18 dez 2010 | Top Five
TOP FIVE – Os discos mais “chupados” de todos os tempos # 1

Mais uma idéia que eu queria colocar em prática há um tempo. Nessa discussão eterna sobre o que um artista pode regravar e o que ele não pode, um dos argumentos mais utilizados pelos que acham que as regravações de canções de artistas iniciantes devem ser evitadas é o de que essas duplas e artistas às vezes depositam naquelas referidas canções todas as suas chances de sucesso e de repente vêem tais chances serem jogadas na lata do lixo porque um artista maior regravou a dita cuja. Pensando em esquentar ainda mais essa polêmica, vou listar esporadicamente, sempre de 5 em 5, discos que tiveram várias canções regravadas depois do seu lançamento. Não vou me limitar apenas a discos de artistas iniciantes. De vez em quando, vou listar também discos antigos ou de artistas consagrados que também tiveram várias de suas canções regravadas.

O termo “chupados” ilustra bem o que aconteceu com estes referidos discos depois de seu lançamento. Na listinha de hoje, os primeiros 5 que eu consegui enumerar depois de uma breve pesquisa e uma ajuda dos seguidores no twitter. Quem quiser incrementar a lista, pode sempre fazer sugestões através dos comentários. Em breve teremos outras como essa.

Luiz Guilherme & Daniel – Se é Pra Falar de Amor

Essa dupla incrível do interior de São Paulo lançou este disco em 2007, se não me engano. O disco tinha canções como “Tudo ou nada”, que foi regravada pela dupla Jorge & Mateus, “Se é pra falar de amor”, regravada por Mateus & Cristiano e o caso mais gritante: “Ciumenta”, que foi regravada posteriormente pela dupla Cesar Menotti & Fabiano. Em contrapartida, o disco deles também tinha várias regravações. Ou seja, quem com ferro fere, com ferro será ferido. Mesmo assim, é um disco incrível. Se você nunca ouviu, faça o favor de baixar.

Bruno Belucci e Cristiano – Vol. 01

Quem? Como é que é? Hehe, ele mesmo. Antes de Marcos & Belutti, o Bruno Belucci fez parte desta dupla e gravou canções que posteriormente entrariam no repertório até de duplas como Zezé di Camargo & Luciano. Entre as músicas deste disco que foram regravadas logo depois por outros artistas, podemos listar “Morto de Saudade”, que foi regravada pelo Zezé com o nome “Foi”, “Tentação Cruel”, regravada por um punhado de gente, até pelos próprios Marcos & Belutti e outras.

Patrícia & Adriana – Vol. 03

A melhor dupla feminina do Brasil gravou este disco em 2007. Aliás, a gravação foi filmada e os vídeos, que estão no Youtube, figuram certamente entre os mais emblemáticos e históricos dessa nova fase da música sertaneja, por reunir numa mesma gravação profissionais como o Pinocchio, Ivan Miyazato, Dudu Borges, Marco Abreu, Luiz Gustavo Garcia e outros. O disco tinha canções como “Pra você nada valeu”, regravada por Cesar Menotti & Fabiano com o nome de “Volta pra curtição”, “Pra eu não te esquecer”, regravada recentemente por Matogrosso & Mathias, “Aprendi a esperar”, já regravada por Lucas & Luan, e mais algumas que ganharam versões diferentes nas vozes de outros artistas.

Leovander – Country Star

O Leovander gravou apenas este disco depois que venceu o quadro Country Star, do extinto Terra Nativa. No disco, no entanto, gravou músicas que posteriormente chamariam a atenção de vários outros artistas sertanejos. “Amor Covarde” foi regravada por Jorge & Mateus, “É isso que a galera quer” entrou no repertório do Juliano César e “Fã” foi posteriormente gravada por Chrystian & Cristiano e pelo Eduardo Costa. O Leovander acabou abandonando a carreira de cantor sertanejo e passou a se dedicar à carreira gospel.

Edu & Maraial – Vol. 3

Edu Lupa e Marquinhos Maraial são dois dos compositores mais requisitados pelos novos artistas sertanejos. Talvez porque conseguem inserir uma pegada “nordestina” em suas canções que não é tão facilmente encontrada nas músicas dos compositores de outras regiões. Em 2008 lançaram este DVD que posteriormente acabou servindo de base para escolha de repertório de dezenas de artistas. Fazem parte do repertório do disco músicas como “Você não merece”, regravada por Maria Cecília & Rodolfo e por Marcos & Belutti, “Arreia Cerveja”, regravada por Gian & Giovani, “Ligação Fora de Área”, regravada por João Neto & Frederico, “Cego, surdo e mudo”, regravada pelo Seu Maxixe e por Maria Cecília & Rodolfo, “Vou fazer Pirraça”, regravada por Jorge & Mateus, “Simbora Beber”, regravada por um monte de gente, e outras.

Como eu disse, é só a primeira postagem de uma série. Sugestões serão aceitas nos comentários.

19 comentários

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.