26 nov 2013 | Reviews
REVIEW – Cristiano Araújo – Continua

Como dito aqui há alguns dias e já especulado nos bastidores da música sertaneja nos últimos meses, Cristiano Araújo se desligou da Talismã e voltou a ter a carreira gerenciada apenas pelo escritório que ajudou a fundar, a Efeitos. Não, ele não vai para a Audiomix, como tanta gente, não sei por quê, perguntou depois do anúncio da rescisão. O anúncio da saída do escritório coincide com o trabalho de divulgação do novo disco, “Continua”, tema deste review. Na verdade, foi o único disco lançado por ele durante a parceria.

Analisar os vários elementos inerentes a este disco e ao seu processo de divulgação vai de encontro a muitos questionamentos, levantados principalmente após a rescisão. Cristiano Araújo vinha de um projeto anterior bem sucedido, o DVD gravado no Atlanta Music Hall, em Goiânia. Aquele disco já havia sido feito em parceria com a Som Livre, que também realiza a distribuição do novo disco. Ou seja, é burrice dizer (como eu vi alguns dizendo) que a divulgação de seu trabalho será prejudicada e suas chamadas nos intervalos da Globo serão interrompidas porque o Cristiano não é mais ligado ao cantor Leonardo. A parceria com a Som Livre aconteceu antes da parceria com a Talismã.

Outro ponto interessante e que demonstra mais uma vez o vergonhoso desconhecimento do público e imprensa paulistana com o que se pratica na música sertaneja ao redor do Brasil é o velho “Mas ele só ficou conhecido depois que foi para a Talismã”, argumento defendido pelo pessoal de São Paulo. Ora, é de conhecimento geral que a agenda do Cristiano Araújo já era bastante sólida e seu público bastante fiel, mesmo antes da parceria. A música “Efeitos” já havia lhe garantido um grande sucesso junto ao público, que se manteve com músicas como “Fazendo Bará Berê” e “Você mudou”. E todas elas ainda têm força para ajudar a manter a agenda, mesmo após tanto tempo. Há todo um país fora da cidade de São Paulo e da mídia televisiva, ao contrário do que pode achar a galera de lá.

O novo disco, “Continua”, que até então serviria para consolidar a sua parceria com a Talismã, acabou ganhando uma outra missão. Agora, Cristiano Araújo precisa, com esse disso, provar que ainda é capaz de dar seus próprios passos  sozinho com a Efeitos, para os contratantes e demais profissionais que possam porventura duvidar disso.

Como eu já havia mostrado nas redes sociais, estou com uma pilha de discos acumulada para analisar. E por incrível que pareça, não tenho escutado nenhum deles antes de escrever a respeito, até para manter minha opinião intacta na hora de colocá-la em texto, como agora. Cheguei a ouvir apenas a versão não-finalizada do disco, que havia vazado meses atrás, mas a versão final ainda não. Depois de ouví-la, posso enfim dizer que o trabalho continua sendo bem conduzido.

O novo disco continua, assim como o DVD, respeitando uma fórmula que é essencial na condução do trabalho do Cristiano. Acontece que ele não é um artista “padrão”, com um público definido. Ele passeia com sucesso entre os diversos públicos da música sertaneja, seja o da balada, jovem, universitário, ou o que escuta rádio, as donas de casa, ou trabalhadores de profissões mais populares. Vai da classe A à classe E. E seu repertório traz músicas que agradam tanto um lado quanto o outro, o que é algo difícil de se fazer.

Para a parcela mais despreocupada do público, que prefere canções mais imediatas, de festa, o novo CD tem momentos como “É só chegar e beijar”, “Escondidinho”, “Papai”, “Mete fogo nessa saudade e a ótima “Mandei um anjo”. Para a parcela mais ligada ao tradicionalismo, ao que o rádio toca, o disco traz canções como “Caso indefinido”, “Continua” e a versão “Princesa dos meus sonhos” (que deve causar o mesmo efeito da “Você mudou”). E entre canções que passeiam entre os dois públicos, é possível citar “Amor no carro” e a atual de trabalho, “Maus Bocados”.

