02 abr 2009 | Top Five
Top Five – Os Inimitáveis
Geeeeeeente, “Inimitáveis” aqui diz respeito àqueles que ninguém copiou ainda, que são inéditos em seus respectivos estilos. Pelo amor de Deus, leiam o texto antes de comentar…
Atualizado em 03/04/2009, às 09:00


O Top Five de hoje é sobre os artistas sertanejos que se preocupam em seguir um estilo diferente e particular, quase sempre evitando seguir modismos ou coisas parecidas. Duplas que adotaram estilos, digamos, exclusivos.

FERNANDO & SOROCABA


Ok, ok!!! Pode ser que o estilo deles não seja taããão diferenciado assim, afinal de contas se enquadra no sub-segmento “universitário”. Mas não dá pra negar que eles se esforçam pra serem um pouco diferentes dos padrões. Em primeiro lugar pela total inexistência de regravações em qualquer um de seus discos. Em segundo lugar, pelo fato de gravarem somente músicas próprias, escritas pelo próprio Sorocaba. Em terceiro lugar pelo total desapego a um instrumento totalmente reincorporado à música sertaneja com a onda universitária: a sanfona (aparentemente, nunca gravaram uma canção que usasse acordeon). Em quarto lugar, por se preocuparem em inserir outros instrumentos em suas músicas, tais como violino, gaita e bandolin. Dentre as duplas “universitárias”, são os únicos que usam esses tipos de instrumentos.

DI PAULO & PAULINO


O diferencial dessa dupla com relação às outras é o inusitado dueto vocal. A afinação é quase incomparável. Além disso, preocupam-se em executar os próprios arranjos nos shows, sempre com um inseparável e indefectível violão de 12 cordas, que dá às músicas da dupla uma sonoridade totalmente própria.

CHRYSTIAN & RALF


São precursores de muita coisa na música sertaneja. A onda dos acústicos começou em 2001, mas eles já tinham gravado um em 1997. Produzem seus próprios discos desde essa mesma época. Hoje, graças a uma competentíssima banda, adotaram um estilo mais pesado, preocupando-se sempre com arranjos bem executados e tudo mais. Fora que a voz dos dois até hoje ninguém, mas absolutamente ninguém, conseguiu imitar.

VICTOR & LÉO


Insistem em se considerar a “continuidade renovada da música sertaneja”. Pode até ser, mas por enquanto somente eles têm utilizado com tanta perfeição o violão, sempre em sintonia perfeita com o acordeon. Nada de arranjos simplezinhos e tudo mais. Os solos das suas músicas até podem ser fáceis de se “tirar”, mas a pegada do Victor Chaves no violão até agora ninguém conseguiu copiar. O dueto da dupla nas músicas (todas inéditas e de autoria própria, pelo menos agora) também é bem peculiar, assim como a voz do Léo. Sem falas das letras e melodias, quase sempre bem suaves e harmoniosas.

EDSON & HUDSON


Country Rock, mais rock que country. É assim que pode ser definido o estilo inusitado dessa dupla. A destreza do Hudson com a guitarra fez com que ele chamasse a atenção de toda a classe metaleira no Brasil. Ele figura frequentemente em listas de melhores guitarristas do país. E tocando sertanejo, hein. Essa paixão do guitarrista da dupla pelo rock acabou ocasionando a separação da dupla, e a consequente migração dele para o segmento pelo qual é apaixonado. Nunca na história uma dupla misturou tão bem o sertanejo e o rock. A dupla está acabando esse ano e por enquanto nem sinal de outra com coragem e talento para substituí-los nesse inusitado segmento da música sertaneja. Fora que o Edson é, na minha opinião, o melhor de todos os cantores sertanejos ainda em atividade.

5 comentários
  • Jerrold Hylle: (responder)
    14 de julho de 2013 às 15:55

    I simply want to say I am just very new to blogging and honestly liked you’re web-site. More than likely I’m planning to bookmark your blog . You surely come with exceptional writings. Thanks for revealing your website page.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.