19 jun 2012 | Notícias,Reviews
REVIEW – Zezé di Camargo & Luciano

Creio que esse texto deve começar com uma pergunta: por que afinal de contas foi lançado um CD de inéditas sendo que o DVD gravado em setembro está, teoricamente, em fase de finalização? Pelo menos é isso que reza a lenda. Digo lenda porque até bem pouco tempo atrás a falta de informações sobre em que pé andava a finalização do DVD dava a entender até que o mesmo provavelmente nem seria lançado. Uma matéria no site da revista Caras, no entanto, trouxe trechos do DVD em vídeo e mostrou que o DVD, pelo jeito, vai sim ser lançado. Mas se o DVD vai de fato ser lançado, será que este atual disco veio apenas para tapar o buraco aberto por esse absurdamente longo período de edição, sob a teórica maquiagem do “disco de canções inéditas”?

Vale lembrar, claro, que o DVD foi gravado apenas 14 dias antes da tal briga em Curitiba que resultou na separação relâmpago (que durou apenas uns pouquíssimos dias) e na ida do Luciano para o hospital por conta da mistura de whysky com Rivotril, depois da briga nos bastidores do show. Isso dá a entender que este disco pode ter sido lançado depois da mudança das decisões a fim de que se satisfizessem os dois lados da dupla. “Tapa-buracos” ou não, é importante fazer estas observações a respeito do disco para que se entenda o contexto do seu lançamento, que ainda e uma incógnita.

Das 14 músicas, 8 foram extraídas do show de gravação do DVD e 6 foram gravadas em estúdio. Todas as músicas são inéditas ou regravações de sucessos da música brasileira, mas que nunca haviam sido gravadas pela dupla em nenhum outro disco. Entre as regravações estão a música de trabalho “Sonho de amor”, “Tudo deu em nada” e “Labirinto”, esta última do repertório da dupla Chrystian & Ralf.

A coisa do “tapa-buraco” parece ficar mais evidente quando comparamos as músicas do DVD que foram incluídas neste disco com as gravadas em estúdio. Como se fosse necessário corrigir os eventuais erros do DVD. É que as músicas de estúdio são incrivelmente melhores que as canções ao vivo deste disco, exceto pelas boas “Labirinto” e “Criação Divina”, esta com a participação da Paula Fernandes, agora uma habitual parceira de composições do Zezé di Camargo.

A maioria das canções ao vivo do disco, apesar dos belos arranjos de cordas (na maioria delas), parece ser mais adequada realmente a um DVD, por conta do apelo visual que elas exigem. Então talvez fosse mais plausível deixá-las lá, quietinhas, esperando o lançamento do DVD, e preencher o restante do “disco de inéditas” com outras músicas, ou talvez versões em estúdio de outras canções do DVD. Não assisti à gravação, mas certamente o disco tinha músicas bem melhores do que “Meu neném, meu bebê, minha vida” e “Eu tô na pista, eu tô solteiro”.

Entre as canções de estúdio, entretanto, ótimas músicas que remetem aos bons tempos da dupla, com destaque à sensacional “Sou seu amor e você é a minha vida”, composta pelo próprio Zezé e incluída no disco por insistência do Luciano. É uma música que traz de volta a interpretação do Zezé e os grandes arranjos dos primeiros discos, com guitarra dobrada e tudo. “Pô, Marcão, você não detesta guitarra dobrada?“. Ora, não quando ela é usada de uma forma inteligente, dando um aspecto cult à canção. De tão boa, a música tem sido trabalhada em algumas rádios no lugar ou junto com a real música de trabalho do CD, “Sonho de amor”, e acabou agradando bem mais. Na mesma linha nostálgica, entre as canções de estúdio do disco, figuram outras ótimas como “As coisas mudam”, “Eu assumo” e “Bola de Fogo”.

Acontece que essa incógnita relacionada ao lançamento do DVD, que faz com que este disco pareça de fato um mero “tapa-buracos”, faz com que ele seja ouvido de uma forma estranha, como se diversas perguntas precisassem ser respondias. Em alguns lugares, o disco recebe o título “20 anos de sucesso”, como no site das lojas Americanas, mas no próprio site da dupla ele não recebe título nenhum, até porque este era o título do DVD. Se este disco recebesse, portanto, o mesmo título do DVD, todo mundo ia pensar que ele tinha ido pro saco, o que aparentemente não aconteceu.

