27 fev 2014 | Notícias
Quatro Vídeos

Estamos nos aproximando do carnaval. Por conta disso, creio que as novidades da semana devem sair não no domingo, mas apenas na terça ou quarta de manhã. Por conta desse adiamento proposital, resolvi adiantar alguns dos vídeos que foram destaque no decorrer dessa semana.

O primeiro, pra variar, é o da fantástica Laís. Eu não sei mais quais qualidades dá pra enumerar a respeito dela. Estou ficando sem vocabulário. Daqui a pouco vou ter que ficar repetindo elogios. Incrível como uma cantora pode ter tantas qualidades. Em mais um vídeo semanal de uma série de 5, ela novamente arrebenta, desta vez interpretando um clássico da música caipira, “Caminheiro”, composição do Jack. E mais uma vez com o acompanhamento incrível do MArco Abreu no violão. Confiram:

O segundo da nossa postagem é o primeiro vídeo liberado do novo DVD do grande Leonardo, comemorativo aos 30 anos de carreira de um dos maiores artistas sertanejos de todos os tempos. Com direção visual do Catatau, cenografia da HIT Music e produção musical do César Augusto, a música escolhida para abrir os trabalhos foi “Pega eu e leva pra você”.

Quem também já liberou o primeiro vídeo do novo DVD foi a dupla Gabriel & Rafael, com a música “Tirei de Letra”. A canção traz a participação do Cristiano Araújo. A produção musical é do Blenner Maycon e a direção de vídeo do Rafael Terra.

E pra fechar, segue abaixo o teaser do DVD da dupla Pedro Paulo & Alex, gravado há pouco mais de uma semana em Umuarama, com direção visual do André Jacques, da Caverna Filmes, e produção musical do Jimmy Oliveira.

17 comentários
  • Alan: (responder)
    27 de fevereiro de 2014 às 13:04

    Laís arrebenta…ficou incrível, pra mim foi o melhor vídeo dela até agora. Ela deve tá querendo ganhar uma grana com os vídeos dela he he. Boa idéia pra artistas que não tem visibilidade tão grande. Se bater umas 100 mil visualizaçoes já dá boa grana.

  • Fellipe Santanna: (responder)
    27 de fevereiro de 2014 às 13:11

    Três minutos pro Renan SP e pro Phael reclamarem de tudo

    • Phaell Cesar: (responder)
      27 de fevereiro de 2014 às 14:22

      Caro Fellipe Santanna, eu não reclamo de tudo, o que eu tenho é um verdadeiro bom gosto musical, eu agora só vou comentar posts que me interessam, não vale apena eu ficar descendo a lenha nos ruins não, o tempo faz o favor de exclui-los depois, mas se você queria tanto ver a minha opinião ta aí, não gostei de nenhum dos quatro videos.

  • Renan - SP: (responder)
    27 de fevereiro de 2014 às 14:50

    LAÍS:
    Legal você cantar o que gosta, já deu pra perceber que canta bem, só espero que esses vídeos não se transformem em um álbum, pois já passou da hora dessa nova geração, parar de moer o passado (pois uma cópia jamais supera o original), e começar a trazer novas músicas, os antigos mesmo, continuam trazendo músicas novas, já os “mudernos” da nova geração, quando não falam em balada, regravam sucessos antigos, está na hora de abrir o leque para compositores que sabem o que escrevem (sendo antigo ou não).
    LEONARDO:
    Pega essa música e joga fora, fraca, fraca…
    GABRIEL E RAFAEL:
    Mais uma no meio de 3.458 duplas, passarão desapercebidos, se continuarem nessa pegada…
    PEDRO PAULO E ALEX:
    Como diriam os caipiras mais antigos, dupla “nóis cunhece só di oiá”, esses daí passam longe…

    • Alan: (responder)
      27 de fevereiro de 2014 às 15:26

      A vantagem da internet é você cantar o que gosta sem gravadora. Os anúncios podem dar a grana pra pagar os custos de producao e ainda o artista embolsar algo.

