30 jan 2013 | Notícias
Qual a grande dificuldade em se dar crédito ao compositor?

Uma das reclamações mais constantes num período recente da música sertaneja tem sido o pouco ou nenhum crédito dado aos compositores, seja em encartes de discos, créditos de DVDs e, principalmente, vídeos no Youtube. O pior é que não se trata de uma reclamação sem fundamento. É raro encontrar o nome do compositor na maioria dos materiais usados pelo artistas, virtuais ou não. Essa dificuldade é maior dependendo do material. É menos raro em encartes de discos, mas raríssimo em vídeos oficiais no Youtube.

No caso dos encartes de discos, a dificuldade não é tão grande quando se trata de discos originais, comprados em loja e tudo mais. O grande problema nesse caso são os discos promocionais. A fabricação em larga escala de discos “descartáveis”, com um encarte em formato de envelope, no valor de R$ 0,56 por unidade, é hoje uma realidade e um dos principais meios de divulgação de um artista. E como a capa dos discos promocionais costuma copiar a dos originais, onde o nome dos compositores vem escrito do lado interno, o compositor acaba sendo esquecido. São pouquíssimos os discos promocionais que trazem os nomes dos compositores junto aos das músicas no verso do envelope promocional. Seja CD ou DVD.

Quando observamos os créditos dos DVDs, aquela faixa de vídeo que vem logo no final da projeção, com os nomes de todos os profissionais envolvidos na gravação, a falta dos nomes dos compositores das músicas do disco causa ainda mais espanto. Apesar de ser mais comum a presença dos referidos nomes, já vi diversos DVDs onde o nome das pessoas que criaram o repertório do disco simplesmente é suprimido. Aparece o nome do diretor do DVD, do produtor musical, do cabo man, da tia do cafezinho, do motorista da van, mas o do compositor, o cara que cria o sucesso do artista, fica de fora. Nesses casos é provável que a inclusão dos nomes seja considerada desnecessária por causa da teórica inclusão no encarte do disco. Mas e o disco promocional? E a postagem dos vídeos do DVD no Youtube? Quase ninguém hoje em dia tem encarte de disco guardado.

O caso mais revoltante, entretanto, é o dos vídeos postados no Youtube, sejam videoclipes ou vídeos de DVD, principalmente os postados nos canais oficiais dos artistas. Revoltante porque é raríssimo, quase impossível encontrar o nome do compositor. Nem no vídeo propriamente dito e nem na ficha técnica postada no espaço de informações sobre o vídeo. Já vi casos onde constava até o nome da pessoa que penteou o artista para o vídeo e o do compositor não. É mole?

Há que se notar que hoje em dia os compositores se tornaram uma força a ser respeitada no quesito organização. Antigamente, eram poucas editoras e, consequentemente, o compositor era de fato uma figura um pouco menos presente no cotidiano do segmento sertanejo. Hoje em dia, entretanto, os compositores são parte integrante e atuante do meio. As editoras são cada vez mais numerosas e a representatividade das associações, que costumam fechar parcerias com as principais editoras, é mais significativa do que era no passado.

Ora, se os compositores estão mais organizados, porque ainda aceitam esse tipo de situação? O artista sobrevive, vende seus shows através de sua música. Um contratante precisa ver uma música bombando para contratar um show do cara. Com o compositor é a mesma coisa. Se uma música sua começa a fazer sucesso, ele consegue emplacar mais canções nos repertórios de mais artistas. Mas pra isso é necessário que as pessoas saibam que a música é dele. E se o nome dele nunca aparece nos meios de divulgação utilizados pelo artista, como ele vai conseguir provar que sua composição é sucesso?

Vejo muitos compositores reclamando desse problema todos os dias. Mas, aproveitando aqui para dar um sutil puxão de orelha, não vejo ninguém tomando atitudes concretas no sentido de mudar essa situação. Quando um compositor libera uma música para um artista, geralmente ele assina um documento, com firma reconhecida em cartório. Ora, não custa nada incluir nesse documento que, além do pagamento do valor negociado, o artista deve se comprometer a incluir o nome do compositor em todos os canais de divulgação utilizados. Eu sei que a maioria dos compositores tem receio de incluir uma cláusula desse tipo por medo de perder espaço nos próximos discos do artista. Mas sem dúvida essa seria uma solução simples e eficaz. Basta que todos os compositores se organizem e se comprometam a agir da mesma forma. Ou pelo menos a maioria.

