19 abr 2012 | Notícias
O conto de duas cidades – como anda o sertanejo no Rio e em São Paulo?

Por mais que a imprensa ainda exalte a força da música sertaneja, ainda que com desdém, por mais que o sertanejo seja o principal chamariz de audiência dos programas de TV, por mais que o Brasil inteiro esteja ouvindo e cantando os hits sertanejos lançados dia após dia, a verdade por trás disso tudo é um pouco diferente. As recentes listas de quantidades de execuções de músicas segundo a Crowley têm demonstrado a força avassaladora da música sertaneja em todas as praças de medição, exceto no Rio e em São Paulo, praças nas quais a música sertaneja ainda pena para conseguir um verdadeiro lugar de destaque.

Consegui por baixo dos panos obter a lista da Crowley com a quantidade de execuções das músicas entre os dias 08 e 14 de abril. A diferença de colocação das músicas sertanejas entre a lista que engloba todas as regiões do Brasil e a lista que engloba apenas Rio e São Paulo é gritante. Enquanto na lista que engloba todo o Brasil (digo, as regiões onde existe medição da Crowley) a música sertaneja reina soberana, com nada menos que 15 canções entre as 20 primeiras da lista, a lista que engloba apenas Rio e São Paulo traz apenas 2 canções de artistas sertanejos entre as 20 mais tocadas.

Apesar da realidade ser um pouco mais amena quando olhamos apenas a lista com a quantidade de execuções em São Paulo (6 músicas sertanejas entre as 20 mais tocadas), no Rio de Janeiro o número chega a ser humilhante: apenas UMA música sertaneja entre as 20 mais tocadas. E olha que é uma música que nem é mais a música de trabalho do artista. Trata-se de “Balada”, do Gusttavo Lima, a única música sertaneja entre as 20 mais tocadas no Rio de Janeiro. Curiosamente, a música do Gusttavo Lima que figura entre as 20 mais tocadas nas outras listas é “60 segundos”, que ele vem trabalhando nas últimas semanas.

Vejam abaixo a lista com as 20 músicas mais tocadas em todas as praças do Brasil segundo a Crowley:

1ª – INCONDICIONAL – LUAN SANTANA

2ª – HUMILDE RESIDÊNCIA – MICHEL TELÓ

3ª – JÁ NÃO SEI MAIS NADA – BRUNO & MARRONE

4ª – SONHO DE AMOR – ZEZÉ DI CAMARGO & LUCIANO

5ª – ALÉM DO SOL, ALÉM DO MAR – LEONARDO

6ª – BUQUÊ DE FLORES – THIAGUINHO

7ª – É TENSO – FERNANDO & SOROCABA

8ª – SOMEONE LIKE YOU – ADELE

9ª – ASSIM VOCÊ MATA O PAPAI – SORRISO MAROTO

10ª – FINAL DE SEMANA – JOÃO BOSCO & VINÍCIUS

11ª – LÁGRIMAS – VICTOR & LEO

12ª – E AGORA – DANIEL

13ª – TÁ BAGUNÇADO – GEORGE HENRIQUE & RODRIGO

14ª – EU QUERO TCHU EU QUERO TCHA – JOÃO LUCAS & MARCELO

15ª – LONG LIVE – TAYLOR SWIFT COM PAULA FERNANDES

16ª – AMOR PRA VIDA INTEIRA – MARCOS & BELUTTI

17ª – DUAS METADES – JORGE & MATEUS

18ª – 60 SEGUNDOS – GUSTTAVO LIMA

19ª – PARADISE – COLDPLAY

20ª – SET FIRE TO THE RAIN – ADELE

Como dá pra notar, são ao todo 15 canções de artistas sertanejos (considerando que “Long Live” é trabalhada no Brasil por conta da participação da Paula Fernandes, claro). Agora vejam como é a lista quando se considera apenas a medição realizada nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro:

