Erick & Léo revolucionam em clipe de “Malandra”

Erick & Léo revolucionam em clipe de “Malandra”

Apesar do evidente crescimento do mercado de clipes sertanejos e da qualidade das produções, eu sempre achei que ainda faltava algo que fizesse com que os clipes das músicas do nosso segmento acompanhassem as grandes produções de outros gêneros, principalmente os do rock e do pop, em especial os internacionais. E mesmo com o aumento da preocupação com o roteiro das produções, o que é um ponto altamente positivo, ainda faltava um olhar mais atento aos benefícios da pós-produção, principalmente no que diz respeito aos efeitos especiais.

Pois acaba de ser lançado na web o clipe que provavelmente foi o primeiro do gênero sertanejo a atingir este objetivo: mesclar uma boa história e um roteiro bem concebido com uma finalização de nível praticamente hollywoodiano. O clipe traz a dupla Érick & Leo numa interpretação da música “Malandra”, que faz parte do mais recente CD dos caras.

Todo em preto e branco com alguns detalhes coloridos, o clipe faz referência ao filme “Sin City”, que este ano ganha uma continuação, com a cenografia misturando atores reais a cenários praticamente tirados das graphic novels lendárias do quadrinista e co-diretor de “Sin City” Frank Miller.

Ao invés de um clipe restrito ao tempo da música, a história tem sete minutos, com a música sendo tocada duas vezes durante o vídeo. Ao final da produção, durante os créditos, algumas cenas do making off também foram incluídas, o que causa uma impressão ainda mais impactante em quem achava que no Brasil não fosse possível realizar um trabalho assim.

“Ah, Marcão”, você tá exagerando, nem é isso tudo”. Pois desafio vocês a assistirem o clipe através do player abaixo e apontarem algum outro do nosso segmento que tenha conseguido atingir um nível tão alto de qualidade de produção. O roteiro e a direção ficaram a cargo do Raphael Soares, da Vapt Filmes, que agora definitivamente merece uma atenção especial.

A música pode ser baixada através DESTE LINK. O clipe pode ser assistido abaixo. A ICOMP é parceira no projeto cuidando das artes e da divulgação.