Em comparação com o trabalho anterior, este CD é inclusive um pouco mais sutil nos temas das músicas. Não que o DVD fosse pesado”. É que como a “Bará Berê” foi um dos carros-chefe, acabou deixando essa impressão. Este disco, entretanto, traz letras mais sutis. A mais “pesada” é a “Ei, olha o som” (“Empinadinha”), que já havia sido lançada meses antes como single. No mais, o disco é um pouco mais sério no que diz respeito aos temas e arranjos.

Uma coisa inédita neste disco é que ele não traz no encarte a frase “Produzido por…”. É que ele trouxe, ao invés de um, vários produtores e arranjadores. Dudu Borges ficou responsável pela “Maus Bocados”. Bigair Dy Jaime por “Mete fogo nessa saudade”, “Caso indefinido”, “Continua”, “Mandei um anjo”, “Princesa dos meus sonhos”, “Amor da gente”, “Igual você não tem”, “Pedaços”, “Veneno” e “Empinadinha”. Blenner Maycom por “É só chegar e beijar”, “Entre quatro paredes”, “Sabe como me beijar”, “E agora”, “Papai”, “Sou nada sem você” e “Uma semana”. Diogo Vieira (da dupla Lucas & Diogo) e Wilibaldo Neto por “Amor no Carro”. E Thyeres Marques por “Escondidinho”.

Entretanto, ao invés de trazer uma bagunça de arranjos com ideias muito diversas, dada a ampla variedade de profissionais envolvidos, o disco acabou ficando bem regular faixa a faixa. Exceto pela marca inconfundível da sonoridade do Dudu Borges na música “Maus Bocados” e dos arranjos incríveis criados pelo Bigair para as músicas “Caso Indefinido”, “Continua”, “Mandei um anjo” e “Princesa dos meus sonhos”, fica até meio complicado definir quem produziu o quê neste CD. Mesmo porque a mixagem e masterização foi feita por um só profissional só (Claudio Abuchaim), exceto por uma canção (“Amor no Carro”, mixada e masterizada pelo Alexandre Gaiotto). Talvez até fosse a intenção, não deixar que esse disco ficasse muito com a cara de um profissional só, sei lá.

O que importa é que no fim das contas o disco acaba cumprindo muito bem seu papel. Não sei se deixará o Cristiano Araújo num patamar maior do que o que ele se encontra atualmente. Mas sem dúvida vai mantê-lo num status considerável de confiabilidade junto ao público, às rádios e aos contratantes. E talvez possa ajudá-lo a chegar num público que tem tudo a ver com ele, como o do Nordeste por exemplo, onde muita gente tem reclamado que ele ainda faz poucos shows. Com isso, dá pra responder à pergunta insinuada lá no começo do texto. Mesmo sem Talismã, será que o Cristiano continua dando conta do recado? Bem, o título do disco por si só já deve servir de resposta: “Continua”.

Nota: 9,0

34 comentários
  • Pablo Pacheco: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 11:41

    Fiquei meio chateado quando comecei a ouvir o disco e como as faixas tavam fora de ordem cai direto em Farafafa e É só chegar e beijar, mas ao ouvir o disco inteiro é obvio porque ele mereceu nota nove ou até mais. O disco é excelente de ser ouvido do começo ao final e principalmente as musicas mais romanticas tem interpretacoes e letras incríveis! Até algumas das mais animadas prova que não é porque é um arrocha ou uma vaneira que a música tem que falar só merda.
    Excelente escolha do repertório! Parabens pra ele!

  • Elaine: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 11:51

    Oi Pablo, é isso mesmo, concordo.

    Parabéns ao Cristiano!

    Marcus vou colocar aqui o que escrevi no texto anterior sobre o Cristiano, se quiser apagar lá para não ficar repetitivo, fique à vontade!

    O CRISTIANO ARAÚJO É FANTÁSTICO. Eu não paro de ouvir o álbum “Continua”. Aliás desde que eu o conheci com “Efeitos” há um bom tempo, comprei o DVD/CD, não paro de escutar.

    Sim, que bom que moramos no País que tem ao mesmo tempo Léo Magalhães, Loubet, Israel Novaes, Cristiano Araújo, Gusttavo Lima, Eduardo Costa, entre outros, para nos presentear com lindas vozes, apresentações, letras e nos fazer dançar e curtir a valer em outros momentos.

