16 abr 2009 | Top Five
Top Five – As MINHAS duplas favoritas
O Top Five de hoje é provavelmente o mais pessoal de todos que já escrevi. Trata-se de uma lista das cinco duplas que mais influenciaram minha paixão pela música sertaneja. Resolvi postar esse texto atendendo a alguns pedidos de pessoas que gostariam de saber quais minhas preferências. Entendam, antes de mais nada, que essa lista não interfere nos textos que eu porventura tenha escrito ou venha a escrever, principalmente alguns reviews. O fato de eu adorar uma dupla me estimula ainda mais a elogiar ou criticar um trabalho, sem levar em conta o que essa dupla representa pra mim. Afinal, esse blog sempre primou pela imparcialidade, não é mesmo?
BRUNO & MARRONE


Ainda me lembro vividamente de ouvir a primeira versão de “Dormi na Praça” no rádio e adorar. Eu tinha uns onze anos na época e passei, a partir dali, a acompanhar a carreira dessa dupla. Ficava emocionado ouvindo canções como “Fruto Especial” e “Favo de Mel”. Os Volumes 2 e 3 da discografia de Bruno & Marrone são, sem dúvida, dois dos discos que mais me estimularam a aprender a tocar e a cantar, primeiro sozinho, depois em parceria com meu irmão. A música “O Campeão”, do terceiro disco, foi a segunda música que tocamos juntos. A primeira foi “Menino da Porteira”. Acompanhei de pertíssimo a merecida ascensão de Bruno & Marrone ao estrelato e posso dizer, com orgulho, que contribuí de alguma forma com esse processo.

MILIONÁRIO & JOSÉ RICO


Uma dupla cujo trabalho passei a admirar e a respeitar de alguns anos pra cá. Passei a comprar os discos originais da dupla há uns 4 anos. Fico cada vez mais admirado com a voz do José Rico, principalmente nos discos mais antigos. E as músicas são excelentes, afinal de contas. Não dá pra ouvir canções como “Levando a vida”, “Carro Velho”, “De longe também se ama”, “Dê amor para quem te ama” e não gritar sozinho “Eeeeeeeeeeei, amiiiiiiiiiiiiiiiiigo”. É revigorante. Fora que as canções recentes também são maravilhosas.

EDSON & HUDSON


Eu sei que eu puxo o saco, mas realmente gosto do trabalho deles, desde que ouvi pela primeira vez a canção “Deixa eu te amar”, que foi a primeira a ser tocada aqui na região. Tenho uns cinco CDs e uns 2 DVDs da dupla originais. E isso é meio incomum nos dias de hoje, hein. Sempre fui fã da voz do Edson e do dueto vocal dos dois. Provavelmente seja a dupla na qual eu e meu irmão mais nos inspiramos em questão vocal. Alguns amigos dizem que é parecido. É claro que respondo: “quem sabe um dia a gente ainda fique bom desse jeito” (se eu ganhasse um real para cada comentário jocoso sobre essa citação que fosse escrito lá embaixo…)

ZEZÉ DI CAMARGO & LUCIANO


O primeiro disco sertanejo que ganhei do meu pai, quando tinha uns sete ou oito anos, foi o Vol. 1 de Zezé di Camargo & Luciano. Logo de cara, me apaixonei pelas canções “Rédeas do Possante” e “Quem sou eu sem ela”. Mesmo tendo o disco, eu costumava passar o dia ligando na rádio pra pedir essas canções. A partir dali, passei a pedir ao meu pai que comprasse todos, até chegar numa idade em que eu mesmo comprava. Da discografia da dupla, até chegar na trilha sonora do filme “Dois Filhos de Francisco”, só me faltam 3 LPs ou CDs originais. O resto tenho todos. Eu chegava a ser o primeiro a comprar aqui em Uberlândia quando um disco era lançado. O Zezé era O cara.

CHRYSTIAN & RALF


Desde que passei a entender um pouco melhor de música, essa dupla é sem dúvida a que mais me inspirou. É absurdamente incrível o dueto dos dois, a afinação, o timbre. Passei a colecionar os discos há uns quatro anos. De toda a discografia, me faltam apenas uns dois ou três originais, incluindo os discos solo da época da separação. Dos que eu já tenho, 7 LP’s, 1 DVD e 4 CD’s estão autografados. Todo ano tem Chrystian & Ralf em Uberlândia e todo ano faço questão de ir e levar meus LP’s a tiracolo, pra ficar balançando na frente do palco. E eles sempre lembram do dia dos autógrafos e comentam durante o show, o que me deixa ainda mais satisfeito. Sou fã meeeeesmo do trabalho dessa dupla. Sem dúvida, minha preferida.

Uma sugestão: por que cada um não faz sua listinha e deixa nos comentários, hein? Tentem evitar xingamentos e impropérios.
1 comentário

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.