17 nov 2013 | Lançamentos
Victor & Leo em duas playlists inéditas e outras novidades

Finalizando mais uma semana e cá estamos nós com mais algumas novidades. Desta vez, além das nossas playlists habituais, incluí no post mais duas playlists lançadas no canal oficial da dupla Victor & Leo no Youtube. A primeira, lançada já há algum tempo, traz a dupla debatendo sobre 10 das 13 faixas do novo disco, uma em cada vídeo. A segunda traz cada faixa do novo disco em formato lyric video mas, vejam só, com a cifra acompanhando para quem quiser tocar. Bacana, né?

Vejam estas e outras novidades nas nossas playlists.

* MP3

* Clipes

1) #ELECHEGOU – Thaeme e Thiago / 2) Lu & Robertinho – Wake Me Up / Caso Indefinido / 3) Sem você – Jender Rezende (Clipe Oficial) / 4) Bruno & Marrone – Você Me Vira a Cabeça (Me Tira do Sério) / 5) Zezé Di Camargo & Luciano – Faça Alguma Coisa / 6) Zezé Di Camargo & Luciano – Teorias (Lyric Video) / 7) Lucas Lucco – Princesinha (RESISTENCIA ATIVA) / 8) Thiago Brava – Alô Grau / 9) João Marcelo & Juliano : Ta de Sacanagem com part. Pedro Paulo & Alex CLIPE OFICIAL HD / 10) MC Koringa – Dança Sensual (Thiago Farra) / 11) Cedo ou Tarde – Junior e Marconi – Ensaio BPop On / 12) Alex Ferrari – Peguete (Eletronejo Video Clipe)

* Victor & Leo – CD Viva Por Mim – Letra e Cifra

* Victor & Leo – CD Viva Por Mim – Faixa a Faixa

35 comentários
  • Leonardo C. Pina: (responder)
    17 de novembro de 2013 às 22:05

    Uma dupla de respeito, pra ninguém colocar defeito!

  • Alan: (responder)
    17 de novembro de 2013 às 22:16

    Gostei esse negócio de contar a “história” da música. As músicas sertanejas geralmente não tem uma “história” ou nem contam “como foi gravada”. Isso se é comum contar no rock e pop. Parabéns pela idéia da dupla.

  • Renan - SP: (responder)
    17 de novembro de 2013 às 23:05

    Hoje vou mudar meu protesto, sai raiz e entra bolero.
    Cadê o bolero na música sertaneja?

    A VIDA VIROU PAIXÃO

    Quando senti teu amor
    Parece que a lua chorou
    Não há mais lugar pra guardar
    Um bolero no coração
    São mais estrelas que céu
    Palavras mais doces que mel
    Esquecem-se todos os versos
    Que falam de solidão
    E a vida virou paixão

    Enlouquecidos amantes
    Também sou assim
    As pedras mais duras
    São flores pra mim
    Amores-perfeitos pra gente colher
    Esse bolero sincero do meu coração
    Talvez seja só uma grande ilusão
    Mas quero dançar agarrado em você
    E a vida virou paixão

    Refrão:

    Nem é preciso sonhar
    Porque é bom como está
    Como quem sai do mar
    E não pensa em voltar
    Você é a razão dessa minha loucura

    Deixa o bolero tocar
    Quero mais é te amar
    Porque sei que pra mim
    Esse amor não tem fim
    No meu coração acabou-se a procura
    E a vida virou paixão

    http://www.youtube.com/watch?v=ikTZzu-r1C8

    • Alan: (responder)
      17 de novembro de 2013 às 23:07

      Tudo a ver com o motor do avião

    • Artur: (responder)
      18 de novembro de 2013 às 12:55

      Cara, desiste. Ninguem acha vc nem suas letras interessantes. Vc é ridículo, piada pronta. Nem sempre tentar ser polêmico e falar merda dá certo.

