09 jul 2012 | Notícias,Reviews
REVIEW – Paula Fernandes – Meus Encantos

Vez ou outra aparece no mercado sertanejo um artista carregando a pressão do mundo em suas costas. Um disco de mega sucesso sempre gera uma preocupação excessiva do mercado quanto ao que ele vai preparar a partir dali. Errar é uma hipótese inconcebível, inaceitável, inimaginável. Com a incrível marca de mais de um milhão e meio de cópias vendidas entre CDs e DVDs do seu último disco (o que, se levarmos em conta a proporção de vendas de 15 anos atrás, daria uns 6 milhões, rsrs), Paula Fernandes é um dos nomes da música sertaneja que se posicionou no paredão aguardando o julgamento e, dependendo do caso, o fuzilamento do mercado. Não que o novo CD precisasse ser perfeito. O problema é que não dava para errar.

Antes de analisar o disco em si, é importante atentar para a preocupação da Paula Fernandes com outros fatores também relacionados ao disco, como o seu visual e o show. As fotos do encarte do disco e o visual utilizado por ela em eventos mostram que aparentemente ela passou a ter consciência de um dos seus pontos fortes. A imagem de menina da roça, caipira, de chapéu, no disco “Pássaro de Fogo”, que depois virou a moça inocente e por vezes juvenil (favor interpretar este termo como um elogio) do balanço no DVD, agora dá lugar à imagem de mulher fatal, apesar disso evidentemente não ser a praia dela. Abusando dos decotes e valorizando as curvas e as pernas, além do cabelo invejado por 10 entre 10 mulheres, a Paula Fernandes de agora é bem mais preocupada com seu lado sensual.

O show, inclusive, ressalta ainda mais isso. Outro dos aspectos do show que deve ser ressaltado ao analisarmos a relação com o novo disco é a preocupação em transformar as músicas em algo visual. Ao invés de se preocupar apenas com tocar as músicas junto com sua banda, o espetáculo, que já foi descrito aqui no Blognejo semanas atrás, se preocupa em dar ao expectador uma experiência vívida daquilo que está sendo cantado. Como ela acaba de lançar um CD, e não um DVD, essa experiência visual acaba sendo ainda mais importante para o público e para a própria Paula.

O disco em si é basicamente um retrato linear da artista. Desde o disco “Pássaro de Fogo”, praticamente não houve mudança nas concepções de arranjos e de interpretação, mesmo que cada disco tenha sido assinado por um produtor diferente. O “Pássaro de Fogo” foi assinado pelo maestro Marcus Vianna, o DVD pelo Luiz Carlos Maluly e o “Meus Encantos” pelo diretor musical de sua banda Márcio Monteiro. Acontece que, em todos os discos, a participação do Márcio Monteiro foi determinante. Por isso a regularidade na sonoridade dos trabalhos desde o “Pássaro de Fogo”.

O que talvez se nota de diferente no disco “Meus encantos” quando o comparamos com os anteriores é a inclusão de elementos do pop internacional oitentista na música título e, em menor grau, na faixa “Nunca mais eu e você”, que traz a participação do maestro Marcus Viana nos violinos. No restante das músicas, predominam novamente os elementos acústicos, desta vez valorizando um pouco mais o banjo em algumas canções e a guitarra steel em outras.

Mais uma vez o trabalho é basicamente autoral, com uma parceria ou outra nas composições. Tirando as duas músicas gravadas com Juanes e Taylor Swift, todas as músicas levam a assinatura da Paula Fernandes. Duas delas, “Eu sem você” e “Mineirinha Ferveu” são parcerias com Zezé di Camargo, repetindo a parceria que deu origem ao sucesso “Pra você”, do último disco. Apesar no peso do nome da parceria, são as canções com a mensagem mais simplória do disco. Além disso, a música “Eu sem você” foi a que recebeu menos atenção e carinho no arranjo, em comparação com as outras.

A música “Harmonia do amor” é uma parceria com o cantor Zé Ramalho, que também cantou na música. E a parceria com Victor Chaves, já de muitos anos, está representada na belíssima e ultra profunda canção “Além da vida”. Dentre as músicas que a Paula escreveu sozinha, “Céu Vermelho” é provavelmente a mais singela e genial.