    E o álbum “Continua” é adorável!
    A rápida história do anjo que foi atrás da moça louca, já não queria nem mais voltar e quando voltou, foi daquele jeito, todo atormentado, praticamente ele ficou sem o anjo e sem a moça! Coitado do moço e do anjo! Ele não pode ficar sem o anjo da guarda!

    “Continua”…que desespero, uma voz que canta todo aquele sofrimento e diz “Tenho até medo quando for à decadência/ hoje você não está em plena consciência/ e amanhã quando acordar eu não vou mais estar/ aqui dando uma super-herói/ refazendo tudo que você destrói…pode continuar bombardeando o coração que é só seu…”

    O Cristiano nos faz chorar e depois querer sair cantando toda animada em “Amor no Carro” -”Eu mandei um sinal, vou pegar você colocar num cantinho pra gente se amar”, veja que delícia como ele canta esse “colocar num cantinho”!!!!

    “Amor da gente”, inicia um pouco lento, e então quando a gente menos espera chega com aquele ritmo gostoso, do meio pra frente, e mais para o final ele levanta a voz pra dizer “aquele nosso jeito tenso de fazer amor”!!!Dá vontade de voar junto.

    Eu não tenho o estudo técnico da música, técnica exagerada pode atrapalhar também, por isso uso as palavras que talvez possam traduzir o que sinto quando escuto.

    Em “Princesa dos meus sonhos”, “Pedaços”, ele abusa da voz de um jeito que comove além da conta, parece que até fica nervoso no meio da interpretação e aquilo vai ganhando força e cada vez mais força e de repente esgota de tanto que sente cada palavra!

    Eu o conheci com “Efeitos” e em determinado momento estou assistindo um programa de música sertaneja que passa no interior de São Paulo, e o Cristiano aparece em um vídeo cantando “Ei, olha o som, Empinadinha”, é como chegar chegando, surge dançando e animado daquele jeito, carisma, com uma energia e uma vontade que contagia, eu pensei: O quê é isso meu Deus???!!!Ninguém segura mais esse moço!!Que maravilha.

    Em “Escondidinho” veja que delícia escutar ele no final “A gente se ama gostooooso em qualquer lugar”. Pra esse “gostoso” ele enche a boca e solta de um jeito muuuuuuuito interessante!rs

    “Sou nada sem você” tem uma letra linda, delicada com uma levada daquelas de desenhar pelo salão, girar e flutuar! Veja isso “Esse olhar não me enxerga mais/ Quando grito não olha pra trás/Vai seguindo o caminho sem volta/ nunca mais vai bater em minha porta/ nos desígnios de uma paixão/ é preciso estreitar a visão/ todavia não foi o meu caso eu te amava de olhos fechados…”Poxa, isso é lindo e profundamente triste!

    Às vezes é como se ele tivesse em sua voz um sorriso permanente enquanto interpreta canções alegres, divertidas. Um sorriso que permeia a voz o tempo todo nessas canções. E, romântico, é como transmitir um desespero interminável que vai crescendo conforme a moda segue. “Pedaços” – “tá em pedaços, tá mendigando seu carinho, tá perdido, tá sozinho, sofrendo demais/ tá pedindo socorro, querendo bater de novo/e tá doendo…”

    Marcus, obrigada, sei que você gosta muito dele também, não esqueço de um texto seu que dizia que ele é um “showman”, eu não gosto muito dessa palavra, eu queria algo para dizer em português! Ele é!!!!

    Abraço carinhoso!

    “É que eu também passei por esse Maus Bocados/ sofri, chorei, largado e não te esqueci…”!!!!!!!!!!!!!!!

  • Alan: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 12:22

    Ouvi esse cd há uns dias, e pra mim, é aquele disco que é só pra manter um mesmo patamar, e também, se vem dando certo, sair da linha não é interessante. Nem todo mundo é um Victor e Leo ou Jorge e Mateus, que sempre dá um jeito de mudar a cada novo álbum. Quanto essa guerra besta de escritório, pra mim não vai mudar muita coisa na carreira dele, na minha opinião.

