09 dez 2013 | Reviews
REVIEW – Creone, Parrerito e Xonadão – O Trio do Brasil – 40 Anos

E agora? Como falar do Trio Parada Dura sem falar do Trio Parada Dura? Uma briga judicial recente envolvendo o Mangabinha, detentor da marca “Trio Parada Dura”, e seus antigos companheiros de grupo Creone e Parrerito atrasou em alguns meses a entrega deste projeto, que teve que ser praticamente reeditado, vejam só. No fim das contas, um acordo entre as partes fez com que Creone, Parrerito e Xonadão, que já foram “Os Parada Dura” e depois usaram por um tempo o nome original, que o Mangabinha também continuou usando (“Trio Parada Dura”), passassem a usar o nome “Trio do Brasil”. Acontece que, mesmo o nome sendo diferente, todo mundo sabe que se trata do Trio Parada Dura. Afinal de contas, o principal elemento da banda permanece intacto: o repertório. E esse obviamente é o grande trunfo deste DVD.

Concebido pela Talismã, este novo projeto traz o trio em sua mais recente formação. Dos membros originais, restou apenas o Creone. O Parrerito, entretanto, já está no projeto há décadas, desde a saída do Barrerito, o que lhe garante também o posto de membro original. De recente mesmo apenas o Xonadão, que já está com eles há algum tempo. O projeto celebra os 40 anos de fundação do principal trio da história da música sertaneja, que influenciou gerações inteiras do segmento, mesmo nunca tendo recebido a devida atenção da mídia. A diferença, entretanto, é que além de uma série de grandes participações especiais, o disco traz uma grande produção, tanto visual (do Anselmo Troncoso, que teve trabalho duplo, já que depois do DVD pronto reeditou tudo para eliminar possíveis referências ao “Parada Dura”) quanto musical (do César Augusto) e a maior quantidade possível de hits do trio distribuídos quase todos em formato pot-pourri, para que coubesse tudo num DVD só.

Essa, aliás, foi a grande sacada do projeto. No fim das contas, são 30 músicas distribuídas em 18 faixas, o que eliminou uma possível dificuldade de escolher o repertório e acabar deixando um ou outro clássico de fora. E o pior é que mesmo assim ficaram algumas coisas importantes de fora, como “Inferno da Vida”, “Boi Tufão” e algumas outras. Mas nada que tirasse o brilho do projeto.

Gravado no Atlanta Music Hall, em Goiânia, o DVD trouxe as participações de Leonardo, Eduardo Costa, Cristiano Araújo, Bruno & Marrone, César Menotti & Fabiano, Adair Cardoso e Di Paullo & Paulino. E ainda trouxe depoimentos e uma participação gravada na música “Telefone Mudo” de Zezé di Camargo & Luciano, Daniel, Victor & Leo, Chitãozinho & Xororó, João Neto & Frederico, Luan Santana, Michel Teló e Jorge & Mateus. O disco ainda traz depoimentos de Fernando & Sorocaba, Amado Batista, Tiaguinho e um texto lido por Lima Duarte.

Ufa. Só pela quantidade de nomes de uma forma ou de outra presentes no projeto já se tem noção do tamanho da importância desse trio na história da música sertaneja. Tal importância foi celebrada também na parte harmônica, com a presença de cordas em boa parte das músicas, o que deu um ar ainda mais requintado ao disco.

Outro aspecto interessante de se observar ao assistir o DVD: o público canta ABSOLUTAMENTE TUDO. “Ah, Marcão, mas isso aí grava em estúdio“. Em alguns casos sim, amigos, mas de forma tão realista e sincera como a que se vê neste disco, eu duvido. É o público mesmo, cantando o DVD de cabo a rabo. Só os arranjos, alguns dos mais marcantes da história do sertanejo (um mérito do Mangabinha que não dá pra tirar), já fazem a galera ir ao delírio. Quando toca “Telefone Mudo”, “As andorinhas”, “Barco de Papel”, “Luz da Minha vida”, “Último Adeus” e “Blusa Vermelha”, são poucos os que não sacam de que música se trata logo no arranjo inicial.

