Na Estrada – Tuta Guedes grava primeiro DVD em São Paulo

Na Estrada – Tuta Guedes grava primeiro DVD em São Paulo

Mais uma vez o Blognejo teve a honra de ser convidado para um grande evento sertanejo. Na última quarta-feira, aconteceu em São Paulo a gravação do primeiro DVD da cantora Tuta Guedes, parceiraça do blog, como vocês podem ver pelo banner ali do lado, hehe. Como ainda estou por conta da minha neném recém nascida, mais um vez enviei meu intrépido diretor comercial Everton Albertoni para fazer as vezes de repórter e de convidado e assistir à gravação para me repassar todas as informações possíveis para que eu pudesse escrever este texto.

O primeiro DVD da Tuta Guedes foi gravado no Estúdio Quanta, que foi palco da gravação do DVD da Paula Fernandes há cerca de dois anos. Como se trata de um estúdio próprio para gravações, mas não tanto para o público, a prioridade do DVD foi a estrutura do cenário. O DVD foi dirigido pelo Alex Batista, diretor que tem trabalhado com a Tuta Guedes em seus clipes recentes e com os clipes de artistas ligados à dupla Fernando & Sorocaba, como Thaeme & Thiago e Luan Santana, além dos próprios.

Apesar dos diversos contratempos relacionados à viagem ocorridos com diversos convidados, a gravação ocorreu sem problemas. A ideia do disco foi de fato mostrar um espetáculo, com muita troca de roupa tanto da Tuta quanto dos bailarinos, que participaram de praticamente todas as canções, performances bem teatrais, com direito a diversas repetições, quando as mesmas se faziam necessárias. O show remeteu bastante aos grandes shows sertanejos dos anos 90, que sempre priorizavam os mega espetáculos. Sem falar no quanto a Tuta estava empolgada. Sua vibração durante a gravação do DVD foi bem contagiante.

A produção musical do disco foi comandada pelo maestro Ricardo Lopes. Participaram da gravação as duplas Israel & Rodolffo, Hugo & Thiago, o grande Sérgio Reis e o músico George Israel, do Kid Abelha. A música gravada com a dupla Hugo & Thiago, numa primeira impressão, foi a que pareceu ter mais potencial de mercado. Sérgio Reis cantou com a Tuta Guedes o clássico “Luar do Sertão”, na participação mais celebrada da noite.

A quantidade de trocas de roupa e as performances do balé, que levaram a assinatura do João Vecker, que trabalha também com o balé da dupla Zezé di Camargo & Luciano, também foram um show à parte. A gravação foi dividida em atos e a bebida só era liberada nos intervalos entre cada um deles, o que é totalmente compreensível levando em conta o cronograma das gravações. Mesmo assim, é óbvio que alguns convidados ficaram meio estressados por terem que esperar parar pegar mais bebidas, rs. O que tem de gente que só vai nesses eventos pra cair de cara na cachaça…

Outra peculiaridade da gravação foi a participação intensa das comitivas. Na verdade esse é um tema no qual quero me aprofundar algum dia aqui no Blognejo, mas é interessante observar como o público de shows sertanejos em São Paulo é diferente dos públicos de outros locais. As comitivas, que antes eram parte importantíssima dos shows sertanejos, hoje em dia quase não são encontradas. Exceto em São Paulo, onde sempre se vê diversas turmas tralhadas à frente do palco. Aliás, a frente do palco é um lugar sagrado e não há organizador de eventos que ouse tirar das comitivas este espaço. Este, aliás, vai ser um dos elementos mais importantes do vídeo neste DVD. Até para tirar fotos estava meio complicado, justamente por conta desse espaço reservado para essas turmas.

Um outro aspecto do evento também deve ser considerado. A organização e a divulgação da gravação como grande evento sertanejo trouxe resultados bastante vantajosos. Há bem pouco tempo atrás, a Tuta Guedes fechou com um dos principais escritórios de assessoria de imprensa do país, o da Márcia Stival. E é um fato incontestável que esse tipo de trabalho e os contatos desses profissionais (que são mais importantes e relevantes quanto maior for a competência e prestígio do escritório de assessoria) são o que determinam o quanto um evento ou um artista vai ser divulgado na imprensa, quando o mesmo ainda não é conhecido do grande público. Já se nota desde que a Tuta fechou com eles que o nome dela passou a ser mais divulgado nos principais sites e revistas. E a gravação contou com a cobertura de profissionais de imprensa de alguns dos principais veículos do país, como a Caras, a Contigo, e o SBT, fora os principais sites do circuito sertanejo. A gravação também contou com a presença de vários nomes importantes do circuito de celebridades (pelo menos para as revistas e sites de fofoca), como Íris Stefanelli, Adriana Ribeiro (quem? rs) e outros. Fora artistas sertanejos como Wilson & Soraia, Duduca & Dalvan, Matheus Minas & Leandro e diversos outros.

Por se tratar de um repertório numa linha diferente do que se pratica atualmente, com uma produção musical dotada de elementos também diferentes do que se costuma ouvir (o saxofone foi uma das melhores sacadas da gravação), além de todos os aspectos relacionados ao vídeo que eu mencionei mais acima, vai ser bem legal acompanhar o resultado final. Muitos podem dizer às vezes que não há mais mercado para um produto que priorize elementos mais tradicionais (como balé e mega produções), mas se observarmos bem, notaremos que hoje em dia são poucos os que trabalham dessa forma, o que torna o mercado para este tipo de artista um pouco mais abrangente e menos competitivo e agressivo. Todo mundo indo pelo mesmíssimo caminho não é uma prova irrefutável de que esse caminho é o único correto.

Abaixo, algumas fotos da gravação, da coletiva de imprensa e dos convidados presentes no evento, tiradas pelo grande fotógrafo Fábio Nunes.