    • Artur: (responder)
      26 de novembro de 2013 às 16:46

      Cara, é nessas horas que eu dou graças a Deus de existirem Victor e Leo e Jorge e Mateus. Eles são nossa única salvação.

  • Flavinho Tinto: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 13:00

    Primeiramente… Muitíssimo Obrigado caro amigo Marcão, sei muito bem da sua imparcialidade e sinceridade extrema, por isso, quando ganho um ” A ótima Mandei um anjo”… Tem um peso inestimável. Sobre o Disco tive a mesma impressão… Não ouve muita ousadia desnecessária para não fugir a uma formula toda especial de apelo nas massas, porém essa sacada de vários produtores trouxo uma legitimidade ímpar ao “Continua”, fato que nas baladinhas, paredões, churrascos, na viagem, no roça… ouço sem pular faixas… Parabéns mais uma vez pelo texto, parabéns também aos cumpanheiros da EFEITOS ((( BOA SORTE ))) Explodiu.

    • Arthur A.: (responder)
      26 de novembro de 2013 às 13:44

      Flavinho, você é o compositor da “Mandei Um Anjo”? Se for, da próxima vez que for compor uma música preste mais atenção em sua ortografia (ou contrate um profissional para revisá-la). A música é até razoável, mas eu simplesmente não consigo ouvir a música graças a um erro crasso no trecho “Que é melhor eu esquecer, partir pra outra, essa mulher é MEIA louca…”.

      • Arthur A.: (responder)
        26 de novembro de 2013 às 13:46

        ps: Se o erro não tiver sido seu, mas do Cristiano, peço desculpas.

      • Paulo Ricardo: (responder)
        26 de novembro de 2013 às 14:55

        Hahaha! Pensei que havia soado estranho só para mim essa frase. Exceto ela, a moda é mto boa, grande potencial. No mais #CHUPARENAN

  • Renan - SP: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 13:51

    “Sou um cara simples minha história é tão comum
    Troquei minha segurança por um mundo
    Só de sonhos e promessas mais
    é sempre assim
    Quando a gente ouve só aquilo que deseja ouvir…
    Quando eu saí de casa era apenas um guri
    E cercado de estranhos eu andava pela estação
    Sem decidir onde ir, procurando lugares
    Onde a sorte possa estar esperando alguém pra me acompanhar

    Lá lá lá…
    Lá lá lá
    Lá lá lá
    Lá lá lá
    Lá lá lá
    Lá lá lá
    Lá lá lá lá lá

    Na cidade grande e fria procurei me empregar
    Mas ninguém me ouvia só mulheres
    Que chegavam pra me convidar
    Vou confessar me sentia tão sozinho
    Que topava até pagar

    Refrão

    E o tempo foi passando eu pensando em fugir e voltar
    Quando o ar desta cidade não sufoque mais vou fugir, vou voltar
    Na arena existe um homem lutador por profissão
    Que carrega as lembranças que cada vez que foi ao chão
    Por um mundo ou por dinheiro tantas vezes quis ficar
    Mas no fundo ele sabia que é preciso resistir

    Lá lá lá…
    Lá lá lá
    Lá lá lá
    Lá lá lá
    Lá lá lá
    Lá lá lá
    Lá lá lá lá lá”

    http://www.youtube.com/watch?v=RdClPiU18Bk

    • Thiago: (responder)
      26 de novembro de 2013 às 17:34

      Renan, o que é “pal” ???
      kkkkk

      • Renan - SP: (responder)
        26 de novembro de 2013 às 17:59

        Caro Thiago, você deve estar se referindo ao comentário do post anterior, pois bem, eu escrevo desse jeito (e ontem não foi a primeira vez), é para não dar margem a censura, pois pal com “u” já foi motivo de censura em outros sites (Yahoo), mesmo eu me referindo a um pedaço de madeira.
        Abraço.

        • Thiago: (responder)
          26 de novembro de 2013 às 18:48

          Cara, você é um fanfarrão isso sim…
          kkkkk “margem a censura”!!!!???? kkkkkkk
          você não sabe escrever …. “ki burru”

          • Renan - Harare (capital do Zimbábue): (responder)
            26 de novembro de 2013 às 19:51

            Não fale assim do meu pitéu de leite condessado, do me Tuiuiú preto e branco.
            Sim, ele comete uns deslizes como por exemplo confundir “mais” com “mas” (sim, leio todas as frases do meu tute-frute) mas eu ainda acho ele um máximo.
            Né Nanzinho!

