16 ago 2010 | Lançamentos
Sertanejos na Globo – o paradoxo continua

Nessa coisa de não saber se a Globo apóia ou não apóia o sertanejo (relatada aqui num texto recente) ou se tudo não passa de uma maracutaia das gravadoras atendendo unicamente aos próprios interesses comerciais e aos da Vênus Platinada, o último sábado foi repleto de atrações sertanejas nos programas da casa.

À tarde, a dupla João Bosco & Vinícius participou do programa “Estrelas”, apresentado pela Angélica. João Bosco cozinhou uma lasanha de peixe (nussa, que diliça) enquanto o Vinícius ficou só assistindo. Rolou um bate-papo legal e tudo mais, com revelações que provavelmente muitos fãs de sertanejo desconheciam, como a idade em que começaram a cantar juntos: 12 e 13 anos, respectivamente. Vejam os vídeos abaixo:

Parte 1:

Parte 2:

Mais tarde, no Criança Esperança, Luan Santana e suas já inconfundíveis gravatinhas se apresentaram junto com a Paula Fernandes e seu já indefectível vestido curto. Os dois cantaram um dos maiores clássicos da parceria Almir Sater / Renato Teixeira: “Tocando em frente”. Vejam abaixo o vídeo:

Logo depois, no Altas Horas, o grupo Barra da Saia (melhor grupo feminino da música sertaneja) deu uma viola caipira de presente ao Serginho Groisman e realizou uma das mais merecidas participações de uma atração sertaneja num programa de grande expressão. Vejam os vídeos:

Vídeo 1:

Vídeo 2:

O “melhor” dessa história de conhecer e fortalecer a música sertaneja é que o carinha das legendas do Altas Horas escreveu “Goiás” ao invés de “Goiá” como compositor do  clássico “Saudade da Minha Terra”. Enfim, deve ter achado que o nome do compositor estava errado e resolveu por conta própria acrescentar um “S” onde não havia. O pessoal de Coromandel é que deve ter ficado P da vida com isso. O estranho é que se de um lado a Globo corta os sertanejos do Criança Esperança, de outro leva o Barra da Saia ao Altas Horas. Se isso não é um paradoxo estranho, não sei o que é. A gente perde de um lado, mas pelo menos ganha de outro.

14 comentários

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.