Novo contratado da Workshow, Filipe Labre grava primeiro e ambicioso DVD

Novo contratado da Workshow, Filipe Labre grava primeiro e ambicioso DVD

Acaba de ser anunciada nas redes sociais a entrada do cantor Filipe Labre no casting da Workshow. Vencedor da última temporada do quadro “Iluminados”, do Faustão, o melhor cantor do Brasil na atualidade (na minha opinião) entra para o escritório através da indicação e apoio da cantora Marília Mendonça, que não só é responsável direta pela gravação do DVD do Filipe como também passa a ser sócia no projeto junto com a Workshow.

img_0107

O anúncio da parceria vem em um grande momento. Na última quarta-feira, Filipe Labre gravou enfim seu primeiro DVD, com um repertório excelente e um cenário de tirar o fôlego que traz praticamente toda a cidade de Goiânia ao fundo, além de participações do quilate de Jorge & Mateus, Bruno & Marrone e, claro, da Marília Mendonça.

Dá gosto, na verdade, de acompanhar a virada na carreira do Filipe. Acompanho sua trajetória desde os tempos da dupla com o Paulo Vitor e conversei bastante com ele quando da decisão de seguir um caminho solo. Como amigo, me preocupei com os rumos da sua carreira quando ele decidiu seguir sozinho, já que, até então, não havia me acostumado com a ideia de vê-lo sem um parceiro. Ainda bem que esse meu receio era equivocado.

Absurdamente talentoso e dedicado, Filipe acabou encontrando no “Iluminados” uma grande oportunidade e, mesmo receoso, topou entrar depois do convite recebido após uma indicação. Fui um dos que apoiou sua entrada no quadro, já que, até aquele momento, sua carreira solo ainda não havia sido iniciada de fato. Seria um começo e tanto, afinal. E por ser um quadro no Faustão e não um programa propriamente dito, talvez o “Iluminados” não deixasse de forma tão intensa aquele indesejável estigma de vencedor de reality show na carreira que se desenharia após.

Sim, porque desde o momento em que ele passou a ser um candidato no “Iluminados” eu já tinha plena convicção de sua vitória. É muito talento. E numa linha comercial, o que a primeira temporada do quadro, que consagrou o cantor Jefferson Moraes, tinha deixado claro ser a preferência dos jurados e do público. Mais uma das diferenças do “Iluminados” para as demais competições musicais.

Sua vitória reacendeu o interesse do mercado pela sua carreira. Rapidamente, como havia feito na primeira temporada, a Audiomix anunciou o Filipe como novo artista de seu casting, mesmo não tendo nada formalmente assinado. A dupla Paulo Vitor & Filipe, aliás, já contava com o apoio do empresário Wendell Vieira, sócio da Audiomix. Talvez por isso o anúncio. Desta vez, no entanto, o Filipe resolveu dar seguimento à sua carreira sem esperar definições contratuais, o que ganhou um incremento gigantesco com o apoio da cantora Marília Mendonça. E ela acabou se antecipando à Audiomix e levando Filipe para a Workshow, agora sim com contrato assinado.

Filipe Labre não escondeu de ninguém durante a gravação de seu DVD que a Marília Mendonça foi quem bancou o projeto. Durante o show, inclusive, ela não se fez de rogada em chamar o Filipe de sócio. E ele fez por merecer o apoio, entregando um repertório incrível e, é óbvio, a sua sempre sensacional interpretação.

Com o título de “Nosso Momento”, o DVD do Labre o coloca como um dos principais expoentes de uma nova e aguardada safra de cantores solo que começa agora um trabalho de peso. Há mais de dois anos não aparecia nenhum novo cantor que realmente pudesse fazer alguma diferença no mercado nesse subsegmento. Mas, nos últimos tempos, o mercado tem visto o surgimento de nomes interessantíssimos como o próprio Filipe Labre, Hugo Del Vecchio, Pacheco, Junior Angelim, Edu Chociay, Manutti, Vinícius Lobo, Yuri Flores, Higor Rocha, etc, todos com uma estrutura bacana envolvida e com grandes chances de se destacarem entre os grandes nomes da música sertaneja nos próximos anos. Filipe Labre sai teoricamente na frente por reunir todos os requisitos necessários: um ótimo repertório, apoio de um grande escritório e de uma grande artista (a provável número 1 da música brasileira no próximo ano) e um talento extremo.

A gravação do seu DVD, com produção do Jenner Melo e direção do Anselmo Troncoso, foi um enorme sucesso. Emocionado, com um enorme sorriso no rosto e com uma presença de palco de saltar aos olhos, adquirida com muito foco e treinamento com profissionais especializados nos meses que se antecederam à gravação, ele cantou um repertório que mistura uma influência pop com a linha sertanejona da atualidade, com o diferencial da sua voz, claro. Com Jorge & Mateus, com quem emplacou o hit “Logo Eu”, escrito ao lado do amigo Samuel Deolli, Filipe Labre cantou a ótima “Coração Vazio”, também do Deolli (em parceria com Lucas Santos). Com Bruno & Marrone, cantou a belíssima “Entre o Jantar e o Café da Manhã”, também escrita pelo Filipe e pelo Samuel Deolli, que também escreveu a música de abertura e tema do DVD, “Nosso Momento”. E com a nova madrinha Marília Mendonça, ele cantou uma ótima canção na linha sofrida sobre um cara que compra um bar pra esquecer da ex (“Se sobrar eu vendo”, do Filipe Labre, do Daniel Rangel e do Guilherme Cezar). Todas as demais canções do disco seguiram o alto padrão, como dá pra conferir nas guias que ele liberou nas redes sociais durante os dias anteriores ao evento.

Ainda deve rolar muito buchicho nas próximas semanas sobre essa ida do Labre para a Workshow mesmo após o anúncio da Audiomix logo após sua vitória no “Iluminados”. Tudo isso prova, antes de qualquer coisa, que se trata de um “produto” realmente forte para as próximos temporadas. E independente do escritório em que ele esteja, é certo que vai fazer muito barulho. Muuuuuuito merecidamente, diga-se de passagem.

Abaixo, algumas fotos da gravação, tiradas pelo mestre Rubens Cerqueira.