Como eu disse, a metade de estúdio do disco ficou bem melhor do que a metade ao vivo, tirando uma ou outra música.  As músicas ao vivo, gravadas antes da briga, são drasticamente diferentes das gravadas em estúdio, gravadas depois que todas as diferenças foram sanadas, o que faz deste disco um grande paradoxo. Aquela história do “melhor disco da dupla nos últimos anos”, então, que todo fã da dupla insiste em defender toda vez que eles lançam alguma coisa, é, portanto, balela (tirando, é claro, o “Double Face vol. 1”). Não ficou ruim, mas também não ficou excelente como alguns defendem.

Nota: 7,5

28 comentários
  • Marcus Vinícius: (responder)
    19 de junho de 2012 às 22:35

    Só lembrando que o Review é apenas uma opinião e não uma verdade absoluta. Não fiquem muito nervosos, ok? E leiam todo o texto antes de comentarem, por favor.

  • Erik: (responder)
    19 de junho de 2012 às 22:48

    Concordo em maioria das partes, discordo de outras, pra variar.
    Apenas acho que o review não precisava alfinetar ninguém e sim expor sua opinião, na maioria das vezes certeira.
    Pra discordar um pouco, acho que devia ter analisado o cd sem ficar comparando com um DVD que não foi lançado.

    “Bola de fogo” é a melhor do cd e “Eu tô na pista…” é a canção dispensável do disco, na minha opinião.

    Quanto a nota, pra variar, achei que merecia mais… Na minha opinião, um 9. Mas respeito a sua.

    Abraço

  • @edymaringa: (responder)
    19 de junho de 2012 às 23:04

    Eu posso dizer que o dvd ficou muito bom. Pelo menos la, ao vivo tava bom demais. Ouvi grandes classicos e como vc mesmo disse musicas novas de alta qualidade. Não recebi informaçoes detalhadas sobre os trabalhos lançados e por isso não tenho opinião formada. Voce, ao contrario, faz grandes observaçoes que me fazem querer ir buscar mais detalhes.
    Abraço.

  • Fábio Roque: (responder)
    19 de junho de 2012 às 23:06

    Fala Marcão! Esse review traduz muito bem o disco.
    Um verdadeiro paradoxo, um tapa buracos dificil de entender.
    Confesso, nem ouço essas duas que vc citou como as mais fracas.
    Parece que entraram pra fazer volume no disco.
    Entre as ótimas, como “As coisas mudam”, “Eu assumo” e “Bola de Fogo” eu também citaria “Não tem graça” e são as que salvam o disco.
    Esse disco pra mim soou como aquele pior disco da carreira deles o “Diferente”, só que algumas canções que ainda são muito melhores que as daquele album.

    Que bom que saiu esse review, que venham os outros que estão sendo aguardados pela galera.

  • Lucas Vieira: (responder)
    19 de junho de 2012 às 23:11

    Zezé e Luciano parecem estar perdidos em relação ao rumo que devem tomar na carreira. Uma consultoria de marketing cairia muito bem! rsrs
    Deviam parar de tentar inventar e seguir o exemplo de Chitãozinho e Xororó, que procuraram nos últimos trabalhos fortalecer ainda mais o seu nome e hoje ocupam o Olimpo da música sertaneja.
    Zezé e Luciano não precisam, definitivamente, ficar se estapeando ou tentando ganhar no grito uma fatia do mercado que não é deles e que eles não precisam. Até porque o lugar deles no Olimpo da música sertaneja já está reservado! Não entendo porque ainda se recusam a ocupá-lo…

  • leandro: (responder)
    20 de junho de 2012 às 00:51

    sera qui a opiniao do luciano muda alguma coisa na escolha do repertorio???sei lá viu…
    outra coisa:a voz do zeze nao ta tao boa igual no double face nao…bem mais rouco

    • Fábio Roque: (responder)
      21 de junho de 2012 às 07:56

      Também achei isso em algumas músicas

  • Thiago Elias: (responder)
    20 de junho de 2012 às 08:59

    Eu sou um admirador do Zezé. Por tudo o que ele já fez pela música, jamais vou menosprezar o trabalho que ele faz. E muitos vão dizer que já fez, e não faz mais. Já foi bom, e não é mais. Vive de história, vive do passado, etc…

    Até concordo em alguns aspectos. Mas as vezes o pessoal exagera um pouco nas críticas.