1ª – SOMEONE LIKE YOU – ADELE

2ª – PARADISE – COLDPLAY

3ª – YOU DA ONE – RIHANNA

4ª – GOOD FEELING – FLO RIDA

5ª – SET FIRE TO THE RAIN – ADELE

6ª – IT WILL RAIN – BRUNO MARS

7ª – MOVES LIKE JAGGER – MAROON 5 COM CHRISTINA AGUILERA

8ª – ASSIM VOCE MATA O PAPAI – SORRISO MAROTO

9ª – WE FOUND LOVE – RIHANNA COM CALVIN HARRIS

10ª – PART OF ME – KATY PERRY

11ª – WITHOUT YOU – REMIX DAVID GUETTA COM USHER

12ª – INCONDICIONAL – LUAN SANTANA

13ª – CRIMINAL – BRITNEY SPEARS

14ª – YOU MAKE ME FEEL – COBRA STARSHIP COM SABI WARNER

15ª – BUQUÊ DE FLORES – THIAGUINHO

16ª – UM SONHO BOM – BELO

17ª – CÉU AZUL – CHARLIE BROWN JR

18ª – IT GIRL – JASON DERULO

19ª – LONG LIVE – TAYLOR SWIFT COM PAULA FERNANDES

20ª – DILEMA – PIXOTE

DUAS músicas apenas!!! Quando considerada apenas a medição na cidade de São Paulo, temos os sertanejos ocupando as seguintes colocações entre as 20 mais tocadas:

10ª – JÁ NÃO SEI MAIS NADA – BRUNO & MARRONE

11ª – INCONDICIONAL – LUAN SANTANA

14ª – HUMILDE RESIDÊNCIA – MICHEL TELÓ

15ª – LONG LIVE – TAYLOR SWIFT COM PAULA FERNANDES

18ª – ALÉM DO SOL, ALÉM DO MAR – LEONARDO

19ª – SONHO DE AMOR – ZEZÉ DI CAMARGO & LUCIANO

Quando se considera apenas o Rio de Janeiro, a música “Balada”, do Gusttavo Lima, única sertaneja entre as 20 mais tocadas, aparece apenas na 16ª colocação. Depois dela, outra canção sertaneja só chega a aparecer na lista na 30ª colocação (“Eu quero tchu, eu quero tcha”, com João Lucas & Marcelo).

Com essas listas, o que se conclui é que muita gente tenta simplesmente tapar o sol com a peneira, fingindo que o Rio de Janeiro está aceitando a música sertaneja, que o segmento está crescendo por lá, e que em São Paulo ele já é consolidado. Ora, em São Paulo a primeira música sertaneja a figurar na lista só aparece na 10ª colocação. Não consigo enxergar uma consolidação nisso. E no Rio de Janeiro a música sertaneja praticamente inexiste nas rádios.

Até bem pouco tempo atrás, ainda era possível acreditar num namoro entre a música sertaneja e o Rio de Janeiro, bem como no fortalecimento definitivo do estilo em São Paulo, que conta com algumas das melhores casas sertanejas do Brasil. O que parece, entretanto, é que esse namoro esfriou, subiu no telhado e agora a música sertaneja parece voltar a mendigar a atenção dos dois maiores centros urbanos do Brasil. Por um lado, é importante essa mendicância, afinal são os dois centros mais culturalmente importantes do Brasil. Pelo menos é isso que a mídia tenta nos enfiar goela abaixo. Por outro lado, a julgar pela lista que engloba todo o Brasil, o sertanejo é soberano. Nós comandamos a cultura musical a nível de Brasil, pelo menos segundo a Crowley. Levando isso em conta, será que precisamos nos preocupar tanto assim com São Paulo e principalmente com o Rio de Janeiro? Do meu ponto de vista, são eles que deveriam parar de olhar os próprios umbigos e se preocupar um pouquinho mais com a gente. O Brasil é grande demais para se resumir em apenas duas cidades.

 

24 comentários
  • Lucas: (responder)
    19 de abril de 2012 às 13:18

    São artistas específicos que fazem sucesso no Rio. A questão maior é mais que lotam em shows onde na verdade não é tanto as músicas que chamam atenção e sim os artistas em si. Muita gente quer ver Paula Fernandes ou Victor e Leo do que ouvir as músicas propriamente dito.

