Os Trolls da Música Sertaneja

A música sertaneja, quem diria, também enfrenta problemas similares a toda e qualquer modinha  do momento. Um destes problemas incômodos e irritantes são  os Trolls. Apesar de eu não gostar muito do Felipe Neto, um dos vídeos de seu canal no Youtube (Não Faz Sentido) explica exatamente o que vêm a ser o Troll. Assistam abaixo para entenderem melhor o que será abordado em seguida.

Ficou entendido que o Troll é geralmente aquela pessoa que utiliza todo seu precioso tempo apenas para azucrinar os outros porque considera realmente que é a dona de toda a verdade universal? Sim? Então podemos prosseguir. O mais interessante sobre os Trolls é que em sua maioria são pessoas que não têm sequer a coragem de assumir o que estão falando, seja mostrando o verdadeiro rosto ou divulgando seu verdadeiro nome.

A popularização do Twitter junto aos artistas e ao público sertanejo contribuiu para o aparecimento e multiplicação desse tipo de criatura. Muitos Trolls têm surgido recentemente, quase sempre com o mesmo intuito de atormentar personalidades conhecidas do meio com declarações pesadas, ofensas de baixo calão e tudo mais de negativo que se possa imaginar. Os fãs, por consequência, ficam revoltados. Às vezes os próprios artistas perdem tempo respondendo às ofensas proferidas por estes coitados. Abaixo uma lista dos principais Trolls sertanejos da atualidade e a forma como agem. Não é um TOP FIVE, porque um TOP FIVE implica em elencar o melhor e o pior e no caso deles não existe a hipótese do “melhor”. São um bando de coitados sem brio o suficiente para assumirem seus próprios atos.

Imagem Representativa do Meme “Troll Face”, bastante popular na Internet

* Sertanejo Crítico (@Bruto_e_Rustico)

Este Troll já conseguiu tirar do sério personalidades como o Belutti e o Zé Henrique. Costumava passar boa parte do dia apenas atacando, atacando, atacando e atacando. Não há relatos de que ele tenha proferido um elogio sequer a qualquer artista sertanejo. Apenas ofensas. No entanto, há alguns dias ele apagou todas as mensagens que tinha postado e têm se mantido em silêncio. Segundo me disseram, sua identidade foi descoberta e, por isso, ele se afastou do Twitter. Ao que parecem tratava-se de um músico de Campo Grande.

* Critico Mesmo e daí? (@Critico_mesmo)

Este troll aparenta ser um pouco mais sensato que o anterior. Ele elogia quando acha que convém, mas a imensa maioria de suas mensagens são ofensivas. Mas, ao contrário do “Sertanejo Crítico”, ele não ataca as pessoas com ofensas de baixo calão. Ele foca apenas em coisas relacionadas à carreira profissional. Seu lema é falar o que muitos têm vontade mas não têm coragem. Pelo jeito, nem ele tem coragem, afinal também não mostra o rosto e nem divulga o nome verdadeiro.

* Corneto Pascoal (@CORNETOPASCOAL)

Este Troll é mais simpático que os outros dois. Ao invés de ficar ofendendo gratuitamente, ele apenas elogia os profissionais que ele considera dignos. Segundo sua biografia (aquele texto no canto superior diraito do perfil de alguém), ele prioriza a boa música. Mas seus elogios sempre vêm acompanhados de indiretas ou diretas para os profissionais que ele não considera muito bons. Até comigo ele tem sido simpático. Ao contrário dos outros dois, que nao perdem uma oportunidade de me ofenderem, hehe.

* André Bezerra (@_afbezerra)

É o único troll dos listados aqui que tem coragem de assumir o que fala mostrando o rosto e divulgando o nome, o que é bem louvável. Este, na verdade, se dedica a atacar os profissionais de webrádio, o que dá a entender, portanto, que ele trabalha no mesmo segmento. Recentemente, durante um de seus rompantes de “justiça”, ele atacou alguns profissionais. Um deles acabou achando que eu era o responsável pelos ataques e nseriu meu nome na conversa. Por incrível que pareça, o Troll me defendeu e me elogiou inclusive (me chamou de Rei, hehehe). Mas quando eu solicitei que ele evitasse usar meu nome enquanto ofendia outras pessoas, ele mudou a conversa e me mandou para aquele lugar, haha. A personalidade do Troll é bem voltada para isso mesmo: achar que está sempre protegido atrás da tela de um computador e que pode, portanto, falar o que quiser e do jeito que quiser.

* Lucianobabaca (@Abaleiadooceano)

Este é um tipo específico de Troll. Criou um perfil com o único objetivo de insultar um artista em específico, no caso o Luciano da dupla Zezé di Camargo & Luciano. O pior é que o Luciano conversa com ele, responde os ataques e ainda por cima segue a pessoa. O Troll aparenta ter um sério problema com o Luciano. O perfil no Twitter possui um background com várias fotos do Luciano com um enorme X escrito em vermelho, dá pra acreditar?

Existem outros Trolls espalhados por aí. Tem uma fã do Luan Santana, por exemplo, que passa o dia todo atacando qualquer artista que não seja o Luan Santana, mas eu esqueci qual o Twitter dela para poder listá-la aqui.

O mal dos Trolls é que eles acham mesmo que são as vozes de uma verdade absoluta que precisa ser dita. Acham que as pessoas realmente vão apoiar as atitudes de gente que sequer tem culhões para assumir a própria identidade. Na verdade, tais criaturas têm contribuído para tornar o Twitter uma ferramenta cada vez mais insuportável. Afinal, alguns têm a frieza necessária para ler ataques como os deles e se manter calado. No entanto, eu, por exemplo, não tenho esse sangue frio. Se sou ofendido, sinto logo a necessidade de responder, e isso só alimenta a fúria dos Trolls para continuarem e continuarem seu projeto pessoal de encheção do saco alheio. Quando eles percebem que ofenderam a pessoa, aí é que eles se sentem mais fortes para continuarem na batalha.