Na Estrada – Hugo Pena retorna aos palcos em um DVD em homenagem aos segundeiros

Na Estrada – Hugo Pena retorna aos palcos em um DVD em homenagem aos segundeiros

Depois de alguns anos entre idas e vindas e uma tentativa de retomada da dupla Hugo Pena & Gabriel, que acabou se encerrando de forma definitiva há alguns meses, o cantor Hugo Pena parece enfim ter encontrado uma forma criativa e inteligente de retomar a carreira. Na última terça-feira, em São Paulo, no Hangar Studio, ele gravou um novo DVD, o primeiro da sua carreira solo. Mas ao invés de manter o formato tradicional, a gravação inovou ao celebrar um dos elementos mais importantes da música sertaneja, a segunda voz, trazendo diversas participações de grandes segundeiros, entre já consagrados e novatos.

A ideia inusitada e incrível foi abraçada quase que de imediato pelo segmento, fazendo com que esse momento de retorno do Hugo Pena aconteça com mais força do que outros momentos desde o “primeiro” fim da dupla com o Gabriel. A prova disso é a grande quantidade de participações. Luciano, Santiago, Cesar Menotti, Marcos (da dupla com o Belutti), Di Paullo, Munhoz, Thiago (da dupla com a Thaeme), Hudson, Fernando (o Zor) e João Márcio (da dupla João Márcio & Fabiano) participaram do disco.

A homenagem aos segundeiros serviu como pano de fundo da gravação. A abertura, com a leitura de um texto escrito pelo Cesar Menotti sobre a segunda voz, serviu como pontapé inicial. Mas no fim das contas, o disco acabou sendo quase que apenas de canções inéditas, exceto por alguns dos grandes sucessos da dupla Hugo Pena & Gabriel, como “Cigana”, “Fora do eixo”, “Mala Pronta” e outros, cantados apenas pelo Hugo Pena. A única excessão foi “Robin Hood da paixão”, que ganhou uma releitura e a interpretação (na guitarra e na voz) do Hudson, junto com o Hugo.

Uma das sacadas da gravação foi colocar os segundeiros para cantarem, na primeira voz, pelo menos um trecho das músicas nas quais participaram. Boa oportunidade de ver a versatilidade de alguns deles, que nunca ou quase nunca se arriscaram na primeira, como o Di Paullo, o Munhoz e outros. Uma ausência que senti entre os segundeiros participantes foi a do próprio produtor do disco, o Vinícius Leão, que ficou nos bastidores comandando a gravação e é considerado por muitos um dos melhores segundeiros do Brasil.

A produção do Vinícius, que além de produzir também compôs algumas das músicas, deu ao projeto uma pegada mais tradicional, com uma linguagem diferente da que o Hugo utilizou ao longo de sua carreira, costumeiramente voltada mais para o lado acústico e simples, comum à fase universitária. Desta vez, os arranjos ganharam mais elementos. Os segundeiros músicos, como o Fernando e o Hudson, também contribuíram para o projeto tocando durante a gravação. “Casa Branca”, a melhor canção do disco e que contou com o Fernando na segunda voz, lembra bastante, talvez por ter o Fernando tocando, as músicas românticas da dupla Fernando & Sorocaba.

Falando em “Casa Branca”, o compositor Rafael Torres, que assina com o Lucas Santos duas músicas do projeto (esta e “Daqui pra frente”, uma das mais românticas do disco), acabou ovacionado depois de um emocionante agradecimento do Hugo a ele antes da interpretação da segunda música. Foi um dos vários (mais um dos mais emocionantes) agradecimentos do Hugo no decorrer da gravação, o que mostra o quanto ele parecia estar feliz com esse projeto e com o retorno (desta vez pra valer) aos palcos. Em outro momento emocionante, ele declara o amor à esposa Manoela Diniz antes de cantar outra canção romântica.

As canções gravadas com o Santiago (um rasqueado incrível) e com o Di Paullo foram duas das que mais levantaram os ânimos do público durante o DVD, que contou com um belo cenário em analogia aos quatro elementos da natureza (terra, fogo, água e ar). Diversas personalidades acompanharam a gravação, como o Fabiano Menotti e o Mariano (cujos parceiros participaram do disco), entre outros vários artistas, atletas e profissionais da música sertaneja e amigos do Hugo. Apenas o Marcos (do Belutti) não pôde comparecer ao evento da noite, mas deixou sua participação gravada durante o dia. A produção executiva do projeto é do Alan Nascimento.

O Hugo Pena sempre foi um artista respeitado no circuito. O timbre vocal peculiar e o nível alcançado no mercado pela dupla Hugo Pena & Gabriel acabaram criando uma expectativa enorme em torno do nome do Hugo nestes últimos anos. E até então as expectativas não haviam sido plenamente atendidas. Faltava, talvez, uma demonstração de apoio como esta. Faltava ao Hugo, talvez, ter a certeza de que a música sertaneja ainda torcia pelo seu retorno definitivo, o que creio ter ficado claro com a respeitável lista de participações. Nada mais justo depois de uma ideia tão louvável e que mostra tão grande respeito pelo gênero. É a música sertaneja recebendo o Hugo Pena de volta de braços abertos e de uma vez por todas.

Deixe seu Comentário

seu endereço de e-mail não será publicado.