  • Fábio Roque: (responder)
    19 de abril de 2012 às 13:27

    Bom post Marcão!!!
    Realmente esse é o cenário. Apenas uma rádio no Rio toca música sertaneja com mais espaço que é a Nativa FM.
    FM O Dia e Beat 98 são as rádios de frequencia modulada mais ouvidas da capital carioca e ambas colocam uma ou outra música sertaneja no ar.
    Mas vamos a um ponto. Não é por que as rádios cariocas não tocam o sertanejo que o público não se interesse pelo estilo.
    Em quase todas as casas noturnas do Rio, há pelo menos um dia da semana dedicado a música sertaneja na grade.
    Fora as cidades da região metropolitana.
    Em meados do ano passado foram contabilizados quase 20 eventos sertanejos apenas na quinta-feira em toda grande Rio.
    Eu acredito que os donos de rádio do Rio não tocam o nosso estilo por não gostarem, por isso boicotam o sertanejo.
    É claro que o sertanejo no Rio não tem a mesma força que em outras praças, lá ainda é um lugar de muita rejeição ao nosso estilo, mas existe público consumidor.
    Um público de momento, de moda. Quando esse momento passar, acredito que vão migrar pra outro gosto musical, mas o que curtem atualmente é o sertanejo.
    Como foi dito no texto o Brasil é bem maior do que duas cidades e o sertanejo hoje é disparado o estilo musical mais ouvido no país.

  • Sesi: (responder)
    19 de abril de 2012 às 13:50

    Realmente muita ignorância por parte deles, para um artista sertanejo gravar um DVD lá, tem q estar no topo, como foi o Luan Santana, embora que ele não é sertanejo.

  • diogo: (responder)
    19 de abril de 2012 às 14:36

    No Rio não faço ideia como funciona, mas aqui em São Paulo, as 3 maiores audiências do estado são:

    1º Tupi Fm
    2º Nativa Fm
    3º Band Fm

    Sendo que a Tupi e Nativa são radios com a programação
    100% Sertaneja…e a força do sertanejo no interior ñ
    precisa nem dizer, só imaginar que os maiores nomes da
    história do sertanejo saíram ou passaram por aqui…

    Más o sertanejo aqui é consolidado já,
    na capital vc não precisa rodar mais que 1500metros
    pra achar algum estabelecimento que tenha sertanejo ao vivo.

    Fora que as melhores casas estão aqui…
    Villa Country é Absoluto. E tem a Woods e a Villa Mix,
    que são exatamente esse povo escroto da materia da “A LIGA”

    Isso pq citei as referências daqui, mas casas do mesmo
    tamanho ou maiores tem a cada esquina…

    Hj não adianta, SP virou sertanejo nos ultimos 5 anos.
    É a musica absoluta do estado, mas como aqui é onde o
    centro financeiro do país, tem gente de tudo conte tipo e
    lugar, então a mistura cultural musical é maior…

    Mas se for contar, a maioria é sertanejo

    • emerson: (responder)
      19 de abril de 2012 às 16:14

      Concordo plenamente, SP e cidade que nem deveria ser tanto analisada, a cidade mais cultural das america que reune gente do mundo inteiro, a tendencia cada ano a musica gringa se tornar mais forte por aqui, principalmente com invasão dos gringos ao Brasil em busca de emprego.

  • Teco: (responder)
    19 de abril de 2012 às 15:39

    Bruno mars ?

  • Bill Moura e Leonardo: (responder)
    19 de abril de 2012 às 16:10

    Acho que dá pra ter a noção de como nós, duplas sertanejas de São Paulo que quer fugir um pouco de apenas tocar covers em barzinhos etc, tem dificuldade em conseguir algo por aqui.

    Mas estamos lutando pra tentar reverter isso, ou pelo menos conseguir algo a mais, no interior, fora de Sp, etc, mas desistir jamais.

    Porém, em SP a mistura de estilos é muito forte, e, apesar de as duas maiores rádios ouvidas em SP serem sertanejas, existem muitas rádios POP. Talvez por isso essa listagem.

    Mas fazia tempo que dizia, ser dupla sertaneja em SP, que quer fazer suas musicas proprias, composições, etc…É DIFICIL.

    A não ser que vc seja uma dupla que queira viver de cover e barzinho e ganhar um trocado por 4 horas de apresentação. Já passamos por isso no começo e sei como é complicado também.

    Abraços
    Bill Moura e Leonardo.