    Quanto ao disco, concordo que ficou um pouco “mutante”. Parece, em determinados momentos, que estamos ouvindo dois projetos diferentes. Não gostei de nenhuma das canções ao vivo e gostei de algumas das inéditas. Não acho que seja o melhor deles.. e também não acho que seja o pior.

    E é isso que incomoda. Já, há alguns anos, eles vem mantendo essa coisa de lançarem algo que não causa absolutamente nada no mercado.

    Pra uma dupla com o peso de “Zezé e Luciano”, isso é absurdamente preocupante.

    • leandro: (responder)
      20 de junho de 2012 às 12:47

      cara nao ti entendi…pra causar algo no mercado eles deveriam fazer o que nao sua opiniao???gravar arrocha?funknejo?na minha opiniao estao certinhos,so nao acerteram um repertorio bom nesse disco.ainda acho qui tem umas 3 ou 4 musicas top!(as coisas mudam,bola de fogo,sou seu amor e vc é minha vida)

      • Thiago Elias: (responder)
        21 de junho de 2012 às 08:26

        Leandro, bom dia. Na minha opinião, eles precisam causar simplesmente algo. Como causou o Bruno e Marrone, após o horrível “Sonhando”. Voltou com o “Juras de Amor” e todo mundo falou do disco. Não digo que devem seguir tendências, gravando arrochas, ou coisas do gênero. Acho que, como colocado no texto, eles deveriam, com a importância e condição que tem, “tendenciar” o mercado. É de duplas do tamanho de ZCL que esperamos algo novo. E isso, entra ano e sai ano, não vem acontecendo. Eles lançam um trabalho que passa praticamente desapercebido. Essa é minha opinião. Sou fã, sempre serei. Tenho o disco (original,..rs). Mas, apenas por ter. Não faz parte do grupo de “intocáveis” que eles, há tempos atrás, lançavam de forma sequencial.. “umzinho” após o outro. Isso faz falta.

        Abração.

  • Luiz Alberto: (responder)
    20 de junho de 2012 às 11:12

    Marcão, o problema do Sr Zezé di Camargo é se trancar naquele mundinho de máfia do Sr César Augusto e cia e não abrir sua mente para o que está rolando no mundo lá fora. Zezé di Camargo e Luciano é uma dupla que não precisa “imitar” ninguém, na vdd é o contrário, eles teriam que ser copiados, mas tb não podem deixar de se atualizar, novos arranjos, novos músicos… Tem 20 anos que ele só ouve 6 dúzia de compositores arcaicos. Ouça o novo, ou será que ele esqueceu que um dia tb foi o responsável por uma mudança na música sertaneja. Aceite o novo Sr Zezé di Camargo ou aposente de vez.

  • Teco: (responder)
    20 de junho de 2012 às 11:22

    A maior e mais importante dupla sertaneja do mundo !!! Alguém duvida ? O resto é resto, para o CD nota 6 para a dupla e sua importância nota 1.00000 !!!

