Guilherme Arantes se manifesta sobre polêmica que desencadeou

Guilherme Arantes se manifesta sobre polêmica que desencadeou

Depois da polêmica após as declarações em entrevistas aos portais Uol e Terra e da péssima repercussão em vários sites sertanejos e junto a diversos artistas (Luan Santana, por exemplo, chegou a se manifestar publicamente), o cantor e compositor Guilherme Arantes impetrou uma campanha “site a site” em todos os veículos sertanejos e de pagode da Internet, entrando em contato com vários administradores de vários sites ou por telefone ou pelas redes sociais, e divulgando um comunicado com um pedido de desculpas. Comigo foi pela caixa de mensagens do Facebook. Reproduzo abaixo as declarações dele a fim de dar um fim à polêmica.

“A respeito do clima de polêmica a partir de minhas declarações sobre a musica, sobre os segmentos brasileiríssimos do sertanejo e pagode, devo esclarecer que tenho profundo respeito e admiração por carreiras construídas com sacrifício e muita luta. Nossa classe é admirável, não somos crápulas roubando a nação. Meninos talentosos e trabalhadores como Luan Santana, Michel Teló, Gusttavo Lima, Fernando e Sorocaba, Jorge e Mateus, Paula Fernandes e tantos outros ocupam um espaço que nos anos 80, na nossa mocidade, era dominado pelas musicas internacionais.

As festas populares, de agronegócio ou não, hoje em dia movimentam a juventude em torno de uma identidade nacional. Tudo isso é um cenário positivo, mostra um país que sabe escolher os gêneros que prefere. Tenho consciência suficiente para separar o joio do trigo e dar valor a quem tem. O que critiquei é o empobrecimento do NOSSO SETOR da musica, da MPB, do Pop, do Rock, que não tem mais os mesmos espaços e beira a falência. Isso é uma realidade e devemos acordar desse marasmo.

Tampouco jamais ousei diminuir o valor dos artistas do samba, do pagode, onde tenho grandes amigos e reconheço enormes talentos, de igual importância para o cenário de identidade cultural da juventude brasileira.

Todos sabem que há um clima de reclamação em todos os setores “descontentes” da musica nacional, com o declínio da VARIEDADE nos “dials” das rádios. Mas devo esclarecer que, quando éramos hegemônicos, quando Guilherme Arantes tocava sem parar em todas as rádios, também causou descontentamentos e reclamações. Também fui taxado de “chato” quando meu trabalho ocupava um espaço descomunal . Nem por isso guardei mágoas, e não foram mágoas nem recalques que me moveram a comentar o sucesso dessa garotada.

Sinceramente, torço por todos vocês, e para que a música de todos tenha as mesmas oportunidades de crescer, florescer, significar, que eu sempre tive no meio musical. Faço questão de continuar sendo querido e admirado por muitos segmentos e por muitas gerações. Uma prova são os comentários, demonstrando respeito e consideração.

Quanto a criticar o “clima de festa”, modestamente acho que acertei na mosca, e eu gostaria que essa moçada também desenvolvesse uma linguagem reflexiva sobre a vida, e fica aqui somente uma opinião de um “coroa” que poderia ser pai de toda essa galera, um conselho: vivam sim, a sua festa, mas saibam cultivar o seu mundo interior. Um dia todos casarão, terão filhos e netos, vão entender direitinho o que o “tio Guilherme” um dia quis dizer. Sucesso a todos ! Lugar ao sol para todos !

Guilherme Arantes”