O DVD traz fases e momentos bem distintos do Trio Parada Dura devidamente distribuídos em faixas de acordo com a semelhança na harmonia. Os xotes são relembrados com “Parada Dura” e “Passa lá”. Os batidões (ou vaneiras), são celebrados em “Bicho bom é Mulher” e “O doutor e a empregada”, com a participação do Cristiano Araújo. Os boleros são homenageados com “Herói da Madrugada” e “Me mata de uma vez”, com Eduardo Costa. As letras doídas de “Barco de Papel” e “Homem de Pedra” são relembradas com a participação de Di Paullo e Paulino. Adair Cardoso participa em “Fui um Bobo” e “As andorinhas” e Bruno & Marrone e Leonardo celebram as grandes guarânias do trio. Os primeiros cantam “Luz da Minha Vida” e “Último Adeus” e o Leonardo canta “Cordão de Ouro” e “Cruz Pesada”.

Sensacional também a homenagem ao Barrerito, através de canções que ele lançou já como cantor solo. “Onde estão meus passos” e “Morto por dentro” são canções que representam muito bem a tristeza que tomou conta do Barrerito depois que ele perdeu os movimentos das pernas em um acidente de avião. Não só foi incrivelmente justa a homenagem como também muito digna.

É um DVD para quem é fã de verdade de música sertaneja. Não só para os fãs da modinha, mas para os que gostam MESMO, sem frescura. Todas as modas são de arrepiar. Uma homenagem fantástica aos 40 anos de um trio que ajudou a fazer da música sertaneja o que ela é hoje. Pena que tem toda essa história do nome e tudo mais. Mesmo assim, deixando esses contratempos judiciais de lado, é o Trio Parada Dura em sua essência. Mesmo que o nome agora seja “Trio do Brasil”. Mas se pararmos pra pensar, esse nome é ainda mais propício. Afinal, é isso que o trio é: Brasil.

Nota: 10

26 comentários
  • Alan: (responder)
    9 de dezembro de 2013 às 22:14

    Clássico. Uma parte anos 80 da música sertaneja que merece respeito.

    • Mouser: (responder)
      13 de novembro de 2014 às 15:09

      Seja como for (Parada Dura ou Trio do Brasil), os caras são bons e representam o que há de melhor na música sertaneja. pena que o Mangabinha também não faça parte do grupo. Seria um quarteto fantástico.

  • Renan - SP: (responder)
    9 de dezembro de 2013 às 22:23

    Esse eu vi, meu pai assisti direto, reuniu elementos importantes que formam um bom DVD: várias participações.
    Músicas sem “intervalo”.
    Colaboração do público presente.
    Homenagem.
    Arranjos fiéis aos originais.
    Só não vou dar um 10, porque não sou muito fã do repertório do Trio, então vou fazer assim:
    Projeto: 10
    Repertório: 6
    Sub-total: 16
    16 dividido por 2 = 8,0
    Nota: 8,0

    A minha preferida ficou de fora, “Moça do Carro de Boi”

    http://www.youtube.com/watch?v=3530oYViIv0

    • Marcus Vinícius: (responder)
      9 de dezembro de 2013 às 22:39

      UHAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAAUHAUHAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAUHAHUAHUA

      Não gosta de João Paulo & Daniel, não gosta de Victor & Leo, não gosta de Trio Parada Dura.

      DO QUE VOCÊ GOSTA AFINAL????????????

      • Renan - SP: (responder)
        9 de dezembro de 2013 às 23:09

        Marcão, gostar eu gosto, mas de músicas, não sou como os fãs que curtem tudo e que generalizam.
        Tem músicas e músicas…

        Do sertanejo verdadeiro, pela ordem:

        1 – Tião Carreiro e Pardinho (Paraiso, Praiano)
        2 – Zé Carreiro e Carreirinho
        3 – Sérgio Reis
        4 – Jacó e Jacozinho
        5 – Dino Franco e Mouraí
        6 – Sulino e Marrueiro
        7 – Belmonte e Amaraí
        8 – Zé Fortuna e Pitangueira
        9 – Tonico e Tinoco
        10 – Zico e Zeca

        Parando no top 10, mas tem mais duplas…

        “Sertanejo moderno”:

        1 – Leandro e Leonardo (incluindo solo)
        2 – Chitãozinho e Xororó
        3 – Chrystian e Ralf
        4 – Denis e Demian
        5 – Adalberto e Adriano (primeira formação)
        6 – Cleiton e Camargo
        7 – Mano a Mano
        8 – Zezé di Camargo e Luciano
        9 – João Paulo e Daniel (incluindo solo)
        10 – Gian e Giovani

        • Silas Fonseca: (responder)
          10 de dezembro de 2013 às 12:55

          Cara, sinceramente, eu respeito a sua opinião e tals, mas dizer que o repertório não é tão bom assim, daí você já exagerou. Trio Parada Dura ou Trio do Brasil, tem um dos melhores repertórios em quase um centenário de que se tem conhecimento sobre música Sertaneja ou raíz, se assim preferir.
          Éh tão perceptível o furor do público em cantar as músicas desse DVD que, pelo que você disse, dá uma impressão de que fora montado tudo antes. MAS NÃO FOI!
          Finalizando, eu reitero que respeito a sua opinião, mas esse DVD, jamais merecia uma outra nota se não fosse 10.

