25 dez 2008 | Lançamentos
Top Five – O Sertanejo Universitário em 5 tempos
Eu sei que eu tinha falado que iria postar esse mês somente Top Fives relacionados ao ano de 2008. No entanto, o Top Five que teoricamente seria postado hoje foi providencialmente adiado para o próximo domingo, para um Top Five Especial. Aguardem até domingo pra saberem o porquê de sua “especialidade”.

Enquanto isso, hoje eu resolvi postar um Top Five com um resumo da história da música sertaneja universitária, que traz de maneira concisa todos os acontecimentos importantes que marcaram o surgimento e a posterior consagração do “rótulo”. Tem um tempo que eu queria postar, então vamulá!!!

1� BRUNO & MARRONE ESBOÇARAM

CD de voz e violão, pirateado, com um punhado de regravações e a posterior gravação de um DVD com várias músicas inéditas e regravações, mas num esquema acústico bem melhor elaborado e que vendeu horrores. Parece a história de uma dupla universitária, não é verdade? Só que estou me referindo a Bruno & Marrone, que, sem saber, desenhavam as primeiras etapas da história de sucesso desse novo segmento dentro da música sertaneja, isso cerca de 4 anos antes do surgimento para o Brasil de nomes como o da dupla abaixo.

JOÃO BOSCO & VINÍCIUS LANÇARAM

Vendo o sucesso que aquele esqueminha de Bruno & Marrone fez com a galera jovem, essa dupla resolveu seguir na mesma linha. CD pirateado, regravações, inéditas que pegaram, mas desta vez eles fizeram com a total consciência do público que pretendiam atingir. Galera jovem ,de preferência universitários, que passaram a lotar festas e a cantarolar as músicas para todo lado que iam, principalmente em sons de carros.

3� CÉSAR MENOTTI & FABIANO CONSAGRARAM

Os irmãos de BH fizeram a mesma coisa que João Bosco & Vinícius, só que se apressaram em gravar um DVD top de linha e lançá-lo para todo o Brasil através de uma das maiores gravadoras do país. O resultado: sucesso nacional, presença constante em programas de TV, músicas de sucesso. Enfim, o Brasil inteiro passou a conhecer e amar o estilo universitário.

VICTOR & LÉO RENEGARAM

Como é de praxe, o público universitário tende a mudar de dupla preferida a cada seis meses. Acontece que esses dois rapazes tinham um esquema parecido, com regravações, acústico, o que fez com que o público se identificasse e automaticamente rotulasse como sendo o mesmo estilo das duplas anteriores. Eles então fizeram um esforço para se desvencilhar do rótulo e mostrar que tinham um trabalho diferente. Soltaram até uma nota no site oficial repudiando o termo. De certa forma deu certo, já que seu público hoje é muito mais abrangente e seu trabalho é definitivamente diferente e original.

ZEZÉ DI CAMARGO & LUCIANO ATACARAM

Uma das duplas mais amadas de todos os tempos resolveu atacar os novatos que estavam surgindo valendo-se do rótulo universitário, negando a antiga lenda de que os sertanejos eram uma família. Usaram frases como: “o sertanejo universitário repetiu de ano”, “eu sou mestre”, “eles são uma mentira musical”. Pesado, vindo de quem um dia também começou cantando em meio a farpas.

Acho que isso resume a história até os dias atuais. Muitas etapas ainda vão acontecer, o que provavelmente nos dê oportunidade de escrever um novo Top Five, em continuação a esse.

8 comentários
  • Nikia Baray: (responder)
    14 de julho de 2013 às 16:09

    I just want to tell you that I’m all new to weblog and absolutely savored this blog site. Very likely I’m planning to bookmark your blog post . You certainly have excellent writings. Many thanks for sharing with us your website page.

  • Gennie Henricksen: (responder)
    17 de julho de 2013 às 08:29

    If you’re still on the fence: grab your favorite earphones, head down to a Best Buy and ask to plug them into a Zune then an iPod and see which one sounds better to you, and which interface makes you smile more. Then you’ll know which is right for you.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.