      • Alan: (responder)
        27 de fevereiro de 2014 às 15:27

        Regravacoes sao bem vindas desde que nao seja os chavoes classicos que já chaparam todos como “Saudade de minha terra” ou “Tristeza do jeca”.

        • Phaell Cesar: (responder)
          27 de fevereiro de 2014 às 15:40

          Tem musicas que de tanto que os outros regravam fez com que as musicas ficassem chatas, 60 Dias Apaixonado, Boate Azul, Telefone Mudo, e outras aí, ficaram até enjoativas demais, parece que os atuais cantores só cantam essas musicas pra poderem falar que são sertanejos mesmo, só porque essas são as mais conhecidas, mas isso não cola não, o que mais tem é cantores que falam que escutam só musica sertanejona mesmo, mas só fala na frente das câmeras em casa deve que só ouve porcaria.

    • LUCIANO SILVA: (responder)
      27 de fevereiro de 2014 às 17:33

      Exatamente Alan, Phaell e Renan, tem muitos artistas por aí que dizem gostar de música sertaneja, mas não gostam nada. Apenas decoram e regravam alguns dos clichês abaixo:

      1ª) Telefone mudo e Pagode em Brasília (empate técnico)
      2ª) Todos os chavões do Trio parada dura
      3ª) Amargurado
      4ª) Saudade de minha terra e Boate azul
      5ª) Mix das mais conhecidas de “João Mineiro e Marciano” e “Milionário e José Rico”.
      6ª) Algumas para parecer CULT (Tocando em frente, Cuitelinho, Boiadeiro Errante, etc…)
      7ª) Modas de viola clássicas do Tião Carreiro e Pardinho
      8ª) Sucessos manjados do Tonico e Tinoco
      9ª) Sucessos avulsos dos anos 80.
      10ª) As mais fáceis de tocar dos AMIGOS.

      OBS:

      Se você leu a lista e está pensando que música sertaneja se resume a ela, então você não gosta ou não conhece o gênero.

      • goiano: (responder)
        27 de fevereiro de 2014 às 18:00

        Boa! luciano. concordo em ponto e vírgula.

        • Alan: (responder)
          27 de fevereiro de 2014 às 19:24

          Acho que simplesmente a geração está mais nova. Galera de hoje teve infância no final da década de 80 e 90, longe de Trio Parada Dura, Milionário e José Rico, Belmonte e Amaraí…acho que ninguém é ouvir sertanejo de raiz pra provar que “é sertanejo”, se o cara sabe músicas do Chrystian e Ralf, ZC&L, Ch&X tem tanto amor pelo sertanejo quanto os que ouviam e gostavam dos modões né. Só é um sertanejo de outra época. Na minha infância ficaram marcados Victor e Leo, CM&F, Rick e Renner, Jorge e Mateus…eu tenho 15 anos eo Tempo passa até pra gerações do sertanejo..

          • LUCIANO SILVA: (responder)
            27 de fevereiro de 2014 às 21:25

            Alan, concordo que uma pessoa não tem que gostar de artistas e músicas “antigas” pra dizer que gosta de música sertaneja. No entanto, a galera mais jovem não conhece nem músicas lado A de artistas de sucesso. Vamos considerar Chrystian e Ralf que você citou. Se você perguntar aos mais jovens se eles gostam das músicas da dupla a maioria vai dizer que sim. Quando você pergunta quais? Resposta: Nova York, Saudade e ? e ? e ?. Se você testar com artistas recentes a surpresa será ainda maior. As pessoas com o advento da internet e das facilidades trazidas com os novos formatos de mídia (áudio e vídeo) transformaram a música em objeto descartável.
            Alan, vou te sugerir dois testes simples para que você aplique aos seus amigos da sua idade:
            a) Pergunte três músicas destes CDs: Victor e Leo (Na linha do tempo) e Jorge e Mateus (ao vivo em Londres);
            b) coloque uma música de 2013 no seu celular e pergunte se ela é nova ou antiga.
            Você verá que o problema não é de geração e que não se limita só à música.

