18 fev 2013 | Artigos
O carnaval passou. E agora?

Pela primeira vez na história da música sertaneja testemunhamos um carnaval no qual a presença maciça do gênero nas principais festas do feriado no Brasil não foi tratado como algo inédito, incomum, inesperado. O sertanejo no carnaval foi tratado com naturalidade em 2013. As músicas lançadas justamente para o feriado não foram tratadas como motivadoras da vergonha alheia como nos anos anteriores.

E como eu nunca tinha percebido antes, o Carnaval provavelmente vai marcar 2013 para a música sertaneja como o período mais vantajoso financeiramente. Nunca vi tantos sertanejos trabalhando nesse período. geralmente, o Carnaval era o período de descanso dos sertanejos. Esse ano, vi gente que quase nunca faz show em lugar nenhum tocando no Carnaval. Quem diria que essa pudesse ser a semana de maior trabalho do ano para cantores do gênero sertanejo? Há 5 anos atrás, ninguém nem imaginava uma situação como essa.

Passado o período de Carnaval, que apesar de ter acabado na quarta-feira de cinzas ainda faz com que o brasileiro continue catando os cacos e limpando a sujeira pelo menos até o final do domingo seguinte, a música sertaneja precisa se reorganizar. Alguns artistas contemporâneos do nosso segmento acabaram tendo no Carnaval o período mais propício para defenderem a sua bandeira. Como agora começamos um novo ciclo, em teoria os artistas devem mostrar algo diferente, além das simples e temporárias músicas de carnaval.

Até o ano passado, muita gente achava que o Carnaval de 2013 sacramentaria o fim da hegemonia do arrocha na música sertaneja. Eu, particularmente, considero que o arrocha vai continuar muito forte, pelo menos até o São João. Mesmo assim, é uma preocupação válida. Em teoria, depois do Carnaval é tempo de mostrar mais do que música descartável. É hora do artista mostrar que não sabe fazer apenas músicas que duram apenas o período da festa. Os arrochas pornôs provavelmente vão dar lugar a músicas com mais conteúdo, o que não significa que o arrocha sertanejo vai acabar. Pelo contrário. Agora sim parece ter chegado a hora de mostrar que o ritmo do arrocha pode sim se sobressair com elementos mais profundos. É hora de mostrar que o ritmo não é o responsável pela qualidade dos temas.

Por falar nos temas, e levando em conta que o ano passado foi, para muitos, o pior ano da história da música sertaneja com relação a esse ponto, é provável que passado o Carnaval de 2013 passemos a observar uma melhora significativa nesse aspecto. Exceto, claro, que de imediato alguns artistas já comecem a traçar suas estratégias visando o carnaval de 2014, que, pra piorar ainda mais a situação, é ano de Copa do Mundo no Brasil, o que significa que provavelmente vamos ver muita gente lançando músicas de gosto duvidoso apenas movidos pela teoria difundida pela grande mídia que, em se tratando de Brasil, estrangeiro gosta de coisa ruim. Levando em conta que o sertanejo praticamente substitui o axé e outros ritmos de balada, é bem provável que observemos estratégias desse tipo. Afinal no axé sempre foi isso o que aconteceu: músicas lançadas visando apenas o carnaval seguinte.

Querendo ou não, esse resto de 2013, que começa hoje, na primeira segunda-feira após o Carnaval, vai definir o que o Brasil vai ouvir no ano de 2014, ou seja, no ano da Copa do Mundo. Se os profissionais do segmento sertanejo seguirem o mesmo caminho dos anos anteriores, então teremos um período tranquilo, isto é, os conservadores não terão muito do que reclamar. Mas se acontecer o que eu acho que vai acontecer, ou seja, se a música começar a ser produzida visando o ano de 2014, com Carnaval, Copa do Mundo e o escambau, então é melhor os conservadores começarem a juntar mantimentos e construírem abrigos subterrâneos. Não creio que consigam conviver tranquilamente com o que vem por aí. Corram para os bunkers, tranquem as portas e só abram quando a Copa do Mundo passar.

20 comentários
  • Thiago Elias: (responder)
    18 de fevereiro de 2013 às 14:31

    Sabe o que eu acho? (e é desanimador achar isso)

    Acho que o “Sertanejo” de fato se transformou nisso. Sem período certo, festa, carnaval, nada. Acho que essa é a realidade.