        • FABIO: (responder)
          9 de janeiro de 2014 às 20:11

          EU GOSTO MUITO DESTAS MUSICAS SERTANEJA E MELHOR DO QUE AS MUSICAS DE HOJE

  • Alan: (responder)
    9 de dezembro de 2013 às 22:30

    Eu mesmo quando não curto algum artista reconheço quando fazem algo foda, no caso do munhoz e mariano e que fizeram um puto de um show no dvd deles mesmo as músicas sendo um lixo. Eu só tenho na minha “playlist” “telefone mudo” mas o dvd me parece ter ficado ótimo.

  • Rafael Cesar: (responder)
    9 de dezembro de 2013 às 22:39

    Gosto demais do Trio , dvd muito bom também dou nota 10, isso é uma verdadeira aula do que é o Sertanejo.

  • Daniel Assis: (responder)
    9 de dezembro de 2013 às 22:45

    Demais! Me emociono cada vez que assisto! Torcendo pro DVD de 30 anos de carreira do Leonardo ser nesses moldes! Os ingredientes tem!

  • LUCIANO SILVA: (responder)
    9 de dezembro de 2013 às 23:18

    Tem um vídeo no youtube de uma entrevista do Barrerito com o Ratinho em que ele descreve quem são Mangabinha e Creone. Barrerito conta um episódio muito triste entre os minutos (2:38 a 3:20) da entrevista. http://www.youtube.com/watch?v=fOvHeE9y7FY
    OBS: é só um lado da história e não quero cometer injustiça, pois não sei a versão do Creone e do Mangabinha. Pela situação em que se encontrava o Barrerito não sei se ele iria mentir.

    Minha música preferida do Trio Parada Dura é “Noite colorida”, mas no original talvez nem o Xororó consiga alcançar os agudos.

    • Renan - SP: (responder)
      9 de dezembro de 2013 às 23:52

      Esse é o ser humano, enquanto há dinheiro e sucesso, é facil arrumar 1000 “amigos”, mas quando se está por baixo, não acha um.
      Vivemos num mundo de aparencias, isso é o que importa para a sociedade.

      É por essas e outras, que eu fecho comigo e não abro, melhor ser autentico do que falso, pois dos dois jeitos se ferra mesmo, então melhor sendo e fazendo o que gosta.

      • LUCIANO SILVA: (responder)
        10 de dezembro de 2013 às 00:26

        Acho que o vídeo serve de alerta para os jovens artistas que ficam cegos com dinheiro e fama. Aqui em minha cidade tem um exemplo muito parecido com o do Barrerito. Tem um ex cantor da Dupla Silvério e Barrinha. Esse Silvério tinha caminhões, lotes, casas e outros pertences e sofreu um acidente de automóvel. Nesse acidente sofreu um traumatismo craniano e ficou debilitado intelectualmente. Quem descobre o que aconteceu com seus bens depois que ele ficou incapacitado? Pois é, acredito que todos saibam a resposta. Dos artistas da sua época os únicos que o visitam são Di Paulo e Paulino. Segue um link para ouvir a dupla em questão:
        http://www.youtube.com/watch?v=L1ezBO-Gx0M

        • Daniel Assis: (responder)
          17 de dezembro de 2013 às 21:38

          Dia desses vi uma reportagem sobre a morte de um parceiro de dupla que o Zezé teve depois da morte do Emival e lá a filha do cantor falava que um dos unicos q visitavam o dito cantor era justamente a dupla Di Paulo e Paulino! Realmente, esses dois caras sao sinonimos de humildade

  • Luiz Fernando: (responder)
    10 de dezembro de 2013 às 05:14

    Senhor Marcus Vinícius, providencie urgentemente uma entrevista com o Trio do Brasil pra falarem sobre todas essas polêmicas. Seu blog é o único espaço em que os artistas falam abertamente essas coisas.