      • Renan - SP: (responder)
        18 de novembro de 2013 às 13:07

        ADMIRAVEL GADO NOVO

        Vocês que fazem parte dessa massa
        Que passa nos projetos do futuro
        É duro tanto ter que caminhar
        E dar muito mais do que receber…
        E ter que demonstrar sua coragem
        À margem do que possa parecer
        E ver que toda essa engrenagem
        Já sente a ferrugem lhe comer…

        Êeeeeh! Oh! Oh!
        Vida de gado
        Povo marcado, Êh!
        Povo feliz!…(2x)

        Lá fora faz um tempo confortável
        A vigilância cuida do normal
        Os automóveis ouvem a notícia
        Os homens a publicam no jornal…
        E correm através da madrugada
        A única velhice que chegou
        Demoram-se na beira da estrada
        E passam a contar o que sobrou…

        Êeeeeh! Oh! Oh!
        Vida de gado
        Povo marcado, Êh!
        Povo feliz!…(2x)

        Oooooooooh! Oh! Oh!

        O povo foge da ignorância
        Apesar de viver tão perto dela
        E sonham com melhores tempos idos
        Contemplam essa vida numa cela…
        Esperam nova possibilidade
        De verem esse mundo se acabar
        A Arca de Noé, o dirigível
        Não voam nem se pode flutuar

        Não voam nem se pode flutuar
        Não voam nem se pode flutuar…

        Êeeeeh! Oh! Oh!
        Vida de gado
        Povo marcado, Êh!
        Povo feliz!…(2x)

        Ooooooooooooooooh!

        http://www.youtube.com/watch?v=QglO8AffLiU

  • Renan - SP: (responder)
    17 de novembro de 2013 às 23:20

    Alan, você não entende, é jovem, está na fase Pop, menininhas, auto afirmação e talz…
    Meus protestos que vem de certo tempo, não precisa estar diretamente ligado ao post, mas sim com as pessoas envolvidas nele, o público sertanejo.
    Tem um pouco a ver, um fundo de verdade, mas o foco é interagir, trocar idéia, e não babar ovo pra V e L, Luan, Gustavo…
    Quando o conteudo do post não me interessa, eu vou por outra curva.
    Foi assim no Lucco, na Thaeme…

    • Renan - Harare (capital do Zimbábue): (responder)
      18 de novembro de 2013 às 00:06

      Meu Nananzinho tá xatiado :(

  • Alan: (responder)
    17 de novembro de 2013 às 23:26

    Cara, só tava brincando kk…não leve as coisas tão a sério

  • Jonas: (responder)
    18 de novembro de 2013 às 00:09

    Minha dupla favorita.

  • Victor235: (responder)
    18 de novembro de 2013 às 00:32

    Quatro dessas músicas já tavam na playlist da semana passada.

  • LUCIANO SILVA: (responder)
    18 de novembro de 2013 às 10:34

    Dentre as diversas formas de divulgação do artista uma pouco explorada é a cifra. Basta ver o nº de downloads e visualizações nos sites que oferecem esse serviço. Victor e Leo em quase todos os sites de cifra têm as suas músicas entre as mais acessadas, ou seja, a galera baixa as músicas para aprender a tocar e quando aprendem divulgam o artista tocando com as músicas deles. Vou além, os próprios músicos poderiam no site do artista passar detalhes e dicas das partes mais complicadas não só das cifras como também da 2ª voz, da bateria e de outros instrumentos.

    • LUCIANO SILVA: (responder)
      18 de novembro de 2013 às 10:40

      Corrigindo a contradição:
      As cifras são pouco exploradas pelos artistas.
      Elas são importates, basta ver o quanto são acessadas.

      • Luciana: (responder)
        18 de novembro de 2013 às 17:34

        Interessante esse ponto que você expôs, Luciano. Lembro-me de quando comprei um CD da Marisa Monte, isso há uns 12 anos. Estava aprendendo a tocar violão naquela época e achei sensacional quando me deparei com todas letras já cifradas no encarte. Ganhei posteriormente um outro CD dela, e no encarte, novamente, letras cifradas. E no site dela é possível baixar as cifras das canções. Acho muito válido o que vc disse, pois o encarte já vem no CD com as letras. Por que não vir também com as cifras, já que os custos seriam os mesmos?

