Edson & Hudson – Mais um capítulo da novela, e dessa vez é sério…

edson-e-hudson

O portal Yahoo trouxe hoje uma entrevista com o cantor e guitarrista Hudson Cadorini que é para mim, com toda a certeza, a mais reveladora entrevista já realizada acerca da separação da dupla Edson & Hudson. Os entrevistadores foram os próprios leitores do site. Só pra atiçar a curiosidade, eis as três perguntas mais diretas, com as respostas mais incrivelmente sinceras do Hudson.

Yahoo!- O fim da dupla foi amigável ou houve desetendimento entre vocês?
Hudson – Na verdade não houve um fim, foram os empresários que me colocaram fora da parada. O Edson tenta negar e dizer para as pessoas que a gente está bem, mas na verdade ele e os empresários que me tiraram e agora querem me barrar, não posso falar do meu trabalho, nem divulgar, mas ele fala do trabalho dele o tempo todo.

Yahoo! – O clima entre vocês está ruim então?
Hudson – Sim, no último show, em Americana, as coisas não ficaram nada bem. Eu chamei minha banda [Rollemax] para fazer uma participação e o público gostou. Ele [o Edson] foi para o camarim com ciúmes da boa recepção do público e enquanto eu estava tocando, agrediu a minha esposa, fisica e verbalmente. Isso não é mentira, eles emitiram um comunicado desmentindo, mas é verdade. Minha esposa fez um boletim de ocorrência na delegacia da mulher e tudo. Depois ele voltou e criticou a gente no palco, disse que o que fazia sucesso era o que ele cantava e não aquela música. Enquanto o problema era entre a gente tudo bem, mas depois que mexeu com a minha mulher eu fiquei puto. Agora só faço show com ele porque tenho compromisso, porque nós temos contrato, mas o clima sempre esteve pessado. A verdade está do meu lado e Deus é maior.

Yahoo! – Por que você acha que isso aconteceu? Você se destacou mais do que ele?
Hudson – Sim, não sei se é ciúme ou raiva. Ele ironiza a banda Rollemax. Essa é a primeira vez que eu falo sobre o assunto. A separação, diferente do que ele fala, não foi amigável. Nós temos várias coisas no contrato que ele não cumpre. Não podemos falar de trabalho próprio, de sexo, de política durante os shows e ele fala o tempo todo, agora eu não posso fazer nada. Estou muito triste com tudo que está acontecendo, mas o futuro vai mostrar quem está certo. Espero que os fãs compreendam que eu estava vivendo em um mundo cheio de cobras, um mundo sufocante e que agora eu sai disso. O Edson tenta passar a imagem de ele é bonzinho e eu sou malvado da história, que estou abandonando o
sertanejo e os fãs, desfazendo deles, e isso não é verdade.

Incrível, não? Pra quem quiser ler o restante da entrevista, clique AQUI.

Obrigado ao Átila pela informação.