Diário de um cantor sertanejo – Televisão

Hoje algumas histórias de participações da nossa dupla em programas de TV. Os programas em questão são regionais, transmitidos muitas vezes por canais daqui, para o público daqui.

Um dos programas nos quais a gente já realizou diversar participações é o “Sertão em Festa”, do nosso amigo Arimatéia. É um programa bem simples, feito nos fundos da casa do apresentador. A equipe é composta pelos seus próprios filhos. Talvez por isso seja tão legal participar dele. O Arimatéia é, na minha opinião, o maior defensor da música sertaneja em Uberlândia. E pra cantar no programa dele não é necessário ter uma carreira musical; basta gostar de cantar. Muita gente que aparece por lá não conhece o significado da palavra talento. Mesmo assim, é tão bonito ver pessoas simplórias realizando o sonho de aparecer cantando em um programa de TV. Você pode escolher se canta ao vivo ou se faz apenas uma dublagem em cima do CD de trabalho. Mas o melhor de tudo: o Arimatéia não cobra jabá. Toda a renda do programa é obtida com anúncios publicitários. Eu sou fã do programa e do Arimatéia e fico muito feliz com o excelente tratamento dispensado à minha dupla cada vez que a gente aparece por lá. Ah! O canal é a TV Cidadania, transmitida apenas pela TV a cabo.

Outro programa dos bons que existem por aqui é o “Cultura Popular”, do meu amigo Delfino Rodrigues e do “Compadre Cadé”, que atualmente acumula também o cargo de vereador. O programa é mais requintado, tem um cenário com temática rural e tudo mais. Os artistas que se apresentam por lá também são de um nível mais, digamos, elevado. A gente já se apresentou no programa em umas três ou quatro ocasiões, sempre com excelente tratamento. Lá só se apresenta quem canta ao vivo, aliás, e nunca houve qualquer cobrança de jabá. O canal é a TV Universitária, somente na TV a cabo.

A nossa última aparição num programa de TV se deu na última sexta-feira. Conseguimos agendar uma participação em um dos programas mais assistidos no horário da tarde em toda a região de Uberlândia, o “Linha Dura”, apresentado pelo Amarildo Maciel. O programa é transmitido pela TV Vitoriosa, afiliada do SBT, que atinge diversas cidades aqui da região. Ou seja, a divulgação é excelente. Na verdade foi o programa mais abrangente do qual participamos sem que tivéssemos que desembolsar um centavo. A audiência é tanta que, durante nossa participação, disponibilizamos 10 CDs de brinde para as pessoas que ligassem. De acordo com o atendente do telefone, não deu “nem pro cheiro”.

Agora um breve momento para falar de determinados programas que tentam se financiar extorquindo dinheiro de quem participa. Existem alguns assim por aqui. Aliás, alguns desses que ousam cobrar jabá para permitir que um cantor se apresente não têm nem metade da audiência do Arimatéia, por exemplo. E sabe o que é mais engraçado? Os apresentadores e produtores desses programas tendem a ser muito mais rudes e grossos que aqueles que não cobram jabá. Ou seja, além de cobrar, querem espezinhar. Tenham dó, meus amigos!!!

Outras participações virão, com certeza. Talvez em breve eu consiga até realizar meu sonho de cantar no Viola Minha Viola. Quando esse dia chegar, vocês serão os primeiros a saber, podem ficar tranquilos.