Encartes de discos podem vir com o nome do compositor estampado, mesmo que em letras minúsculas, logo abaixo dos nomes das músicas, também na parte externa e não só na interna. Créditos de DVDs não só podem como devem trazer o nome do compositor junto às músicas dos repertórios. Digo mais: é absolutamente possível incluir o nome dos compositores junto aos das músicas também no decorrer do disco. As letras não precisam ser garrafais, basta que se inclua o nome. Assim os vídeos de DVDs postados nos canais oficiais no Youtube incluiriam o nome do compositor de forma automática. E nos demais clipes postados no Youtube, pelo menos na parte de informações sobre o vídeo, não custa nada incluir o nome dos criadores das músicas. Na verdade, nesse caso eu julgo necessária inclusive uma intervenção das associações de compositores junto ao próprio Youtube, visando exigir que o nome do compositor seja incluído nas informações, sob pena de exclusão do vídeo após denúncia do interessado.

São atitudes simples e que causam espanto justamente por não serem seguidas. Qual a grande dificuldade em se digitar um ou dois nomes a mais? O que o artista ganha suprimindo o nome do compositor? É algum tipo de retaliação? Ou medo de que outros artistas possam querer músicas do cara em seus repertórios? Seja o motivo que for, não faz sentido. O compositor é quem faz o sucesso de um artista, ou você já viu um artista fazer sucesso sem uma música? Impossível, né? Pelo menos respeito o cara merece então.

32 comentários
  • Mauro: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 12:02

    falo, falo e não falo nada, esses pots que voce coloca com sua opnião, e nao coloca nome de ninguem, é uma merda, acho que voce coloca pq não tem oque por, valew.

    • Marcus Vinícius: (responder)
      30 de janeiro de 2013 às 12:31

      Amigo, você quer ver o circo pegar fogo e eu me fudendo por apontar o dedo na cara de fulano ou beltrano. Mas não vou fazer isso, porque querendo ou não tenho que zelar pelo meu espaço e demonstrar respeito aos meus potenciais clientes e parceiros. Fora que o texto fala sobre um problema generalizado e não específico de um ou outro artista. Então não faz sentido citar nomes.

      • Márcio de Oliveira: (responder)
        1 de fevereiro de 2013 às 23:54

        Concordo com você amigo só que vou um pouco Além!!! Acho que o maior erro estar em nossa Classe,as produtoras não valorizam mais a boa música escrita com a alma.: que saudade que eu tenho da boa e velha Música.

        Hoje em dia pra se fazer Sucesso não precisa muita coisa é só ter Dinheiro ser Filinho de Papai de preferência Endinheirado,Raspar os dois lados da cabeça com a Máquina 2 ou 3 alisar o cabelo passar um Gel e espetar o cabelo Inventar qualquer porcaria como Camaro Amarelo e outras Porcarias que já vira sucesso no Brasil. O mais triste disso tudo? é que tem alguns Compositores que ainda escreve essas porcarias que invadem as nossas casas e ainda se faz passar por SERTANEJO. É o Fim da Boa Música no Brasil.

        • Márcio de Oliveira: (responder)
          2 de fevereiro de 2013 às 00:09

          Sabe eu Sou compositor já há quase 20 Anos estou na estrada já faz um tempão ( tenho Algumas Canções o youtube ( Vitrine na Voz de Edson Ramos) ( Pé na Jaca Edson Ramos) ( Paixão por Rodeio Edson Ramos) ( Basta Acreditar Ebson Ramos) ( Te Amo Demais Edson Ramos)Quando vejo essas porcarias Tocando me assusto. quem não gostar dos meus comentários é só responder no meu e-mail compositor que eu RESPONDO DE VOLTA.
          marciodeoliveira@yahoo.com.br é isso que eu penso e expresso pois sou um cara de opinião forte.

        • Anônimo: (responder)
          7 de abril de 2013 às 05:59

          a culpa são das pessoas que são burras.
          e da midia que impoe esse tipo de lixo . e as pessoas aceitam como se nada tivesse acontecido…

  • willian: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 12:02

    os compositores tem que se unir e tomar uma atitude, ao menos no youtube deveria ter os nomes deles naqueles videos dos canais oficiais.

  • luciana: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 12:18

    Vc falou toda a verdade, tenho dificuldades de encontrar compositor qndo qro postar algo na pagina de face ou blog… tá certíssimo é um caso a se pensar. Sem compositor não tem música, pÔ!
    rs

  • Nayara Swarowski: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 12:46

    Vejo isso todos os dias em meu Facebook: compositores clamando por RECONHECIMENTO.