            • Renan - SP: (responder)
              26 de novembro de 2013 às 20:08

              Thiago, acredite se quiser, baixar o nivel é o que eu não vou fazer.
              Fake, para de ser mentiroso, ache um texto meu onde eu confundi “mas” com “mais”, e vice-versa.

              • Renan - Harare (capital do Zimbábue): (responder)
                26 de novembro de 2013 às 22:37

                Xuxu! Não me chame de fake porque fico triste :(

                Enquanto aos erros, eu peguei um comentário feito no post do Cristiano Araújo de exemplo, veja:

                Renan – SP disse:
                22 de novembro de 2013 às 18:12
                Sinceramente Marcão, não sei qual vende mais.
                Citei apenas como exemplo.
                Poderia querer a Paula Fernandes, e derepente levar o Cristiano por imposição do escritório.
                O rodeio na minha cidade, sempre procura trazer os “medalhões”, mas sempre vem 2 ou 3 do mesmo escritório.
                Esse ano só deu Talismã por aqui.
                Coincidência?
                E segundo o que eu ouvi, Leonardo teria diminuido os shows, por vontade própia, dizem que ele estaria fazendo em média 10 shows por mês apenas, e ainda assim, somente em lugares que ele gostaria de fazer.

                Vamos ver alguns erros:
                não é derepente, o correto é de repente
                não é diminuido, o correto é diminuído
                não é própia, o correto é própria

                Existe muitos erros de concordância e tudo mais, mas mesmo assim continuo te admirando meu pônei alado. Meu Nanzinho…

                • Renan - SP: (responder)
                  27 de novembro de 2013 às 02:57

                  Fake, se você pensa que eu tenho tempo de escrever calmamente, tomando um café, e de ficar procurando erros, esquece.
                  E outra, no meu teclado de vez em quando, tenho que digitar a mesma tecla algumas vezes, para poder escrever.
                  Na pressa, vai de qualquer jeito, desde que eu me faça entender.
                  Se você tiver esse tempo disponível, e quiser ficar corrigindo, por mim tudo bem.
                  Não vou me preocupar em escrever certinho, num blog sertanejo, só tive essa preocupação no blog do Juca Kfouri (quando tinha tempo), no mais é só isso, tá certo?

                  • Renan - Harare (capital do Zimbábue): (responder)
                    27 de novembro de 2013 às 06:11

                    Porque você está brigando comigo?
                    Enquanto você joga pedra eu só jogo coraçãozinho.
                    Te amo Nanzinho.

  • vanessa brito: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 14:19

    Não teve grandes mudanças e pra q mudar enquanto se está tirando proveito disso?
    Achei genial dar a cada produtor o estilo q melhor sabem trabalhar isso fez com q tivesse uma roupagem bacana, mt bem escolhidas como músicas d trabalho caso indefinido e maus bocados mostrando bem q seja romântico ou dançante ele sabe agradar.
    Nos paucos tem se mostrado intimo com público e repertório segurando um bom show do início ao fim em tempos d internet e pirataria e oq rende, ou seja Cristiano ta mostrando a que veio e que sabe oq faz.

  • Fabio Roque: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 14:56

    Quer dizer que o senhor não fica ouvindo os cds, só pega pra ouvir na hora de digitar o review?!
    Então tá entrando de cara pra traz nos Chrystian e Ralf antigos! hehehe
    Eu ainda não ouvi direito esse CD, mas pelas poucas faixas que ouvi, a ideia é essa mesma.

  • Renan - SP: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 16:42

    Sobre a questão do meu conhecimento do Cristiano ser tardio, creio que não é culpa da midia estadual paulista, se deve mais a minha falta de interesse, pois como eu já disse, não ouço rádio desde 2007 (provavelmente ele toca há tempos por aqui), shows na região, só recentemente, que eu ouvi falar, também não faço questão de saber.
    Não podemos culpar ninguém, por conhecer, gostar ou não saber, tudo depende do nosso interesse.
    A internet hoje auxilia muito nessa parte, de conhecer artistas desconhecidos, e de se inteirar sobre a carreira, nós é que somos acomodados musicalmente.
    E sem falar também, que eu meio que abandonei o sertanejo nos últimos anos, passei a ir atrás de outros generos, isso também me deixou um pouco por fora.

