Inversão de Papéis

Estamos acostumados a ver na música sertaneja artistas de renome lançando novos artistas e aproveitando o prestígio que conquistaram ao longo da carreira para ajudar a alavancar a carreira da nova “cria”. Sempre foi assim ao longo da história. Tanto que hoje em dia é bem comum os artistas montarem escritórios próprios para investirem em novos nomes para o mercado. É no mínimo inusitado, então, que a “cria” cresça tanto que acabe assumindo o papel de “incentivador” da carreira de quem lá no início lhe deu esse incentivo, ainda que indiretamente ou, dependendo do caso, por obrigação contratual.

Recentemente, essa inversão de papéis pode ser observada na relação entre a dupla Fernando & Sorocaba e o Luan Santana. Lá nos tempos de “gurizinho”, a dupla chegou a gravar uma participação em uma das músicas do disco “Tô de Cara”. Quase todas as canções daquele disco, aliás, eram de autoria do Sorocaba. O tempo foi passando, o gurizinho foi criando asas e passando a conduzir seu trabalho praticamente renegando aquele apoio que tinha recebido, o que gerou uma certa polêmica na época.

Nesse meio tempo o Luan Santana foi se tornando o principal artista sertanejo da atualidade. Não, não é um caso de “criatura engolindo o criador”. Ora bolas, era interesse também da dupla Fernando & Sorocaba que o Luan Santana estourasse. Se não fosse assim, porque cargas d’água o Sorocaba seria sócio no projeto “Luan Santana”? É a mesma coisa que você ser um dos donos de uma empresa e não querer que ela cresça. Seria burrice, né?

Inteligentemente, a dupla Fernando & Sorocaba tem aproveitado um pouco o crescimento avassalador do Luan Santana para fazer aparições em alguns programas de renome da TV brasileira junto do gurizinho. Dia desses o programa Altas Horas sugeriu uma homenagem dos artistas que participavam do programa a algum artista que admiravam e tal. Lá estava a dupla Fernando & Sorocaba junto com o Luan Santana. Algumas semanas depois, o Luan Santana participou do Domingão do Faustão. De novo, Fernando & Sorocaba deram uma canjinha.

O que é estranho, nesse caso, é que o Luan Santana não parecia estar tão à vontade com essas participações de seus mentores em suas aparições na TV. Não falo por mim, claro, afinal nem cheguei a acompanhar os programas em que o encontro ocorreu, mas algumas pessoas levantaram essa dúvida. Alguns apontaram até um sorriso amarelo no Luan Santana na ocasião dos encontros.

Como eu disse, uma inversão de papéis como a que está ocorrendo nesse caso pode se dar indiretamente ou por força contratual. Indiretamente, ela pode se dar naqueles casos em que o criador fica se gabando aos quatro ventos que foi o responsável pelo sucesso de seu pupilo, o que não é o caso da dupla Fernando & Sorocaba e do Luan Santana, afinal o Sorocaba não fica por aí batendo no peito e dizendo “eu fiz do Luan Santana o artista que ele é hoje”. Aliás, nunca vi sequer uma ocasião em que isso tenha ocorrido.

No caso em epígrafe (nussa!!!), levando em conta os tais sorrisos amarelos do Luan Santana e ao já conhecido histórico de renegação, que já deu muito o que falar em outros tempos, é mais provável que essa inversão esteja se dando por força contratual, ainda que de forma não escancarada. Não acho que a dupla Fernando & Sorocaba esteja obrigando o Luan a levá-los aos programas de TV dos quais participa. Até porque os caras já são um dos cinco principais produtos sertanejos do mercado. Mas provavelmente o próprio Luan esteja se sentindo na obrigação de fazê-lo. Fernando e Sorocaba, que não são bobos nem nada, fazem muito bem em aproveitar.