    O Carnaval obviamente foi elemento motivador do aumento dessas músicas todas sem sentido e absurdamente distantes da realidade que conhecíamos.

    Mas, infelizmente, essa é a realidade que se apresenta. E só não vê o teimoso. O “conservador”, como você trata no texto.

    “O antiquado, o retrógrado, e o velho rabujento.”

    É disso que fui chamado dia desses, pela minha pequena sobrinha. Só porque pedi pra ouvir um bom disco do Chitãozinho e Xororó, de algum tempo atrás, enquanto ela se deliciava aos montes ouvindo alguns desses “mega-hits-sertanejos-do-verão”. E olha que só tenho meus 29 aninhos.

    As coisas mudam. O sertanejo mudou.
    Aceite quem quiser, e ouça se conseguir.
    Se não, temos algumas boas alternativas ainda (rápido, estão acabando).

    Abraços a todos, e feliz ano novo sertanejo pra quem ainda acredita em novos caminhos.

  • Thiago Elias: (responder)
    18 de fevereiro de 2013 às 14:43

    … e digo mais;
    O sertanejo de hoje é como o novo Gol (esse, o carro). Não tem nada a ver com o Gol BX, aquele primeiro que batizou o veículo. Mas a montadora continua chamando de Gol, pois é oque vende.

    O mercado e os interessados nos lucros dele, continuam chamando esse novo produto de sertanejo. Mesmo sendo tão diferente daquele, que batizou e consagrou o gênero.

    • Carlinhos siqueira: (responder)
      18 de fevereiro de 2013 às 16:07

      Concordo thiago, hoje a musica sertaneja se tornou apenas um termo, ta dificil de ouvir e nós como compositores se quisermos ganhar dinheiro com musica.temos que deixar o gosto pessoal guardado pra nós mesmo e usar mais a consciencia de que não facil mudar o gosto popular atual, eu prefiro as modas antigas, e hoje ouço aquelas que eu vejo um conteudo legal, melodia, letra, (o que ta dificil de achar) mas se é pra ganahra grana vamos meter modinha, temos contas a pagar, então fazer o que?

    • emerson: (responder)
      19 de fevereiro de 2013 às 10:23

      Cara vc foi perfeito na sua condição, usam o termo sertanejo pq e o que ta na midia e o que vende, sertanejo mesmo d anova geração nao passa de 10, Cristiano Araujo, Gustavo Lima, JeM, Fred e Gustavo, Israel e Rodolfo, Ze ricardo e Thiago,Joao Carreiro e Capataz, Kleo Dibah e Rafael, Joao Neto frederico, Jad e Jadson, Humberto e Ronaldo, Joao Bosco vinicius, Nando Moreno, o resto tenta pegar rabeiro no sucesso pra tentar ficar rico e produzem so porcaria..essa são os bons e devem mostrar em 2013 quem é que manda e ditar ritmo do mercado , ate porque produzem coisas boas.

  • Renan: (responder)
    18 de fevereiro de 2013 às 14:48

    As mulheres salvarão a boa musica sertaneja romantica,aguardem e se surpreendam…

    • vitinho: (responder)
      19 de fevereiro de 2013 às 01:14

      explica ai !

  • Dinho da Loira: (responder)
    18 de fevereiro de 2013 às 19:58

    Em 2016 poderemos finalmente comemorar a “Década Perdida da Música Sertaneja”. Serão 10 anos em que nunca se ganhou tanto dinheiro, nunca se fez tanto barulho, nunca se gravou tanto, mas que igualmente nada se salvou. Tudo foi esquecido e passou na mesma velocidade em que surgiu. Até aqueles que pareciam intocáveis estão aos poucos desaparecendo(falo de Jorge e Mateus. Faltam apenas 3 anos para que essa década seja lembrada pela falta de criatividade e talento e sobra de dinheiro. Que venha o novo tempo logo, novas influências e nomes, porque os que ainda estão aí vão durar pouco. Como será ter o nome associado ao período mais negro da história da música sertaneja?

  • Paulo Ricardo: (responder)
    18 de fevereiro de 2013 às 23:12

    Acredito que vá melhorar. Gusttavo Lima que é um dos mais influentes hj, já disse que seu próximo disco será 90% romântico. Espero que para as coisas boas ele tbm seja influencia, e não só para as músicas de onomatopéia. Marcão, Arrocha Pornô, foi a expressão mais adequada que ví, kkkk.

