27 dez 2010 | Lançamentos,Top Five
TOP FIVE – Os melhores discos de 2010

Chegou o dia. Mais uma vez o Blognejo traz uma lista com os 5 melhores discos do ano. Se eu não me engano, trata-se da terceira lista que fazemos com essa temática. Na primeira lista, em 2008, elegemos o disco “Senhora Raiz”, da Roberta Miranda, como o melhor do ano. Em 2009 escolhemos o disco “Zé do Rancho Entre Parentes e Amigos – Histórias de uma Viola” como o melhor lançamento. Se você ainda não ouviu e/ou assistiu algum desses, pelo amor de Deus procure urgentemente uma loja que tenha qualquer um destes e compre. Não importa o preço.

Em 2010 a música sertaneja teve uma média de qualidade bem maior que a dos outros anos. Produtores jovens,  talentosos e modernos como Dudu Borges e Ivan Miyazato se destacaram muuuuito mais que os veteranos, o que elevou o nível do segmento e trouxe de uma vez por todas a música sertaneja para a realidade da música pop no Brasil, tirando-a da esfera “brega” ou “retrógrada” em que ela teimava um pouco em permanecer. Não que isso fosse ruim, mas uma evolução se fazia necessária, apesar de muita gente ainda torcer o nariz e achar ainda que estamos passando por uma péssima fase.

Para a criação desta lista, obviamente, me baseei em todos os textos da sessão “Impressões de um ouvinte” que postei no decorrer do ano. Analisando todos os eles, podemos notar que houve uma predominância de notas “9”.  É que depois de dada a primeira nota “9” no ano não dá pra dar uma nota menor apenas para abaixar a média sendo que consideramos determinado disco basicamente igual ao primeiro que recebeu a referida nota. O problema é que, na tentativa de elevar a média geral, acabamos tendo que dar notas altas para um punhado de discos apenas para não parecer injusto com os outros trabalhos avaliados.

Uma pena, no entanto, a galera achar que “9” é uma excelente nota. Ora, pra mim só o “10” é excelente. Uma nota “9” significa que o disco ainda precisa de ajustes (às vezes muitos) pra ser considerado perfeito. Nota “9” não é nota “10”, afinal de contas. É que quando eu era criança eu apanhava sempre que tirava nota menor que “9” na escola (sério isso, hehe). Acabei crescendo achando que todo mundo só queria saber de nota “10” e que um “9” significava uma surra em casa.

Pior ainda é a galera simplesmente se esquecer do texto e levar em conta só a nota que o disco recebeu. Poxa vida, de que adianta escrever quase 10 parágrafos em média se a galera só liga para a nota? Por conta disso, admito que desperdicei algumas boas oportunidades de postar críticas mais incisivas e necessárias. Mas tive que manter o padrão para não parecer injusto. O que me consola é saber que a partir de 1º de janeiro de 2011 a “contagem” é zerada e eu posso pensar melhor antes de dar determinada nota a um disco.

Em 2010, alguns discos foram decepcionantes, outros enebriantes. E este ano, pela primeira vez, a lista é encabeçada por um disco que não tem a música raiz como tema principal. Com base nas notas dadas no decorrer do ano, vejam abaixo quais foram, SEGUNDO O BLOGNEJO, os melhores discos de 2010. Cliquem nas imagens para ler os referidos reviews postados na época do lançamento.

LUAN SANTANA – AO VIVO

Por puro e cego preconceito, muita gente vai reclamar da presença deste disco na lista em detrimento de outros que por acaso as mesmas pessoas julgam melhores. O disco que catapultou Luan Santana ao posto de maior estrela da música sertaneja no ano de 2010 só conseguiu tal feito por ser de extrema qualidade. Um show incrível com um público de 85 mil pessoas, com músicas incrivelmente comerciais e agradáveis (que hoje em dia já soam enjoativas, mas que na época exalavam novidade), com um artista como ainda não se viu na música sertaneja. Luan Santana domina o palco de uma forma incrível. Com edição ágil e participação ativa do público, sem dúvida é o DVD de show mais incrível do ano de 2010. E por isso ele está presente nesta lista.

JOÃO CARREIRO & CAPATAZ – XIQUE BACANIZADO AO VIVO

João Carreiro & Capataz abraçaram de vez a alcunha de maiores representantes da nova geração do sertanejo clássico. Cantam músicas modernas, com letras escrachadas e por vezes preconceituosas, mas sempre com o bom humor inerente ao caipira. E ainda exaltam e valorizam a viola caipira. Esse estilo de “machão rural” e de “caipira moderno” rendeu a eles o apelido de “brutos do sertanejo”. E este DVD, que só agora recebeu a merecida atenção da gravadora e foi lançado nacionalmente, agrupa todas as principais e mais incríveis características da dupla de uma forma genial. Para quem gosta do que muita gente julga ser a verdadeira música sertaneja, João Carreiro & Capataz são a melhor opção que o mercado trouxe nos últimos tempos. E olha que a produção não leva a assinatura de nenhum mega-produtor sertanejo. É clássico, mas ainda assim novo e diferente.