        • LUCIANO SILVA: (responder)
          18 de novembro de 2013 às 20:07

          Luciana, eu penso que o artista tem que achar caminhos que encurtem a distância com os fãs. Na MPB acho os artistas muito distantes, ficam com um papo furado de show intimista só com violão para um público intelectual de araque. No SERTANEJO os caras estão loucos por dinheiro e devem cobrar ingressos até das próprias mães. A forma mais simples de se aproximar dos fãs é justamente através das próprias músicas que cantam, são as músicas as melhores propagandas. Os artistas profissionais ainda não se deram conta de quanta propaganda é feita de graça nos barzinhos da vida quando os cantores amadores cantam os seus repertórios. Por que não fazer uns mimos para os fãs que compram CDs originais e para os músicos amadores? Como você citou dá para colocar as cifras no encarte para facilitar o trabalho de tirar tudo de ouvido, dá pra disponibilizar no site as partituras e/ou tablaturas. Eu mesmo já perdi várias horas da minha vida tirando solos e cifrando músicas. Já detonei muito som de fita K7 avançando e retrocedendo trechos de músicas. Fico pensando por que não facilitar? O comprador de CD original tem que ter um conteúdo especial. As editoras já fazem isso, você compra um livro de Direito Administrativo por exemplo e no site da editora tem questões comentadas e outras informações. Através de um código nos CDs/DVDs dá pra disponibilizar muito conteúdo extra o que incentivaria a compra do original. Consigo imaginar chat com o artista, músicos respondendo e ensinando músicas, informações técnicas de regulagem de som entre outras coisas. Mudando de assunto imagine o Leonardo e a Marisa Monte cantando a Música: Aquela velha canção? Eu gostei da versão do Leonardo até próximo ao refrão, quando parte para os agudos fica melhor com a Marisa. Minha música preferida da Marisa é “Depois”.

          • Renan - SP: (responder)
            18 de novembro de 2013 às 21:27

            Luciano, a MPB é marcada pelo violão, porque ela veio do berço da Bossa Nova, e a Bossa é algo muito forte e marcante dentro da música popular brasileira, eu acho legal essa “pureza”.
            Aproveitando o gancho, tenho três discos do João Gilberto, “Chega de Saudade” de 1959, “O Amor, O sorriso E A Flor” de 1960, “João Gilberto” de 1961, todas as músicas cifradas no encarte.
            Sobre essa música que o Leonardo regravou da Marisa Monte, ele transformou ela num Bolero, e no refrão soltou o agudo, acho essa música a cara da Marisa Monte, mas ficou boa também no bolerão do Leonardo.
            A minha música preferida da Marisa Monte, chama-se “Na Estrada”, se quiser dar uma conferida:

            http://www.youtube.com/watch?v=NKxGg7Gm7IU

            E se você gosta de MPB, indico a minha amiga virtual, Patricia Talem, belissima voz, respeitadissima nos USA, pode ter um futuro de grande sucesso no Brasil, se quiser conferir também:

            http://www.youtube.com/watch?v=s8gntHVQ4j8

            • LUCIANO SILVA: (responder)
              18 de novembro de 2013 às 23:57

              Renan, a música “NA ESTRADA” está na minha seleção de preferidas. Só um detalhe, eu editei ela no Sound Forge e tirei aquela parte inicial do Tchururu! Tchu, Tchu, Tchu! Uau! Uau! Uau! Uau!…(4x) essas 4 repetições me matam. Na minha versão já começa no Lalalalalá! Lalalalalá!
              O João Gilberto como violonista é sobrenatural aquele negócio de um acorde por sílaba não é pra qualquer um. Provavelmente nunca teremos outro no mesmo nível é o músico eterno. Como cantor infelizmente não consigo achar outras palavras para descrevê-lo além de CHATO DE GALOCHA.
              Não conhecia essa Patrícia Talem vou procurar ouvir alguma coisa ao vivo para tirar minhas conclusões.

          • Luciana: (responder)
            18 de novembro de 2013 às 21:55

            Eu sou suspeita pra falar sobre Marisa Monte, Luciano, pq considero-a a mais bela voz feminina do Brasil. A evolução vocal dela é tamanha que hoje ela mal abre a boca pra cantar: controla tudo pelo diafragma. Quanto às músicas, eu adoro vê-la interpretando composições do Paulinho da Viola. “Dança da Solidão” e “Para ver a meninas” são as minhas preferidas. Abraços!