    • diogo: (responder)
      20 de abril de 2012 às 14:09

      Cara, começar tocar sertanejo em SP sem investimento pesado
      é coisa de doido…

      SP, é o lugar que dupla tem que chegar, depois de muitoo
      trabalho e investimento, é o ponto maior da escala…
      é pra chegar dando aula, e não pra querer aprender…

      Nenhum artista tem seu primeiro show grande em Barretos,
      E nenhum artista começa sua carreira em SP…

      E o cenario aqui é forte, artistas que em outras regiões
      aglomeram multidões, aqui vc encontra fazendo voz e violão
      no cafe de la Music, Villa Country, Woods, Cortez, Cânter…

    • diogo: (responder)
      20 de abril de 2012 às 14:10

      Cara, começar tocar sertanejo em SP sem investimento pesado
      é coisa de doido…

      SP, é o lugar que dupla tem que chegar, depois de muitoo
      trabalho e investimento, é o ponto maior da escala…
      é pra chegar dando aula, e não pra querer aprender…

      Nenhum artista tem seu primeiro show grande em Barretos,
      E nenhum artista começa sua carreira em SP…..

      E o cenario aqui é forte, artistas que em outras regiões
      aglomeram multidões, aqui vc encontra fazendo voz e violão
      no cafe de la Music, Villa Country, Woods, Cortez, Cânter…

  • emerson: (responder)
    19 de abril de 2012 às 16:10

    Marcao vamos lá, nao concordo muito com lista, principalmente SP e RJ, principalmente SP existe no minimo 10 vezes mais radios do que outros lugares sem dizer que sua população e monstruosa comparada a outras cidades, e aonde se tem mais opção para estilo como da msuica eletronica que tem bastante cantores entre 20 primeiros.Deveria se analisar outrs quesitos, tais como baladas, que sao amplamente dominadas pela musica sertaneja, tente chegar num sabado as 10 da noite Villa Country,Woods ou no Villa mix para ver se vc consegue entrar, shows, quais sao show que mais atraem multidoes no estado de SP? Sinceramente no RJ a musica sertaneja nunca vai conseguir algo mais do que hoje, Samba e Funk e mto forte, sem dizer a cultura da malandragem carioca que eu acho que influencia e mto, visando que sertanejo vem de raizes caipira, oposto do RJ.

    • diogo: (responder)
      20 de abril de 2012 às 14:13

      Falou tudo meu amigo.

      Depois das 22:01 vc não consegue entrar na vila Olimpia,
      Nem na Barra Funda…Chegar em qualquer sertanejo top aqui
      depois das 22 é pedir pra voltar pra casa

  • emerson: (responder)
    19 de abril de 2012 às 16:15

    Marcao foto fico dez eim, vc que fez? Cristo + Masp…Parabens

  • Willam: (responder)
    19 de abril de 2012 às 16:34

    Pior que em São Paulo as maiores audiências são de rádios sertanejas (Tupi e Nativa),além de outras rádios que misturam com outros gêneros (Gazeta,Tropical,Band e até a Disney-em versões pop,diga-se de passagem)

    Nos bairros mais periféricos,a música sertaneja disputa com pagode e funk.Claro que existe um tom preconceituoso quando alguém fala que ouve sertanejo,mas toca coisa pior em inglês e fica tudo na boa..hehe

    A montagem ficou top,rapaz!

  • Ácido Sulfurico: (responder)
    19 de abril de 2012 às 17:52

    Acho que ta rolando censura aqui nesse blog

    Kd meu comentario

  • Ácido Sulfurico: (responder)
    19 de abril de 2012 às 17:56

    Esse tipo de postagem com essas listagens e numeros só servem pra confirmar que a dupla jorge e mateus não tem tanta importancia e nem de longe geram tanta influencia assim pro cenario sertanejo como esse blog e seu autor costuma dizer.

    • Fernanda: (responder)
      19 de abril de 2012 às 20:54

      Mas não é só esse Blog e seu autor que afirma isso, nunca vi um critico ou entendido da atual realidade da musica sertaneja negar a importancia e influência d Jorge & Mateus no cenario sertanejo!Agora, o que a dupla jah fez p/ vc carregar toda essa raiva, magoa, rejeição contra eles??? Eu hein…

    • diogo: (responder)
      20 de abril de 2012 às 14:16

      Tá falando besteira…

      A única dupla que conseguiu esgotar ingressos
      no villa country com 10 dias antes do show foi
      Jorge e Mateus.

      Tanto que pelo menos 5 vezes por ano os caraas tocam lá,
      Abriram uma balada foda aqui e todo mundo quer ser o novo
      Jorge. Isso em Sp.

