16 dez 2009 | Top Five
TOP FIVE – Melhores Discos do Ano de 2009

Como já é tradição aqui no Blognejo, chegou a hora de listar aqueles que foram, na minha opinião, os 5 melhores discos do ano de 2009. Antes da lista, quero esclarecer alguns critérios utilizados. Em primeiro lugar, só foram considerados os discos que já receberam um review do Blognejo. Em segundo lugar, não foram considerados os discos lançados em CD há algum tempo, mas em DVD apenas recentemente. Afinal de contas, quando um artista grava um DVD, qual a lógica de se fazer um review apenas do CD? Em terceiro lugar, as notas distribuídas nos reviews ao longo do ano não são um critério de classificação. CDs lançados recentemente, seja em novembro ou dezembro, não foram considerados para essa lista. Entrarão na disputa do ano que vem. Então, fã-clubes, não precisam se rebelar. Victor & Leo, por exemplo, só lançaram o DVD na semana passada. O CD “Borboletas” tinha sido lançado em outubro do ano passado. Eles não foram considerados para essa lista.

Dito isto, vamos à lista.

JOÃO BOSCO & VINÍCIUS – CURTIÇÃO

joao-bosco-e-vinicius-curticao

É inegável que esse disco é o divisor de águas da carreira da dupla João Bosco & Vinícius. Saíram da “marginalidade” para integrar de vez o grande time. Ainda que se leve muito em conta a qualidade vocal da dupla (duvidosa, segundo muitos críticos), o disco “Curtição” foi uma prova de como se escolher um repertório. Músicas excelentes, uma atrás da outra. Apesar do avassalador sucesso da música “Chora, me liga”, claro que não dá pra dizer que houve outro mega hit oriundo desse disco. Mesmo assim, pela primazia na representação da boa música sertaneja sulmatogrossense, o CD merece muito ocupar esse 5º lugar na lista. Fora a capa, que sem dúvida foi uma das melhores do ano (só perdendo para o DVD “De Volta aos Bares”). Confiram AQUI o review do Blognejo.

DANIEL – AS MÚSICAS DO FILME “O MENINO DA PORTEIRA”

o-menino-da-porteira

Não à tôa, o disco foi agraciado com um Grammy Latino na categoria “Raízes Regionais”. Ano passado, o Blognejo escolheu o álbum “Senhora Raiz”, da Roberta Miranda, como o melhor disco do ano. Este disco do cantor Daniel se assemelha bastante àquele em seu estilo de produção, com pegadas de muito bom gosto em todas as músicas. Um disco sofisticado, sem sombra de dúvida, com um repertório impecável. Não gostei muito do filme, mas a trilha sonora realmente supreende, tamanha a qualidade. Confiram AQUI o review do filme e da trilha sonora.

LEONARDO – ESSE ALGUÉM SOU EU

capaleonardo11

Depois de anos em banho maria, com discos muito parecidos entre si e que pouca atenção chamaram dos fãs, apesar de uma ou outra música terem feito algum sucesso, Leonardo mudou de produtor para esse novo trabalho, chamou o Maluly para o lugar que sempre foi do Cesar Augusto e simplesmente transformou seu trabalho. Um DVD enérgico, intenso, realmente AO VIVO, na melhor concepção do termo. Um cenário muitíssimo bem concebido pela Joana Mazzuchetti, com um repertório selecionado com base nas sugestões dos fãs, o que possibilitou o resgate de canções inesquecíveis, como “Quem é”, “Só Fazendo Amor” e outras geniais da fase de ouro da dupla Leandro & Leonardo. Um DVD sensacional, de verdade. Cliquem AQUI para ler o review.

EDSON & HUDSON – DESPEDIDA

edson_e_hudson_despedida

Não porque foi o último, não porque se trata de Edson & Hudson, mas o DVD “Despedida” coroa de forma brilhante o fim de uma grande dupla. Não creio ter visto algo antes tão visceral e tão maravilhoso. O Hudson chamou a banda Rollemax para a gravação, o que deu um aspecto ainda mais pesado para o som roqueiro que a dupla já carregava. 100 % inédito, quase 100% autoral, apesar de 3 versões, o disco é uma aula de como se deve gravar um disco Ao Vivo no Estúdio. A própria dupla se despe da modéstia e diz essa frase no início da gravação, trecho que acabou sendo cortado na edição final, já que o DVD “Despedida” seria, na verdade, o penúltimo, mas acabou sendo o último por causa da insustentabilidade da relação totalmente desfigurada entre os irmãos. Um ano estranho para os dois. Pelo menos o disco pode ser considerado um marco, porque o fim da dupla não poderia ter sido mais dramático e triste. Review AQUI.

ZÉ DO RANCHO – ENTRE PARENTES E AMIGOS – HISTÓRIAS DE UMA VIOLA

ze-do-rancho

Um disco que vai ser esquecido em todas as listas de melhores discos sertanejos do ano que aparecerem pela Internet. Por que? Porque não foi trabalhado. É um artigo de colecionador. Mas é uma jóia tão preciosa que merece ser elevada a um pedestal e exposta em um Museu. É um disco sublime, fantástico, genial, perfeito. Xororó encabeça a produção dessa homenagem ao sogro, o Zé do Rancho, da dupla Zé do Rancho & Zé do Pinho, e simplesmente concebe um trabalho de gênio. Uma perfeita união entre simplicidade e sofisticação. Sandy cantando de forma sublime, a participação de antigos parceiros do grande Zé do Rancho e os incríveis arranjos de corda da Família Lima. Um DVD que merece o topo de qualquer lista de melhores discos sertanejos do ano que surgir na Internet. Qualquer coisa a menos que isso é pura injustiça. Review AQUI.

Claro que alguns discos que ficaram de fora da lista merecem ser lembrados. “Pássaro de Fogo”, da Paula Fernandes, “De Volta aos bares”, da dupla Bruno & Marrone, “Tô de Cara”, do Luan Santana, são alguns dos exemplos de bons discos que tivemos esse ano. No mais, aguardo a opinião de todos nos comentários.

5 comentários
  • Lesley Aloy: (responder)
    14 de julho de 2013 às 17:20

    I simply want to say I am just new to weblog and really enjoyed this website. Almost certainly I’m going to bookmark your blog post . You really have remarkable article content. With thanks for sharing with us your website.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.