    • Paulo Ricardo: (responder)
      26 de novembro de 2013 às 21:25

      Então não diga que foi a Talismã que o revelou, poha!

      • Renan - SP: (responder)
        27 de novembro de 2013 às 03:10

        Vou explicar mais uma vez, leia e releia quantas for preciso para entender.
        Ele foi revelado a mim, e a grande parte do público (que não acompanha blogs pela internet) e que não gosta tanto do genero, quando passou a se apresentar em programas populares na tv, por quê assinou com a Talismã?
        Assinou para se tornar conhecido nacionalmente, e ainda assim o objetivo não foi atingido completamente.

  • LUCIANO SILVA: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 16:43

    É incrível como a clonagem harmônica tem sido utilizada pela produção musical de uns tempos pra cá. Aliada a esse fato, ainda temos a pasteurização da bateria e a exclusão do contrabaixo. É impressionante como esse tipo de produção estraga as músicas deixando-as artificiais e chatas. A boa música “Anjo” foi destruída pela soma dos quesitos apresentados, se o Cristiano tivesse contratado qualquer bandinha de axé da Bahia teriam feito um trabalho muito melhor. Com certeza teriam criado arranjos de baixo e de percussão muito mais elaborados e a música teria muito mais “vida”. Acho que passaram a perna e você Cristiano Araújo. Você contratou diversos produtores, mas a regulagem foi combinada entre eles e o resultado final foi um só apesar do bom repertório. Cristiano, se você estiver lendo este post, ouça os arranjos da música “Louco de Desejo – João Paulo e Daniel” e tente imaginar essa mesma linha de arranjos na sua música Anjo. A pasteurização do seu trabalho foi geral, mas peguei “Anjo” como exemplo.

  • Alan: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 16:54

    Eu ouço rádio uma vez por semana pra ver os lançamentos, como há um mês ouvi “Jeito Carinhoso” do Jads e jadson e gostei por sinal. Quanto as músicas parecerem artficiais demais, eu acho que é esse negócio de todo mundo fazer acústico hoje em dia, não só nos denominados “acústicos”, mas nem se darem um trabalho de usar uma guitarra nem pra fazer base. E as gravadoras adoram, já que é bem menos custo de produção.

    • goiano: (responder)
      26 de novembro de 2013 às 17:01

      vc tocou em ponto importante Alan!os custos da produção. É bem mais viavel gravar um acustico do que gastar com uma orquestra ou com uma mega produção com instrumentos mais sofisticados, incluindo Guitarra que parece que foi extirpada pelos sertanejos, salvo algumas exceções

  • goiano: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 16:57

    Não sei se esse rodízio de produtores faz bem ao trabalho de qualquer artista. Acho que se perde a identidade, a essência Musical. Mas, no geral o Cristiano construiu um bom repertório com sua pegada embasada em diversos momentos do CD o qual tenta agradar gregos e troianos. Como bem relatado o titulo, esse trabalho é uma continuidade do anterior, e como disse o amigo Luciano, essas produções estão muito pasteurizadas, parece que com diversos produtores foram gravados os mesmos instrumentos, e ainda os mesmos músicos. Vc não consegue diferenciar quem é quem nessa salada musical toda. Mas, no geral é um bom CD que complementa o primeiro como diz o Marcão, ou seja, Em time que está se ganhando vc não pode mexer. E, o sucesso caminha nestas aguas. heee #

  • Alan: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 17:22

    Desde que o bruno e marrone fez um acústico bem sucedido em 2000 as gravadoras começaram a adotar o formato em medida que o mercado fonográfico entrava em crise. Então entrou césar menotti e fabiano com um ao vivo “simples” em 2005 e venderam 700 mil cópias, e como nada se cria, tudo se copia, os artitas dessa geraçao vem copiando incessantemente essa fórmula.

