25 set 2008 | Lançamentos
TOP FIVE – CIDADES-CHAVE PARA A MÚSICA SERTANEJA

Não sei se eu já cheguei a dizer isso, mas uma das formas mais eficazes de fazer sucesso é consolidar-se junto ao público nas cidades mais importantes para a música sertaneja. Dito isso, fica mais uma pergunta: quais são as cidades mais importantes para o segmento sertanejo nos dias de hoje?



UBERLÂNDIA


Tá certo que eu moro aqui e sou meio suspeito pra falar, mas não tem jeito: Uberlândia é o estopim para quem quer dar certo no Brasil. O primeiro CD e DVD da dupla Bruno & Marrone, o Acústico Ao Vivo, foi gravado aqui. Só o CD vendeu mais de 2 milhões de cópias. Fora que, antes desse sucesso todo, Uberlândia respirava Bruno & Marrone desde a época do lançamento da música “Vida Vazia” e do CD “Cilada de amor”. Outro exemplo mais recente: Victor & Léo. Aquele CD que os mesmos admitiam ser mal-feito tocou pela primeira vez numa rádio aqui em Uberlândia. A dupla virou febre. Deu no que deu: gravaram um CD e DVD que são, atualmente, os mais vendidos do Brasil. As gravadoras já olham para Uberlândia de uma forma mais atenciosa. Basta uma dupla daqui dar sinal de que se dá bem com o público que as gravadoras tratam logo de assinar contrato. Quando vieram pra cá, Victor & Léo eram “independentes”. Agora têm contrato com a Sony BMG, que já os está lançando no mercado internacional. Fora duplas como Marco & Mário e Diego & Ricardo, naturais daqui e que também assinaram com grandes gravadoras pouco tempo depois de mostrar força junto ao público.


GOIÂNIA


Goiânia é Uberlândia há 10 anos atrás. Tudo o que eu disse sobre Uberlândia se aplica a Goiânia. Exceto pela cronologia. O que acontece atualmente com Uberlândia, aconteceu com Goiânia nas décadas de 80 e 90. A cidade não perdeu força e mostra a cada dia que é capaz sim de lançar para o Brasil grandes nomes. Haja vista Jorge & Matheus e João Neto & Frederico. E, como é de praxe, a cidade é o foco da maioria dos artistas sertanejos do estado goiano para iniciarem seus trabalhos.


CAMPO GRANDE


Ainda não podemos dizer que um nome saído de lá tenha arrebatado o público de forma tão intensa quanto as duplas goianas na década de 90 ou Bruno & Marrone e Victor & Leo nesta. Mas é fato que muita gente boa têm concentrado seus trabalhos lá. João Bosco & Vinícius são o maior expoente da recente fase da música sertaneja praqueles lados. Mas outro segmento intimamente ligado ao sertanejo universitário ganhou força nos últimos anos, tendo se iniciado na região: o fenômeno dos grupos de vaneira. Sem dúvida o grupo Tradição é o mais conhecido, mas muitos outros tão bons quanto têm despontado partindo de Campo Grande.


BARRETOS


A cidade entrou na lista por servir como atestado de sucesso. É mais ou menos assim: se é sucesso na festa do Peão de Barretos, é sucesso no Brasil inteiro. Ano passado César Menotti & Fabiano foram recorde de público. Esse ano Victor & Léo lotaram o parque do peão. Entenderam? Barretos serve para mostrar que um artista está definitivamente pronto para cair na estrada, do Iapoque ao Chuí.

CURITIBA


Incluí Curitiba na lista porque essa é a cidade que melhor ilustra o estilo universitário, mais ou menos como Belo Horizonte. Inúmeras casas noturnas de altíssimo nível dedicadas ao sertanejo, o que antes não era fácil de achar em nenhum local do Brasil. Fora o fato de que a cidade é o ponto de partida dos artistas da região sul que querem se expandir para o resto do Brasil. Ganhou de Belo Horizonte por abraçar melhor a música sertaneja.

4 comentários

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.