  • Gustavo Zanelatto: (responder)
    20 de junho de 2012 às 13:06

    Algumas coisa me dão um tremendo desconforto:
    1 – Não gosto de Cd o vivo ( tirando o de 2000 duplo, pois na epoca nao tinhamos DVD ). Acredito que um Cd ao vivo sirva apenas pra registrar a beleza do aspecto ao vivo da apresentação de um artista. Como voce lança um musica “inedita” diretamente ” ao vivo”??? Primeiro por que nao é ao vivo, pois tudo é refeito em estudio.
    2 – Não suporto gritinhos femininos de “Lindo” e “Gostoso” quando estou ouvindo uma musica. Quero apreciar a musica, o arranjo, os instrumentos, etc….nao quero gritinhos…
    3 – O Disco é bom, a qualidade ds musicas melhorou, tiraria apenas Eu to na pista eu to solteiro que é ridicula. Os arranjos estao melhores…mas os pro tools correram solto novamente em algumas cançoes, deixando a voz do Zezé muito robotizada, como em Labirinto. As melhores realmente são as que foram mencionadas pelos colegas: Bola de Fogo, Eu assumo, Não tem graça, Sou seu amor e voce é minha vida, que com certeza deveria ser a musica de trabalho…outra aspecto muito ruim da dupla ultimamente é essa, escolha ruim das musicas trabalhadas.
    4 – Como fã da dupla…gostei demais desse Cd e realmente é um dos melhores nessa fase pós faringite-cachacite do Zezé ( Mestre Tinoco sempre disse…a voz é nossa inchada…nao beba alcool e durma cedo que voce tera a voz pra vida toda…)
    5 – Se o Cd fosse inteiro de estudio, sem os insuprtaveis gritinhos de meninas e meninos alegres, eu daria nota 9;;…por conta dos gritinhos dou 8,5 .
    6- Finalmente o Zeze voltou a compor alguma coisa bacana, ja que as melhores musicas dele ultimamente estavam sendo cedidas pra outros cantores….se isso é obra do Luciano…tiro o chapéu pra ele.

    • fabio: (responder)
      20 de junho de 2012 às 21:32

      Concordo em gênero, numero e grau!!

  • Reinaldo: (responder)
    20 de junho de 2012 às 17:43

    Sou fã destes cara desde 1998. Conheço todos os trabalhos deles. Tenho notado há muitos anos que os álbuns deles são compostos por algumas músicas realmente top, que faziam eles se manterem nas paradas e uma parte das músicas só para encher lingüiça.
    Há artistas novatos e veteranos até hoje que lançam CD´s impecáveis do começo ao fim, estando, na minha opinião muito à frente de Zezé e Luciano.

    Poderiam só lançar um álbum quando realmente tiverem músicas boas. Pelo amor de Deus tem certas músicas horríveis.
    Um cara como o Zezé que chama a filha de gostosa no programa do Gugu ao vivo, cantar meu neném meu bebê? Pelo amor de Deus.
    Um cara como ele que se diz extremanente fiel cantar eu tô na pista eu tô solteiro?
    O que é que é isso?

  • Reinaldo: (responder)
    20 de junho de 2012 às 17:45

    Saudades dos álbuns de 1998, 1997, ao vivo 2000, 1992, etc…
    Que saudades!
    Para mim não lançam algo decente desde 2001.

  • Samael Pereira: (responder)
    20 de junho de 2012 às 20:25

    Eu gostei mto desse cd. Realmente, a parte gravada em estúdio é muito melhor que a parte ao vivo, e remete sim à sonoridade de antigamente. Esse cd tem no mínimo 5 músicas ótimas, coisa que nos ultimos trabalhos não acontecia, e seria mais uma vez desse jeito se fosse lançado só o DVD. Concordando com o Marcâo, “meu nenem, meu bebe” e “to solteiro, to na pista” destoam totalmente, mas a parte positiva do disco é infinitamente maior, tenho certeza que se lançadas em tempos antigos “Sou Seu Amor e Voce é a Minha Vida”, “As Coisas Mudam” e “Bola de Fogo” se tornariam clássicos. Só resta lamentar que o que teve de melhor nesse disco não estará no DVD.

  • Paladino: (responder)
    21 de junho de 2012 às 10:15

    Marcão: Suspenda a assinatura da ” CARAS ” e assine uma mais interessante como a ” PLAYBOY ou SEXY “, por exemplo…

    • Marcus Vinícius: (responder)
      21 de junho de 2012 às 15:01

      a matéria da Caras saiu no site e não na revista…

  • jaquisson: (responder)
    21 de junho de 2012 às 15:10

    Afinal, qual é o nome do disco?

