Na Estrada – João Carreiro & Capataz gravam 2º DVD da carreira

Na Estrada – João Carreiro & Capataz gravam 2º DVD da carreira

Segunda semana seguida visitando a cidade de Cuiabá. Desta vez para a gravação do segundo DVD da carreira da dupla João Carreiro & Capataz. Como todos aqui já estão cansados de saber, João Carreiro & Capataz são os atuais queridinhos da galera tradicionalista justamente por não descambarem para o lado fácil da música sertaneja e sempre se mostrarem fiéis às raízes. Mas sempre mantendo uma sonoridade contemporânea, o que é importantíssimo destacar. Tradicionais sem serem retrógrados. E foi bem isso o que se viu nesta gravação.

Este DVD seria gravado por volta do mês de novembro em alguma outra cidade. Mas a dupla aproveitou a ocasião da festa em Cuiabá e adiantou a gravação. Chegaram inclusive a abrir mão de possíveis participações de peso para poder aproveitar o resultado positivo que sempre os acompanhou no retrospecto da presença da dupla em shows na cidade natal. Ainda mais numa sexta-feira. Era bem pouco provável que fosse dar errado, como de fato não deu.

O local da gravação, o recinto da EXPOAGRO, dotado de uma grande arquibancada ao fundo e um amplo espaço para o público na Arena, é bem propício para um evento desta natureza. Tanto que ainda esta semana acompanharemos mais uma gravação no mesmo local, a da dupla Pedro Henrique & Fernando.

A produção musical ficou novamente com o Zé Renato Mioto. Para a direção visual, convocaram o Junior Jacques, que havia dirigido o primeiro DVD, gravado na cidade de Maringá. A decoração inclusive lembra um pouco aquela, com alguns detalhes western, mas ao invés do caráter mais orgânico do primeiro, este contou com mais tecnologia, principalmente nos LEDs. Apesar do palco relativamente pequeno, mesmo com uma extensão para a frente, aproximando mais a dupla do público, o palco vai parecer gigantesco no vídeo por conta do modo como os LEDs foram montados fora dele.

O repertório do DVD reuniu principalmente as canções do disco mais recente, “Lado A Lado B”, e a recente “Prefácio”. Várias canções do DVD anterior foram incluídas novamente no repertório, mas todas em formato de pout pourrie. Poucas foram as músicas inéditas gravadas no disco. Fora “Tudo em nome do poder”, canção que já tem 7 anos, segundo a dupla, e “Prefácio”, que já vem sendo trabalhada há algum tempo, a dupla gravou algumas outras inéditas. Entre elas, uma vaneira bem no estilo que já lhes é peculiar intitulada “Disgramô o Goiás”, colhendo ainda os louros do sucesso de “É pra cabá”. Mas é bem provável que a que mais chame a atenção por conta da ousadia seja “Audácia Pura”, um samba de partido-alto, vejam só, que o João Carreiro compôs depois de assistir a um documentário com a Marisa Monte e a velha guarda da Portela.

Mesmo assim, o DVD acabou se mostrando na verdade bastante romântico, já que foram as canções românticas do repertório da dupla as que mais receberam atenção na interpretação, todas gravadas sozinhas ao invés de serem incluídas em pout pourries como as agitadas da dupla. Depois de abrir o DVD com “Volta pro meu coração” a gravação ainda deu bastante destaque para “Prefácio”, “O que essa moça fez aqui”, “Cadê” e “Sete Sentidos”. A música “Preta”, presente no primeiro DVD e em outros discos da dupla, composta pelo João Carreiro em homenagem à esposa, também ganhou uma atenção especial nesta gravação, com direito a arranjo novo.

A viola se fez presente durante boa parte do DVD, é claro. As canções do “Lado A” do disco mais recente foram relembradas num grande pout pourrie e até no samba “Audácia Pura”. Falando em pout pourries, a gravação contou com um de clássicos do rock, fechando com “Trem das Sete”, do Raul Seixas, ponto onde a gravação foi encerrada. A dupla continuou fazendo graça depois que as câmeras foram desligadas, cantando Mamonas Assassinas e outras fanfarronices para o grande público ainda presente.

Foi bacana testemunhar o carinho que a dupla tem pela sua cidade e o orgulho que a população de lá tem deles. O camarote virava um piseiro a cada canção mais agitada da dupla. E a platéia respondia sempre com entusiasmo. Poucas músicas foram repetidas e os poucos erros deverão ser corrigidos posteriormente. Nada de voltar tudo a cada erro mínimo. Ainda bem. O show fluiu que foi uma beleza, mesmo com o repertório extenso. Aguardando ansiosamente o resultado final, que a julgar pelos dois últimos discos da dupla vai ficar no mínimo excelente.

Abaixo, algumas fotos da gravação tiradas pelo parceiro Maurício Antônio.

marcusblognejo's DVD JC E C - PHOTOS BY MAURICIO ANTONIO album on Photobucket