24 mar 2009 | Artigos
Post de Segunda – Quando Segunda é Primeira
Aproveitando as dúvidas geradas pelo post da semana passada, hoje vou dar alguns exemplos de duplas que invertem as vozes de modo que a segunda voz apareça mais que a primeira.

Aí vem a dúvida: ora, mas então é primeira voz e não segunda. Segundo minha teoria de que as vozes na música sertaneja não são previamente concebidas, isso pode ser sim considerado verdade, até certo ponto.

Vejam bem. São várias as duplas que transferem a presença da primeira voz para a segunda, isto é, a segunda voz torna-se mais evidente que a primeira. Teodoro & Sampaio, Felipe & Falcão e Tião Carreiro & Pardinho são alguns exemplos desse tipo de dupla.
Expliquemos. Quando uma música é composta, ela é concebida para determinado estilo de canto, isto é, ela é concebida para ser cantada de uma certa maneira. No entanto, algumas duplas cuja segunda voz é mais potente que a primeira acabam modificando o jeito de cantar nessas determinadas canções para que elas possam ficar mais agradáveis ao público.
Por isso, na minha concepção a voz principal desse tipo de dupla continua sendo, na maioria das músicas gravadas por essas duplas, a segunda voz, ainda que ela apareça mais que a primeira voz. Algumas dessas duplas também costumam gravar canções em que o segundeiro vai para a primeira voz e acaba sobrando uma terça (que ainda será explicada em um post próximo) para o cantor que até então era responsável pela primeira.
Abaixo, alguns exemplos do que acabei de dizer. A primeira música é a canção “O Rei do Gado”, com Tião Carreiro & Pardinho e participação de Leandro & Leonardo. Notem que o trecho com as vozes de Tião Carreiro & Pardinho traz uma segunda voz mais evidente que a primeira. Já no trecho com Leandro & Leonardo, a primeira voz assume o papel pré determinado.

A próxima canção é “Que pena”, de Felipe & Falcão, com a participação de Bruno & Marrone. Notem que a diferenciação entre as vozes é bem mais evidente. No refrão da canção é que essa diferenciação fica ainda mais clara. Na primeira parte, o refrão é com Bruno & Marrone e, na segunda parte, com Felipe & Falcão.

E por último a canção “Vestido de Seda”, de Teodoro & Sampaio com a participação de Chitãozinho & Xororó. Começa com a primeira voz em evidência e, na segunda parte, a segunda voz “toma” o lugar da primeira.

Concluindo: segunda voz é segunda voz mesmo que esteja em um volume mais alto que o da primeira. Pelo menos é o que eu acho.
12 comentários
  • Monty Mascheck: (responder)
    14 de julho de 2013 às 20:21

    I simply want to say I’m newbie to blogging and seriously enjoyed you’re web site. Most likely I’m going to bookmark your blog post . You certainly come with superb articles. Thanks for revealing your web page.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.