João Bosco & Vinícius de volta às origens em gravação do novo DVD

João Bosco & Vinícius de volta às origens em gravação do novo DVD

Sempre que falo de um novo disco ou um novo DVD da dupla João Bosco & Vinícius aqui no blog, eu faço questão de reforçar a mesma tese: a dupla não tem mais o que provar. Já atingiram o topo da música sertaneja, já tiveram um hit absoluto, que passou dois anos seguidos em primeiro lugar, já conquistaram o que queriam e precisavam conquistar. Por conta disso, de alguns anos pra cá a dupla simplesmente decidiu não trabalhar mais de acordo com a pressão do mercado, que faz com que alguns artistas busquem o eterno top 5, o sucesso a qualquer preço, entre outras atitudes muitas vezes desesperadas.

E se a dupla não vive mais sob a pressão do mercado e já fez tudo o que podia fazer, o que é que dá para mostrar de original em um DVD? Bem, as possibilidades são inúmeras, mas a decisão tomada pela dupla pareceu bastante sensata e interessante. No projeto “No céu de São Paulo”, gravado no último dia 01/06, ao invés de tentarem mostrar algo novo de novo, a dupla voltou praticamente ao seu formato original, com banda reduzida e os irmãos Euler Coelho (sócio da dupla desde o começo e compositor de alguns dos principais sucessos, como “Chora me Liga”) e Flávio Coelho nos violões, convidou duas participações que, junto com eles, consolidaram o movimento universitário (César Menotti & Fabiano e Jorge & Mateus), e uma que representa o atual momento desse mesmo subsegmento (Henrique & Juliano), que mesmo após 10 anos resiste intacto e absoluto, apesar do nome “universitário” ter caído em total desuso.

O que deu pra sacar com o show do dia 01/06 no Espaço das Américas é que este DVD nada mais é, portanto, que uma celebração oportuna do papel de João Bosco & Vinícius na história recente da música sertaneja. Além da banda em formato próximo ao do começo da carreira, a dupla ainda procurou gravar um repertório que remetia, ainda que sutilmente, à linha seguida naquele tempo, com algumas releituras (entre elas uma da dupla João Paulo & Daniel e a música “Perigo”, da Zizi Possi), bem como algumas músicas que marcaram os primeiros anos da dupla. Ou seja, ao invés de pegarem os grandes hits da fase intermediária, a dupla voltou mesmo aos sucessos lá do comecinho.

O Euler Coelho assumiu a produção do disco, algo que ele já fazia lá no começo. Trazer o irmão Flávio Coelho para o violão também mostra essa intenção de celebrar os velhos tempos, já que ele e seu violão de nylon são praticamente os principais responsáveis pelo som característico da dupla nos primeiros anos de sucesso nacional.

O repertório, bem escolhido, deve agradar bastante os fãs da dupla. A música gravada com Henrique & Juliano, inclusive, é candidata a hit. Sobre essa participação, é bastante simbólico chamar, ao mesmo tempo, duas duplas companheiras da “nova geração” (termo esse que não tem mais cabimento depois de 10 anos, né) e uma da “novíssima”. É como se João Bosco & Vinícius, assumindo de vez o próprio conforto com o momento em que a carreira deles se encontra e como “pais” de um movimento que já está em sua segunda geração, reivindicassem parta si o título de patriarcas dessa galera que segue defendendo a bandeira do sertanejo, já tendo João Bosco & Vinícius como óbvias influências.

Sobre Jorge & Mateus e César Menotti & Fabiano, ambas as parcerias já haviam sido realizadas em discos dos próprios João Bosco & Vinícius (Jorge & Mateus na música “Abelha” e César Menotti & Fabiano na música “Vou doar meu coração”). Então, esta nova parceria com ambas as duplas remete mais a um revival dos tempos embrionários do sertanejo universitário.

O DVD promete bastante, tanto pelo repertório quanto pelo cenário e pelo simbolismo dos diversos elementos do disco (banda, participações, etc). E isso basta a João Bosco & Vinícius, né? Afinal, ter uma música como a mais tocada por dois anos seguidos, que virou hit internacional, um grammy latino na estante, um disco de regravações com a participação de praticamente todos os medalhões do sertanejo, DVD de arena, DVD em casa, etc, etc, etc, meio que faz a dupla não ter mais muitas opções sobre o que fazer em seguida. Mostrar, então, João Bosco & Vinícius do jeito que o Brasil conheceu acaba se mostrando uma ideia e tanto.

Abaixo, algumas fotos da gravação.