Post de Segunda – A segunda voz do Chitãozinho

Já vou avisando que o texto de hoje é só para quem tem o ouvido apurado, hehehe. Hoje, um post especial só com as músicas de Chitãozinho & Xororó onde se pode perceber a grandeza do dueto vocal dos irmãos Lima. O Chitãozinho não é o meu segundeiro favorito, mas eu quero abrir essa séria de homenagens a segundeiros com uma homenagem à maior dupla de todos os tempos. Para isso, separei quatro canções gravadas pela dupla. São canções nas quais o dueto vocal é muitíssimo bem trabalhado. A segunda voz aparecendo o suficente para se adequar à primeira, sem ultrapassar o limite e o volume.

A primeira canção é “Ela fez a minha cabeça”, gravada já três vezes pela dupla. A versão mais recente é a do CD e DVD “Grandes Clássicos Sertanejos”. A que eu decidi postar foi a versão do CD “Festa no Interior”, de 2004. Prestem atenção na incrível interpretação e na beleza do dueto vocal entre primeira e segunda voz. Percebam também como a segunda voz é bem desenhada em determinados momentos.


A segunda é a canção “Estrada”, maravilhosa, já gravada duas vezes pela dupla. A versão postada também é a do disco “Festa no interior”. Nela, dá pra se notar com clareza a principal característica do dueto vocal de Chitãozinho & Xororó: os tons altos e o alcance vocal elevado, sempre com o devido acompanhamento da segunda voz quase com o mesmo alcance vocal.


A terceira é a música “Sorriso Mudo”. As características são praticamente as mesmas da primeira faixa postada.

A quarta canção é a regravação de “Vá pro inferno com seu amor”. O legal dessa faixa é que dá pra notar com perfeição a ampla utilização dos falsetes por parte do Xororó e como o Chitãozinho consegue acompanhar com perfeição esse truque vocal do irmão. Aliás, o Xororó é mestre no falsete.

Até breve.