  • Ivan Medeiros: (responder)
    22 de junho de 2012 às 14:20

    Marcao Com relação a musica meu neném meu bebe minha vida, eu e o Tivas procuramos fazer uma musica q retratasse a forma atual de carinho dos casais .
    Antes era meu BEM MEU AMOR, MINHA ROSA ETC. hj é meu bbzinho meu neném e outras! Mesmo com inúmeros sucessos por esses anos todos de luta e aprendizado , costumo dizer que estou sempre buscando aprender a cada musica que escrevo e é como se fosse a primeira. ainda acredito no romantismo e nas musicas alegres sem precisar de pornografia musical. Se você nao curtiu a musica, estamos procurando aprender sempre pra que possamos agradar um maior numero de pessoas , mesmo acreditando que querer agradar a todos ja seria o começo de um grande fracasso. Nesses últimos trabalhos estamos com novas musicas com Gustavo Lima, Leonardo, Daniel. Edson e Hudson , Marco Aurelio e Paulo Sergio e muitos outros Obrigado!

    • Marcus Vinícius: (responder)
      22 de junho de 2012 às 14:48

      Grande Ivan, meu ídolo, hehe. Espero que não tenha levado a mal esse meu comentário. Faz parte apenas do review do disco. Nem preciso dizer o quanto sou fã incondicional de tudo o que você escreve, de verdade mesmo, além do respeito gigantesco que tenha pela sua pessoa, tanto pela humildade quanto pelo talento. Você é sensacional e sabe disso. Não tem mais obrigação nenhuma de provar nada pra ninguém. O seu repertório fala por si só.

      Sou seu fã, lembre-se disso, tanto como profissional quanto como pessoa, e não é um comentariozinho pequeno sobre uma canção que vai mudar isso. Você é foda!!!

  • EBERTH OLIVEIRA: (responder)
    22 de junho de 2012 às 16:08

    Ivan, seu trabalho como compositor é inquestionável. O que não quer dizer que tudo que você componha as pessoas tenham que rasgar seda e dizer que é lindo,fenomenal etc. Eu componho também e reconheço que nem tudo que faço fica fora do comum. A questão é aceitar que gostos variam e respeitar a opinião daqueles que não gostaram,desde que não soem desrespeitosos ou pejorativos. O que não foi o caso da matéria desse blog. Não preciso dizer que a mesma atitude que temos que ter quando recebemos um elogio,devemos ter quando recebemos uma crítica construtiva,ou seja, nem todo mundo é obrigado a gostar ou aprovar tudo o q fazemos,sendo feito com respeito,sempre é válido. Parabéns pelo trabalho,Marcão!

  • Roberto: (responder)
    23 de junho de 2012 às 11:39

    O meu povo tanta crítica a toa, daqui 10 anos vamos ligar o rádio e vamos ver zezé e luciano entre as mais tocadas, e todas essas duplas novas que vcs vivem elogiando e dizendo que estão inovando, será que vão estar tocando tbm?
    Quanta dupla nova aparceu, estourou e agora sumiu, pensem nisso.
    Não basta estourar no rádio tem que virar marca, e isso zezé e luciano são.

  • Marcelo: (responder)
    25 de junho de 2012 às 18:01

    Claro que é 7,5 né…

    Se é Audiomix ou qualquer um dos protegidos a nota já sobe de 9 pra cima né?

    Tá certo.

    É isso ai.

    BLOG SERTANEJO “INDEPENDENTE”…

    Pelo jeito ninguem aqui tá afim de perder as bocadas das gravações de DVD e nem os shows como convidado.

    Tá certo kkkkkk

  • Clemente Demski: (responder)
    14 de julho de 2013 às 19:55

    I simply want to tell you that I am all new to weblog and seriously loved your website. More than likely I’m likely to bookmark your blog . You really have excellent stories. With thanks for sharing with us your blog site.

  • Gale Witt: (responder)
    17 de julho de 2013 às 01:09

    very nice post, i certainly love this website, keep on it

  • navigate here: (responder)
    18 de julho de 2013 às 01:28

    F*ckin’ tremendous issues here. I’m very satisfied to look your post. Thank you so much and i’m taking a look ahead to contact you. Will you kindly drop me a e-mail?

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.