25 nov 2011 | Notícias,Reviews
REVIEW – Humberto & Ronaldo – Romance Ao Vivo

Entre bons compositores e duplas com potencial de segurar a onda da música sertaneja num período de escassez de criatividade e talento na criação de boas e inteligentes canções inéditas, figuram também Humberto & Ronaldo. O Humberto é um dos mais criativos compositores da nova música sertaneja. Suas letras não se limitam ao simples, ao corriqueiro. São composições mais inteligentes, mais bem pensadas. Este DVD é uma demonstração desta forte característica.

Produzido pelo Maestro Pinnochio, o DVD “Romance Ao Vivo” lançado há alguns meses (aliás, desculpem a demora para falar deste disco por aqui) traz 27 (!!!) faixas que priorizam bastante esse lado mais profundo das letras nas músicas da dupla. Das 27 músicas, 18 levam a assinatura do Humberto, ou sozinho ou em parceria com alguns dos companheiros de Goiânia, como o Raynner Sousa, o Latino (produtor da dupla), o Junior Lobo e outros.

Há algum tempo publiquei aqui no Blognejo um texto no qual apontava a dupla Humberto & Ronaldo como uma das que, de forma paralela à onda “funknejística” ou “nordestística” que toma conta da música sertaneja, estavam desenvolvendo um trabalho que tentava visivelmente elevar a qualidade das músicas. Mesmo que eles tenham gravado “Sou Foda” e tal e coisa e coisa e tal, o DVD não traz essa música, que veio apenas como bônus no CD e, como este review é relacionado ao DVD, eu posso passar despercebido por essa música e desconsiderar este, hehe, “pequeno deslize”.

Apesar do sucesso da música “Tô Vendendo Beijo” após a inclusão da mesma na trilha sonora da novela “Araguaia”, é evidente que o forte da dupla são as músicas mais profundas, com conteúdo. Enfim, as baladas e canções românticas. Alguns dos destaques deste DVD ficam por conta das ótimas “E deixe o tempo ver”, “Mata logo essa saudade”, “Palavras de Adeus”, “Rascunho” (esta do Diego e do Daniel Damasceno) e “Todo dia”. Como eu ressaltei acima, são letras compostas com o uso menos manjado das palavras, sem aqueles chavões que a gente costuma ouvir o tempo todo.

Uma outra canção que deixa o show num ritmo mais frenético e que causa reações interessantes no público é a faixa “Pé na bunda”. O refrão, principalmente por conta da “pressão” trazida pela pegada do crescente de bateria e da letra mais próxima do popularesco, provoca uma ótima reação da galera, que têm cantado essa música de forma surpreendente nos shows da dupla (acompanhei alguns nos últimos meses).

No entanto, as canções mais marcantes do disco, tanto em questão de letras quanto de arranjos, são as que trouxeram participações especiais. A primeira música de trabalho deste DVD, “Chega mais pra cá”, trouxe a participação do Gusttavo Lima. O arranjo teoricamente simples ficou marcante e a música caiu na boca do povo. O próprio Gusttavo canta ela nos shows e chegou a gravá-la em seu DVD, também com a participação de Humberto & Ronaldo.A música “Aí que o amor acontece” resgata um pouco a atmosfera dos anos 90 com uma guitarra mais marcante, uma levada beeem romântica e a participação da dupla Bruno & Marrone.

Mas o disco traz mais uma canção que alimenta a teoria de que “qualquer música com a participação da dupla Jorge & Mateus dá certo”. A canção “Romance” é a que traz o melhor arranjo do disco e a melhor harmonia, com um preenchimento instrumental maior do que nas outras canções. A guitarra na base deu um aspecto ainda mais pop à canção e a sanfona do Maestro Pinnochio na introdução quebrou o tal paradigma de que “a sanfona só pode estar evidente em canções teoricamente agitadas; nas outras ela tem que fazer apenas a base para os outros instrumentos”. É um arranjo potencialmente clássico, daqueles que quando tocados levam a galera ao delírio e já puxam a canção da memória de quem está ouvindo.

Como eu disse há alguns parágrafos, não acho que as canções dançantes sejam o forte da dupla. Pelo menos se comparadas às excelentes canções pop/românticas que eles têm no repertório. Mesmo assim, o disco traz, além de “Tô vendendo beijo”, outras boas canções dançantes, como “Pode perguntar”, “Conversinha”, e “Opostos e Perfeitos”.

Na parte visual, por conta do local menor escolhido para a gravação, a atmosfera lembrou bastante os dois primeiros DVDs da dupla Jorge & Mateus, apesar do uso de painéis de LED, com uma boa alternância de belas imagens, ao invés dos móbiles. O teto mais baixo do Oliveira’s Place deixou o palco mais próximo do público e a participação da galera fluiu com mais tranquilidade. Mesmo assim, o crescimento do nome do Anselmo Troncoso, aliado ao crescimento avassalador da Audiomix e de seus artistas nos últimos anos, talvez já o coloque em condições de fazer mais experimentações. Já está ficando meio clichê a mesma estrutura para making offs e ele já está em condições de, a exemplo de profissionais como a Joana Mazzuchelli, ousar mais na composição dos cenários. O resultado visual de suas produções é excelente, claro, e talvez por conta disso ele já possa começar a exercitar mais a criatividade.

Apesar da recente fatalidade que acometeu a dupla (a perda de dois músicos da banda e deste DVD em um acidente de carro), creio que os shows recém realizados dão conta do futuro da dupla. Como já é de praxe no Caldas Country, todo ano um artista chega como revelação e sai de lá como grande sucesso do mercado no ano seguinte. Foi assim com Jorge & Mateus, Maria Cecília & Rodolfo, Luan Santana e Gusttavo Lima. No ano de 2011, a bola da vez foi a dupla Humberto & Ronaldo. E pela reação de algumas pessoas que estiveram presentes no festival, o show deles foi de fato um dos mais marcantes e de maior aceitação junto ao público.

O DVD traz canções facilmente “trabalháveis”, com linguagem jovem porém inteligente. E pelo histórico do escritório do qual fazem parte, a Audiomix, não acho que demore muito até que eles conquistem o posto que muitos profissionais de música sertaneja acreditam que já pertença a eles: o de destaques do cenário sertanejo. Inteligentemente, o trabalho a nível regional tem sido bem mais forte que o trabalho a nível nacional. Começar por cima nunca foi a solução mais fácil, mas quando a conquista de mercado começa por baixo, a garantia de manutenção do sucesso quando o mesmo atinge um status nacional é bem maior. Pelo que tenho visto e ouvido, é esse o destino mais provável de Humberto & Ronaldo.

Nota: 8,5

16 comentários

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.