A maioria das músicas leva novamente uma interpretação suave. Apenas a canção “Long Live” é que exigiu uma interpretação um pouco mais exagerada em certos trechos. Nas outras, o que se observa é a tradicional interpretação suave e com voz grave da Paula, com mensagens românticas em todas as letras. Diferente do disco “Pássaro de Fogo”, desta vez não replicaram a voz da Paula nos refrões. Ao invés disso, se preocuparam em gravar backing vocals um pouco mais tradicionais, apesar da sonoridade diferenciada, cada um fazendo uma voz e não apenas a Paula cantando de novo por cima da sua própria voz já gravada, o que, a meu ver, era um dos poucos defeitos daquele trabalho.

No fim das contas, o disco “Meus encantos” é nada mais que a continuidade de um projeto de sucesso. É praticamente a repetição do “Pássaro de Fogo” e do DVD “Paula Fernandes ao vivo”. Um disco que, assim como os outros, é para ser ouvido deitado numa rede com os olhos fechados, e que mostra mais uma vez a força da identidade musical desta artista, que de tão evidente acaba fazendo com que ela seja incluída naquela sempre chata lista de artistas que, de tão bons e diferenciados, acabam sendo considerados “não-sertanejos”. É a tendência que as pessoas têm de emburrecer a música sertaneja, achando que o segmento não merece artistas tão bons quanto Paula Fernandes, Victor & Leo, Almir Sater, Renato Teixeira, e vários outros. Azar dos que pensam assim, porque tá pra nascer alguém mais sertaneja que a Paula Fernandes entre as cantoras de sucesso recente.

Nota: 9,5

16 comentários
  • Reinaldo: (responder)
    9 de julho de 2012 às 17:49

    Finalmente um álbum com mais qualidade, como muitos do ano passado. Ano passado os álbuns estavam bem melhores.
    Ex: Humberto & Ronaldo, Chitão & Xororó, João Carreiro & Capataz, Bruno & Marrone, João Bosco & Vinícius, Rionegro & Solimões, etc…

  • Jorge Henrique: (responder)
    9 de julho de 2012 às 18:32

    A Gostei muito mesmo desse CD da Paula, acho que ela está de uma maneira “Evoluindo” (Se bem que antes a riqueza músical dela era Incontestável) Mais não só ela que está evoluindo mais também muitas duplas Ex: Edson e Hudson, com músicas mais românticas, calmas, profundas, Como “Você” “Eu Sou”… Victor & Leo mudaram bastante (PARA MELHOR) o DVD novo da dupla saí na primeira semana de Agosto e o CD em 20 De Julho, é um Ao vivo gravado em Floripa, com as 6 músicas inéditas mais “Fortes” do que a do album “Amor de Alma” que por sua vez foi um pouco “Fraco” mais isso aê, Paulinha evoluindo, Victor e Leo, Edson e Hudson, João Bosco e Vinicius !! Sertanejo DESCENTE crescendo!

  • Vicente Lima: (responder)
    9 de julho de 2012 às 20:21

    É isto ai Marcus Viniviu,, sta para nascer mesmo alguem mais sertaneja que a maravilhosa Paula Fernandes, eu sempre achei que devia mais mesmo ser valorisado o banjo e a steel, principalmente os arranjos solos de Márcio monteiro, um timbre de alto valor nas canções de paula Fernades,Muito boa esta sua materia,, Parabens.. Vicente Lima > lIMASSOM<

  • junior: (responder)
    9 de julho de 2012 às 21:39

    No geral esse disco ficou muito TOP, como era o esperado, mas o disco Ao Vivo do ano passado eu achei melhor principalmente nas musicas que era bem mais originais em relação ao perfil dela, que é mais de menina da roça, não é a toa que a unica musica que tem esse semblante é “Céu Vermelho” que pra mim é a melhor do disco.
    A capa do CD ficou show, e a mulherada morrendo de inveja hehe