FERNANDO & SOROCABA – ACÚSTICO

Outro disco que quase não foi lançado nacionalmente. Por meses, o DVD rodou apenas nas mãos dos fãs e de pessoas que iam aos shows da dupla ou ganhavam versões promocionais em sorteios de rádio e similares. O problema é que a dupla atravessava uma fase de mudança de gravadora (saíram da Universal para integrarem o casting da Som Livre) e isso atrasou o lançamento do melhor disco da carreira de Fernando & Sorocaba. Este DVD traz versões acústicas de alguns dos maiores sucessos da dupla e 4 canções inéditas. Só que não são versões acústicas simples. São versões geniais, sem bateria e teclados, apenas com percussão, baixo, violões, violinos (ou rabecas, sei lá a diferença), e que provam de uma vez por todas que a dupla Fernando & Sorocaba não é só o Sorocaba, mas também o Fernando. O segundeiro da dupla brilhou na co-produção, execução de arranjos e interpretação da canção “Madri”, uma das melhores canções do ano.

ZEZÉ DI CAMARGO & LUCIANO – DOUBLE FACE – VOL. 2

Originalmente concebido como um disco que viria num formato inovador (um CD com os dois lados executáveis, assim como os antigos discos de vinil) mas que acabou sendo lançado mesmo como disco duplo, o Double Face acabou sendo “separado” recentemente e, por isso, o Vol. 2 do projeto pode figurar tranquilamente no lugar que merece na lista de melhores do ano. Este Vol. 02 traz versões de grandes clássicos da música sertaneja “intermediária” (como eu costumo chamar a fase dos “modões xonados”), gravados da forma mais fiel possível às versões originais, com instrumentos de sopro, arpas, acordeons e violões de nylon, assim como eram gravadas as canções antigamente. E o melhor de tudo: com a voz do Zezé absolutamente recuperada. Pode ser que ao vivo ele ainda não esteja cantando tão bem assim, mas neste disco ele provou que quem é rei não perde a majestade.

JORGE & MATEUS – AÍ JÁ ERA

A unanimidade do ano. O “cala a boca” do ano. O disco no qual muita gente tenta colocar defeitos, mas a falta de argumentos acaba não permitindo. O “Aí Já Era” conseguiu, numa tacada só, consagrar Jorge & Mateus como uma dupla verdadeiramente talentosa, a despeito das tagalerices de muita gente (que provavelmente vão aparecer às pampas nos comentários deste post), e o produtor Dudu Borges como o mais criativo e corajoso do ano. Um repertório afiadíssimo, só com canções inéditas, coisa que até então Jorge & Mateus ainda não tinham feito, aliado a uma pegada pop inédita na música sertaneja. Mateus se mostrando um excelente músico (gravou todos os violões e guitarras do disco) e o Jorge cantando como nunca. Um disco perfeito, em todas as concepções do termo. A música que dá título e que fecha o disco, “Aí Já era”, é um exagero de romantismo, gravada apenas no piano, violão e orquestra de cordas (12 no total), o que prova que definitivamente não há nada que essa galera nova não possa fazer. Estão assumindo as rédeas da música sertaneja. E já está na hora da galera antiga soltar o bastão.

Comentários à vontade, mas sem xingamentos por favor. Estamos em época de natal e ano novo e devemos nos tratar com carinho senão o Papai Noel nunca mais nos trará presentes.

74 comentários
  • Sergio Parsells: (responder)
    14 de julho de 2013 às 16:24

    I just want to say I am just newbie to blogs and absolutely liked you’re website. Very likely I’m planning to bookmark your site . You certainly have impressive well written articles. Regards for sharing with us your web-site.

  • visit the website: (responder)
    17 de julho de 2013 às 22:31

    This is a topic that’s close to my heart… Best wishes! Exactly where are your contact details though?

  • see it here: (responder)
    18 de julho de 2013 às 00:04

    There is perceptibly a lot to know about this. I believe you made some nice points in features also.

  • discover this: (responder)
    18 de julho de 2013 às 19:49

    The very next time I read a blog, Hopefully it does not fail me as much as this one. After all, I know it was my choice to read, however I genuinely believed you would probably have something helpful to talk about. All I hear is a bunch of moaning about something you could fix if you were not too busy seeking attention.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.