            • Alan: (responder)
              27 de fevereiro de 2014 às 22:06

              Quando baixo um cd (ilegal e o preco nao ajuda) sempre ouco tudo e escolho as que gosto pra ouvir no celular. Acho que me sinto bem livre pra escolher, de victor e leo a milionario e jose rico, Procuro capas e compositores, trato muito bem da minha biblioteca. Pra mim meus MP3 nao sao descartaveis he he. E cada um ve a musica de um jeito, sendo cd ou nao…Eu nao curto muito chrystian e ralf he he

        • Renan - SP: (responder)
          27 de fevereiro de 2014 às 19:29

          Antes de mais nada, concordo com tudo que o pessoal disse.
          Agora explicando melhor o meu comentário:
          Eu não sou contra regravações, desde que moderadamente, tipo, 2 ou 3 no máximo por álbum.
          E seguindo a logística do Alan, “Caminheiro” já foi bem moída:
          Tião Carreiro e Pardinho
          Liu e Léu
          Chrystian e Ralf
          E várias duplas universitárias, que fazem até hoje em shows.
          Como eu disse, pra vídeo tudo bem, é algo mais “sem responsabilidade”, agora se for fazer um álbum só de cover, aí eu acho que é um desperdício, pois essas últimas duplas já regravaram tudo e mais um pouco, está na hora de dizer:
          “Muito prazer, eu sou fulano de tal, e essa aqui é minha música, minha identidade”
          É só um conselho, segue se quiser…
          Pelo que percebo, o que mais os sertanejos (de verdade) sentem falta, não é do passado, e sim de músicas novas tão boas quanto as daquela época, portanto não adianta vir com pegação e ostentação, e colocar mais meia dúzia de sucessos antigos, com péssimos arranjos e interpretações aquém.
          Está na hora descer do muro, ou é Sertanejo ou é Funk, não adianta ficar no meio termo, seis pra lá e seis pra cá, tem que assumir, vocês podem empurrar com a barriga até 2015, 2016, depois ficarão no passado, como uma modinha, as músicas serão lembradas com uma dose de arrependimento, e os cantores?
          Quem cantava “Macarena” mesmo?
          “Papo de Jacaré”?

          • Phaell Cesar: (responder)
            27 de fevereiro de 2014 às 23:34

            Alan cantor atual nenhum é obrigado a gostar de musicas antigas, gosto é gosto, não é porque tal novato não gosta que ele não é sertanejo, mas o buraco é mais embaixo, na frente das câmeras eles dizem coisas que eles nem fazem, dizem que escutam o que não escutam, eu vejo muita hipocrisia nos artistas, é muito mais bonito quando se fala a verdade sem medo de ser taxado, agora vai ficar querendo ser o que não é.

  • Luciana: (responder)
    27 de fevereiro de 2014 às 14:54

    Se tem uma coisa que dá gosto no sertanejo é se ver velhos clássicos serem resgatados e regravados, quando bem executados. Laís com sua linda voz e sua sensibilidade, aliado ao talento de tocar bem o violão que o Marco Abreu possui: sensacional! Vou usar um termo que já usei num comentário antigo: menos às vezes costuma ser mais! Muito mais! Casamento perfeito o destes dois.

  • Kei: (responder)
    27 de fevereiro de 2014 às 19:13

    So tem “intendido” de musica aqui em, que isso. rsrsrs..

  • Felippe Said: (responder)
    28 de fevereiro de 2014 às 10:13

    Laís – Sensacional!!!

    Leonardo – Me passou a impressão que tudo foi gravado em stúdio, e acrescido do áudio da galera.

    Gabriel e Rafael – Gostei da sinceridade da dupla, mas vi que eles não saíram da idéia de “Maus Bocados”… reparem que a letra remete ao mesmo enredo.

    Pedro Paulo e Alex – O primeira voz é fanho pra caraleo UAHUAHUAHUAHUAHUAHUAA

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.