Milionário & José Rico Ao Vivo – Atravessando Gerações

Milionário & José Rico são uma das cinco duplas mais importantes da história da música sertaneja, e uma das minhas cinco duplas preferidas, diga-se de passagem. Os últimos trabalhos sempre foram marcados pela regravação de grandes canções de outros artistas aliadas à grande quantidade de maravilhosas músicas inéditas. Eu sempre considerei essa dupla uma das melhores na escolha de repertório de discos. As recentes músicas inéditas que eles gravaram nos útlimos CDs são pérolas, tamanha a qualidade das mesmas. Só pra citar exemplos, temos “A Carta”, “Decida”, “Quem disse que esqueci”, “Nenhuma Esperança” e outras. Levando em conta essa grande quantidade de grandes canções gravadas nos últimos anos, eu esperava que o novo trabalho tivesse tantas e tão boas canções inéditas quanto nos últimos discos.

Esse é o primeiro DVD oficial de Milionário & José Rico. Outro DVD já havia sido lançado, mas se tratava apenas de um registro em vídeo da gravação de um CD Ao Vivo em Marília há alguns anos atrás, e que acabou sendo lançado em Homevideo na mesma época, assim como o primeiro CD Acústico da dupla Chrystian & Ralf. Como eu disse, eu esperava um DVD repleto de canções inéditas. Optaram, porém, por trabalhar grandes sucessos que não haviam sido incluídos no primeiro CD ao vivo aliadas às canções que eu mencionei acima e que fizeram parte dos CDs que foram lançados após o referido trabalho. Fazem parte do repertório do CD grandes canções como “Vontade Dividida”, “Solidão”, “Último Julgamento” (regravação de Léo Canhoto & Robertinho, que já havia sido regravada em outro disco). Dentre aqueles modões de antigamente, a dupla regravou apenas “Do mundo Nada se Leva” e dois pout-pourries, um com “De Longe também se ama” e “Dê amor para quem te ama” e outro com “Viva a Vida” e “O Tropeiro”, além do encerramento com as músicas que os dois consideram os maiores sucessos, “Sonhei com Você” e “Estrada da Vida”. O disco conta com apenas duas canções inéditas: “Dia da Vitória” e “Majestade a Mulher”. A primeira foge completamente ao estilo da dupla. A segunda lembra um pouco essas canções mais recentes que eles gravaram.

O áudio foi gravado pela equipe do Estúdio Gravodisc. Esse é um dos estúdios mais importantes do Brasil e só trabalha com músicos do primeiro time. Neste DVD não foi diferente. Albino na bateria, Laércio na percussão, Pedro Ivo no baixo, os irmãos Márcio e Franco Alencar nos violões e guitarra, Vicente Castilho na arpa, Marinho no acordeon, Ringo coordenando o vocal e outros. Mas eles não são a parte principal da banda. A orquestra praticamente completa que acompanha nos arranjos é que deu o “quê” no CD. Milionário & José Rico são do tempo em que era comum utilizar orquestras em arranjos de músicas. Hoje isso é uma excessão. Na minha opinião uma das coisas que o tempo erroneamente nos fez deixar de lado na música sertaneja.

Sobre os arranjos, nada de novo. Apenas releituras dos arranjos originais das canções. Sobre o áudio, a Gravodisc mantém o alto nível de qualidade ao qual foi alçada nos último dez anos. A ambiência, no entanto, ficou um pouco apagada, o que dá uma sensação de artificialidade no CD.

Outra coisa que dá a sensação dessa artificialidade é a voz do Zé Rico. Está tão perfeita nesse disco que me fez pensar que ela foi gravada anteriormente ou beeeeeeem corrigida posteriormente. Na última vez em que eu ouvi o Zé Rico ao vivo, ele não estava tão bem da garganta. É claro, porém, que muitas músicas tiveram tons “abaixados” com relação à gravação original. Mesmo assim, se ele tiver gravado a voz separadamente, a sincronia ficou perfeita, o que torna o trabalho durante a edição do DVD ainda mais preciso e digno de nota.

Outra coisa interessante do disco é que o Zé Rico em absolutamente nenhum momento coloca a mão no ouvido, repetindo o gesto que virou uma marca sua. E por isso, creio eu, ele não consegue deixar o braço quieto. Ficou o show todo fazendo gestos e malabarismos totalmente mirabolantes e exageradamente teatrais com o braço que ele costumava usar para tapar o ouvido e melhorar o retorno do som.

A produção ficou a cargo do Élcio Alvarez Filho, mas aparentemente contou com a participação intensa do Zé Rico. O DVD aliás, está sendo lançado com o selo “Gravadora Estrada da Vida” e distribuição da MD Music. Mais uma dupla de sucesso que retoma o caráter independente do trabalho, como já vem acontecendo com Chitãozinho & Xororó e Chrystian & Ralf, por exemplo.

O making of nos extras do DVD ficou bem interessante, pois não teve nada daquela história de depoimentos e se restringiu apenas a realmente mostrar cenas dos bastidores, seja no ensaio durante a passagem do som, seja da visita dos artistas presentes no show ao camarim dos dois. Nada de seção nostalgia pelos 39 anos recém completados, tudo pra mostrar que estão ainda firmes e fortes e com condições de competir de igual pra igual no mercado.

Milionário & José Rico, mesmo com 39 anos de carreira, não mostram nenhuma vontade de se aposentar. Nada de ficar chamando participações para “popularizar” ainda mais o trabalho. Eles são assim e querem mostrar que estão na ativa, prontos pra continuar competindo, como fazem há tantos anos e como continuarão fazendo por muito tempo. E convenhamos. Se o Zé Rico realmente tiver gravado a voz desse disco durante o show, coitada dessa novataiada que custa soltar a voz. No fim do show, após a despedida, ao sair do palco, o Zé Rico dá aquela paradinha, tira os óculos escuros e, com a “pestana caída”, como costuma chamar, dá só uma olhadinha de leve para a câmera. Um olhar breve, mas um sinal preciso de que eles ainda estão vivos, e com muita bala na agulha.

Nota: 8,0