            • LUCIANO SILVA: (responder)
              19 de novembro de 2013 às 00:22

              Como diria Roberto Jefferson a voz da Marisa Monte desperta em mim os instintos mais primitivos. A voz dela é magnífica até conversando. Das músicas que você citou,“Dança da Solidão” está no meu CD das 20 mais. “Para ver a meninas” não conhecia, procurei no youtube e gostei bastante dos arranjos do cavaquinho, simplesmente hipnotizante. Um instrumento que é difícil de acertar numa música é a tal da cuíca e nessa daí ficou massa aquele solo. Outra música que ficou legal com a cuíca foi “Falar a Verdade” do Cidade Negra.

              • Luciana: (responder)
                19 de novembro de 2013 às 11:26

                Luciano, ouça essa versão de “Para ver as meninas”, que é a de estúdio (http://www.youtube.com/watch?v=CYnuE8Kuu5Q). Junto ao solo de cavaquinho que vc mencionou, tem o mesmo solo trabalhado num violão cello. E os dois instrumentos se casaram de uma forma primorosa.

                • LUCIANO SILVA: (responder)
                  19 de novembro de 2013 às 23:36

                  Ouvi a versão que você sugeriu e com o violoncelo ficou melhor mesmo,deu mais corpo à música. A Marisa consegue transmitir muita emoção ao cantar e com uma melodia dessas até pedra chora.

  • Guatambú: (responder)
    18 de novembro de 2013 às 10:41

    Que dia que esse Leo Lemos foi sertanejo?! Ruim com força!!!

  • LUCIANO SILVA: (responder)
    18 de novembro de 2013 às 11:21

    Acho bem legal saber o que o artista estava pensando antes de suas criações. Certa vez Fátima Leão explicou como compôs “Dormi na Praça”. Ela disse que queria fazer uma música para homenagear os pedreiros e lutou de todas as formas com a letra, mas que no fim a música automaticamente partiu para outro lado. Ainda sobre a Fátima, ela disse que não tem dessa de inspiração, ela senta à mesa e escreve. O Victor parece compor na base de inspiração e as explicações para “O que tens” demonstram isso e fazem bastante sentido. Parece que a gente o vê escrevendo a música. Mudando um pouco de assunto, teve um DVD do Amado Batista que ele mostrou como as músicas chegam pra ele. Muito interessante ver as músicas como foram concebidas e como ficam depois de produzidas. Gostaria que Victor e Leo mostrassem “Na Linha do Tempo” para vermos o que eles mudaram na versão de criação.

    • Rafael Cesar: (responder)
      18 de novembro de 2013 às 13:35

      Concordo, acho que o publico deveria saber um pouco sobre as musicas, não precisa ser de todas, mas sei lá as mais importantes para o artista, os destaques do album.Seria uma coisa bacana.São poucos os artistas que mostram como aconteceu, como chegou a musica, o que mudaram, as idéias,etc.Pra quem é ligado a musica isso é bem interessante.

      • LUCIANO SILVA: (responder)
        18 de novembro de 2013 às 13:56

        O José Rico que tem um repertório imenso diz gostar muito da música “Jogo do Amor”, será que a história não aconteceu com ele? Existem detalhes que poderiam ser revelados.

        • Renan - SP: (responder)
          18 de novembro de 2013 às 14:03

          Não sou muito apreciador das músicas de Milionario e José Rico, mas a minha preferida deles é “Jogo Do Amor” também.
          Letra fantástica, ela é composição do José Rico com Waldemar de Freitas Assunção.

          • Rafael Cesar: (responder)
            18 de novembro de 2013 às 14:33

            Esses dias o Leonardo estava em um programa de TV e ele tava comentando como algumas musicas chegaram até ele e citou os compositores.
            Achei bem interessante ele comentando sobre “Pense Em Mim” que eles já estavam com o repertorio pronto, ai ele gostou da musica e queria gravar ai o César Augusto falou que não tinha necessidade de grava-la pois o album já estava muito bom, ai depois que o Leonardo pois a voz no playback e mostrou para o César ele ficou impressionado com o resultado e falou Leonardo essa musica sem duvidas é o sucesso do Disco.E foi mesmo !!!

