15 abr 2009 | Artigos
Post de Segunda – Alguns estilos de segunda voz
Olá, galera!!!Desculpem o atraso nas postagens. Aos poucos vamos arrumando tudo. Ainda não deu tempo de preparar um post de segunda em vídeo. Então, vamos continuando com os posts convencionais por enquanto.

Hoje, selecionei algumas canções pra mostrar pra vocês alguns estilos de segunda voz adotados na música sertaneja. Vou enumerar os estilos e citar exemplos de segundeiros adeptos do dito cujo. A nomenclatura é por minha conta.

* SEGUNDA VOZ “CONTIDA”

Os adeptos desse estilo gostam de fazer a segunda voz de forma mais sutil, não muito aparente, mas ainda assim em perfeita combinação com a primeira. Esse estilo ganhou força com o aparecimento da fase romântica da música sertaneja, no final dos anos 80. Trata-se de um estilo de segunda mais linear, reto. A segunda voz é muito pouco desenhada, mas ainda assim fica maravilhosa. O principal expoente e que praticamente popularizou esse tipo de aplicação da segunda foi o Leandro, da dupla Leandro & Leonardo. O vídeo abaixo é um excelente exemplo desse estilo vocal. Percebam como o Leandro segue uma linha reta no refrão.

Outros artistas que utilizam esse tipo de segunda voz são o Victor Chaves, o Marrone, e outros. O que varia, é claro, é o volume com que cada um aplica a segunda voz.

* SEGUNDA VOZ “COLADA COM A PRIMEIRA”

Nesse estilo, a segunda é praticamente desenhada junto com a primeira voz. Os segundeiros adeptos desse estilo gostam de acompanhar com exatidão cada detahe da primeira voz. É utilizado por Edson & Hudson, por exemplo. Veja no exemplo abaixo, como o Hudson acompanha cada detalhe da voz do Edson durante o refrão.

* SEGUNDA VOZ “EM DESTAQUE”

Nesse estilo de segunda voz, o artista faz praticamente o que o da “colada com a primeira” faz. O diferencial é que se não for tomado o devido cuidado, a segunda acaba ficando com um volume acima do ideal. É usado por duplas que têm grande diferença de timbre e/ou que seguem uma linha mais tradicional de segunda voz. Era o estilo mais usado dos anos 80 para trás. César Menotti & Fabiano, por exemplo, apesar de irmãos, possuem timbres de voz diferentes, então a segunda voz do Cezinha se destaca bem. No entanto, o bom trabalho do produtor faz com que a segunda voz fique “em seu devido lugar” após a mixagem, ou seja, com o volume no ponto ideal. Vejam no exemplo abaixo:

A dupla Matogrosso & Mathias também utiliza esse tipo. Mas no caso deles, a segunda acaba ficando beeeem mais em destaque que a primeira. Talvez por opção. Vejam no exemplo abaixo:

Por enquanto é isso. Continuaremos nas próximas semanas.
5 comentários
  • Miranda Garrettson: (responder)
    14 de julho de 2013 às 17:00

    I simply want to say I am new to blogs and honestly liked this web blog. Most likely I’m going to bookmark your website . You absolutely have remarkable article content. Thanks for sharing with us your website.

  • Earle Maxam: (responder)
    16 de julho de 2013 às 22:28

    Between me and my husband we’ve owned more MP3 players over the years than I can count, including Sansas, iRivers, iPods (classic & touch), the Ibiza Rhapsody, etc. But, the last few years I’ve settled down to one line of players. Why? Because I was happy to discover how well-designed and fun to use the underappreciated (and widely mocked) Zunes are.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.