  • Carlos Cesar: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 19:35

    A OTIMA (MANDEI UM ANJO)DO PESSOAL DA FABRIKA HITZ , ESSA MUSICA É A PIOR DO CD, LIXO PURO ESSA MUSICA

  • Clarice: (responder)
    26 de novembro de 2013 às 22:28

    Boa Marcão quando voce falou que ele tinha que vir pro Nordeste
    socorrrooooo, preciso de mil shows dele aqui!!! como pode, ele é amigo de Wesley Safadão, de Gabriel diniz e não vem pra cá??? como falei anteriormente, este pra mim é o melhor cd do ano, impeável, bem interpretado, bem esolhido, bem cantado…Graças a Deus que ele nos presenteou com essa obra de arte! a única que acho maneos boa, rss, é a entre quatro paredes, enfim, mas não vem ao caso! Parabens a todos os envolvidos no melhor cd de 2013!!! e tbm espero que ele apareça muito nos programas, enjoada de ver sempre os mesmos! parabens Marcãooooo

  • Victor235: (responder)
    27 de novembro de 2013 às 01:43

    As rádios gostam dele mesmo, não tem uma vez que giro as estações que não esteja tocando ao menos uma música do Cristiano. Ele canta bem e é um dos que melhor escolhe repertório.

  • Netho: (responder)
    27 de novembro de 2013 às 11:19

    Quanto a Sacada de Varios produtores gostei, pois deu uma cara e sonoridade diferente ao disco, por melhor que seja tal produtor, cada um deles tem seu som especifico. Por Exemplo o DUDU BORGES tem os arranjos muito pro lado POP e com seu som especifico, O BIGAIR DY JAIME tem seu arranjo pra cima mais solto e mais popular. O BLENNER MAYCON seus arranjos sao bem métricos e cadenciados… e juntando tudo isso num disco deu uma ótima mistura… e sobre o Cristiano ter mudado de escritorio isso nao vai afetar em nada a carreira dele… Pois conhece ele sabe que quando a Talismã entrou ele ja estava bem estruturado.

  • adriel: (responder)
    28 de novembro de 2013 às 12:00

    bom gente,acho o cristiano um cantor interessante,boa voz,interpretacao,carismatico,etc.mas os seus trabalhos sao recheados de besteirol,de cada 10 faixas 7 sao besteirol de balada.ele tem potencial para produzir um grande trabalho se seguir uma linha de mais qualidade musical.quando vc escuta bara bere,enpinadinha,da um desgosto de ver uma boa voz desperdicada com porcaria.mas enfim nao vou entrar nesse merito de musica de balada.acho que ele devia seguir uma vertente mais seria,ele tem qualidade pra isso,combina cantar musica romantica.posso estar errado,mas hj em dia vc misturar muito besteirol com romantica em um cd quase que nunca agrada todo publico do cantor,os fas sempre tem sua linha preferida que o cantor canta,ex:se eduardo costa cantasse universitario ficaria um desastre,tendo em linha o seu estilo de musica que e romantico,bruno e marrone renovados,perderam aquela identidade de bruno e marrone,enfim e o que eu acho,mas se isso da certo com cristiano que va em frente.torco por um pouco mais de qualidade em seu trabalho,me refiro a letras e nao arranjos musicais ,producao ,etc.penso q ele tem muito pra aprender musicalmente falando.abracos aos amigos internautas do blognejo,valeu gente.

  • Daniel Assis: (responder)
    28 de novembro de 2013 às 17:25

    O que deviam era terem copiado o disco AO VIVO da PAULA FERNANDES, isso sim! kkkkkk

  • emerson: (responder)
    4 de dezembro de 2013 às 11:36

    Ele manteve o que vinha fazendo sucesso,ate pq a um forte mercado no nordeste a se explorar, como ja foi dito aqui, acredito que daqui um ou dois trabalhos ele possa fazer um trabalho diferente, em algo que ele acredite que possa ser sua cara , vide o proximo trabalho do gusttavo lima que sera gravado de acordo com as suas preferencias (abandonando as modinhas de balada , ainda bem haha)

    Agora uma pergunta, pq rescindiram tao logo o contrato? Ze ricardo e thiago tmb sairam fora?

    Abcs Marcao

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.