    MAS nada fazem a respeito, então… [ou ao menos ‘publicamente’]

    • Thiago Elias: (responder)
      30 de janeiro de 2013 às 13:06

      Concordo contigo. Mas é complicado se organizar pra exigir algo. Como em todo segmento, existem os bons e os maus profissionais. Enquanto estamos brigando pelo direito de todos (bons ou não), tem o que não está nem aí pra nada, liberando música de graça pra “ter moral” com artista A ou B. Esse, não tá nem um pouco preocupado com o direito da classe a qual ele faz parte. Por isso acho que deve partir das Editoras e Associações. Simplesmente assim; Virou regra, cláusula padrão de contrato de liberação, seja o artista quem for. E ponto final. Se deixar pra os compositores se organizarem pra algo… ixi.

  • Marcos Borges: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 12:49

    Por duas coisas:

    01: Medo de que outros artistas possam querer músicas do cara em seus repertórios e acabar enchendo demais a bola do compositor.

    02: Pela falta de capacidade de compor coisas que realmente prestem, que essa MAIORIA desses artistas medíocres têm, eles preferem deixar subentendido. Com isso muita gente pode pensar que as composições são deles. Vai que cola!!

    #FORÇACOMPOSITORES

  • Nayara Swarowski: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 12:53

    Bem interessante, Marcão.

    Vejo, em meu Facebook, diariamente, compositores que se queixam por não terem o tal do RECONHECIMENTO.
    No entanto, ao menos publicamente, não fizeram algo para modificar tal situação incomodativa.

    Ao não destacar (de alguma forma) o nome dos idealizadores das canções – os compositores -, os artistas deixam a impressão de que são egoístas quanto a um próximo ‘sucesso’ que venham comprar de tal compositor, ou mesmo para tomar espaço do compositor, sendo que, este, por vezes, é também cantor, mas com bem menos visão de público/conhecimento.

    Não obstante, comparando um artista PROFISSIONAL com um artista ‘MEIA BOCA’, nesta situação, é como se fosse um BOM JORNALISTA: o cara profissional vai dar créditos à matéria, porque tem respeito e ética naquilo que buscou, sabendo reconhecer de onde vieram tais informações – preciosas, a comparar com uma música, que é ‘única’ também.

    Muito massa ler isso que você descreveu pra gente, porque é bem assim que o público em geral entende, compreende essa atitude de omissão dos créditos aos compositores.

    Já as gravadoras e os artistas…

  • Thiago Elias: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 12:59

    Isso acontece por pura falta de consideração. Tem muito artista achando que estão fazendo um favor para o compositor ao gravarem uma música do mesmo. Não é um, não sou dois, são muitos.

    Então, só posso pensar isso; falta de consideração, desrespeito com a nossa arte, nossa profissão, nossa dedicação, enfim.

    Quanto a solução que você mencionou, sobre nos organizarmos para colocar essa exigência em cláusula, até concordo contigo. Mas vou além; Quem deve brigar por isso, é a Editora e Associação que representa o compositor. Para isso contamos com eles, pagamos, colaboramos. Eles nos representam.

    E se for pra se “organizar” pra exigir algo com força, é mais fácil essa organização entre eles (editora e associações) do que entre milhares de compositores que pipocam todo dia por aí.

  • Ricardo Almeida: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 13:22

    Marcão, deveria acabar de vez com esses “promocionais” os bonitões fazem milhares e milhares de cds e o idiota do autor não ganha nada. Como vai vender cd em loja se os caras panfletam cds pelas ruas? Se o compositor pedir um real nesses escritórios a música cai do cd. É o fim

  • Marcelo Melo: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 13:24

    Não existe união entre os autores. Cada um defende o seu e a espécie que se extingua. Cansei disso já.

  • Dann Nascimento: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 13:25

    belo texto!
    e o pior é q as vezes até as Editoras erram e prejudicam o compositor…
    Ex: musica TSUNAMI gravada por Gusttavo Lima e Wilian & Marcelo ( Flavinho Tinto, Dann Nascimento, Alcebias Flausino, Nando Marx)

    nos créditos do DVD ORIGINALLLL saiu assim (Flavinho Tinto, Nando Marx, Douglas Melo)
    ainda bem q no registro do Ecad os nomes dos compositores estão corretos!! pelo menos isso

  • Celso Malzotty: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 14:11

    É un problema serio, hoje os compositores são ignorados quando se refere a divulgação dos nomes dos autores, aparece lá nome de todo mundo que participou de tal produção menos de um dos maiores responsaveis pelo sucesso de cada artitsa, o compositor e o pior tem artista que pra sobrear o compositor sobe no palco com toda cara de pau e ainda fala” essa musica é nossa” e o publico muitas vezes movido pela admiração ao artista e pela sua ignorancia nem procura saber de fato quem é o verdadeiro dono da musica,mas o mais responsavel por tudo isso é o artista que enriquece sem sequer divulgar nome de ninguem, pra que né? fazer o que? isso é vergonhoso.

