alguma coisa que usam (para ficarem forte de um dia para o outro)… Acho que será + um trabalho do Pinocchio sem resultado!!!
    Hoje em dia, estão confundindo música/artista com dinheiro disponível para gastar/lavar (não sei se é o caso desse menino) + isso está muito evidente em uns artistas que aparecem e tocam em algumas rádios (que cobram muito) aqui na região. Estão matando a música e os artistas que tem potencial musical e não tem dinheiro para concorrer!!!! Muito ruim isso para a música brasileira!!!

  • Mauro Ronaldo: (responder)
    21 de dezembro de 2013 às 23:34

    Porcaria, Mestre Pinochio voce sabe que isso nao vale nada, ruim de mais.

  • Marcelo Alves: (responder)
    20 de janeiro de 2014 às 12:14

    Eu ja vi e ouvi esse menino ao vivo aqui em Campinas – é muito tosco e forçado. e ao Pinocchio só tenho a dizer: abre o olho e se moderniza meu filho. aquele sonzinho tosco do inicio do universitario ja era. se isso ai fosse bom, jorge e mateus, gustavvo limma, Maria Cecilia e Rodolfo e até os menotti ainda gravariam com voce. o tempo passa…

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.