10 ago 2010 | Lançamentos
Sertanejos na Globo – uns sim, outros não

A Rede Globo parece andar meio indecisa quanto a apoiar ou não a música sertaneja nesse ano de 2010. Se de um lado seu braço fonográfico, a Som Livre, só tem olhos para seus artistas sertanejos e alguns da linha “música cristã”, de outro parece não estar muito interessada em abrir espaço para os artistas sertanejos em alguns aspectos de sua programação. Nos atentemos aos próximos eventos ou ocasiões na Rede Globo nas quais a música sertaneja terá grande espaço ou perderá uma grande chance de se fortalecer ainda mais.

No próximo sábado, será exibido o programa “Criança Esperança”, que foi por anos dirigido pelo Aloysio Legey, um dos maiores apoiadores da música sertaneja dentro da rede. O diretor da edição desse ano, Wolf Maia, decidiu não convidar ou desconvidar quase todos os artistas sertanejos de maior sucesso no Brasil. Foram cortados, desconvidados ou apenas sondados Zezé di Camargo & Luciano, Bruno & Marrone e Victor & Leo. Na programação da festa, sobrou um único momento para a música sertaneja: um dueto entre Luan Santana e Paula Fernandes. O primeiro é o carro chefe da Som Livre e a segunda é a nova rainha das trilhas de novela da emissora. Bruno & Marrone chegaram a divulgar que foram apenas sondados pela emissora, mas tinham show na data. Ué, será que o Luan, que faz mais de 25 shows por mês, também não tinha show na mesma ocasião?

Em contrapartida, e talvez apenas para girar a máquina financeira da gravadora, a Globo estreará em breve uma nova novela com temática rural: “Araguaia”, de Walter Negrão. Sabe-se que o grupo Tchê Garotos já está garantido na trilha da novela. Além disso, o autor de novelas Alcides Nogueira entregou uma sinopse de um novo projeto novelístico para a emissora. Trata-se de mais uma novela rural moderna. Ou seja, se a sinopse for aprovada, aguardem mais trilhas sonoras sertanejas pela frente.

O colunista Flávio Ricco disse, também, que a Rede Globo está preparando um especial para ser exibido no fim do ano e transformado em CD e DVD com boa parte dos artistas da nova geração sertaneja, provavelmente para competir com o especial da Record, que transmitirá o show “Chitãozinho & Xororó 40 anos – Nova Geração”. A direção, aliás, ficará por conta do próprio Aloysio Legey, que por acaso é o diretor geral do DVD da dupla Hugo Pena & Gabriel que será gravado no fim deste mês em Curitiba.

O que se estranha na relação da Rede Globo com a música sertaneja é que aparentemente se busca apenas a compensação financeira que o nosso segmento obviamente tem a oferecer. As trilhas de novelas sertanejas são costumeiramente as mais vendidas. Agora, quando é o caso de uma abordagem menos comercial do segmento, como uma singela edição do programa Som Brasil em homenagem ao Tião Carreiro, por exemplo, não se vê nenhum interesse. Será que não seria no mínimo genial um especial com artistas deveras criativos como os que sempre se apresentam no referido programa prestando uma homenagem a algum ícone da música sertaneja?

Resta agradecermos, pelo menos por enquanto, alguns nomes dentro da rede Globo pelo apoio solitário que costumam dar aos artistas sertanejos dentro da programação, como o Benedito Ruy Barbosa, o Faustão, o Aloysio Legey, o diretor da Som Livre (cujo nome não sei) e alguns outros. Poucos, diga-se de passagem.

37 comentários

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.