    • emerson: (responder)
      19 de fevereiro de 2013 às 10:27

      Espero que sim, produzido por Cesar augusto e com fiscalizacao do Zeze, ele vai produzir o seu maior trabalho.

      • Paulo Ricardo: (responder)
        19 de fevereiro de 2013 às 13:26

        Também acredito nisso.

  • Antonionetho: (responder)
    19 de fevereiro de 2013 às 11:43

    Concordo com a Galera acima… Só precisa alguem que mude para o restante seguir atarde… Meu irmão e produtor Musical e esta fazendo o Novo CD da dupla George Henrique e Rodrigo… e pelo que vi das musicas e dos arranjos… vai surpreender muita gente pela mudança total… 90% romantico e letras de qualidades… olha que sou enjuado com letra de musicas… mas ta vindo coisa boa ai. Não sei se vai cair no gosto duvidoso dessa galera ai que gosta de cada coisa, que Deus me livre. Mas ja tou sentindo uma luz no fim do túnel.

  • Junior: (responder)
    19 de fevereiro de 2013 às 17:10

    O problema é que estão enfiando tudo no pacote “sertanejo”. Um cara como o tal de Lucas Lucco não tem o menor cabimento de chamar de Sertanejo. Roberto Maia??? Então qualquer porcaria que deseja se lançar na música prefere dizer que é sertanejo hoje pq é mais fácil. Alguns sequer ouviram Tião Carreiro ou Chitãozinho e Xororo na infância…e lá estão se aventurando no “sertanejo”.

    Mas o que os torna sertanejo?? O ritmo é arrocha, a letra é de funk, não tem a segunda voz, não é de interior…nada …nada…só é sertanejo porque se auto-intitula. Esses “artistas” estão queimando o nome SERTANEJO.
    Graças a Deus temos Jorge e Mateus, Vitor e Leo, Israel e Rodolfo e outros salvando nosso velho e bom sertanejo com letras, ritmos e elementos sertanejos.

    • Arthur: (responder)
      20 de fevereiro de 2013 às 09:21

      Concordo.
      Tem saber dosar as coisas: inovação com a não-descaracterização. Sei que é muito difícil por questões mercadológicas diversas, mas como disseram acima, existem ainda bons exemplos e outros bons que estão chegando. Já pensou se existisse uma especie de “vestibular” para entrar no mercado sertanejo, de modo que para ser considerao um artista “sertanejo” o artista deveria passar numa rigorosa prova (teórica e prática)sobre o estilo. Muita gente ficaria pelo caminho! rsrs Abraços!

    • Antonionetho: (responder)
      20 de fevereiro de 2013 às 09:29

      O Junior disse tudo… eem poucas palavras, como sertanejo ta na moda, qualquer coisa que lance colocam o nome de sertanejo, eu não engulo esse Lucas Lucco. Daqui uns dias vai aparecer um grupo de rock migrando para o sertanejo kkkkkkkkk

  • Clemente Demski: (responder)
    14 de julho de 2013 às 19:38

    I simply want to tell you that I’m newbie to blogging and definitely liked your blog. Most likely I’m want to bookmark your site . You amazingly come with really good posts. Thanks for sharing with us your website page.

  • visit: (responder)
    17 de julho de 2013 às 19:26

    I must thank you for the efforts you have put in penning this website. I really hope to check out the same high-grade blog posts from you later on as well. In fact, your creative writing abilities has encouraged me to get my own, personal site now ;)

  • you could try here: (responder)
    18 de julho de 2013 às 13:03

    May I simply say what a comfort to find a person that actually knows what they are talking about on the net. You certainly understand how to bring an issue to light and make it important. More people ought to read this and understand this side of your story. I was surprised that you are not more popular given that you definitely have the gift.

  • seo company: (responder)
    18 de julho de 2013 às 16:58

    I could not resist commenting. Very well written!

  • seoukreviews.co.uk: (responder)
    19 de julho de 2013 às 02:42

    An impressive share! I’ve just forwarded this onto a coworker who was doing a little homework on this. And he in fact ordered me dinner because I found it for him… lol. So allow me to reword this…. Thank YOU for the meal!! But yeah, thanks for spending some time to talk about this topic here on your web page.

  • More Help: (responder)
    20 de julho de 2013 às 05:51

    Nice post. I learn something new and challenging on sites I stumbleupon every day. It’s always helpful to read through content from other authors and use a little something from other websites.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.