  • Lolô: (responder)
    9 de julho de 2012 às 21:54

    EU AMO A PAULA E ADOREI ESSE CD NOVO, AS MÚSICAS SÃO MUITO PROFUNDAS E PASSAM UMA MENSAGEM BEM LEGAL PRA MINHA VIDA EM SI. ADOREI ESSA CRÍTICA, MUITO BOA MESMO. É ISSO AÍ PAULINHAA CONTINUAÇÃO DO SUCESSO, VOCÊ MERECE ESTAR ENTRE OS MELHORES.
    TE AMOOOOOOO MUITOOOOO

  • Fábio Roque: (responder)
    10 de julho de 2012 às 08:04

    Já tinha muitos anos que eu não comprava um disco original e esse eu tive que comprar.

    Sensacional, pra mim nota 10!

  • mileciano: (responder)
    10 de julho de 2012 às 11:33

    eu vou comprar o meu CD, ela merece pelo bom repertório e o trabalho q ela vem fazendo.

  • carlos cesar: (responder)
    10 de julho de 2012 às 23:50

    ela tem muito talento e isso ninguem discute,mas os relatos ecmais relatos de que ela sempre destrata os seud fas faz dela um artista que usa o ego pra se achar intocavel,todo artista de sucesso faz sucesso por causa de diversos fatores e um deles com certeza sao os fas,mas no caso dela ela os trata como se eles fosse um lixo e isso e fato

  • Gerson: (responder)
    13 de julho de 2012 às 20:39

    Parabéns pela sua matéria Marcus Vinícius. É muito bom ver alguém que olha pra Paula Fernandes e consegue enxergar que ela é uma grande cantora e compositora de um potencial incrível e que ainda vai mostrar muito desse potencial. Alguém que não fala mal pelo seu jeito de se vestir ou se comportar. Alguém que tem uma visão aguçada. Já vi e ouvi várias pessoas falarem que ela é um fenômeno. Eu discordo. Por que fenômeno é algo que acontece e passa rápido, e ela veio pra ficar e fazer história, e com certeza uma bela história, gostem os críticos ou não, isto é fato.!!!!!!!

  • Rashad Colarusso: (responder)
    14 de julho de 2013 às 16:07

    I simply want to mention I am newbie to blogs and really liked this blog site. Very likely I’m planning to bookmark your site . You really come with tremendous article content. Regards for revealing your web site.

  • Boyce Thetford: (responder)
    16 de julho de 2013 às 21:42

    This is getting a bit more subjective, but I much prefer the Zune Marketplace. The interface is colorful, has more flair, and some cool features like ‘Mixview’ that let you quickly see related albums, songs, or other users related to what you’re listening to. Clicking on one of those will center on that item, and another set of “neighbors” will come into view, allowing you to navigate around exploring by similar artists, songs, or users. Speaking of users, the Zune “Social” is also great fun, letting you find others with shared tastes and becoming friends with them. You then can listen to a playlist created based on an amalgamation of what all your friends are listening to, which is also enjoyable. Those concerned with privacy will be relieved to know you can prevent the public from seeing your personal listening habits if you so choose.

  • more…: (responder)
    17 de julho de 2013 às 21:55

    The subsequent time I read a weblog, I hope that it doesnt disappoint me as much as this one. I imply, I know it was my choice to learn, however I really thought youd have one thing attention-grabbing to say. All I hear is a bunch of whining about one thing that you would repair if you werent too busy on the lookout for attention.

  • tour computer repair riverside ca: (responder)
    20 de julho de 2013 às 08:06

    If you’re still on the fence: grab your favorite earphones, head down to a Best Buy and ask to plug them into a Zune then an iPod and see which one sounds better to you, and which interface makes you smile more. Then you’ll know which is right for you.

  • internet carers allowance uk: (responder)
    20 de julho de 2013 às 10:23

    Zune and iPod: Most people compare the Zune to the Touch, but after seeing how slim and surprisingly small and light it is, I consider it to be a rather unique hybrid that combines qualities of both the Touch and the Nano. It’s very colorful and lovely OLED screen is slightly smaller than the touch screen, but the player itself feels quite a bit smaller and lighter. It weighs about 2/3 as much, and is noticeably smaller in width and height, while being just a hair thicker.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.