A arte de enganar o público – Namoros Midiáticos

A arte de enganar o público – Namoros Midiáticos

Ontem durante a noite fui bombardeado de perguntas de fãs do cantor Luan Santana e do Gusttavo Lima sobre minha opinião quanto à veracidade dos namoros dos dois artistas, o primeiro com Jade Magalhães e o segundo com Andressa Suita, este com direito a noivado e tudo mais. Depois de discorrer brevemente no Twitter sobre este assunto, percebi que se tratava de um tema interessante para se tratar aqui no Blognejo, principalmente na seção “A Arte de Enganar o Público”.

Quero ressaltar, entretanto, que o que eu vou debater aqui não é a veracidade dos relacionamentos, afinal de contas eu já disse várias vezes que o Blognejo não é espaço para debates relacionados à vida pessoal dos artistas. O que quero debater, ao contrário, é o trabalho de algumas assessorias de imprensa, que se preocupam em trabalhar a imagem dos seus artistas com base apenas nessas notícias sobre seus namoros insistentemente plantadas em sites de celebridades.

A jornalista Fabíola Reipert, que mantém um dos mais bombados blogs de notícias sobre celebridades da Internet, com o diferencial de não medir as palavras na hora de criticar ou de zoar, postou no final do ano uma lista com os principais namoros midiáticos de 2012. É óbvio que, com essa lista, o que ela queria era cutucar os referidos artistas e/ou suas assessorias quanto ao modo como andavam conduzindo suas respectivas imagens. Jornalistas como ela, responsáveis por grandes sites de celebridade, recebem diariamente um monte de e-mails com falsos flagras de artistas em baladas, beijando a boca de alguém, ou assumindo algum namoro, assim mesmo, de uma hora pra outra. Veja a lista AQUI.

Dos 7 nomes da lista dela, nada menos que 4 eram de sertanejos. E isso porque ela não citou o namoro do Gusttavo Lima, que recentemente também entrou nas rodas de discussão das fãs. E sem contar também o do Victor, que desmentiu e depois confirmou casamento para 2013 com uma assistente de palco do Faustão. Em comum entre todos os namoros citados, está o fato de que o par apontado com o sertanejo ou já é conhecido da mídia ou parece ter sido escolhido a dedo justamente para atender a um perfil que agradasse os referidos veículos de celebridades.

Entendam, não estou dizendo que o namoro deste ou daquele é de mentira. O que ficou claro com a matéria da Fabíola Reipert é que os próprios veículos de celebridade consideram uma piada descabida o fato de receberem e-mails com flagras, declarações de amor forçadas e outras coisas que as próprias assessorias dos artistas (ou boa parte delas) ou outras pessoas claramente relacionadas a eles enviam para as caixas de e-mails dos jornalistas. Coisa que a assessoria de imprensa faz achando que está melhorando a imagem do artista, mas que acaba surtindo o efeito contrário.

Para começar, qual o objetivo deste tipo de trabalho? Por que o artista precisa que sua imagem seja trabalhada com a divulgação de notícias sobre o seu namoro? Isso ajuda a vender ingresso para os shows? Ora, que eu saiba, ninguém compra um ingresso para um show de um artista porque seu namoro está bombando nos sites de celebridade. As pessoas compram ingresso para ver o artista porque gostam de sua música e do próprio artista. Um namoro, aliás, na maioria das vezes afasta as fãs mais ardorosas do artista. O artista sobrevive de quê, afinal de contas? De mídia ou de receita gerada com a venda de ingressos. Nem vou contar os discos, porque todo mundo sabe que isso hoje não vale de muita coisa.

Aparentemente, a intenção da parcela de assessores de imprensa que fazem uso dessa prática é, em alguns casos, abafar os rumores sobre a sexualidade dos seus patrões. Em outros casos, que eu acho mais comuns, bombar a imagem do artista na imprensa para passar a muitas vezes falsa impressão de que o artista está em alta, com a agenda de shows bombando. Por isso o enorme, porém forçado interesse dos sites de celebridades por notícias sobre o mesmo.

No fim das contas, quem o artista namora ou deixa de namorar é um problema que só diz respeito a uma pessoa: o próprio artista. Ficar plantando notícias, falsas ou não, sobre esses relacionamentos, atitude que na maioria das vezes parte das próprias assessorias de imprensa dos artistas, não ajuda em nada. Muito pelo contrário. Na maioria das vezes isso faz mais é atrapalhar.