27 out 2010 | Artigos
O que a música sertaneja representa de fato para o Rio de Janeiro?

De um lado os morros cariocas, repletos de malandragem e ginga, tudo embalado pelos mais puros e genuínos ritmos populares: o samba e o funk. De outro lado o Leblon, passando por Ipanema e chegando á Copacabana, bairros movidos pela bossa nova, ritmo que balança os sonhos da alta sociedade fluminense, música por lá apenas se for proveniente do piano charmoso de Tom Jobim. Sim, a idéia era ser caricato.

Muito se tem falado sobre uma invasão sertaneja no Rio de Janeiro, de acordo com os principais meios de comunicação do país, os cariocas se renderam de vez á nossa música e agora são adeptos de noitadas agitadas ao som do bom e velho sertanejo, coisa inimaginável  a até bem pouco tempo atrás. Segundo esses mesmos veículos, casas noturnas tradicionais vem abrindo suas portas e tem mantido, nos últimos meses pelo menos um dia dedicado ás modas de viola. Mas lá no fundo, isso é possível?

Para os organizadores de eventos sim, para tanto criaram sites, reservaram datas, fizeram divulgação e  levaram grandes nomes do sertanejo atual. Casa cheia, cerca de 1600 pessoas para a apresentação de César Menotti & Fabiano no Lapa 40 graus, boate que tem como sócio o dançarino Carlinhos de Jesus. Antes disso Victor e Leo se apresentaram no tradicional centro de eventos “Marina da Glória” e João Bosco & Vinicius tocaram para fãs no Jockey Club da Gávea.

Com o sucesso do sertanejo atual que rasga o país de norte a sul, era óbvio que em algum momento toda essa explosão chegaria ao Rio, porém de uma forma apenas superficial. Há alguns anos Leandro & Leonardo no auge do sucesso conseguiram e foram os primeiros a emplacar seus hits na ex-capital do Brasil. Porém, um detalhe sempre impediu o sucesso total do sertanejo por aquelas bandas: o preconceito. Mas vejam, não é um preconceito qualquer, trata-se além de uma resistência com os paulistas (com quem os cariocas mantém uma eterna rixa) e os que acham a música sertaneja é brega e que só corno ouve.

Mas o maior motivo mesmo dessa dificuldade em se emplacar o ritmo no Rio é que, o povo carioca tem uma musicalidade muito própria, que já está enraigada no indivíduo desde que ele nasce. Imagine um baile funk rolando, de uma hora para outra o DJ solta uma moda de viola, improvável, não é mesmo? Ou talvez  um passeio de fim de tarde pela lagoa Rodrigo de Freitas ao som de Zé Henrique & Gabriel? Certamente Tom Jobim já estaria se revirando  dentro do caixão.

Contudo, apesar de ser uma cidade que abriga gente do país todo, com dificuldade outros ritmos entram e se estabilizam na capital carioca, é quase como tentar colocar as nossas músicas em outro país. Pode até ter uma boa aceitação no início, mas não passa de uma ou duas canções e mesmo assim sustentada por uma forte ação de marketing. Ainda que exista no Rio um público que  aceita o atual momento do sertanejo e até goste, tudo não passa de um movimento passageiro e em breve deve ser esquecido.

Hoje, apesar do Rio representar uma ótima oportunidade de negócios para nossos artistas, o mesmo não acontece com a cidade em relação á nossa música. Não é um ritmo que vem de berço, como acontece em boa parte do país. Mesmo com esse “emPOPecimento” os cariocas nunca vão aderir de corpo e alma  ao movimento. Pra se ter uma idéia da insignificância da música para a cidade, nem rádios segmentadas, nem casas especializadas e  nem artistas sertanejos de projeção nacional a cidade possui.

Coisas do Rio, se o “Sertanejo Pop Festival” reuniu em São Paulo apenas 30 mil pessoas (bem abaixo do esperado pela organização)  e que é pouquíssimo para um evento desse porte numa cidade com vocação sertaneja (vide divulgação e campanha de marketing no Domingão do Faustão). Imagine então se esse mesmo evento fosse realizado na cidade maravilhosa? Certamente não teria ninguém para contar a historia. Aí fica a questão: O sertanejo é importante para o Rio de Janeiro?

15 comentários
  • Huey Swancey: (responder)
    14 de julho de 2013 às 21:01

    I simply want to tell you that I am just beginner to weblog and definitely liked you’re page. Very likely I’m planning to bookmark your site . You absolutely come with fantastic writings. Kudos for sharing with us your web page.

  • additional hints: (responder)
    17 de julho de 2013 às 20:24

    I couldn’t resist commenting. Perfectly written!

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.