  • digo nogueira: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 16:09

    Luan santana cantou (falando serio, sufoco) durante anos, falando q era composição dele.

    Sorocaba põe a porra do nome dele em tudo,
    é tipo o latino do sertanejo…Latino da festa do apê, o que copia tudo hahahah

    O mercado ta todo cagado.

  • Aspirante: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 16:12

    Atualmente o dinheiro compra tudo. Virou comércio e isso já está comprovado.

    Por conta disso que acredito que muitos artistas independentes não colocam os créditos com medo dos tubarões oferecerem exclusividade de direitos autoriais e, assim, abocanharem a música para um artista já renomado.

    Compositor também gosta de dinheiro. Para ele não importa muito a cessão de créditos. O importante é o dinheiro na conta. O reconhecimento e o talento de escrever ainda estão em segundo plano.

    Sou a favor da colocação dos créditos, tanto para artistas já consagrados quanto para os “produtos” recém-lançados. Mas lembrem-se que a corda arrebenta sempre para o lado mais fraco. Até hoje não vi compositor liberando música de graça para artistas iniciantes.

  • Davi: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 16:28

    Marcão, acredito que isso deveria ser trabalho das editoras! Por que os compositores em sua grade parte já encontrão dificuldade em alcançar o artista (Que presumo também ser o trabalho da editora “me corrija se eu estiver errado”) e quando conseguem mostrar o seus trabalhos, eu acho que todos gostariam de exigir pagamento pela liberação, reconhecimento, créditos no CD etc… Mas pelo fato do compositor negociar ele mesmo (O que em minha opinião e errado), e os artistas serem muitas vezes amigos, ou pessoas influentes das quais o compositor talvez precise, o compositor que vive das suas obras acaba preferindo não fazer exigência alguma com medo de chatear o artista e perder a oportunidade de ter sua obra em mais um projeto.

  • Negabina: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 18:01

    Adorei Marcão, falou tudoooooooooo!

  • Rafael: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 18:45

    Já vi em mais de 1 DVD nome dos compositores aparecendo junto com início da música. Eu gosto, sempre fico curioso sobre quem assinou a música. Tenho DVDs originais que não achei de cara a relação dos compositores de cada música, não gostei. Mas, a grande curiosidade que eu tenho: qual o impedimento para incluir nome da música e compositor quando se inicia ela no vídeo?

  • vanessa brito: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 19:22

    Isso é 1 via d mão dupla, d 1 lado alguns compositores qrendo ganhar espaço q nem cobram por liberação, d outro bons interpretes com capacidade d criação zero. Mts ñ divulgam pra se sub-entender q o interprete e o compositor ou por medo d tds recorrerem a msm afonte como vejo o caso d produtores como Dudu Borges requisitado vários ao msm tempo. Td boa ideia tende a ser copiada a exaustão e com 1 composição q alavanca 1 carreira ñ seria diferente, seria 1 tal música encomendada 1 cara pra tds, particularmente prefiro composições livres escritas com emoção do momento. Tbm tem a lei da procura e oferta, se já implacou algum sucesso ou ñ, nome no mercado… Ngm paga tão bem a 1 compositor desconhecido sem 1 hit implaco, mas alguem bem sucedido tem maior poder d negociação, a criação d leis tende a desagradar nomes fortes desse segmento. E olha q tem mt coisa boa guardada em gavetas e mt M. gravada e só questão d oportunidade.

  • Pedro Capetti: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 20:11

    O texto diz tudo e retrata a realidade que os compositores vivem. Quando o clipe é exibido em qualquer programa, aparece o nome do diretor de vídeo, da música, da gravadora… mas do cara que escreveu, nada. Chega a ser engraçado nesse ramo isso acontecer, a internet que é a grande ferramente de sucesso desse ”novo sertanejo” não beneficiar os compositores. Quando compro um CD/DVD, eu compro pelo conteúdo que ali está (Musicalmente principalmente) e se é a música que importa, por que não colocar o nome de quem a escreveu e colocar o nome do diretor de vídeo, áudio, segurança e camareira? Ninguém compra CD/DVD por que foi fulano que dirigiu o vídeo, e sim por que a música é boa. É difícil entender, a valorização do compositor deveria ser clausula contratual como alguém disse acima, não só as editoras devem lutar por isso como o escritório dos artistas também. Se isso não acontecer, casos como o do Multishow onde se tenta valorizar(MUITO RARAMENTE) o compositor, mas se chuta quem compôs serão cada vez mais comuns. Sem compositores, não haveria musica. Existe música sem diretor de vídeo, segurança e camareira, mas sem compositor não existe. Isso faz parte da mundo musical.

