25 jan 2011 | Artigos
TEXTO DO LEITOR: “O que esperar do Hudson?”

O Blognejo cresceu e ficou conhecido como o maior espaço de debates sobre música sertaneja da web. Isso faz com que vários leitores me perguntem se é possível que eles de alguma forma contribuam com o blog. Pois em atendimento a estes pedidos, o Blognejo inaugura agora um espaço exclusivo para os leitores que gostam de escrever e, mais do que isso, conseguem expressar bem suas idéias. Se você é um destes que gostaria de ver um texto seu publicado aqui no Blognejo, pode mandar para o e-mail “contato@blognejo.com.br”. Analisaremos os textos com todo o carinho do mundo e, se acharmos interessantes, publicaremos aqui dando todos os créditos, obviamente. O tema é livre, desde que seja algo relacionado ao segmento sertanejo, claaaro.

O primeiro texto da sessão “Texto do Leitor” é de autoria do Thiago Elias, compositor e um de nossos mais assíduos leitores e comentaristas. O tema é, como podem ver pelo título, a carreira solo do Hudson Cadorini. Como vocês poderão ver, essa sessão respeitará a opinião de cada leitor que tiver um texto aqui publicado. Como eu sempre ressaltei, cada autor, incluindo os autores convidados, é responsável pelas próprias opiniões e o Blognejo, nas pessoas de seus administradores, não devem ser atacados por opiniões aqui emitidas. É um espaço de debates, acima de tudo.

____________________________________________________

Vamos trabalhar o último ano da nossa carreira na turnê ‘Despedida’ e depois seguiremos caminhos diferentes.” A dupla terminou!
A notícia oficial pegou todos os fãs da música sertaneja de surpresa! Afinal, Edson e Hudson se transformaram ao longo dos últimos anos em uma das maiores duplas sertanejas do país.  Definitivamente, tratava-se de mais uma grande perda.

Imediatamente, iniciaram-se as especulações quanto às causas da separação.  E não foram poucas as “possibilidades” levantadas.  Oficialmente apenas a declaração politicamente correta: “Sentimos que é o momento“! Algum tempo depois, poeira baixa e estrada que segue.

O passo seguinte seria tentar adivinhar (sim, o brasileiro adora isso) o que cada um faria da sua própria vida profissional, agora separados! Baseados no que a dupla produziu em seus trabalhos, todos apostaram que o Edson voltaria a fazer um trabalho mais voltado ao romantismo que o evidenciou no início da fase de sucesso ao lado do seu irmão! O própio Edson, nas estrelinhas de algumas declarações dadas em um passado recente, deixava no ar esse ‘objetivo’ que tinha, ainda como dupla.  Canções mais tranquilas, com letras bem elaboradas, seguindo a linha mais “tradicional” e um pouco menos “Country”!

O primeiro disco veio e confirmou (em partes) o que essa maioria esperava! “Edson e Você” não pode, nem em possibilidade, ser comparado aos melhores discos que ele gravou junto ao Hudson!  Apesar de bom, de trazer de volta o Edson romântico e menos vocalista de banda de country/rock que estava se transformando, principalmente no “CD/DVD Despedida”, o disco não é brilhante! Talvez até pelo fato de muitos espararem mais dele.  Porém os que apostaram nesse tipo de Edson, não se enganaram!  Era o “Velho Edson” de volta… ! Tímido sim, mas de volta.

A questão que levantou sempre uma dúvida mais acentuada foi o destino do Hudson! O que faria Hudson ? Pra que lado seguiria? Que tipo de música trabalharia? Que público ele queria alcançar?

Inicialmente, todas as evidências apontavam para Rock! Evidências essas que foram especuladas inclusive como um dos motivos da separação entre os irmãos.  O uso de guitarras, riff´s, distorções e músicas ‘ritmicamente’ pesadas já há algum tempo dominavam principalmente os shows da dupla.  E era nesse sentido que todas as apostas iam, quando se tentava descutir o futuro de Hudson.  O verdadeiro e tradicional Rock! Muitas guitarras, camisetas pretas e tatuagens! Além dos óculos escuros!