            • LUCIANO SILVA: (responder)
              18 de novembro de 2013 às 14:54

              Imagine o Leonardo mostrando essa gravação.

              • Renan - SP: (responder)
                18 de novembro de 2013 às 16:28

                Falando em Leonardo, pra vocês que gostam da história das músicas, duas rapidinho.
                “Solidão”, é composição de Zezé di Camargo, e ele iria passar essa música para o Amado Batista, dai o Leonardo disse que o Amado já estava rico, não precisava dessa música, mas o Zezé não quis saber, depois já no estúdio, Leonardo ligou para o Zezé insistindo novamente, e o Zezé dizendo não, aí o Leonardo pediu pra ele cantar a música no telefone, que ele tinha gostado muito, nisso que ele cantou, o Leonardo memorizou a letra, foi no estúdio e gravou, depois ligou para o Zezé avisando que tinha gravado, daí ficou com a dupla mesmo.
                “Lagrimas do Céu”, é a versão de uma música feita pelo grande Eric Clapton, composição do Leandro, ela não chegou a ser gravada, ficou só nos shows, nos últimos da dupla, dizem que nessa versão, o Leandro se inspirou no drama que estava vivendo.
                Pra quem não conhece:

                http://www.youtube.com/watch?v=x91hHr3skQ8

  • Teco: (responder)
    18 de novembro de 2013 às 15:03

    Uma dupla que percebeu que fez merda e agora tá explicando o porque da merda feita ? Puxa vida Victor e Léo surpreendentes !

  • Rafael Cesar: (responder)
    18 de novembro de 2013 às 23:16

    Então eu tenho dois cds do Guilherme & Santiago que tem as cifras no encarte,os cds são:
    Chovendo Estrelas / 10 Anos Ácustico Ao Vivo.

  • Alan: (responder)
    18 de novembro de 2013 às 23:29

    Eu não entendo nada de instrumentos e a parte “técnica” da música, mas pra quem toca é ótimo.

  • Rafael Cesar: (responder)
    18 de novembro de 2013 às 23:31

    Acho muito bacana essas historias de musicas e tal, eu tenho um interesse muito grande em saber como era feitas as composições do César Augusto com o Piska, as idéias deles.Eu já vi um trecho do Alexandre Pires compondo uma musica com seu parceiro na época o Lourenço, o audio foi captado daqueles gravadores antigos da época a musica é de 1997 não me recordo qual era,mas achei muito interessante a parceria deles.Tem uma musica do Roberto Carlos com o Erasmo Carlos que levou catorze anos para ficar pronta, que é “Arrasta Uma Cadeira” gravada pelo Chitãozinho & Xororó com o Rei.Essas historias são muito bacana,acho bem interessante.

    • LUCIANO SILVA: (responder)
      19 de novembro de 2013 às 00:28

      Segundo o próprio Roberto Carlos, uma música nunca é terminada. Já vi reportagem com ele dizendo que gostaria de modificar algumas, cortando,alterando ou acrescentando partes.

      • Rafael Cesar: (responder)
        19 de novembro de 2013 às 13:21

        Roberto Carlos com o Erasmo Carlos sem duvidas é a melhor parceria de compositores que já vi, as musicas deles são perfeitas,muita criatividade, são musicas que mexem mesmo com a gente, e se encaixam perfeitamente nos arranjos do grande Maestro Eduardo Lages que é um dos meus arranjadores favoritos,sobre o que voce disse sobre modificar algumas letras tem uma letra do Victor Chaves que se chama “Do Outro Lado Do Radio” que foi gravada no primeiro cd da dupla Victor & Leo,essa musica é uma poesia,e anos depois ele mandou essa musica para o Daniel regravar e quando o Daniel regravou o Victor tinha cortado uma parte da musica.

Redes sociais
Sobre o autor
Marcus Bernardes é bacharel em direito e entusiasta da música sertaneja. Criou o Blognejo com o intuito de falar de maneira séria e digna sobre o segmento. Hoje é o veículo mais respeitado do meio, sendo referência em coberturas de eventos, lançamentos, entrevistas e análise de mercado.