  • Carlos Andrade (MS): (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 22:12

    Enviei 3X meu comentário e deu erro.

  • Leandro Junior: (responder)
    30 de janeiro de 2013 às 23:08

    Marcão, é que muitas se esquecem de dar os devidos créditos mesmo. Inclusive aqui no seu blog quantas fotos você já utilizou sem dar créditos ao fotógrafo ? Talvez na página em que você foi direcionado através da pesquisa no google não tinha o autor da foto. Então é do mesmo jeito quando o cara esta editando o vídeo, produzindo os materiais do disco ou etc… se não passaram pra ele à quem dar o crédito ele não vai a trás.

  • Carlos Andrade (MS): (responder)
    31 de janeiro de 2013 às 00:19

    Pessoal e Marcão!

    É fato que os compositores cobram dos artistas novatos valores do tipo: 5, 10, 15 mil por liberação e para artistas famosos não cobram nada??? Isso é normal???

    Agradeço quem puder responder.
    Obrigado!

  • vivi abreu: (responder)
    31 de janeiro de 2013 às 07:24

    Ola Mauro,Bom dia. se quer nomes..pode procurar o meu..que sou compositora de 327 musicas 105 gravaçoes varios videos postados e meu nome não aparece em nenhum…e para minha tristesa tive que ouvir essa semana que temos que cobrar liberação (a unica coisa que recebemos) quando a música não eé de trabalho e esse tal ” respeito” de artistas que estão começando, pois os ” videos ” dizem que não precisam de nòs que teem muita s musicas e muitos autores dando graças a Deus de gravaqrem com eles, é mole?
    Meu nome? Vivi Abreu

  • Victor235: (responder)
    2 de fevereiro de 2013 às 19:45

    A situação chega num ponto que nem pesquisando no Google encontramos os nomes dos compositores. Quando não achamos cada fonte falando que a música foi composta por tal pessoa.

    Postei em meu Facebook, no começo do ano, um top com as 30 melhores músicas de 2012, segundo minha opinião. A ideia era citar os compositores de todas. Mas, excluindo as que eu sabia de cabeça, na pesquisa encontrei apenas uns 10. As outras nem pesquisando encontrei quem compôs…

  • Silvio Aloni: (responder)
    5 de fevereiro de 2013 às 00:48

    Tem coisa que nao deveria de “ter” de ser discutida. Quem trabalha deve receber e ter seu devido credito. As vezes procuro no Google o compositor de tal musica e aparece somente o nome do interprete. É quase impossível saber o nome do autor. Nos vídeos da minha filha faço questão de colocar o compositor (a), não acho justo dizer quer a obra é dela se não é, não me sentiria bem fazendo isso. Mas cada cabeça uma sentença. Pra mudar isso só com a união dos compositores mesmo. Tenho muitos amigos compositores, como o Marcelo Melo, a Vivi Abreu, tamo junto amigos, abraço a todos!

  • Renan: (responder)
    5 de fevereiro de 2013 às 18:15

    Acho isso muito errado, o cara faz sucesso as custas de uma música que nem dele é, e ninguém fica sabendo o nome do real compositor!

    Essa semana chegou o DVD do Gusttavo Lima que eu comprei pelo site da Som Livre. Pra minha surpresa, nem encarte veio, veio só umas coisas escritas na outra face da capa do DVD. E nem nos créditos também não aparece, gostaria de saber que são os compositores.

    Mas não falo só pelo DVD do Gusttavo não, mas num geral, pra mim todos originais pelo menos deveriam ter o encarte e tinha que conter os nomes dos compositores das músicas.

  • Sherell Garufi: (responder)
    14 de julho de 2013 às 14:48

    I simply want to mention I’m very new to weblog and honestly loved this web-site. Most likely I’m going to bookmark your website . You actually have wonderful articles. Thanks a bunch for revealing your website.

  • love it: (responder)
    18 de julho de 2013 às 02:50

    Spot on with this write-up, I really think this web site needs much more consideration. I’ll most likely be again to learn far more, thanks for that info.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.