Na Estrada – Max Moura & Cristiano gravam primeiro DVD em Campo Grande

Na Estrada – Max Moura & Cristiano gravam primeiro DVD em Campo Grande

Ao que parece, a fonte ainda está longe de secar em Campo Grande. A cidade, que passou a ser o principal celeiro de talentos sertanejos desde que o sertanejo universitário surgiu, continua trazendo a cada temporada novos e interessantes nomes, sempre com grande expectativa junto aos profissionais da música sertaneja. A dupla Max Moura & Cristiano é um destes nomes que já começa a circular nos bastidores como uma boa aposta para o futuro.

O nome da dupla começou a ser conhecido depois de uma polêmica em torno da música “Jeito Carinhoso”, grande sucesso da carreira de Jads & Jadson. É que, como em tantos outros casos na história da música sertaneja, a música já havia sido gravada anteriormente, e por Max Moura & Cristiano. O arranjo da música inclusive é uma criação do produtor da dupla, Thalisson Goes. Então junto ao público ficou aquela velha história de que uma dupla maior “roubou” a música da dupla menor. A polêmica ficou, na verdade, restrita a Campo Grande e região, devido à reação negativa dos fãs da dupla, que já gozava de certo prestígio por lá. Mesmo assim, o desenrolar dos acontecimentos acabou sendo inevitável. E a história da música todo mundo já conhece.

Depois do baque inicial, já superado, a dupla seguiu normalmente o trabalho. Começou a conquistar ainda mais o carinho do público, o que foi facilitado também pelo apelo de imagem da dupla. Os dois são boa pinta e sabem interagir da forma correta com o público feminino, o que fica claro para quem testemunha os gritos histéricos das mulheres durante o show. O DVD é o primeiro da dupla, que fechou recentemente uma parceria com a BR Country, do empresário Marcos Carlesse.

A opção por um DVD “de casa” ao invés de um projeto mais grandioso logo de cara já denota uma preocupação em transmitir a realidade da dupla. Gravado na Woods, o projeto contou com um público menos numeroso, mas que fez a diferença na interação com a dupla, que tem um domínio de palco invejável. A direção visual ficou a cargo do André Jacques, da Caverna Filmes. A cenografia do Jarsel Borges priorizou mais o aspecto orgânico em harmonia com a iluminação bem planejada. Um DVD mais “econômico” mas nem por isso mal concebido. Ao contrário. É o tipo de DVD ideal para quem anseia apresentar um trabalho ao mercado pela primeira vez.

O evento contou, na verdade, com duas gravações. É que, meio de surpresa, resolveram gravar antes um DVD mais compacto para um outro artista lançamento da BR Country, o Pedro Soller, cuja voz segue a linha Hugo Pena. Aproveitaram até o mesmo cenário, com o cuidado, claro, da utilização de uma iluminação mais sutil e diferente do DVD que seria gravado logo após. Ao invés de banda completa, também, este primeiro DVD foi gravado apenas em formato acústico, com cajon ao invés de bateria e da percussão completa, e a banda toda na área central do palco. E o repertório formado principalmente por regravações de grandes hits sertanejos, com poucas canções inéditas.

Esta primeira gravação acabou empurrando a segunda para bem mais tarde, o que deixou parte do público um pouco impaciente. Max Moura & Cristiano começaram o show de gravação do seu DVD apenas por volta das 02:30 hs. Mesmo assim, não houve debandada do público, outra demonstração da força que o nome da dupla já tem.

A musicalidade da dupla também chama bastante a atenção. É que mesmo eles tendo, visualmente, o perfil de uma dupla com repertório mais “picante”, e até darem umas “reboladinhas” para atiçar a mulherada vez ou outra, o repertório deles puxa mais para uma linha intermediária, nem séria demais e nem de menos. Quem escutou a última música de trabalho deles, “Na mesma cama”, provavelmente vai entender melhor o que estou tentando dizer.

É bacana também a preocupação que eles têm em cuidar do próprio som. Ao invés de fazerem o trabalho com alguém de fora, fizeram toda a produção com o Thalisson Goes, sanfoneiro da dupla e que toca com eles na estrada. Foi o primeiro DVD dele, inclusive. Mas mesmo sendo novo nessa coisa toda, o cara já demonstra enorme preocupação com a qualidade do produto final. Convocou músicos de responsa para tocar no projeto (como o violonista Marcos Borges) e o Claudio Abuchaim estava lá pra colher todo o material para posterior mixagem e masterização.

O repertório também foi um dos pontos altos da noite. Músicas muito boas, com grande apelo comercial, tudo isso mantendo a dupla num nível bacana, com letras legais, sem a baixaria que já começa a ser evitada por uma parcela cada vez maior do público sertanejo. Rolou ainda a participação surpresa do Loubet no DVD, que contou com a presença, na plateia, do Munhoz da dupla Munhoz & Mariano.

Não cheguei a colocar Max Moura & Cristiano como uma das minhas apostas para este semestre, até porque ainda não estava tão familiarizado com o trabalho. Mas depois de ver a dupla em ação, a qualidade do repertório e a reação do público a eles, principalmente o feminino, posso dizer com certeza que se trata de uma aposta sólida. Vamos ficar de olho.

Confiram abaixo algumas fotos da gravação.