      Já cheguei a ver show de duplas nas baladas daqui,
      que o repertorio de 40 músicas, 25 eram Jorge e mateus…

      E a galera pirando…E o blog é bão fi, volta lá pro seu rock

  • Augusto Marazini: (responder)
    19 de abril de 2012 às 19:53

    Muita bobagem! Penso que uns dos maiores erros do meio sertanejo atualmente, é achar q está soberano, inatingível, poderoso demais… Alias artistas e empresários do meio tem uma parcela de culpa nisso… Os lançamentos de um ano pra cá fazem do transforam o sertanejo atual e um completo vazio! tudo feito a base do dinheiro, musicas vazias… torço demais para q isso acabe e o sertanejo saia de cena por pelo menos dois anos como foi em meados de 2001…

  • João do Bar: (responder)
    19 de abril de 2012 às 23:09

    Amigo
    SP capital hoje não serve de referencia para lugar nenhum
    As rádios da capital são rádios caras e complicadas para tocar
    ai tem artista que fecha com uma das rádios sertanejas de lá
    e não toca nas outras
    Então imagina só
    uma radio que toca 16 musicas por hora
    Toca 5 vezes esse artista 3 vezes o outro e 2 o outro
    Sobra 6 execuções para os artistas que são consagrados pq esses não trazem verba pra radio por isso que a lista de SP tem pouco sertanejo

  • Alexandre: (responder)
    20 de abril de 2012 às 01:25

    É estranho dizer que em São Paulo o sertanejo não está bombando. Em todas as baladas que eu vou, tocam sertanejo.

    O aumento de baladas que adotaram o sertanejo, foi muito grande nos últimos anos.

    Até o número de academias que ensinam a dançar sertanejo aumentaram. Aliás, na minha opinião, é uma das coisas que tem levado mais e mais pessoas a curtirem o sertanejo, principalmente jovens. Aqui na região sul de São Paulo tem até campeonatos de dança sertaneja e está ficando muito forte, principalmente em Taboão da Serra e Itapecerica da Serra.

    Apenas o FUNK é o ritmo que divide o espaço com sertanejo, pois o pagode só se consegue ouvir em lugares específicos.

  • Fabio Dorneles: (responder)
    21 de abril de 2012 às 13:04

    Boa Marquin…

    Quer saber de uma coisa? Consegui os números da última apresentação do Michel Teló no Villa Country, que aconteceu esses dias: 4 mil pessoas.
    Ano passado, no final do ano, deu 9 mil. Os organizadores ficaram beeeeeeeeeeem decepcionados. Seria um sinal de saturação?

    Abrasss

    • diogo: (responder)
      21 de abril de 2012 às 21:39

      O ultimo lote ano passado tava 70 reais…
      Desse ano passou dos 140…

      Se mil dessas pessoas compraram no á partir do 3º,
      já cobriu o lucro das 9mil do ano passado,
      E outra…Esse show não visou a lotação, mas sim
      a separação da galera mais feia, que tava lotando aquilo…

      Sempre é assim no villa…Quando querer por gente bonita
      la dentro, socam o preço lá no alto…e conseguem o q querem

  • Tais L.: (responder)
    22 de abril de 2012 às 02:39

    Falou tudo. Aqui no Rio, o pagode e o funk são extremamente fortes e qualquer outro ritmo é discriminado. Vide inclusive o rock que desapareceu depois da extinção da rádio cidade. É raro de se ouvir música sertaneja em outra rádio que não seja a Nativa e mesmo nesta, os horários são restritos a uma hora de programa das 6h as 7h – com músicas de diversas épocas – e outra das 18h as 19h, o Nativa na Balada – programa que tem cerca de 1 mês de existência – , que toca o sertanejo mais atual e é incrivelmente repetitivo de um dia pro outro. Pra você ter uma idéia, até Luan Santana pena pra tocar aqui nesses horários. Durante o resto do dia, ouve-se Daniel, Leonardo, Zezé e vez ou outra Michel Teló misturados ao resto da programação.

    Aliás, Michel quando estourou com ‘Fugidinha’ tocava muito e não só na Nativa. Até o Thiaguinho regravar e a versão do Michel sumir.

  • marcello da silva rego: (responder)
    11 de novembro de 2013 às 23:41

    poi prá min essa porcaria de sertanejo não sei o que , funk e música baiana sumiriam. quem como eu escutou músicas de hall e oates ,christhopher cross , a-ha ,( citando alguns estrangeiros) marina ,lulu santos , capital inicia l, kiko zambianchi , eramo carlos ( citatndo alguns brasileiros) não consegue escutar isso que chamam de música hoje.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.