HUDSON CADORINI se apresentava oficialmente para o público.  Aí já se instalava a primeira dúvida sobre o projeto mais pesado do ex-cantor sertanejo.  Ao contrário do que muitos cravavam, a parceria com a Banda Rollemax não evoluiu. Não no que se diz respeito ao nome do novo projeto musical de Hudson.  Novo site no ar, com fotos bem diferentes das que estavamos acostumados a ver, por mais “roqueiro” que o irmão sempre fora em suas apresentações com Edson, e enfim, sua primeira música de trabalho, incluindo Clipe Oficial;  “Frio da Madrugada” (Hudson é um dos compositores).  Sim, a mesma já gravada por Marcos e Belutti em seu primeiro trabalho, e pela dupla Edson e Hudson no disco “Despedida”.  E aí o que era meio confuso tornou-se completamente indecifrável.  A versão acústica, mais “light” inclusive que a versão gravada no “Despedida”, trouxe de volta a questão: O que queria de fato Hudson?

O disco “cheio” chegou.  Um disco praticamente autoral, com canções bem produzidas e executadas.  E um projeto bem voltado para o lado “músico” do artista. Mas, contrariando aos que esperavam, não se tratava de um disco de Rock! Muito pelo contrário, é um disco basicamente de música sertaneja, com guitarras (como todos os outros), letras tradicionalmente populares, entre outras características.  Os que esperavam o lado “pesado” do artista evidenciado no trabalho, deram com os “burros n´água”.  Hudson havia surpreendido a todos.

A primeira impressão (“agora que o Hudson já ganhou muito dinheiro, vai fazer Rock que é o que ele gosta de verdade”) estava absolutamente exterminada. Não! Por tudo o que se apresentava no primeiro projeto, Hudson não seguiria essa linha.  Foi então que as comparações com os artistas americanos de country music começaram a fazer mais sentido.  Um pouco de Keith Urban, Brad Paisley, etc. Hudson buscou realizar um trabalho mais light, com produção prória e várias composições suas inseridas no disco. Basicamente como é feito lá fora.  E o disco ficou bom, se alinharmos as nossas expectativas ao que pareceu ser o objetivo final do cantor! Porém, ainda soa como estranho! Talvez porque todos busquem encontrar um Hudson roqueiro! Até para, quem sabe, conseguir explicar (ou entender) de vez o raio do motivo que fez a dupla terminar.

Estranho ou não, agora estava claro; Hudson seguiria a linha country (dos artistas já citados acima)! Quem ganharia com isso era o mercado “country” brasileiro, ainda pouco difundido, evidenciado e seguido no país.  Nada melhor que um grande artista de renome nacional para alavancar esse gênero por aqui.

Show na “Estância Alto da Serra”! O primeiro show do Hudson em carreira solo em uma das maiores casas de shows sertaneja do Brasil!  A idéia seria ver um artista novo, abraçando um projeto novo porém não se esquecendo de tudo o que já produziu na carreira.  Todos fazem assim.  O Michel Teló continua tocando sucessos do Tradição em seus shows, assim como Alexandre Pires, Luiz Claudio, Daniel, Leonardo e Edson! Nem poderia ser diferente.

Resumindo, estávamos preparados para ver um Hudson novo, trabalhando o bom novo disco e executando alguns sucessos que o consagraram ao lado do irmão.  E o que se viu foi o inverso. Repertório basicamente montado em cima de sucessos de Edson e Hudson, com algumas pitadas no novo projeto solo de Hudson Cadorini.

E para os novos fãs (aqueles do projeto novo), isso foi um balde de água fria.  Afinal, se era para continuar tocando sertanejo, com repertório de Edson e Hudson, porque todo aquele estardalhaço em cima da “figura rock´n roll” de Hudson ?

Projeto do DVD!  Primeiro DVD do Hudson! E o sonho de ver algo mais ligado ao novo artista continua suspenso. “Gravação Cancelada. Informaremos em breve a nova data para a gravação“. Esse é o recado que pode ser visto em seu site.

A verdade é que nunca saberemos o motivo real do fim da dupla Edson e Hudson! Indubitavelmente, a notícia mais relevante foi a de que a dupla havia terminado. Isso bastou para que os fãs do sertanejo sentissem uma grande perda.  Uma dupla que reunia multidões em seus shows, sempre espetaculares.  Os motivos, pra quem ama a boa música por si só, pouco importam. E na cabeça dos mesmos que amam a boa música mora uma dúvida: O que esperar do Hudson? Um ano já se passou e por enquanto não há resposta que convença.

Texto Escrito por THIAGO ELIAS

31 comentários

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.