    • Fabio Roque: (responder)
      11 de dezembro de 2013 às 06:56

      Exatamente Marcão!

  • Alan: (responder)
    10 de dezembro de 2013 às 07:25

    Duvido muito que queiram falar, mas não podem ser tão fechados como foi joão mineiro e marciano.

  • goiano: (responder)
    10 de dezembro de 2013 às 15:17

    é inegável a contribuição deste trio para o crescimento da música sertaneja. A nota do DVD é 10 sem dúvidas algumas. Gente! quem realmente ama música sertaneja curte Trio paradura dura desde a primeira formação a qual tinha Delmir, Delmon e Mangabinha, depois que vieram Barrerito,e creone e o lendário Mangabinha. Alias, dentre as musicas do DVD, gosto de casa da avenida, cruz pesada, barra pesada, relógio da matriz, etc. Marcão faz uma entrevista com o trio do brasil para sabermos sobre essa disputa judicial pelo nome Trio parada dura#

    • goiano: (responder)
      10 de dezembro de 2013 às 15:19

      retificando: além das musicas do DVD……..

  • Fabio Roque: (responder)
    11 de dezembro de 2013 às 06:36

    Muito bom o Review! Cê falou dos xotes… uma pena não gravarem esse ritmo tão gostoso de dançar hoje em dia!

  • Renato: (responder)
    5 de abril de 2014 às 12:57

    A vocês do BLOG SERTANEJO já enviamos e.mails informando a você que a marca TRIO PARADA DURA e de propriedade do Sr.Carlos Alberto Mangabinha Ribeiro e que esses elementos (Creone e Parrerito) são ex-componentes e que não tem direito nenhum a utilizar a marca TRIO PARADA DURA, gostaríamos de informa-los novamente que de acordo com a decisão do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) órgão regulador de marcas e patente, esses ex-componentes não tem direito algum em utilizar tal marca.
    Em segundo tópico devo informa-lo que não houve nenhum acordo firmado entre as partes conforme consta em sua reportagem acima e que tal disputa judicial iniciou-se quando esses elementos começaram a utilizar o nome PARADA DURA, pois a patente é clara e objetiva “É PROIBIDO A UTILIZAÇÃO DA INSIGNIA PARADA DURA” OK ?
    Devo lembra-lo ainda que as ações judiciais encontram-se em trâmite na justiça tendo várias decisões favoráveis a nós.
    A mudança de nome deve-se ao fato de que já esta proibido pela justiça o uso da marca por esses elementos ok ?
    Espero que essa minha mensagem seja publicada para que todos saibam a verdade e que você também possa começar a divulgar aquilo que é verídico e não publicar o que te pagam ok ?
    Grato
    Renato (Empresário e Procurador)

  • ELIZABETE OLIVEIRA: (responder)
    27 de maio de 2014 às 14:17

    Apaixonada no DVD 40 anos!!! Não me canso de ver! Maravilhosoooooo…
    Marcos Vinicius sabe o nome completo do Parrerito?
    Bjs e sucesso, muito sucesso ao Trio do Brasil.

  • Maria Aparecida Arújo: (responder)
    3 de junho de 2014 às 15:23

    Querido Trio do Brasil vocês são Ótimos de mais nota 1000 Muitas saudades deixaram quando estiveram em Uberaba M.G. no dia 30 de Maio nunca vou esquecer o DVD e o CD autografado que ganhei guardarei para sempre mil beijos Creone PARRERITO e Xonadão Um abraço a roda equipe .

  • Maria Aparecida Arújo: (responder)
    3 de junho de 2014 às 15:26

    Querido Trio do Brasil vocês são Ótimos de mais nota 1000 Muitas saudades deixaram quando estiveram em Uberaba M.G. no dia 30 de Maio nunca vou esquecer o DVD e o CD autografado que ganhei guardarei para sempre mil beijos Creone PARRERITO e Xonadão Um abraço a toda equipe .

  • Claudio: (responder)
    19 de outubro de 2014 às 20:42

    Eu ate que gosto das musicas mas acho esses caras um safados, e largando uma mulher pra ficar com outra ou pior ficando com outras enquanto ainda estão casados esse parrerito mesmo quantas amantes esse cara tem? e o Creone o cara parece vo da mulher dele! rsrsrs

  • altair: (responder)
    15 de dezembro de 2014 às 13:27

    A verdade é que o Mangabinha é um mala. Sem o Creone e o Parrerito ele tá ferrado.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.